História Tattoo G!P - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren, Camren G!p
Exibições 2.332
Palavras 1.470
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Feelings


 Já era sábado e todos estávamos a caminho de LA, nos dividimos em dois carros: eu, Camila, Dinah e Normani no carro da Camila e Ally, Troy, Vero e Lucy no carro do Troy, estávamos a mais ou menos seis horas de viagem e eu já estava morrendo, eu só queria me esticar, mas não tinha fim essa estrada, nem um posto de gasolina ainda havia passado por nós, pelo menos tínhamos gasolina o suficiente para chegar até LA, pelas minhas contas faltava apenas mais três horas.

"Pega o cobertor." Gemi com frio me apertando mais contra Camila, havíamos feito uma troca e agora Dinah estava dirigindo e Normani estava do seu lado, o ar condicionado estava ligado e Dinah não queria desligar por nada.

"Ok." Camila passou os braços pelo meu corpo me aproximando dela e eu suspirei aliviada pelo calor que seu corpo passava, senti ela se remexer até que ela trouxe o cobertor para nós duas e estendeu fazendo nos cobrir. "Está com fome?" Ela sussurrou enquanto levava as mãos até meu cabelo para acariciar, tive que me conter para não gemer com o contato, tão bom.

"Não." Sussurrei num suspiro e me aconcheguei mais nela, enfiando meu rosto em seu pescoço.

"Dorme um pouco, deve estar exausta." Apenas concordei nasalmente e continuei desfrutando das suas carícias, seu cheirinho gostoso e a pele quentinha me esquentando, aos poucos fui sentindo o sono tomar conta de mim, eu realmente estava exausta.

-*-

 Senti meu corpo sendo colocado em algo macio e abri os olhos confusa, a primeira coisa que enxerguei após a minha visão ficar focada foi o rosto de Camila, ela sorriu e alisou meu rosto calmamente.

"Volte a dormir, já chegamos." Ela sussurrou e eu olhei para os lados percebendo que estávamos em um quarto bem grande, mas não conseguia me prender a detalhes agora.

"Eu perdi o sono agora." Fiz uma careta rindo baixinho e ela fez uma cara de culpada.

"Desculpa." 

"Tudo bem, Camz." Sorri e me sentei na cama puxando ela para sentar ao lado das minhas pernas. "A casa é grande?" Perguntei curiosa.

"Sim! É maravilhosa, depois eu te levo para dar uma olhada, tem até piscina." Ela sorriu animada.

"Eu preciso de um banho." Mordi o lábio inferior e me ajeitei na cama para sair, olhei pelo quarto e percebi que era suíte, ainda bem. Arranquei o vestido do meu corpo e joguei na cama, fui andando até a porta do banheiro e tirei o sutiã jogando-o no chão, olhei para trás e vi que Camila me olhava vidrada em minha bunda, sorri maliciosa. "Quer me fazer companhia?" Sussurrei alto o suficiente para ela ouvir, ela subiu os olhos para o meu rosto e vi seus olhos completamente escuros, ela se excitava tão fácil.

"Espero que saiba que vamos fazer tudo, menos tomar banho." Ela avisou já arrancando a blusa e eu me encostei no batente da porta para observar ela arrancar a roupa, quando ela apenas ficou de cueca eu desci o olhar para aquele volume que fazia minha boca salivar, eu adorava ter minha boca ali. Coloquei as mãos no quadril e peguei na minha calcinha, deslizando-a pelas minhas pernas até empurra-la no chão com os pés. 

"Vem." Pisquei dando as costas e entrei no banheiro, fui até o box e o abri, liguei o chuveiro no quente e quando ia entrar de baixo da água soltei um grito ao ter meu corpo empurrado na parede com tudo, torci o rosto pela dor do impacto.

"Baby, sempre querendo me provocar huh?" Camila apertou minha cintura com força e eu arfei, seu rosto se enfiou no meu pescoço começando a deixar chupões longos, fazendo minhas pernas tremerem.

"Sinto sua falta dentro de mim." Gemi manhosa enfiando os dedos em seus cabelos e ela se afastou do meu pescoço rosnando.

"Não tanto quanto eu." E então ela me atacou com seus lábios, apertei sua nuca com força e abri a boca desesperada por sua língua, assim que se encontraram gemi deixando-a liderar o beijo, não tinha forças para protestar, eu só quero ela me fodendo de uma vez.

 Nos afastamos procurando por ar e eu levei meus dedos até os lábios inchados e vermelhos de Camila, suspirei hipnotizada e quando menos esperei dois dos dedos de Camila estavam em meu clitóris pressionando-o, gemi fechando os olhos e abri mais as pernas dando-lhe total acesso, Camila começou a descer os lábios raspando-os em minha pele, me fazendo ansiar por beijos, mas ela estava me provocando, e quando eu estava prestes a brigar, ela abocanhou meu mamilo chupando-o com força. Gemi alto fincando minhas unhas em seus ombros e abri os olhos ofegante, deixei-me olhá-la chupando meus seios com fome, aquela boca gostosa maltratando meu mamilo, seus olhos fechados aproveitando o máximo, seus dedos massageando cada vez mais rápido meu clitóris, tudo estava me levando para a borda, eu estava me odiando por não estar aguentando tanto tempo, mas porra, eu estava na seca.

"C-Camila!" Arfei ao senti-la largar meu seio fazendo um estalo, ela subiu a mão disponível para o outro e ficou massageando preguiçosamente, eu não conseguia conter os gemidos manhosos que saiam da minha boca, eu amava suas carícias. Ela me olhou nos olhos e enquanto eu me perdia naqueles castanhos que eu tanto amava, ainda mais escuros cheios de excitação, ela me penetrou com os dedos, não aguentei e gozei.

"Tão rápido, amor." Ela riu na minha orelha e eu suspirei irritada, estava envergonhada, e ela ainda me provocava.

"Vai se foder." Resmunguei e ela se afastou para me olhar.

"Não, eu vou te foder." Prendi a respiração e soltei rapidamente quando seus lábios tomaram os meus novamente, sua mão agarrou minha coxa e subiu até seu quadril, afastei a perna que estava no chão assim ficando mais aberta, gemi contra seus lábios ao sentir seu pau roçando em minha intimidade, Camila subiu fazendo-o agora pressionar meu clitóris, soltei-me do beijo para poder gemer, aquilo era tão bom. 

"Enfia logo." Pedi agoniada e ela sorriu maliciosa, ela desceu seu pau até minha entrada e eu mordi o lábio inferior, ela ficou me provocando fingindo que ia penetrar e eu estava ficando irritada já, foi então que ela me penetrou de uma vez, me fazendo gemer alto e querer espanca-la, caralho. "Porra, Camila!" Gritei sentindo minha boceta se contrair contra seu pau, Camila gemeu agarrando minha cintura com mais força e começou a se mover, agarrei-me em seu corpo quando seus movimentos começaram a ficar rápidos e fortes demais para eu conseguir me segurar sozinha, eu já não tinha noção do que saia da minha boca, eram gemidos desconexos e altos, eu estava delirando, eu sentia ela me preencher por completo e isso me deixava louca. Ela começou a beijar meu pescoço com certa força e eu sabia que isso amanhã eu teria várias marcas, mas eu não ligava, ela estava tentando controlar os gemidos com os chupões mas não estava se aguentando, nenhuma de nós estávamos. Era tão bom ser fodida por Camila. 

"Camila!" Gemi alto sentindo meu corpo tremer, explodi em um orgasmo me fazendo encostar a cabeça na parede e fechar os olhos ou eu provavelmente desmaiaria, Camila meteu apenas mais algumas vezes e também se desmanchou, eu gemi baixinho sentindo seu gozo me preencher do jeito que eu amava, puxei seu corpo e abracei, eu ficava carente após o sexo e Camila já havia se acostumado a me dar carinho quando acabávamos.

"Eu nunca vou me cansar de você." Camila disse entre os beijos em meu ombro e eu sorri contra seu pescoço.

"Vamos aproveitar bastante nossa 'lua de mel' Camila Cabello-Jauregui." Respondi brincando e ela riu se afastando para me olhar.

"Não me sinto tão estranha com esse casamento, sei que você está surtando mas eu não tenho dúvidas que escolheria você para casar." Ela sorriu levemente acariciando minha bochecha. "Somos boas juntas, somos amigas, nosso sexo é o melhor, nos gostamos, se não conseguirmos o divórcio, eu não reclamaria, Lo. Sei que seria feliz ao seu lado." 

"Eu também sinto isso, Camz, mas é complicado, nós nem começamos a namorar, nem falamos de nossos sentimentos uma para a outra, evoluímos tanto essa relação que acho que precisamos retroceder para acontecer do jeito certo. Se não conseguirmos o divórcio, você promete ir com calma com a gente?" Pedi olhando em seus olhos já clarinhos de novo.

"Prometo." Ela beijou meu nariz, suspirei bobamente. "Só não sei quanto tempo vou conseguir não falar dos meus sentimentos." Ela sussurrou e eu olhei em seus olhos, eu queria que ela falasse, eu queria falar, mas precisávamos do tempo certo. Era difícil, Camila era tão apaixonante, nossos momentos me deixavam fora de órbita e eu tinha medo de deixar algo escapar por estar tão hipnotizada com ela. 

"Nem eu." 


Notas Finais


Tenho mais dois capítulos prontos 🌚 só vou liberar se fizerem por merecer rsrsrs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...