História Teach Me || Sterek - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Brett Talbot, Cora Hale, Decaulion, Derek Hale, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jennifer Blake, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Peter Hale, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Tags Sterek, Steter
Exibições 314
Palavras 1.169
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 26 - •°• Isn't Love •°•


Fanfic / Fanfiction Teach Me || Sterek - Capítulo 26 - •°• Isn't Love •°•

Duas semanas depois...

Scott esperava do lado de fora da sala por Stiles, mas sabia que o amigo não iria acabar com o seu "divertimento" nem tão cedo. McCall ficava triste por saber que seu amigo estava se enganando daquela maneira. Pegara Stiles enxugando algumas lágrimas durante as noites que fora dormir em sua casa. Já não via o amigo comer com a frequência de antes, e nem sair. Stiles agora só se enganava; dava aula, ia para a luta e dormia. Seu corpo já estava mudando, e o semblante acabado lhe acompanhava.

Dentro da sala, Derek beijava Stiles enquanto acelerava o ritmo das estocadas para abafar seus gemidos, o que não era lá tão eficaz.

No final do beijo, Derek percebeu lágrimas quentes nas bochechas do garoro, seus gemidos já não emitiam apenas prazer, estavam repletos de cansaço e quase dor.

— Ei... — o barbado segurou seu rosto pálido — Eu te machuquei?

O menino soluçou.

— Não... Ah... — suspirou, fazendo Derek rir e se desculpar — Eu não estou muito bem psicologicamente.

— Por quê? — sabia que tinha uma parcela de culpa nisso.

Antes de continuar a conversa, os dois se afastaram e vestiram suas calças. Stiles subiu em sua mesa e Derek se ajeitou entre as pernas do menino, que já não aparentava estar tão bem quanto há semanas atrás.

O barbado acariciou o rosto de seu companheiro, e o observou se entregar ao toque fechando os olhos lentamente, suspirando em êxtase. Era algo tão simples...

— O que você está fazendo comigo? —  Stiles perguntou em um sussurro.

— Eu quem pergunto... — Derek suspirou — Talvez te mudando.

— Ou me destruindo...

— Talvez não seja tão ruim quanto parece.

O barbado fechou os olhos e roubou um beijo do garoto a sua frente, e o mesmo não negou, apenas o beijou.

— Eu sinto algo estranho quando estou perto de você... — Stiles sussurrou — É algo ruim... Como uma premonição.

— Eu não vou te machucar, Stiles.

— É... Eu sei... Mas...

Os dois pararam e se encararam, tentando entender a conversa louca que tiveram há alguns instantes. Já haviam se passado duas semanas, duas semanas vazias e sem emoções para os dois, não era mais como antes. Nada era.

Agora, não era dos olhos de Stiles que as lágrimas saíam. E ao perceber que estava chorando, Derek pegou seu celular da mesa e saiu da sala mais rápido quanto entrara ali.

Scott observou o barbado enxugar as lágrimas enquanto se afastava da sala, o homem sequer o conhecia, o que era cômico, pois o moreno sabia de tudo entre ele e seu melhor amigo.

Stiles passara as duas semanas levando broncas de Scott, afinal, vinha se metendo em muita encrenca, estavam começando a se preocupar com a integridade física do garoto. Mas isso não adiantou de nada, ele continuou se enfiando em bares fora da cidade, fazendo as merdas que lhe vinham à cabeça... Isso era, definitivamente, um tipo de coração partido, ou apenas rachado.

— Você fez merda de novo? — Scott já entrou na sala gritando, mas se arrependeu ao ver seu amigo chorando. — Ei... — sussurrou e o abraçou.

— Eu não quero gostar dele... Eu não quero, Scott...

— Mas você já gosta, minha flor... Não há do que fugir.

Stiles soluçou.

— Ele não é o Peter, Sti. — disse — Você precisa superar...

— Não é superar... Eu superei.

— Não, não superou.

Scott não gostava de ver Stiles naquele estado, sabia que desde tal acontecimento estava propenso a depressão, e não suportava a ideia de vê-lo se afastando novamente, não agora que estavam tão próximos novamente.

O moreno secou as lágrimas do garoto e beijou sua testa, sentindo-o estremecer entre os soluços. Stiles nunca chorava a ponto soluçar.

— Eu tenho que ir para a aula. — avisou.

— E eu para a luta. — Stiles sorriu.

— Nos vemos a noite?

O menino assentiu e observou o amigo sair da sala. Saindo da mesma dez minutos depois.

Ele andava um pouco aéreo pelos corredores da Universidade; sem muita noção do que fazer ou do que pensar, estava perdido de um certo modo.

Ao chegar na saída, sentiu seu estômago embrulhar ao ver tal cena.
Derek estava com uma garota qualquer; os dois se agarravam desesperadamente.

Muito Previsível”

Ele e seu subconsciente pensaram em uníssono.

“Sim, então por que eu estou decepcionado?”

“Por que você é um tolo.”

“Se eu sou, você também é!”

Ele interrompeu sua conversa interna e começou a andar até o estacionamento antes que Derek o visse. Mas o barbado acabou avistando-o, e notou a expressão fechada do garoto, indo até ele.

Ao chegar perto de seu professor, já no estacionamento, era como se tivesse esquecido o que acontecera mais cedo. Esse era um dos defeitos de Derek, o esquecimento instantâneo do que ele achava que era melhor esquecer. O barbado talvez achasse que Stiles deveria ser esquecido.

Ele encarou Stiles em silêncio, mordendo de leve seu pescoço.

— Sai daqui seu estranho cheio de hormônios! — o menino gritou, fazendo Derek rir.

Revirou os olhos.

— Sabe, Stiles, você com ciúmes me deixa excitado.

O menino estava prestes a dizer algo, mas sentiu sua calça sendo arriada e o membro de Derek roçando em si.

— Derek, nem pense em fazer isso aqui... — quase impôs.

— Então quer dizer que aqui não pode? — o barbado sussurrou no ouvido do garoto. — Então aonde pode, professor Stiles?

— Se não me soltar, eu vou gritar!

— Pode gritar! Mas o que os alunos vão pensar quando verem essa cena?

— Que cena? — a frase foi prolongada por um gemido assim que Stiles sentiu ser preenchido por "algo".

Derek se movimentou e olhou em volta, estava tudo vazio. Seu professor gemeu com a esticada um pouco mais bruta. Então o barbado puxou o cabelo do mesmo até ele encostar a cabeça em seu ombro, beijando-o.

— Então você gosta quando sou agressivo? — disse, fazendo Stiles se empinar para si, concordando relutante.

Algum tempo depois, Stiles estava de bruços no banco de trás de seu jipe, com a bunda vermelha e com marcas das mãos de Derek.

O barbado o deixou lá, sozinho e com as calças jogadas no banco do carona. Estava exausto, seu companheiro sempre fazia isso com ele, mas também sempre se deitava ao seu lado e acariciava seu rosto cheios de pintinhas. Mas hoje não... Hoje ele apenas se levantou e foi embora, deixando Stiles sozinho com suas lembranças. Mas quem se importa? Todo mundo... Talvez. Inclusive Stilinski, que ao se levantar, ouviu ser telefone tocar, o número era anônimo, mas atendeu da mesma forma.

— Alô? — perguntou cansado, mas não recebeu resposta, mesmo ouvindo a respiração da pessoa. — Eu estou te ouvindo, dá para falar quem é? — e nada — Tchau.

O menino desligou o celular, bufando e se endireitando, dirigindo até sua casa em seguida.


Notas Finais


Preparados para finalmente Sterek? Então, amanhã tem att ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...