História Te quero, só você não vê isso - Ponny - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anahí
Personagens Anahí
Tags Alfonso, Anahi, Camila, Christian, Christopher, Dulce, Maite, Rodrigo, Romance
Exibições 16
Palavras 855
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá perdão por não postar ontem!!

Capítulo 60 - Acidente


Fanfic / Fanfiction Te quero, só você não vê isso - Ponny - Capítulo 60 - Acidente

O carro da policia que vinha logo atrás viu todo o acidente Rodrigo tinha batido em outro carro que vinha na direção contraria , assim que a viatura parou Alfonso saltou para o lado de fora e correu ate o carro onde estava Any, quando chegou perto do carro ele se deu conta do quão grave tinha sido o acidente, Rodrigo estava com a cabeça contra o volante e tinha algo que Alfonso não soube definir o que era na hora que estava contra seu rosto, aparentemente ele estava bem só parecia pois o rapaz gritava com toda sua força a plenos pulmões que salvassem ele, Alfonso então despertou do transe em que estava quando se lembrou de Any, quase caiu no chão quando viu sua amada contra o vidro do carro, ela estava com as mãos amarradas para trás e entre o para brisa do carro, tinha o rosto todo cheio de sangue que ele não soube definir se o sangue vinha da cabeça ou apenas cortes em sua face, o policial o segurou antes que ele fizesse qualquer tipo de cagada, em menos de 3 minutos duas ambulâncias chegaram ao local, como Any estava grávida e naquele momento ela estava desacordada foi a primeira a receber os primeiros atendimentos, logo ela já estava deitada na maca com um colar cervical em seu pescoço e completamente amarrada a ela, os paramédicos falavam em torno dela e diziam algo que Alfonso não conseguia definir o que era, ele só se deu conta realmente da gravidade quando escutou dois dos paramédico em uma discussão de que ela não agüentaria a demora ao chegar ao hospital e que se ela fosse levada ao hospital geral ela poderia não agüentar ser transferida depois.

Alfonso: Como é que é? Minha namorada pode morrer?

Paramédico chefe: O senhor conhece a vitima?

Alfonso: Sim ela é minha namorada e se é preciso eu peço que a levem para o hospital particular, eu pagarei por todos os gastos.

Paramédico 2: Mais se não levarmos ela para o hospital geral agora ela pode morrer!

Policial: O helicóptero que  senhor pediu já chegou.

Paramédico chefe: Okay, foi eu quem pedi, - nesse momento dois outros paramédicos chegaram ao rapaz - ela vai ser levada para o hospital particular, ela teve um trauma na cabeça, ta com o braço torcido, se levarmos ela para o hospital geral ela não agüenta, e o namorado dela já autorizou, então podem levá-la, vou pedir ajuda para a outra vitima já que essa esta presa nas ferragens.

Alfonso pediu permissão para ir no helicóptero também  o que foi negado pois a aeronave era pequena, então ele rapidamente chamou um taxi e foi em direção ao hospital pedindo a Deus que salvasse Any e o bebe, conhecia sua namorada sabia que ela não ia ficar bem se o bebe morresse, não estava nem ai para Rodrigo decidiu deixá-lo lá que morresse também! Como ele podia fazer mal a um ser que nem tinha nascido ainda, e o pior era filho dele qual era o problema que esse cara tinha na cabeça?

Na pista onde já se fazia sete minutos que Any tinha sido levada ate o hospital e ela provavelmente já estava sendo atendida estava Rodrigo ainda gritando muito de dor, vários bombeiros estavam lá ajudando a retira-lo do carro.

Rodrigo: Como a Any esta? E meu filho?

Paramédico chefe: Você tenta matar a mulher que carrega um filho seu na barriga e agora quer saber como ela ta? – Rodrigo balançou a cabeça positivamente – Voce deveria agora focar em ajudar a gente a tirar você daí e não se preocupar com sua ex – Rodrigo olhou para a cara do paramédico como que perguntando como ele sabia – Eu conversei com o namorado dela e ele sim pareça muito aflito quanto a vida dela!

Rodrigo: Mais eu fiz o que fiz por amá-la!

Paramédico chefe: Se você ama tanto essa mulher então não a busque mais! Pelo que estão dizendo aqui você manteve a garota em cárcere privado por três dias ou eu posso estar enganado disso, mais se você realmente a ama reza, mais espero que seu santo seja forte mesmo, fugiu da prisão tem crimes ainda pra pagar, agora ta conseguindo mais para a sua ficha, quase matou uma garota por consumo excessivo de drogas, e se a garota que sofreu acidente com você conseguir sobreviver o que vai ser milagre já que ela estava sem cinto você consegue mais uns anos atrás das grades,E alem disso tem o carro que você bateu ai bem na sua frente aproveita que já vai rezar e peça pra que eles fiquem bem também!

Rodrigo: Não por favor salva ela,salva as pessoas que estão no carro aí da frente!

Paramédico chefe: Ela não é mais nossa preocupação, agora temos que salvar você então relaxa e colabora pra sair daí bem!

Rodrigo ficou quieto em seu lugar mais a todo momento gritava de dor, ele estava com a perna presa, cerca de dez minutos depois ele foi levado para o hospital geral que era o mais próximo da onde eles tinham sofrido o acidente.


Notas Finais


Eu postando no sábado?
Meu Deus que milagre!!! rsrs
Só postei hoje pq eu tava muito cansada ontem e não tive tempo de postar (mentira eu bebi ontem e uma amiga me disse que eu era fraca pra bebidas e eu... Eu concordo)
Então aqui estou eu!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...