História Te prometo que irei ser diferente. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Te Prometo
Exibições 25
Palavras 1.750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Mistério
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


-Oi, bebês. ^^ <3
A Tia Kim voltou ^^ <3

Capítulo 12 - Desmaio?


Fanfic / Fanfiction Te prometo que irei ser diferente. - Capítulo 12 - Desmaio?

Mau sabe ele o que o espera...

Abri a porta da casa, que rangia muito, deixando aquele clima obscuro e pesado. -Entra! -Falei para Jin e o mesmo segurou na minha mão. Não exitei em entrar com ele, muito pelo contrário.

Entramos e Jin apertou minha mão, vendo que a casa estava intacta, haviam apenas teias de aranha e muita, muita poeira. A casa era linda e delicada, cada detalhe seu era extremamente lindo.

Vendei os olhos dele sem o mesmo perceber, ele se assustou um pouco, mas logo riu.

-O que irá fazer, Kim Namjoon? -Ele pergunta e eu sorrio. -Aigo! Venha! Pare de ser curioso! -Levo ele cautelosamente até o andar de cima. Não havia falado nada à ninguém e ninguém sabia que eu iria pedir Kim Seokjin em namoro (Autora: Rápido esses dois, né?!). 

Lá havia um quarto de tons roxo pastéis, foi o único cômodo que limpei e organizei, morava lá quando criança. Organizei tudo e coloquei balões em formato de coração no teto e na parede estava escrito "Kim Seokjin, você aceita namorar comigo?", as letras eram lindas e itálicas (eu mesmo fiz, com a cor avermelhada).

Me ajoelhei em sua frente com uma caixinha com dois anéis de compromisso dentro, eram de prata e um desenho de coração no meio.

-P-pode tirar a... Venda? -Disse nervoso e ele sorriu antes de tira-la. Quando à tirou, arregalou os olhos e ficou estático. -J-Jin? -Falei e me levantei, o mesmo caiu de cara em meus braços e eu me assustei. O peguei nos braços, desta vez corretamente, sentei na cama que havia ali e vi que ele estava desacordado. Gelei. -Jin Hyung? Qual é?! Não brinca comigo, Kim Seokjin! -Falo e vejo que o mesmo está sem reação. Ele desmaiou.

-J-Jin Hyung?! Acorda! Vamos! -Falo aos prantos e o mesmo continua sem reação. Me desespero e grito. -HYUNG! FICA BEM, TÁ? VAMOS PRO HISPITAL! VAMOS ACORDE! -Não falo coisa com coisa. Passou-se 1 minuto e o tempo de uma pessoa ficar desacordada é no máximo 40 segundos. 

Me desespero e coloco ele no colo, quando iria descer, o mesmo acorda. 

-Uuh?! O que está fazendo?! Coloque-me no chão! -Ele fala e eu o beijo no colo mesmo, estilo noiva. -Que bom que você está bem, Hyung. -Falo e ele desce do meu colo e vai para o quarto, vou também e permaneço confuso. -E aí?! Não vai ajoelhar-se na minha frente?! -Ele fala sarcástico e eu entendo o recado. Vou até sua frente e ajoelho-me.

-Kim Seokjin, você aceita namorar comigo? -Falo e ele sorri bobo, não deixo de retribuir. -Claro que sim! Você é o amor da minha vida. O que esperava? -Ele fala e eu coloco um anel em sua mão e ele coloca o outro na minha.

O puxo pela jaqueta e o beijo. É um beijo de língua apaixonado, nada além de abraços e beijos, eu achava, até que Jin aprofunda o beijo. Puxa meus cabelos de leve e com a outra mão aperta minha bunda. Levo minhas mãos até a cintura dele e aperto-a.

Jin me joga na cama e coloca uma perna em cima da mesma. Começo a beijar sua perna, fazendo caminho até sua virilha, o mesmo vira a cabeça para trás e eu aproveito aquela cena, abocanhando seu pênis ereto ainda por cima daquela calça de couro.

-A-awn! -Ele geme manhoso. Tiro a calça dele. O mesmo continua em pé e eu ajoelho-me e começo à chupa-lo, enfio seu membro por completo em minha boca e ele geme. -Ra-Rap Monste-er! -Entendo o recado e paro de chupa-lo.

Ele me puxa pela gola de minha jaqueta, me dá um selar e me joga contra a parede, me pega pelas pernas, envolvendo-as em seu quadril. Ele começa à beijar-me profundamente e de novo me joga na cama.

-Porra, Rap Monster... -Arrepio-me por conta do nome que ele me chamou. -Você é muito gostoso. -Ele fala com uma voz sexy, me arrepio e ele começa à dar chupões em meu pescoço e a tirar minha roupa. Quando dei por mim, estava só de cueca box, começo à tirar a calça de Jin, ele estava por cima de mim (AUTORA: JIMIN! TENDEU?! 'DE NOVO'! HAHAJAHAHAJ! DESCULPEM, NÃO PUDE ME CONTENTAR! HAHAHAHAHA! TÁ! PAREI!), ficou um pouco ruim de tira-la, mas acabei tirando-a e logo em seguida sua jaqueta, deixando-o apenas de box, assim como eu.

-Eu vou ser o ativo. Tá tudo bem pra você? -Ele pergunta e eu coro bruscamente e fico com medo. -M-mas... Jin... -Antes que eu terminasse, ele fica roçando nosso membros com força e não parava. -A-AWWN, J-JIN... -Gemo em êxtase de tanto prazer e ele também. -RAP MON-MONSTER... AWN... E a-aí?! Tá-tá tudo b-bem pra v-vocêêê? -Ele fala com dificuldade entre os gemidos e o prazer. Não poderia negar. Não agora. -Tu-tudo beeem. -Falo entre gemidos e ele rapidamente tira nossas box e me beija. Ele enfia um dedo em minha entrada, aquilo é muito desconfortável, então ele enfia outro e eu resmungo. -Ai-aish, Jin! Vai c-com calma! -Falo e ele tira os dedos de minha entrada e sorri para mim malicioso. Ele direciona os dedos até minha boca, entendo o recado e logo os chupo. Ele fica tão atento e excitado com minha boca chupando seus dedos que ele geme. -Ooooh! -Tiro os dedos do mesmo lambo sua boca. 

Ele me beija loucamente e enfia, outra vez, os dois dedos em minha entrada. É desconfortável, mas dá para aguentar. Ele logo os move em movimento tesoura, está me preparando para logo em seguida colocar seu membro, que porra... Jin é delicado mas seu membro compensa toda sua delicadeza. Era grande e farto, sua cabeça tinha um formato redondo e rosado lindo, suas veias apareciam pulsantes na parte branca de seu membro, era simplesmente lindo. 

-Posso? -Ele pergunta, pois estava vendo que eu estava admirando seu pênis e me arrancando de meus pensamentos, sorrindo para mim. -Sim (NÃO)! -Ele se posiciona em minha entrada e começa a penetrar-me devagar e porra... Dói pra caralho! -AÍ, CASSETE! -Grito. E por quê ò Deus? Ele enfia todo seu membro em minha entrada e aquilo com certeza me rasgou! Doeu pra caralho! Parece que tão tirando um bebê de dentro do meu cú! -Sem pa-palavrões, Kim N-Namjoon. -Ele fala e eu o olho incrédulo. Uma lágrima escada de meus olhos, está doendo muito! -Oh! Namjoon, desculpe-me! -Ele fala me olhando preocupado e me consolando com beijos na boca, rosto e pescoço.

-Po-pode ir. -Falo envergonhado e coro bruscamente. Ele afirma com a cabeça e logo começa. Ele opta por movimentos lentos e fundos, doía um pouco mas o prazer ficou maior que a dor. Rebolei contra seu membro e ele entendeu o recado. 

Ele começou a se movimentar rápido, forte e fundo, acertando minha próstata e puta que pariu! Aquilo era bom até demais. -AA-AAWWN! O-OOOH! JIIIIIN! -Gemo (grito) e a sua expressão é de boca aberta, olhos fechados com força, ele não produzia nenhum som, até que... -OOOOOOOOOOOOOH! RAP MON-MONST-EER! T-TÃÃÃO APER-APERTADOOO... AAAWWWN! -Ele simplesmente grita e sua expressão é a melhor. Ele acerta inúmeras vezes minha próstata, o que faz-me ir aos céus. Gememos (gritamos) sincronizados.

Ele se levanta, parando o que estava fazendo e eu o olho com reprovação. O mesmo ri e me estende a mão. -Venha! -Ele fala me puxando.

*P.O.V JIN* 

-Venha! -Falei puxando Rap Monster. Vi que havia uma cadeira azul pastel ali, a peguei e peguei a mesma venda que Rap Monster havia coberto meus olhos.

Cobri os olhos dele e o sentei na cadeira. Cheguei perto de seu ouvido e sussurrei. -You in danger (você está correndo perigo)! -Sussurro em inglês e ele se arrepia. -Ppijyeotni (você está bravo)? -Ele fala a nossa língua, agora (coreano). 

-Neoege neomu nappa (você é tão má)! -Ele sussurra em meu ouvido e eu arrepio-me. Pego meu celular que se encontra no chão junto à calça e coloco uma música sexy e começo à dançar em cima de Rap Monster, rocan nossos membros. -A-AWWN! J-Jin! -Ele geme e me deixa ainda mais excitado. Mudo as posições e me sento na cadeira com ele em meu colo. -나는 몬스터 랩 당신은 최대 환호하지 않은 거지 (Sou o Rap Monster, você ainda não se animou)? -Ele fala em meu ouvido e eu gemo. 

Ele começa à dançar de costas em cima de mim e eu não me contento. -AIIIN, RAP MON... -Enfim meu membro todo em sua entrada e ele grita, me arrependo um pouco por isso, pois ele sangra.

Começo à movimenta-lo com minhas mãos em sua cintura. Ele começa a rebolar em cima de mim sozinho e é a imagem mais perfeita de minha vida.

Rap Monster de costas para mim, suas costas largas e lindas, se quadril perfeito, sua bunda bem redonda e rebolando sentado e de costas em minha frente, gemendo em cima de uma simples cadeira... Tem coisa mais excitante?! NÃO.

Ele começa à rebolar rapidamente em meu quadril e nós gememos (gritamos) -AA-AAWWN! OOOH! RAP M-MONSTER! T-TÃÃÃO APER-APERTADOOO! -Grito e ele também. -OOOOH! SEO-SEOKJIIIIN! AAAAAA! -Gememos e eu o derrubo da cadeira e o mesmo fica de quatro.

Começo a penetra-lo devagar e ele parece não aguentar aquilo, pois agora rebolava loucamente em meu membro, fazendo-me gemer.

-A-AISH, HY-HYUNG! VAI MA-MAIS RAPIDOO! -Ele fala entre os gemidos e eu começo à penetra-lo rápido e fundo, atingindo sua próstata. Começo à masturba-lo na mesma intensidade que o penetro. Acho que suas pernas estão adormecidas, pois estão tremendo. Ele está com tanto prazer de mim dentro dele assim? Imagine eu! -RA-RAP MONSTER, CARALHO! VOCÊ É TÃO GOSTOSOOO! -Falo gemendo e o masturbando. -HY-HYUNG, EU VOU... AAAAAA! -Ele geme (grita) e goza em minha mão, a lambo e após algumas poucas estocadas eu eu prestes à gozar. Puxo os cabelos de RapMon para trás e grito. -AAAAAH! HYUNG~AH, TÃO GOSTOSOOO! AAWWN! -Gemo e gozo dentro dele.

O pego nos braços, estilo noiva e o carrego, deitando-o na cama. -Não estou sentindo minhas pernas por sua causa. Vai ter que dirigir e me levar para casa. Rio do mesmo e afirmo com a cabeça. Passando-se alguns minutos, o visto e me visto também, coloco ele dentro do carro com o cinto de segurança e vou dirigindo até a casa dele.

Chegando lá, tomamos banho, nos vestimos e passamos o resto da tarde assistindo um filme em seu quarto e lanchamos.

-Desculpas por te fazer sangrar na primeira vez... Não me contentei e te rasguei e te fiz sangrar... Desculpe-me. -Falo desanimado e ele me dá um selar. -Tudo bem, acontece. -Ele me abraça e nós acabamos por pegar no sono.


Notas Finais


-Obrigada por lerem, meus bebês! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...