História Te quero, só você não vê isso - Ponny - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anahí
Personagens Anahí
Tags Alfonso, Anahi, Camila, Christian, Christopher, Dulce, Maite, Rodrigo, Romance
Exibições 42
Palavras 1.388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Já voltei desculpa pela demora mais quem é vivo sempre aparece

Capítulo 35 - Dia Bom


Quando chegaram a casa de Any ela disse que ainda não se sentia muito bem e queria descansar, se sentaram no sofá porque Any queria saber o que Poncho estava fazendo ali? Ele ate ia começar a explicar mais os pais de Any chegaram.

Pai da Anahí: E ai como foi à viagem Alfonso? – Poncho abriu a boca afim de responder mais Any foi mais rápida.

Anahí: Como é que é? Você sabia que ele vinha?

Pai da Anahí: Na verdade sim a gente já sabia ele me avisou que viria, e você estava muito triste por ele não poder voltar em menos de quatro anos.

Alfonso: Na verdade já faz uns bons dias que minha transferência já esta pronta. – ele disse rindo.

Anahí: E porque não me disse nada?

Alfonso: Queria fazer uma surpresa pra você!

Anahí: Meus parabéns porque você conseguiu, na verdade foi uma surpresa e tanta com direito ate a ambulância.

Mãe da Anahí: Como assim ambulância? O que aconteceu?

Alfonso: Sua filha teve um desmaio no aeroporto quando ouviu minha voz.

Pai da Anahí: Mais você esta bem querida?

Anahí: Na verdade estou me sentindo meio fraca ainda.

Mãe da Anahí: É melhor você ir para o quarto descansar então filha.

Anahí: Eu acho que eu preciso de um banho mais isso vai esperar porque agora tudo que eu quero esta aqui... – Ela passou a mão nos olhos – bem aqui ao meu lado.

Alfonso a puxou para um selinho rápido, e sorriu com o que a garota havia dito, se ele realmente tivesse que abandonar tudo no Brasil realmente ele não se importava, Any agora era a coisa mais importante do mundo pra ele.

Alfonso: Tem certeza que não quer subir?

Anahí: Certeza absoluta quero ficar aqui com você!

Pai da Anahí: Tudo bem mais qualquer coisa avisa ta ai você vai para o quarto descansar um pouco. Mais me conta – disse olhando para Poncho – como ficou tudo no Brasil, você disse que me contava tudo quando chegasse aqui, estamos esperando. – Ele olhou em volta e todos estavam olhando e esperando que ele falasse.

Alfonso: Quando eu voltei para o Brasil eu já imaginava que não seria possível trancar a faculdade pra continuá-la aqui mais decidi arriscar, e assim eu fiz fui ate a faculdade e conversei com o diretor e ele ficou de me dar uma resposta, mais ele imaginava que talvez a resposta fosse não, mais deu tudo certo eu fui chamado na faculdade quarta-feira pra que pudessem me dar a resposta e ela foi positiva, eles aceitaram meu pedido de transferência e então agora é só ir ate a faculdade e assinar alguns papeis porque ele já resolveram tudo do Brasil mesmo, então tecnicamente já estou praticamente dentro.

Anahí: Então você não largou a faculdade?

Alfonso: Não meu amor eu simples... – foi interrompido pela mão de Any em sua boca.

Anahí: Chamou-me de que?

Alfonso: Aham? A sim eu disse “MEU AMOR” porque na verdade eu não sei se você sabia mais você é meu amor.

Anahí beijou Alfonso nunca imaginou que algum dia pudesse ser chamada de meu amor por alguém, o que ela havia feito pra merecer esse homem maravilhoso com ela? Sem que eles notassem os pais de Any os deixaram sozinhos pra que pudessem conversar. Assim que o beijo acabou eles notaram que estavam sozinhos, Any puxou Alfonso ate seu quarto ela realmente precisava descansar iria tomar um banho e dormir um pouco, pensou consigo mesma que seus pais não iam se importar se eles ficassem sozinhos no mesmo quarto, o que de mal podia ocorrer, ela já tava grávida riu com seus pensamentos.

Anahí: Quer tomar alguma coisa bebe?

Alfonso: Eu quero, quero água, mais... – ele segurou o braço de Any que já ia sair para buscar água pra ele – eu vou buscar você vai tomar banho, se você permitir eu também quero tomar um banho aqui posso?

Anahí: Claro que pode, porque não?

Alfonso deu outro selinho em Any e a empurrou ate a porta do banheiro roubando outro selinho da garota que entrou no banheiro e trancou a porta, ele desceu as escadas e encontrou com os pais de Any na cozinha que conversavam animadamente, ele deu um sorriso pra eles e então prosseguiu.

Alfonso: Eu quero um copo de água!

Mãe da Anahí: Aqui esta – disse dando um copo para ele – quer água da geladeira? – Alfonso negou com a cabeça e foi ate o filtro de água que havia ali – E Anahí como ela esta? Já passou a empolgação de te ver?

Alfonso: Eu pedi a ela que fosse tomar um banho pra que pudesse descansar um pouco, ela me parece muito feliz por estar aqui eu prometo pra vocês dois que eu vou fazer dela a mulher mais feliz desse mundo! Aha queria aproveitar um pouco da situação e perguntar se eu posso tomar um banho assim que Any sair, estou muito cansado e ela quer que eu fique com ela um pouco.

Pai da Anahí: Pode sim, se quiser dormir ai com ela não se preocupe.

Alfonso: Não eu vou só deitar um pouco com ela não vou dizer que não vou dormir porque isso seria mentira, eu sei que eu vou dormir viagem mata a gente, mais quando eu acordar eu vou lá levar essa coisas pra minha casa pra desocupar seu carro, Aha não sei se vocês viram mais o Tomy esta ai pelo quintal de vocês, quando eu acordar eu limpo o quintal de vocês ele não vai ficar aqui eu vou levá-lo pra minha casa não se preocupem.

Mãe da Anahí: Não se preocupe com isso não filho ta tudo bem depois a gente pede ao Francisco o jardineiro ele vai ter que cortar o mato por estar alto demais e ai ele limpa ou seu sogro aqui limpa não pensa nisso agora não, pede a Any que te empreste uma toalha ela sabe onde tem, agora acho bom você ir para o quarto porque se ela sair e você não estiver lá ela vai começar a gritar a procura de você.

Alfonso: É a senhora tem razão eu já vou então muito obrigada por me deixar tomar um banho e descasar um pouco aqui antes de ir pra casa.

Mãe da Anahí: Tudo bem querido, e pare de me chamar de senhora ou sou sua sogra agora não sou? – ele balançou a cabeça positivamente e se retirou da cozinha indo para o quarto.

Quando chegou Any estava sentada na cama olhando para a porta.

Alfonso: O que foi amor?

Anahí: Eu estava apenas pensando no bem que você me faz e no quanto eu estou feliz por você estar aqui.

Alfonso: Eu também estou muito feliz – disse dando um beijo na namorada – e também estou cansado, sua mãe disse que era pra você me emprestar uma toalha pra eu tomar banho.

Anahí pegou uma toalha e deu a ele que foi ate o banheiro pra tomar seu banho, ele saiu cerca de 10 minutos depois com o cabelo molhado e sem camisa, havia pegado roupas limpas no carro antes de ir para o quarto mais tinha deixado a camisa na cama, quando ele catou a camisa pra vestir Any puxou-a de sua mão.

Anahí: O que você acha de assistirmos um filme? E só pra constar você fica mais bonito sem isso – disse mostrando a ele a camisa.

Alfonso: Eu to cansado Any, não acho que vou assistir a um filme nesse estado – ele puxou a camisa da mão da namorada – E eu preciso disso – falou apontando para a camisa – não sei se você se lembra mais eu estou na casa da minha namorada e os pais dela estão lá embaixo e podem subir a qualquer momento.

Anahí: Os pais da sua namorada não ligam se você esta de camisa ou não, eles só se importam se você esta de cueca, a propósito você esta de cueca?

Alfonso: Acho que pus uma sim – disse em tom de deboche – ou eu estou só de shorts? – falou puxando o short pra checar se estava de cueca fazendo uma Anahí rir da situação.

Any o puxou ate a cama e ambos deitaram e pouco tempo depois de fazer uma farra juntos, Any se aconchegou no peito de Poncho e não demorou pra que eles dormissem logo em seguida.

 


Notas Finais


Quando eu comecei a escrever a fic eu pensei comigo mesmo vou ate o capitulo 20 eu já estou no 35 é isso mxm? credo acho que esta muito grande, se tiver alguma coisa errada desconsidera ou fala ai o que eu posso melhorar, vocês não falam muito comigo então não sei se estão gostando... Comenta é muito importante.
Por favor é só isso que peço!!
Minha vida já é muito complicada pra tentar imaginar o que vocês estão achando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...