História Te dou minha alma. - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Maito Gai, Moegi, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shion, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju, Udon
Tags Drama, Gaayno, Hinata, Jiratsu, Narihuna, Naruto, Sasusaku, Shikatema
Exibições 182
Palavras 2.286
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Luta, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola povo! Olha eu aqui de novo, sei sei tô sumido, mais não me matem, titio mudou de trabalho e não tinha tempo para escrever. Bom, indo a história, vamos dar uma olhada num casal que tava paradinho por ai. Sim eles estão de volta. Sem mais delongas vamos ao capitulo.

Capítulo 35 - Alguém especial.


Fanfic / Fanfiction Te dou minha alma. - Capítulo 35 - Alguém especial.

Hanabi – Hummm, não sei Nee-chan, não sei se é uma boa ideia, talvez eu estrague a sua viajem. Não sei se vai dar certo eu e o Konohamaru-kun juntos. - Disse duvidosa mais ao mesmo tempo empolgada com a ideia de viajar pela Europa ao lado do moreno.

 

 

 

Hinata – Veja pelo lado positivo Hanabi, essa pode ser uma boa oportunidade para vocês darem certo. - Disse quase numa súplica.

 

 

 

Hanabi – Que coisa feia Nee-chan, usando sua irmãzinha como passe livre para uma viajem. - Brincou.

 

 

Hinata – Ah Hanabi, você sabe que o Otou-san só vi deixar eu ir se você for junto, se não for pelo Konohamaru vai pela viajem mesmo, que tal compras em Paris hem? - Ergueu a sobrancelha sugestivamente tocando no ponto fraco da irmã. - Ouvi dizer que uma nova coleção de SAPATOS está para ser lançada em Milão, poderíamos passar por lá.

 

 

 

Os olhos de Hanabi brilharam ao imaginar as compras que faria e o tempo que passaria ao lado de Konohamaru.

 

 

 

Hanabi – Ok, você venceu! Vou falar com o papai que eu vou, e pode dizer ao seu amado para preparar o bolso que essa viajem não sairá barata. - Disse com um olhar assustador.

 

 

 

Depois de pedir a Hiashi e conseguir que Hanabi fosse na viajem, Naruto se sentiu muito mais leve. Em breve tiraria Hinata de perto de qualquer perigo e aproveitaria para curtir um belo tour pela Europa com sua amada e de bônus ainda iria se divertir com as confusões de Hanabi e Konohamaru.

 

 

 

Tudo certo para a viajem, Konohamaru estava sentado no assento do jatinho de Naruto aguardando impaciente pela chegada do loiro e das duas Hyugas. Depois de alguns minutos um carro preto adentra a área particular da pista do aeroporto. De dentro saem Hinata, Hiashi, Hoky, Naruto e Hanabi.

 

 

 

Konohamaru – Você está atrasado! - Disse apontando para Naruto furioso.

 

 

 

Hiashi – Peço desculpas mais o atraso foi minha culpa, queria me certificar de que estivesse tudo certo com minhas filhas. - Disse atraindo a atenção do Sarutobi.

 

 

Konohamaru – Ah, t-tudo bem. - Disse coçando a nuca.

 

 

Depois de embarcarem as malas se despedirem e checarem os documentos e o medicamento de Hinata, todos já estavam quase prontos.

 

 

Hoky – Tomem cuidado, mamãe ama vocês, tenham juízo e se cuidem. Naruto, tome conta das minhas meninas e se cuidem também vocês dois. - Disse para Naruto e Konohamaru.

 

 

Naruto – Fique tranquila senhora Hoky, cuidarei bem delas. - disse com seu mais belo sorriso.

 

 

Hiashi – Leve e as traga em segurança Naruto, estou confiando em você. - Disse sério. - E não se esqueça, quero minha Vodka de Moscou. - Disse com um pequeno sorrido apertando a mão do loiro.

 

 

Para a surpresa de Konohamaru Hiashi se vira para ele e diz:

 

 

Hiashi – Senhor Sarutobi por favor cuide de Hanabi por mim, sabemos bem que Hinata esquecerá dela assim que ver o primeiro vestido numa vitrine. - Disse zombeteiro.

 

 

O moreno arregalou os olhos mais mesmo assim acenou positivamente.

 

 

Se despediram e depois de alguns minutos estavam prontos para decolar, o piloto que já era funcionário antigo dos Uzumakis deu as instruções de segurança e eles alinharam na pista.

 

 

Num lampejo inesperado durante a decolagem Hanabi olhou para Konohamaru e ele estava com um olhar tranquilo olhando pela janela, ela ficou o admirando olhando seus traços, e pensando em como seria estar com ele como namorada, sem dúvida estava muito apaixonada, mais tinha dúvidas se teria outra chance depois de ter rejeitado as tentativas do Sarutobi.

 

A viajem foi tranquila, depois de algumas horas eles aterrissaram na Rússia onde seria a primeira parada dos quatro.

 

Aproveitaram o nada amistoso inverno de lá, tudo muito agradável no luxuoso hotel em que se hospedaram. Ates de qualquer coisa Naruto tratou de comprar a tal Vodca para seu sogro. Passearam nos vastos campos cobertos de neve para o deleite de Hinata que mal acreditava na beleza que aquele temido país escondia. Visitaram os montes Urais, as cidades históricas de Stalingrado e Leningrado, passearam nas vatas florestas de Tayga. Hinata e Hanabi visitaram as famosas casas de costura rústicas de Moscou. Naruto e Konohamaru visitaram o sagrado campo de batalha nas margens do rio Volga.

 

Hinata aproveitava cada segundo com um sorriso e sempre protegida do frio por grossos casacos e o calor de Naruto. Hanabi se surpreendia com os conhecimentos sobre a cultura russa que Konohamaru tinha, por vezes a librou de cometer erros ao lidar com os russos, como quando ela esticou a mão para cumprimentar uma senhora através da porta como é normal nos outros países, discretamente Konohamaru a empurrou para dentro da casa e então a senhora a cumprimentou. Mais Hanabi não pode deixar de sorrir quando lhe ofereceram um pedaço de pão e um pouco de sal, imediatamente Konohamaru lhe explicou que aquela era uma forma de dizer “Seja bem vindo” no local.

 

Nas noites que passaram no hotel Konohamaru dormia em um quarto, Hanabi em outro e Naruto e Hinata dormiam juntos no mesmo quarto sob a promessa de Hanabi fazer vistas grossas em troca de casacos de pele caros, sapatos, bolsas e tudo que seus olhos desejassem, Naruto daria tudo sem reclamar, afinal nada melhor para manter sua namorada aquecida do que uma boa noite de amor.

 

Seguindo o roteiro da viajem que duraria mais ou menos duas semanas ele passaram na Ucrânia pois Hanabi queria conhecer Chernobyl de qualquer jeito. Seguiram para a Alemanha, aproveitaram ao máximo aquele belo e educado país, apesar de a história manchada era um lugar sem igual. Tudo muito organizado, limpo e sempre perfeitamente executado.

 

Aos poucos Hanabi via um lado de Konohamaru que ela não conhecia, um lado mais inteligente, por trás da cara de idiota mulherengo se escondia um jovem esperto, detalhista e muito culto.

 

 

 

Konohamaru – Então aqui está! A mais alta igreja do mundo! A Catedral de Ulm! - Dizia admirando o belo templo.

 

 

 

Hanabi por um momento corou forte por se flagrar admirando a face do moreno. Ela o considerava lindo e já não se negava mais isso.

 

 

 

Hinata – Nossa Konohamaru-san, você sabe de tanta coisa! - Dizia com um sorriso amigável deixando o Sarutobi sem jeito.

 

 

Konohamaru – É que meu tio Asuma me mostra muito os livros e enciclopédias dele, e meu avô já viajou muito a trabalho e ele sempre me contava sobre as viagens dele. - Disse coçando a nuca sem graça.

 

 

Depois disso eles visitaram as montanhas da Bavaria, os alpes da águia e até mesmo a lendária fábrica da Merceds-benz, claro por insistência de Naruto que era viciado em carros.

 

 

Seguiram pela Europa e passando pela Finlândia, Suíça, onde Hinata quase foi a reboque de tantos tipos de chocolate que comera.

 

Passaram na Inglaterra, Itália, e finalmente o destino final França. Com toda certeza a cidade-luz seria o encerramento perfeito para essa viagem. A linda Paris era o cenário mais que perfeito para o amor de Naruto e Hinata.

 

 

Naruto – E então Hime? Gostou da vista? - Dizia a abraçando por trás enquanto a mesma estava na sacada do quarto do hotel onde eles estavam.

 

 

 

Hinata – É tão lindo! É magnífico Naruto-kun! Meus pais sempre quiseram me trazer aqui mais a minha saúde não permitia. - Disse se virando e o abraçando forte.

 

 

Naruto – Eu prometi que te traria aqui não foi? Eu sempre cumpro minhas promessas.

 

 

 

Hinata -Arigato Naruto-kun. - Disse o beijando.

 

 

 

Quando a noite caiu, o quarteto saiu do hotel para conhecer a cidade encantadora.

 

 

 

Naruto – Pois bem. Eu e Hinata vamos a Torre Eiffel, vocês dois não vem com a gente?

 

 

Hanabi – Eu não! Vocês dois não conseguem ficar dois minutos sem se agarrar! - Disse fazendo bico.

 

 

Naruto riu e Hinata corou, Konohamaru que se mantinha em silêncio se manifestou para a surpresa de Hanabi.

 

 

Konohamaru – Então me acompanha em um restaurante? - Disse simples e casual.

 

 

Hanabi não pode deixar de corar e desviar o olhar, mais por dentro estava trêmula e feliz pelo convite.

 

 

Hanabi – Humf, melhor que nada. - Disse com sua típica pose superior, porém dessa vez Konohamaru não a confrontou ou resmungou, apenas lhe ofereceu o braço de modo cavalheiro.

 

 

Hanabi estancou no lugar, Hanabi já ia lhe dar mais uma de suas frases mal criadas mais o olhar severo de Hinata a vez recuar. “ Continue a ser grosseira e orgulhosa e você vai afastá-lo de novo, abra os olhos” sussurrou Hinata para a mais nova antes de ser abraçada por Naruto e começar a caminhar.

 

 

Naruto – Konohamaru! Cuide de Hanabi, esta por sua conta! Juízo! - Disse rindo e se afastando junto com Hinata que também ria da carranca de Hanabi.

 

 

Hanabi meio trêmula aceitou o braço oferecido pelo moreno e começaram a caminhar, ela jamais admitiria, mais se sentiu segura e confortável ao lado do moreno que caminhava com um olhar sereno.

 

Eles andaram por algumas ruas conversando banalidades e apreciando a paisagem glamorosa que aquela cidade oferecia. Até que Hanabi se virou para o moreno.

 

 

Hanabi – Em que restaurante você vai?

 

 

Konohamaru – Exite um restaurante na margem do rio Senna chamado La Tour D’Argent, é pra lá que vamos. - Disse com um sorriso um pouco pensativo, fato que deixou a perolada curiosa.

 

 

Ao chegarem no local Hanabi não pode deixar de se encantar com o requinte e elegância do local, o ambiente com iluminação baixa, com vista para o rio Senna era o que de mais romântico a morena já havia visto, apesar de já ter viajado para o exterior não tinha conhecimento de locais específicos como aquele, e com esse pensamento viu o moreno puxar a cadeira para ela se sentar, isso a fez sorrir meigamente. “Que Cavalheiro”, pensou ela se sentando.

 

 

Logo o garçom chegou e eles fizeram seus pedidos, e como ambos eram menores de idade, Hanabi pediu um coquetel de frutas sem álcool e Konohamaru um chá gelado. A comida era absurdamente saborosa, como era especiaria da casa o famoso pato prensado a Le Charlié foi o prato sugerido por Konohamaru e que agradou muito a perolada.

 

 

Com o passar da noite Hanabi estava mais solta, sem sua arrogância costumeira pode relaxar e aproveita r a ótima companhia que era Konohamaru, ao perceber isso ela se sentiu uma idiota por ter sido tão grosseira desde sempre com ele.

 

Hanabi – Kami do céu. Isso estava divino. - disse sorrindo satisfeita.

 

 

Konohamaru – Sobremesa? - Disse com um sorriso satisfeito, afinal havia agradado a morena.

 

 

Hanabi – O que você me sugere? - Disse para a surpresa de Konohamaru. - Afinal você sabe mais daqui do que qualquer um que eu conheço.

 

 

Para o deleite e sorriso de Hanabi Konohamaru estava corado.

 

 

Konohamaru – B-bem eu não sei tanto assim. - Disse sem jeito. - Só algumas coisas que meu avô e meu tio me contaram.

 

 

 

Hanabi – Huumm, não parece, você fala francês fluente, sabia desse restaurante e conhecia até o melhor prato. - Disse enquisitora e sorridente, porém ficou confusa quando viu Konohamaru observar para o rio do outro lado da rua com um olhar distante.

 

 

 

Konohamaru – Foi nesse restaurante que meu pai conheceu minha mãe. - Disse suspirando pensativo.

 

 

Hanabi não sabia o que fazer, aquele assunto parecia entristecer o moreno, ele nunca falava dos pais porém ela nunca quis saber.

 

 

Hanabi – Nossa! Que lindo, eles são casados a quanto tempo? - Se arrependeu do que falara assim que Konohamaru encarou o prato a sua frente de forma triste, mais logo forçou um sorriso.

 

 

Konohamaru – Eles já faleceram.

 

 

Hanabi - M-me desculpe eu não sabia. Sinto muito. Que vergonha! - Disse pondo as mão na gente do rosto envergonhada.

 

 

Konohamaru – Não se preocupe, já foi a muito tempo.

 

 

Hanabi – Se esse lugar tem um significado para você então por que me trouxe com você? Quero dizer, esse lugar deve ser especial pra você. - Disse serena mas curiosa.

 

 

 

Konohamaru – Meu avô disse que meu pai correu como louco atrás da minha mãe e moveu mundos e fundos para que ela o notasse e se apaixonasse por ele. Ela estava viajando a negócios quando eles se conheceram bem aqui. Depois disso não se desgrudaram mais. Eu jurei pra mim que só viria a esse lugar com alguém especial. - Disse e sorriu para Hanabi que corou forte e se arrepiou quando viu que o “alguém especial “era ela.

 

 

Hanabi – E-especial? - disse vermelha.

 

 

Konohamaru – Sim Hanabi, você é muito especial pra mim. Você sabe muito bem disso, ja dei várias provas de que sou apaixonado por você. Só não entendo por que você pisa tanto em mim. - disse sorrindo divertido.

 

 

Hanabi se sentiu a pior pessoa do mundo, o rapaz galante a sua frente estava com ela em um lugar de significado intenso para ele dizendo que ela era especial. Como num flash ela lembrou de todas as vezes que destratou e foi rude com ele por mero capricho feminino. Baixou o olhar mais se surpreendeu quando o Sarutobi encurtou a distância entre eles e a beijou, diferente do primeiro beijo deles aquele beijo era calmo doce e carinhoso, Hanabi teve as defesas destruídas, se entregou ao beijo saboreando os lábios do moreno lentamente. Quando se distanciaram ela estava atônita e o encarava com os olhos enebriados.

 

 

 

Konohamaru – Eu não sei mais o que fazer, sou louco por você, faria de tudo pra ficar ao seu lado, mais tenho minha dignidade, se você for ficar pisando em mim, me esnobando, apenas continue superior, mais longe de mim. - Disse sério a olhando nos olhos intensamente.

 

 

Hanabi não falava nada. Apenas tentava assimilar as palavras do moreno. Era aquilo mesmo?

 

 

Konohamaru – E então Hanabi? O que você me diz? Quer namorar comigo? - Disse pegando a mão dela a olhando sério.

 

 

Hanabi – K-konohamaru-kun….

 

 

 

 

Continua... 

 


Notas Finais


Bom, mais um pra vala, obrigado a quem leu, que comentou e quem cagou solenimente! Não vou demorar a postar dessa vez. Forte abraço!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...