História Te dou minha alma. - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Maito Gai, Moegi, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shion, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju, Udon
Tags Drama, Gaayno, Hinata, Jiratsu, Narihuna, Naruto, Sasusaku, Shikatema
Exibições 88
Palavras 598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Luta, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá povo! Como estão? Segue mais um capítulo da nossa amada e odiada fanfic. Esse é bem curto pois é o complemento do anterior. Boa leitura.

Capítulo 36 - O mal nunca dorme.


Fanfic / Fanfiction Te dou minha alma. - Capítulo 36 - O mal nunca dorme.

Konohamaru - E então Hanabi? O que vai ser? Vai me deixar cuidar de você ou vamos por logo um fim nessa história?



Hanabi - E-eu... E-eu... 



Hanabi se encontrava entre a cruz e a espada, ignorar seu orgulho em nome do seu amor ou se manter firme, altiva e correr o risco de perder a sua chance. Porém, diante do olhar firme do rapaz a sua frente ela não tinha muito o que pensar.



Hanabi - Eu sempre pensei que ser dura e forte como meu pai seria o melhor para mim tenho medo de ser feita de idiota, não quero ser insensível, mais é difícil saber quando estão mentindo pra você ou algo assim. Eu sei que não fui justa com você mais... Eu não queria dar tudo de mim a você e depois ser dispensada. - Dizia tentando disfarçar a insegurança na fala.



Konohamaru - Você achou mesmo que eu seria capaz disso?  - Sorriu divertido - Você me conquistou assim que olhou para mim. Você tem tudo que eu adoro e mesmo sendo uma mimadinha emburrada eu adoro estar com você. 



Hanabi já não tinha mais dúvidas.



Hanabi - Apartir de agora você não tem mais amiguinhas ouviu? Nada de noitadas ou grupinhos em redes sociais.  - Dizia autoritária.  - Não se esqueça, se me magoar meu pai e o Naruto acabam com você. Pois bem, eu deixo você ser meu namorado. - A fala era altiva e ao mesmo tempo vacilante, o rosto corado e o coração a mil.


Konohamaru riu da falsa autoridade da moça a sua frente, com carinho e delicadeza se aproximou da morena, lhe tocou a face e tomou seus labios com carinho, um beijo calmo que transmitia todo o sentimento ali presente.



Logo mais à noite Konohamaru e Hanabi já estavam aos beijos no saguão do hotel, porém não notaram os olhares e sorrisos que um casal dava para eles.


Hinata - Hanabi a se meu pai te pega nessa pouca vergonha. - Sorria para a irmã.


Hanabi deu língua para a irmã.


Naruto - Oe Konohamaru, depois precisamos conversar.  - Naruto disse protetor.


Dois dias depois eles estavam de volta à Konoha, desembarcaram no aeroporto, Hinata estranhou o fato de seus pais não ligarem perguntando se já haviam chegado, De Fato como Hiashi e Hoky eram protetores, realmente era estranho o fato de eles não perguntarem se eles haviam chegado bem. Mas ela ignorou este fato. Ao se aproximarem da mansão Hyuuga Naruto logo notou algo de estranho, os dois seguranças que costumavam estar sempre no portão de entrada principal não estavam ali.

Ele pediu ao motorista que reduzem a velocidade encostasse na calçada um quarteirão antes da mansão, ele assim o fez. Renata o encarou duvidosa e perguntou o que havia de errado, ele disfarçou.


Hinata - Naruto-kun algo de errado?


Naruto vacilou ao disfarçar a preocupação com o que poderia ter acontecido.


Ele desceu do carro e caminhou devagar e entrou no local, passou pela garagem se esgueirando na lateral da parede já com sua Sig sauer p226 em punho, abriu lentamente a porta que dava acesso a cozinha dos empregados, porém travou onde estava com a visão a sua frente.


Escrito com sangue na parede estava (O papai e a mamãe estão comigo, afora só falta a filhinha querida, estamos te esperando loirinho). Sob a bancada os corpos despedaçados dos cães de guarda da família.

Inevitavelmente um frio percorreu a espinha de Naruto, tudo o que queria proteger agora estava ameaçado.

Mais o que mais ele temia estava diante dele, e o mundo lhe pareceu desabar quando ouviu a voz vacilante e chorosa atrás de si.

- N-Naruto- kun? I-isso é s-sangue?




Continua...




Notas Finais


Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...