História Taty a bela,feia - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela, Betty, A Feia
Tags A Feia Mais Bela, Novela, Romance
Exibições 34
Palavras 1.897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 44 - Jogo do amor


Fernando voltou para sua casa,Taty correu até seu quarto,sua mãe lhe perguntou se estava tudo bem,ela lhe disse apenas que estava muito cansada,ela correu e pegou seu diário:
Faz algum tempo que não tenho tido tempo de escrever,mas hoje mais do que nunca sinto necessidade disso,o seu Fernando disse que estava apaixonado por mim e me beijou,na boca,e depois confirmou isso quando estávamos no carro,mas não me sinto feliz, como deveria me sentir,não estou pulando pelo quarto,nem dançando de felicidade,pelo contrário,sinto medo,não sei o que ele viu em mim,ele é um homem importante,lindo,cobiçado e comprometido,talvez amanhã depois de sóbrio ele se dê conta de tudo que falou e se arrependa de ter beijado sua assistente feia.
Fernando chegou em sua casa,se jogou na cama e foi checar o seu celular,tinha vinte e cinco ligações perdidas de Mônica,deveria ligar para ela para ver se estava tudo bem,poderia ter acontecido algo,mas sabia que se ligasse ouviria milhões de reclamações e ainda teria que inventar uma boa desculpa,então simplesmente desligou seu celular,desconectou o telefone e foi tomar um banho,não queria falar com ninguém,só queria esquecer...
Taty depois que tomou banho,foi tentar dormir,mas seu cérebro ficava repetindo o acontecido anterior milhões de vezes:
Taty pensamentos
Seria melhor que tudo isso não passasse de mais um sonho,afinal já tinha me acostumado a ter uma paixão platônica pelo seu Fernando,tudo mudaria se aquelas palavras fossem reais e não só um delírio causado pelo excesso de bebida...
No outro dia,Taty chegou bem cedo na empresa,foi uma das primeiras a chegar,entrou rapidamente em sua sala,causando estranhamento nas outras,sua vontade era ser invisível naquele momento;Fernando acordou de ressaca,havia bebido muito na noite anterior,sua cabeça doía muito,tomou um remédio,colocou seus óculos escuros e seguiu trabalhar
Já na sua sala,chamou por Taty,que respirou fundo e foi atender,fingindo que tudo estava perfeitamente normal:
—Sim,doutor
—Me vê um café forte,por favor Taty
—Sim,senhor,o senhor deve estar com uma baita ressaca,não é mesmo?
—Sabe que não,só preciso de um café pra acordar
—Sim,entendo
—Como você está?
—Bem doutor e o senhor?
—Bem,muito bem
—Eu vou buscar o café
Quando Taty ia saindo Ernesto ia chegando na sala:
—Posso?
—Entra!
—Interrompi alguma coisa
—NÃO
—Só quero saber uma coisa,beijou ela?
—Duas vezes
Ernesto gargalhou
—E o que ela fez?Te agarrou?pediu sexo?Me conta?
—Nada disso,ela desmaiou
—Desmaiou?
Ernesto gargalhou outra vez
—Não vejo a graça
—Hiii,Fernandinho parece que esse beijo afetou mais você que ela
—Me afetou sim,foi o beijo mais estranho que eu já dei,eu me sinto mal por estar enganando ela
—Mais pensa que ela pode tá fazendo o mesmo com a gente
—Não,não,ela é um anjo,se sentiu assustada e hoje de manhã nem tocou no assunto,tenho certeza que ela pensa que foi por causa da bebida e sabe e uma coisa,eu acho melhor deixarmos assim
—Claro que não,já começamos,hoje você vai ter que confirmar tudo de novo
—O que você quer,meu fígado não vai aguentar tanta bebida
—Não mesmo,até porque hoje pra ela acreditar vai ter que ser a seco
Fernando tirou o óculos e deu uma bela encarada em Ernesto
—Está brincando,não está?
—Não!se quer que ela acredite,não pode colocar uma gota de álcool na boca
Taty chegou com o café:
—Aqui está doutor o seu café
—Obrigada Taty
—Com licença
Quando Taty fechou sua porta seu telefone tocou:
—ArtPop
—Sou eu Taty
—Bruno
Fernando e Ernesto saltaram do sofá quando ouviram esse nome,Ernesto fez um sinal para que escutassem a conversa:
—é,tá tudo bem Taty?tá com a voz estranho
—Está tudo bem
—Ontem não pudemos nos falar
—Nos falaremos hoje
—Tem certeza que está tudo bem?
—Tenho,sim
—Está bem em tão,só liguei para dizer que o advogado quer o restante do dinheiro,posso pagar a ele
—Pode sim,pegue o que for preciso
—Está bem,vou me encontrar mais tarde com os advogados
—Mas vê se se comporta,não vai beber demais
—Pode deixar,viu tá preocupada comigo
—Sabe que sim,mesmo que não pareça,me preocupo com você
—Minha bonequinha
—só se for de vudu,hihihi
—Engraçadinha,tenho umas coisas pra te contar,falou com a mamãe ontem?
—Não,cheguei exausta,porque?
—De noite te conto,até
—Até de noite
Taty desligou o telefone e foi trabalhar,já os dois na outra sala continuaram fofocando:
—Eles vão se ver a noite,mas um motivo,para não desistir agora
—Pegue o que for preciso,o que será que ela quis dizer
—Exatamente isso Fernandinho,pegue o que precisar,só não bebe demais,eu me preocupo com você
—Mesmo que não pareça
—Ainda tem dúvida de que eles tem um relacionamento mesmo que ainda não tenha se concretizado,pensa bem Fernandinho
Ernesto saiu da sala deixando Fernando pensativo,o resto do dia,por mais que não parecesse ou não devesse,foi um dos dias mais calmos da empresa,Fernando quase no fim do expediente,decidiu que deveria enfrentar a fera e ligou para Mônica,que não tinha dado sinal de vida até então:
—Alô
—Mô,sou eu,tudo bem?
—E isso importa a você Fernando?porque me importa,ontem quase morri de preocupação te ligando e você não atendeu,mas cansei
—Eu sei que tem razão,me desculpa,eu tive uma reunião,pode perguntar ao Ernesto e a Taty,eles estavam comigo,mas eu deveria ter te avisado
—Comigo não,Fernando,bem conveniente,eles nunca iriam desmentir você,nem ao menos se preocupou de perguntar da minha irmã?
—Como ela tá?
—Bem,melhor,mas nada disso te importa não é Fernando
—Mônica,eu...sinto muito
—Eu volto na sexta,só para constar,tchau
—Tchau
Mônica chorou como sempre fazia quando desconfiava de que ele não a amava,sentia raiva de si mesmo,porque sabia que logo voltaria a acreditar nele,e apesar de tudo o amava e não queria o perder

Fernando chamou Taty:
—Tatyyyy
—Sim,doutor
Hoje poucas vezes Taty tinha saído de sua sala,Fernando tão pouco a havia chamado:
—Avise as suas amigas que você não vai com elas
—Mas porque doutor?
—Só avise
—O senhor vai precisar mais de mim
—Sim
—Eu vou avisar
Taty saiu para avisar,elas já arrumavam suas coisas para irem:
E -Vamos Taty?
T -Não posso ir com vocês meninas
A.P -como assim Taty e porque?
T -Seu Fernando vai precisar mais de mim
M -Nossa,esse seu chefe em é um belo escravizador,isso sim
Maria -Calma,meninas,tudo bem Taty,então até amanhã
T -Até amanhã meninas
Depois de uns dez minutos,todas já haviam se despedido,Taty voltou para sala da presidência,Fernando já estava pegando seu casaco para ir embora:
—O senhor já vai?
—Nós vamos,vou te levar
Taty não falou nada,quando já estavam saindo,Ernesto apareceu:
—Já vai irmãozinho
—Já
—Boa sorte,gesticulou ele
No carro trocaram poucas palavras,até chegarem na casa de Taty:
—Bom doutor,muito obrigado por me trazer
—Não!Espera eu queria falar sobre o que aconteceu ontem
—Não precisa doutor,deixamos pra lá
—NÃO QUERO DEIXAR PRA LÁ TATYYY,desculpa não queria gritar,mas me deixa falar,eu não fiz aquilo porque bebi,eu bebi pra ter coragem,mas hoje eu não coloquei uma gota de álcool na minha boca,e eu posso repetir tudo que disse ontem,eu preciso de você
—É evidente,doutor,nós trabalhamos muito tempo juntos e eu lhe ajudo
—Não!não tô falando disso Taty,você me encanta,você me deixa louco,eu não consigo parar de pensar em você
—Seu Fernando,não pode ser
—Porque não Taty?
—Porque o senhor tem outro tipo de vida,o senhor gosta de mulheres altas e magras,com delicadeza,com requinte e eu não tenho nada disso doutor
—É exatamente isso que me encanta em você,ser tão diferente,ser você mesma,ser inteligente,perspicaz e tão boa
—O que é isso doutor,o senhor não sabe o que está dizendo
—Eu sei,olha pra mim
Fernando pensamentos
Eu vou ter que beija-la,vai lá Fernando fecha os olhos e pensa na mulher mais linda que você já ficou,vai funcionar,tem que funcionar
Fernando fechou os olhos e beijou Taty,dessa vez ela correspondeu,ele se assustou e pulou para trás:
—Desculpa,Taty,eu sei que você tem namorado
—Eu já lhe disse que não tenho,doutor
—Quando eu soube,senti senti tanto ciúmes Taty
—Eu já lhe disse que ele é só um amigo
—Eu acredito em você,mas não consigui controlar
—Vamos sair daqui doutor!
—Porque Taty?
—Minha mãe tá olhando pela janela
Fernando seguiu um pouco a frente:
—Taty me diz,você não sente nada por mim?
—Cclaro que sim,doutor,eu admiro muito o senhor
—Me admira,que bom,mas eu preciso de você,e dessa vez falo com mulher
—Eu não entendo doutor,porque eu?e além de tudo o senhor ainda é compromissado
—Mas Taty,já não posso mais voltar atrás
—Isso é loucura
—O que é a vida se não vivermos loucuras de vez em quando,não me deixa Taty
—Não doutor,nunca
—Então,fique comigo
—Como sua amante doutor?
—Assim não né Taty,não precisa colocar nesses termos
—Mas como quer que eu coloque doutor?
—Vamos só ficarmos juntos e pronto
Antes de Taty falar alguma coisa,ele a beijou de novo e dessa vez ele não fugiu quando ela correspondeu,apenas fez cara de nojo,mas continuou o beijo
—Prometi que não vai me deixar?
—Prometo,doutor,mas posso perguntar uma coisa?
—Pergunta Taty
—O seu Ernesto sabe o que o senhor senti por mim e que o senhor está me falando isso?
Fernando engasgou,mas falou:
—Claro que não Taty,apesar de sermos amigos,não significa que eu conte tudo a ele e foi bom você perguntar,porque também queria te pedir que por enquanto não comentássemos isso com ninguém,você entende né Taty,por enquanto ainda tem a Mônica e tudo,meus pais,eu não quero que comente com ninguém,nem com o seu amigo
—Pode deixar seu Fernando,também ia lhe pedir isso
—Também não comenta com o quartel,você sabe que como elas são
—Claro,doutor
—Obrigado,meu anjo,agora vou te levar para casa
Ouvi silencio até eles retornarem
—Até amanhã,doutor
—Até amanhã,Taty
Taty ficou olhando até ele ir em embora,já no carro,ele pensava:
Eu sou um miserável,o que eu tô fazendo meus Deus?
Já Taty entrou em casa saltitante,estava feliz,não tinha sido a bebida,hoje ele havia confirmado tudo,foi interrompida de seus pensamentos felizes,por sua mãe:
—O que foi Taty?Tá feliz?
—O que é mãe,não se pode tá feliz?
—E qual o motivo?
—O Bruno ainda está aqui?
—Está te esperando no seu quarto,o seu chefe te trouxe?Eu vi um carro parado aqui na frente
—Me trouxe
—Há,que milagre foi esse?
—Vai ver ele estava com bom humor
—Igual a você
—Eu vou lá falar com o Bruno
—Depois vem jantar,já deixei sua comida no micro-ondas
—Tá,pode deixar
Taty foi até seu quarto falar com Bruno:
—Oi
—Boa noite,tá tudo bem Taty?
—Tudo ótimo,porque?
—Exatamente por isso,hoje de manhã pelo telefone a sua voz estava tensa,agora você está feliz
—Problemas na empresa
—E resolveram
—Melhor do que eu esperava
—Que bom Taty,eu passei o dia preocupado,Taty eu consegui aumentar nosso capital
—Me conta
—Eu investi em........
Fernando chegou em casa e ligou para Ernesto:
—Podemos nos ver ou já está dormindo
—Podemos nos ver,aconteceu alguma coisa?
—Vou estar no bar aqui de perto de casa
—Já estou indo para aí
Já no bar:
—O que foi de tão urgente?
—Levei ela para casa
—Isso eu sei e beijou ela?
—Sim
—E convenceu ela?
—Fiz o meu melhor,tive que ter imaginação,viu
—E ela se declarou para você?
—Aí é que está,ela só disse que me admira muito
—Te admira,só isso?
—É,pra mim ela ainda tá apaixonada por aquele cara
—Mas pelo menos agora você já tá na luta,ela sabe disso e o mais importante agora é mostrar de tudo quanto é maneira que tudo que você falou é verdade
—E como faço isso?
—Com presentinhos,toda mulher adora ser lembrada
—Há e ela também perguntou se você sabia dos meus sentimentos por ela
—E você?
—Eu disse que não e também pedi que ela não contasse a ninguém
Fernando e Ernesto continuaram conversando,assim como Taty e Bruno.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...