História Te Amar Pela Segunda Vez - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Gaston, Luna Valente, Matteo, Nina, Simón
Tags Drama, Hetai, Romance, Sou Luna
Exibições 280
Palavras 2.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bora ler, porque sei que estão sedentas por mais capítulos dessa fanfic. Boa leitura *--*

Capítulo 14 - Capítulo 13


Casa dos Valente -Minutos antes

Simón caminha de um lado para o outro na cozinha da casa de sua namorada. Fazia uma hora desde que chegou ali na intenção de almoçar com Luna, mas assim que pôs os pés na casa fica surpreso ao saber que Monica e Miguel haviam deixado Luna sair sozinha.

Mesmo com toda explicação e argumento do casal, ele ainda não havia aceitado que eles tivessem feito aquilo. Temia que Luna acabasse esbarrando com Matteo e ele se aproveitando para tentar seduzi-la, além do mais já não sentia mais confiante depois que conversou com o rapaz pela ultima vez.

“-Fique longe da Luna. Agora mais que nunca tem que ficar longe dela.”- ele adverte vendo Matteo rolar os olhos.

“Escuta aqui guitarrista. EU sei muito bem o que fazer, e vê se não me amola mais com esse showzinho de namorado possessivo”.

“Eu não sou possessivo... Sabe muito bem que faço pelo bem da Luna. E foi você mesmo que disse que ela havia me escolhido. Então respeite isso, porque seja como for, assim que ela recuperar a memoria, tudo voltara ao normal e Luna continuará não querendo nada com você. Só será perda de tempo de sua parte se for tentar algo com ela... Por que no final sempre será a mim que ela irá escolher”.

Matteo sorri debochado como se visse insegurança nas palavras dele.

“Está tão confiante, mas para mim não passa de palavras ao vento que está usando para esconder que tem medo que eu possa fazer a Luna se apaixonar por mim novamente e mesmo que recupere a memória não querer mais nada com você.”

Simón sorri em deboche, ainda que Matteo dissesse a verdade, mas não iria dar a certeza a ele.

“Isso não faz diferença para mim... Porque existe algo ainda maior e forte que paixão. O amor. Paixão vem e passa Matteo, mas o amor que existe entre a Luna e eu é maior do que uma paixão que você possa fazê-la sentir... E seja como for, continuaremos nos amar...”

Matteo parecia afetado com as palavras dele, mas ainda sim rebateu.

“Engraçado você dizer isso... Porque o que fiquei sabendo é que Luna só está mantendo esse namoro com você agora, porque você está insistindo e não porque o amor de vocês é forte... Se liga guitarrista, cuidado para não sonhar muito e cair da cama. Mas fica tranquilo, porque o que prometi irei cumprir. Agora me da licença que tenho que trabalhar.”

Mesmo que Matteo tenha garantido que ficaria longe de Luna e de certa maneira durante aquela semana não fez nada que provasse o contrario, ainda sim Simón sabendo que Luna está por ai andando pelas ruas por conta própria, não saberia dizer se fosse evitado esse encontro dos dois e se Matteo cumpriria com sua palavra vendo Luna sozinha.

-Simón? – Monica o chamou terminando de secar a louça.

O moreno desperta olhando para a mulher com o semblante preocupado.

-Sim?

Monica começou a estranhar a atitude do rapaz, porque apesar dela também está preocupada que Luna ainda não havia voltado, mesmo assim não iria se desesperar porque se deu a chance de sua filha poder sair sozinha e se virar, não iria estragar as coisas com desespero e irritá-la.

-Tem certeza de que não quer comer nada?

-Não, eu não tenho fome... A Luna está demorando demais e nem está atendendo o celular.

Miguel que havia ligado para o trabalho pedindo um dia de folga para resolver alguns problemas, ajudava Monica lavando a louça. Todavia ao escutar Simón responder Monica olha para a esposa sentindo que havia algo a mais na preocupação do moreno.

-Simón, Luna está bem... O celular dela deve ter descarregado. Faz dias que não a vejo mexer no aparelho... – Monica volta a explicar tentando acalmar o rapaz.

Ele nega.

-Mesmo assim estou preocupado, porque ela não se lembra de nada e vai que se perca por ai, ou sei lá...

-Simón fica calmo. – Miguel dessa vez se manifesta fechando a torneira e secando suas mãos. - Luna não vai se perder porque nos garantiu que qualquer coisa ligaria ou pediria ajuda. Muitas pessoas na cidade a conhece e qualquer coisa já teria nos ligado. Então não tem o que se preocupar porque Luna não quer isso... Já a mantemos presa dentro de casa o bastante e não vamos mais fazer isso... A psicóloga já tinha nos dito para deixa-la sair e mesmo assim teimamos por fazer o contrário.

-Sim, mas com alguém do seu lado e não sozinha. – o moreno rebateu.

-Sozinha também. – Monica contra rebate. – Luna já está se sentindo sufocada, e não vou mentir, está se sentindo sufocada com você também, e no seu lugar começava a pegar mais leve.

Simón abriu os olhos surpreso e ver que Monica não parecia mentir.

-Como assim? Ela falou alguma coisa? Reclamou de mim?

-Ela não disse nada especifico, mas o suficiente que deixou claro que você sempre está por perto. – Monica confessa não sabendo se seria o certo a dizer. Gostava de Simón e ficou feliz por Luna ter dado uma chance para ele ser seu namorado já que sempre demonstrou gostar muito dela.

Só que antes do acidente havia percebido que as coisas não estavam bem entre sua filha e o guitarrista, e mesmo que tentasse saber o que poderia ser Luna não dizia nada... Como não quis forçar a filha falar o que estava acontecendo, Monica resolveu deixar de lado. No entanto vendo Simón daquele jeito preocupado ao extremo, desconfiava que pudesse haver alguma coisa no meio de toda essa preocupação.

-Simón não sei se é da minha conta, mas em se tratando da Luna me sinto a vontade de perguntar. – Miguel falou se aproximando.

Simón franziu a testa sem entender porque Miguel o encara sério.

-Pode perguntar.

Respirando fundo e cruzando os braços na altura do peito, Miguel mantem sua seriedade e começa a falar.

-Escute Simón, eu notei que existe alguma coisa acontecendo, só não sei o que é. E agora vendo você todo preocupado de maneira exagerada e se não fosse a Monica e eu te impedir, já estaria a essa altura atrás da Luna. Diga o que está acontecendo de verdade para não querer que ela fique sozinha? – Miguel exigiu.

Simón nunca havia contado para os pais de Luna de que sua relação com a filha deles não estava bem, e que faltou pouco para perdê-la para o Matteo. Por ter liberdade de entrar na casa a hora que quisesse conseguiu manipular tudo a seu favor para que Luna e ninguém descobrisse que já conheceu o mauricinho. Chagou a ponto de pegar o celular da namorada e apagar todas as mensagens que enviou e recebeu de Matteo, como também os números de contato dele e fotos. Não gostou nada de saber que Luna foi ainda mais além à sua relação com Matteo a ponto de tirar fotos com ele. Ninguém percebeu o que fez, nem mesmo a Luna. No entanto, não queria esconder mais de Monica e Miguel os seus medos...

-Bom, é complicado explicar. Mas a minha preocupação maior é que Matteo se aproveite que Luna esteja sozinha e queira se aproximar dela.

-Matteo? Está falando daquele amigo da Luna que a visitou algumas vezes no hospital? Engraçado que depois que Luna acordou ele não voltou ao hospital e nem aqui em casa para visitá-la. - comentou Monica relembrando de Balsano.

-Eu me lembro dele... – disse Miguel. – Monica você falou com Luna dele ter ido visitá-la?

-Não. Com tanta coisa nem comentei, mas também o que adiantaria contar se ela não se lembrou de ninguém? E como ele não voltou, achei que não faria diferença.

-Sabe por que ele não voltou Simón? – Miguel pergunta olhando diretamente para o moreno.

Não querendo mentir, Simón decide contar pelo menos uma parte da verdade.

-Bem, a história é longa, mas tentarei resumir para que entendam. Matteo não voltou porque havia me prometido que assim que Luna acordasse não iria mais se aproximar dela.

-Como assim? Ele fez algo grave com a Luna? – Monca perguntou preocupada.

-Bem que notei que Luna andava um pouco triste, achei que fosse porque vocês estivessem brigados. – Miguel sugere.

Simón nega.

-Na verdade, ele não fez nada no sentido físico. Matteo começou a dar em cima da Luna mesmo ela estando me namorando. Ele é o tipo de cara metido a conquistador, e Luna meio que ficou balançada por ele... Antes do acidente a nossa relação não estava nada boa por isso, então disse a Luna para decidir com quem ela queria ficar porque não poderia ter os dois... No dia do acidente sei que ela havia saído para pensar sobre o que decidir.  Só que quando Luna já estava no hospital, o Matteo me contou que Luna havia ligado para ele naquele dia e dito que havia me escolhido e não ele. Achei que por não ter gostado tenha dito algo para ela que poderia ter causado o acidente, mas ele disse que não só que desejou que ela fosse feliz... Bom, com isso falei para ele se afastar porque a Luna já havia sofrido muito com essa divisão e seja como for não precisava continuar a sofrer. Ele concordou em se manter afastado, mas com Luna sem memória tenho minhas duvidas dele querer se aproveitar e tentar conquista-la novamente e faze-la sofrer.

-Tem medo de perdê-la. Mas a questão é que se Matteo aproximar ou não da Luna, de qualquer forma isso não é motivo para ficar assim. – Miguel fala tentando tranquilizar o rapaz.

-Sim, Miguel está certo. Além do mais a Luna está passando por uma fase difícil e querer priva-la está perto desse rapaz, só vai piorar as coisas. Luna por si só tem que aprender a se defender... Nesse momento, você tem a vantagem de está namorando com ela, então tudo o que tem que fazer é reconquistar o seu coração e não sufoca-la...  Porque se não, esse Matteo aproximando ou não vai conseguir o que não conseguiu antes, ai sim você vai perdê-la por si só.

Simón sabia que eles tinham razão, mas era difícil deixar as coisas seguirem seu curso natural não querendo arriscar.

-Tudo bem... Mas não falam nada sobre o Matteo para ela. – ele pede ainda desanimado. – Caso aconteça dela voltar a conhecê-lo não seja já sabendo o que rolou antes... Não quero que ela se sinta dividida outra vez, e ainda mais que estou tentando é estar ao seu lado.

Monica e Miguel não concordavam com esse pedido de Simón, pois sabia com suas experiências de vida que quanto mais se evita algo, esse algo sempre volta ainda mais com força. Seja o que foi que aconteceu para Luna ficasse dividida entre Simón e Matteo, podiam ver que foi algo bem intenso a ponto de abalar um namoro perfeito munida de amizade absoluta.  No entanto, não iriam se meter nessa história e seja como fosse, se Luna algum dia tivesse que cruzar o caminho de Matteo novamente, isso aconteceria e ninguém poderia impedir e se a história tivesse que repetir, nem mesmo Simón poderia evitar.

-Tudo bem... Não vamos falar nada, até porque Luna nunca mencionou nada sobre essa situação com a gente. Então vamos deixar tudo como está... Só pegue leve tá bom? – Miguel pediu.

-Tudo bem... Fiquem tranquilos... Eu acho que vou indo... Tenho que ir para o ensaio da banda.  – Simón fala já se despedindo.

Mas Monica percebe que era mentira do rapaz.

-Não tem ensaio, você vai é atrás da Luna, não é?

O moreno abriu os olhos por ter sido descoberto, mas tenta mentir novamente.

-Não... Eu vou ensaiar. E o que me adianta mentir e ir atrás da Luna se isso vai fazer com que ela fique brava comigo?

Mesmo ainda desconfiados, Monica e Miguel assentem.

-Está certo Simón... Faça o que já dissemos... E não dificulte as coisas para si mesmo... Se ama a Luna, não queria afastar por conta de seu medo de perdê-la.

O moreno assente e se despede com um aceno e sai da casa...


Notas Finais


Eu juro que até eu to querendo socar o Simón. Como meu amigo Jonay o apelidou (Sitonto), de tonto aqui esse cú de pus não tem nada. Mas tenho uma intuição de que esse namoro dele com Luna está bem perto de acabar de vez. O que vocês acham o que vai rolar para isso acontece? Eu já sei o que é, só quero saber o que imaginam o que seja. Bjs amores e espero que tenha gostado do capítulo apesar da imensa vontade de vocês quererem esganar o Sitonto. kkk Bjs #Lutteo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...