História Tear In My Heart - Imagine BTS - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Harem, Hentai, Obsessão, Romance, Stalker, Sungoh
Visualizações 51
Palavras 3.561
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Fluffy, Harem, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eeeh, depois de décadas, aqui estou. Último capítulo.
Gente, peço perdão por demorar tanto, mas eu acabei me tornando um tanto quanto exigente comigo mesma. Eu fiz e refiz esse capítulo várias vezes, e achei todas as vezes ruins, mesmo insegura, estou postando porque não queria deixar vocês no aguardo.
A fanfic ainda não reeditada como prometi, já que eu tô sem computador, e tenho problemas com a família, então, infelizmente, a versão mais pesada de Tear In My Heart irá demorar.
Termino os agradecimentos nas notas finais ♥
Boa leitura.

Capítulo 31 - Never Change.


Exatamente seis meses atrás, eu havia voltado para HoSeok. Começamos a namorar uma semana depois da festa, em que nos reencontramos. 

Se eu pudesse ter feito tudo mais fácil desde o início, eu obviamente teria feito. O drama que criei, e a fuga só me fez ver o quão estúpida eu havia sido. Não devia fugir, devia ter ficado, e enfrentado de frente exatamente tudo. E eu sabia - no fundo - que Hope não queria ser tão cruel comigo. Ele estava com ciúmes.

HoSeok sentia exatamente as mesmas coisas que eu sentia por ele. Os sentimentos, eram estranhos, desde o início, e não mudaram. Eu amava intensamente Namjoon, ele será sempre meu grande e primeiro amor, mas as coisas não haviam sido claras para que nós pudéssemos ficar juntos. Algo aconteceu que nos afastou, e me fez amar HoSeok também. Começamos de um jeito errado, mas estamos dando certo.

10 garotos. Não era dois, e sim 10.

Eu os amo de um jeito indecifrável. Meu peito parecia querer entrar em combustão, só em pensar que poderia perde-los. Mas três entre os 10, me fizeram ficar de quatro. Ironia?

Yoongi continuava como antes, sem se amarrar a ninguém. Não sei definir se isso é bom, mas eu realmente espero que ele pare de ficar com qualquer uma. Ele é extremamente importante para mim.

Namjoon ainda está com Hiromi, bom, mesmo que eu tente, ela não me agrada totalmente. Talvez por ser namorada do meu melhor amigo e primeiro amor, e ex namorada do HoSeok. Ciúmes é um sentimento tão chulo.

Jin está envolvido com uma garota muito legal, mas, já notei o jeito que ele olha SooHyun, assim como ela olha ele, então não tenho a certeza da importância dessa tal garota.

Taehyung continua com Yoora, mesmo que eles estejam em um péssimo momento, o casal continua forte.

Jimin insiste em dizer que deu um tempo de festas e pegação, o que eu sei que é mentira. Ele nunca ficaria tanto tempo sem alguém para esquentar sua caminha de madrugada.

E por último... JungKook. Atualmente saindo fixamente com uma garota, Chloe. "Mestiça" entre coreano e libanesa. Uma graça de garota, totalmente doce e educada. Eles combinam! Mas admito ficar com ciúmes do meu menino mais novo.

Termino de fazer um laço, em meu all star azul marinho. Checo uma última vez minha mochila, saindo do estúdio, após checar tudo. Sungoh me esperava encostado em sua nova bicicleta, com um sorriso largo e iluminador. Com toda certeza, eu devo tudo e mais um pouco a Sungoh e Tyler, já que ambos me ajudaram tanto. 

Fora um pouco difícil ele pensar no meu namoro com HoSeok, aliás, ele ainda não aceita, mas estamos tentando dar um jeitinho. 

- Mimi! Vamos?

(...)

Descanso. Ah! Como é bom.

Adoro estar com todos os meninos, mas estava mentalmente e fisicamente esgotada, para ir vê-los. Provavelmente eles ficariam magoados, por eu estar dando um bolo neles, mas eu precisava de um descanso. 

Gemi, com os ossos do corpo estalando ao relaxar em minha cama. Me espreguicei novamente, gemendo com os músculos doloridos. Poderia dormir facilmente...

- Hirai... - abri os olhos encontrando HoSeok apenas de cueca, trancando minha porta.

- Finalmente você nos aceitou... - Namjoon para ao seu lado, olhando-me com um sorriso.

- Iremos satisfaze-la! Mas saiba, que você, é só nossa, e só nós mandamos hoje. - Yoongi se aproxima com um olhar felino, enquanto fala.

O que está acontecendo? 

Senti duas mãos acariciarem meus ombros, subindo em seguida para meu cabelo, puxando-o para trás. 

- Senti falta do seu corpo. - Jimin beijou meu pescoço, passando a língua vagarosamente.

- Olha pra mim... - HoSeok agarrou meu rosto, fazendo-me encara-lo. Eu queria poder beija-lo, mas com Jimin me segurando, seria difícil. - Diz o quanto me quer.

Abri a boca para perguntar o que estava acontecendo, mas não saía nenhuma voz, apenas gemidos.  

- Ah como é gostosa. - gemi trêmula,  ao sentir a língua de Namjoon passear por toda minha intimidade.

- Vou saborear cada pedacinho seu, Mi. - as roupas em meu corpo, não existiam mais, estava totalmente nua, e a disposição dos quatro. Yoongi puxou o biquinho do meu seio entre os dentes.

Hoseok tomou meus lábios fervorosamente, e Jimin começara a apertar meu outro biquinho, com a ponta dos dedos.

- Mimi, você é saborosa. - apertei os olhos, ao ter a boca de Namjoon me sugando com força.

Tentei agarrar as madeixas do Namjoon, mas meus pulsos estavam presos. Estava quase lá, faltava pouquíssimo para o meu ápice. 

- Amor... Baby... Os meninos estão na sala, te esperando. - abri um pouco dos olhos, encontrando HoSeok  ao meu lado, deslizando os dedos por meu braço. - Hey, está muito cansada?

Sorri minimamente ao vê-lo ali. Andávamos tão ocupados, que dificilmente nos víamos agora.

Cocei os olhos, e me espreguicei. Eu realmente sonhei com aquilo?!

- Estou um pouco... Mas os garotos não deviam estar no boliche? - estiquei minha mão entrelaçando nossos dedos.

- Você nos deixou te esperando, nem para avisar que estava dormindo. - Yoongi entra em meu quarto, olhando tudo em volta, para finalmente pousar os olhos em mim. HoSeok apertou um pouco mais meus dedos, fazendo-me desviar o olhar.

- Pedi para esperar na sala. Até Taehyung entendeu. - suspirei abaixando a cabeça.

HoSeok simplesmente não confiava em Yoongi, o que me irrita. Ele é meu amigo, e não tinha porquê de desconfianças.

- Vou tomar um banho, e então iremos ao boliche. - cortei a breve discussão. 

- Se quiser ajuda. - Yoongi provocou, saindo do quarto em passos calmos.

- Por que ele anda tão irritante? - HoSeok me puxou para si, antes que eu saísse da cama. - Estou com saudades. - passou os dedos em meu rosto. 

- Eu também... Faz tempo que não ficamos juntos.

- Posso te acompanhar no banho? - perguntou com a voz baixa, deixando uma trilha de beijos por meu pescoço. - Prometo me comportar... 

- Você nunca se comporta! - mordo seu lábio, passando os dedos entre suas madeixas, puxando-o para um beijo. 

Uma semana longe, e isso já nos deixa completamente necessitados um do outro.

- Por favor... - mordeu meu pescoço, fazendo-me fechar os olhos e arfar. 

Ri baixinho, com as bochechas coradas ao ver os meninos na porta do quarto.

- Estão nos vendo... - sussurrei ao sentir os dedos de Hope, nas alças da minha blusa.

- Por isso está demorando tanto. - Taehyung resmungou, arrancando risos dos outros. - É nojento ver minha noona com um pervertido.

- O que estão fazendo aqui? Pedi para esperarem na sala. - Hoseok fala entre uma risada gostosa, colocando seus braços sobre meus seios. Foi então que lembrei que estava com um pijama branco, praticamente transparente.

Obviamente eu não seria capaz de comprar algo tão sexy, Yoora, Moon e Soohyun me ajudaram nas compras, já que eu queria agradar Hoseok. 

Yoora não ajudara em nada, na verdade. Aquela ali é pior que eu. Já Soo e Moon, escolheram coisas que combinam comigo, mas sendo sexy.

- Belo pijama. - Jimin brinca, analisando-me.

- Você demorou, então viemos tentar ajudar acordar a preguiçosa. - Namjoon falou dando de ombros.

- Preguiçosa. - Jin falou zombeteiro. 

- É-é... - JungKook desviou o olhar, olhando para suas mãos.

- Vou tomar um banho rápido, prometo não demorar! - arrumei as madeixas, para que cobrissem meus seios, e em passos desastrados, passei entre os meninos, correndo para o banheiro.

Quanto mais tempo de amizade, pior. Intimidade de mais, as vezes complica.

- Mulher maravilha? Gostei. - corei fortemente ao ouvir Yoongi. 

Esse garoto está pedindo para HoSeok arrancar seu precioso... E eu não duvido das capacidades do meu namorado, quando está ciumento. 

Corri para o banheiro, e tomei um banho rápido, lavando apenas o corpo. 

Em meu quarto, comecei a caçar um conjunto de lingerie. Uma coisa que Moon me ensinara: "Quando sair, use conjuntos, ou peças que combinem, nunca sabemos o que pode acontecer. Em casa, usamos o confortável e aleatório."

Moon é bem experiente, então, tento seguir sempre seus conselhos.

Coloquei um conjunto de lingerie bordô, já que eu me sentia muito bem com essas peças. Vesti uma calça jeans skinny com rasgo nos joelhos, uma camiseta preta da Lebre de Março*, e por fim, calcei um par de vans preto.

Passei os dedos entre as madeixas, fazendo uma trança despojada. Passei um brilho labial de morango e meu perfume de pêssego.

Odeio a ideia de estarem me esperando. Odeio a sensação de estar sobre pressão, prefiro com toda certeza esperar.

- Ok! Estou pronta, podemos ir. - abri a porta do corredor, que dá direto na sala. Todos estavam lá, conversando e bebendo refrigerante. 

Depois do episódio do verdade ou desafio bêbados, os meninos evitavam beber, e quando bebem, é moderadamente.

- Sinceramente, se um dia você não quiser mais o Hoseok, sou todinho seu! - Jimin fala se aproximando, me dando um abraço em seguida.

Dei um sorriso tímido, bagunçando suas madeixas logo depois. Mesmo que Jimin estivesse brincando, ele andava muito estranho pro meu lado, acreditei em suas palavras, quando me disse que me ama como irmã, mas sinceramente, comecei a desconfiar, depois que ele começou fazer várias visitas aleatórias onde trabalho, e no meu apartamento.

- Só nos seus sonhos que isso vai acontecer, Jimin. - fiquei levemente incomodada com o jeito que eles estavam falando. 

- Hm... Podemos ir? - falei baixo, olhando para todos.

- Ótima ideia! - Jin beijou minha testa, saindo primeiro que todos.

- Noona! Abraço? - Tae pediu com uma carinha de coitado. 

Fazia um tempinho que eu não ficava com o acastanhado. O ciúmes de Yoora também era grande de mais, para que ficássemos como antes. A garota tem ciúmes até do cachorro dela, imagina do seu namorado, que sempre brinca fingindo ser meu par.

Envolvi meus braços nos ombros do mais alto, caminhando atrapalhadamente, para fora do apartamento. 

(...)

Meu bumbum já estava levemente dormente de tanto ficar sentada. Os meninos estavam se divertindo, e eu em um completo tédio conversando com Eun Woo e as meninas, pelo Kakao. 

Sungoh depois de me buscar no trabalho, foi direto para a casa da mãe, já que ela estava doente, e precisa de ajuda. Obviamente me ofereci a ajuda-lo, mas ele disse que eu estava exausta e em breve teria que cuidar da minha mãe. Falta alguns dias para a chegada do bebê, talvez isso deixe meus pais felizes, já que é um menininho, o que eles sempre desejaram. Um herdeiro.

Ainda não me dou bem com meus pais, mas mesmo assim os visito sempre que possível. 

Olhei para o monitor com o placar e céus... Falta pouco para o fim desse jogo. Boliche e uma pessoa desastrada, não combinam. Exatamente por isso estou sentada, depois de machucar 3 dedos.

- Está com sono. - tentei disfarçar a surpresa ao ouvir Namjoon tão próximo.

- Um pouquinho, como sabe? - fiz bico, olhando-o de soslaio. Cenas do meu sonho abrangeram minha mente, fazendo-me levantar em um rompante. - Preciso beber algo. - falei atrapalhada, antes de correr.

- Coincidência... Estava pegando pra você. - arregalei os olhos ao ver Jimin com aquele sorriso descarado, e dois refrigerantes em mãos.

- Obrigada! - peguei um deles, dando um gole farto, e voltando para a mesa onde estava. Namjoon já voltara a jogar.

- Hey... - Jin parecia exausto, era possível notar até no seu jeito de falar. - Como está? Faz tempo que HoSeok não te leva lá em casa. 

- Ando sem tempo, com as novas coreografias para serem concluídas. Fazia uma semana que eu não via o Hope. - dei um gole no refrigerante, vendo Jin um tanto apreensivo. - Aconteceu algo? 

- Sim. Preciso desabafar. - falou desesperado. - Estou interessado na Soo, e ela em mim, mas eu não quero Moon saindo magoada. Aliás, acabamos nos "beijando" quando ela foi lá em casa, aprender umas receitas. - mordi o canto do lábio, para não demonstrar minha surpresa.

- Só se beijaram? - Jin negou mordendo o canto do polegar. - Oh Deus! Jin... Você tem que contar para Moon... - antes que terminasse de falar, JungKook se encostou no meu ombro, me abraçando fortemente.

- Está cheirosa. - acariciei rapidamente as madeixas do mais novo, ainda encarando Jin.

- Vamos? Taehyung ganhou... - Yoongi se aproximou com um sorriso descarado, enquanto Taehyung pulava atrás do mesmo.

- Quer comer algo? Ou prefere irmos direto para casa? - mesmo que estivesse com fome, queria ficar só com o Hope.

- Ir pra casa...  

Se minha opinião valeu? Óbvio que não.

(...)

Já havia passado alguns dias desde a saída em grupo.

Eu e Hope não dormimos juntos, já que ficou super tarde para irmos ao refúgio. Mesmo estando de férias na universidade, meu trabalho estava sendo o dia inteiro, o que nos deixa longe um do outro. E agora com o novo bebezinho, tinha que ficar indo cuidar da casa para minha mãe. 

Dessa vez Hope veio comigo, já que assim que sairmos daqui, iremos para o refúgio.

Minha mãe estava no banho, enquanto olhávamos o bebê. Tão pequeno e frágil. O mesmo estava em meu colo, enquanto HoSeok esquentava a o leite para o bebê.

- Acho que o Kou precisa de um banho. - passo os dedos em sua testa pálida. É engraçado como a língua do pequeno não para dentro da boca.

- Acha que consegue dar banho? - assinto, já saindo da cozinha.

Kou é incrivelmente cabeludo, o que pra mim é um charme. Seus olhinhos incrivelmente puxados, e os lábios bem vermelhinhos. Além de ser bem grande e gordo pra um recém-nascido.  

O coloquei no berço, para que pudesse encher sua banheira. 

Kou é um tanto chatinho com o banho, já que ficou fazendo um biquinho pronto para chorar, assim que comecei a molhar seu corpinho.

- Uau... Que grande. - Hoseok se abaixou ao meu lado, com uma careta engraçada. Seus olhos estavam cravados no bebê. - Digo... ele é um bebê, e olha esse... 

Jogo água em seu rosto antes que terminasse de falar, mas o mesmo continuou apontando para a genital do bebê. 

- Ele é um bebê. - dou um tapa em sua testa, voltando a atenção ao pequeno que começara chorar baixinho. Começo cantarolar baixo, e passar suavemente os dedos na pele alva, depois em seu cabelinho.

- Você será uma ótima mãe... Já pensou sobre termos filhos? - engoli em seco, olhando-o de soslaio. 

O sorriso em seu rosto me fez amolecer. A verdade é que eu não tenho vontade no momento, só quero filhos quando eu realmente tiver uma renda boa. Assim não passaremos por situações ruins. Mas aquele sorriso, e o brilho nos olhos, me fizeram pensar totalmente o contrário.

- Já sim... - menti, vendo-o ficar ainda mais feliz. - Então você quer ter filhos comigo? - minha voz saiu trêmula. Não sabia que seus sentimentos são tão fortes.

- Sim, eu quero muito.

(...)

Ficamos até tarde com o pequeno Kou. Hoseok realmente é bom com crianças. Minha mãe pôde descansar enquanto mimamos o pequeno, mas tenho que admitir que foi um tanto difícil cuidar dele. Já que tudo é incômodo para um bebê. 

Antes de irmos para nosso refúgio, passamos na casa dos meninos, jantamos lá mesmo, para que Jin não nos matasse, assistimos um pouco de jogo de basquete, conversamos, mas logo fomos embora. 

Hiromi estava por lá, e notei a mesma muito estranha. Hoseok também percebeu, já que ambos saíram para conversar, e quando voltaram, estavam ainda pior. O que me irritou levemente.

Yoongi e Jimin insistiram em puxar assunto, e eu acabei cedendo, já que ambos são bem importantes. JungKook e Taehyung não estavam, foram em um encontro duplo, relativamente fofo.

Namjoon estava um tanto cansado, que acabou cochilando na poltrona da sala mesmo, mas fiz questão de acorda-lo e fazer o mesmo ir dormir em seu quarto. Cujo já não tinha mais seu cheiro gostoso, e sim o cheiro de Hiromi. 

Conservei com Jin sobre sua situação, mas como da outra vez, não terminamos a conversa, já que Hoseok insistiu que fossemos embora logo.

O relógio no canto da TV, marca exatamente 00:13, eu estava largada no sofá da sala do apartamento de HoSeok. Na mesinha onde a TV fica apoiada, agora tem várias fotos nossas, e de sua família. Sua mãe é um amor, assim como a irmã, mas já seu pai, um pouco complicado. Creio que fiz o mesmo ter uma impressão boa, já que agora ele me trata diferente da primeira vez.

Hoseok está fazendo sabe-se lá o quê no quarto, só pediu que eu não o incomodasse, e assim estou fazendo.

Suspirei mordendo outro morango, enquanto assistia uma Série estranha no Netflix. 

- Você é estúpido Sid! - resmunguei, enfiando dois cubinhos de chocolate na boca. - A Cassie é demais pra você.

Arranquei a camiseta de Hoseok do meu corpo, deitando novamente de bruços no sofá. O tecido estava fazendo meus seios se arrepiarem.

Foquei na série, agora a coisa estava ficando boa. 

- Hirai, o quê... - olhei para Hope que travou no batente do corredor. - Você está nua? E o quê é isso na TV? 

Ótimo... Uma cena imprópria estava acontecendo.

- Eu achei que estivesse ocupado. - peguei a camiseta que estava no chão, pronta pra coloca-la novamente. - Uma série...

Quando estava passando os braços, em cada manga da camiseta, senti duas mãos quentes em meus seios. 

- Não pedi para se vestir. Faz tempo que não vejo seu corpo.

- Hope, você está ocupado... Podemos fazer isso outro dia, estou assistindo também! - Hoseok nem sequer me ouviu, me pegou no colo, levando-me para o quarto. 

Mal tive tempo de me ajeitar na cama, Hoseok já estava beijando-me fervorosamente. Suas mãos apertavam meu corpo com força, parecia querer ter certeza de que eu ficasse. Sua boca começara a marcar todo meu pescoço, minhas mãos automaticamente seguraram suas madeixas, puxando-o para outro beijo. Gemi trêmula, quebrando nosso ósculo. Seus dedos deslizavam por toda minha intimidade, fazendo-me ficar totalmente arrepiada.

Levei meus dedos ao seu abdômen, arranhando toda sua pele. Não importa quanto tempo passe, Hoseok me tem em suas mãos.

Puxei sua bermuda para baixo, assim como sua cueca. Estávamos ansiosos, fazia semanas que não nos tocavamos. Suas mãos terminaram de tirar suas peças de roupas, deixando-o nu.

Seus lábios tomaram os meus novamente, e entre nosso beijo, seu membro me adentrou com rapidez e força. Agarrei seus ombros, respirando fundo. 

Seu quadril começara a se mover, fazendo a cama ranger. Meu íntimo dava leves fisgadas, a cada estocada. 

- Mais rápido. - pedi totalmente ofegante. Meu interior implorava por mais, e assim Hoseok fez. Tão rápido e fundo, que meu corpo dava trancos para trás. 

Meus seios doíam de tanto se moverem, com suas estocadas. Suas mãos os agarraram, apertando-os. Seus lábios estavam curvados em um sorriso safado, que me deixou ainda mais quente. Apertei minhas pernas em seu quadril, fazendo-o tombar para frente. Podia senti-lo ainda mais fundo. Meus pés formigavam, com a famosa sensação de êxtase. 

Minha boca agora entreaberta, soltava gemidos entrecortados. Molhei os lábios, revirando os olhos, ao senti-lo chegar justamente no ponto mais sensível do meu interior, cada segundo que se passava, meu corpo só aquecia, e meu sexo ficava mais apertado e molhado.

- Porra! Vou gozar... - rosnou, puxando-me para outro beijo. HoSeok parecia ir cada vez mais fundo, arrancando arfares pesados.

Agarrei em seus braços, chegando no tão esperado ápice. Hoseok foi cessando seus movimentos, pude senti-lo pulsar em meu íntimo sensível.

Hoseok caiu ao meu lado, exausto, com o abdômen contraído. Se Hope já é lindo normalmente, pós sexo, é ainda mais.

- Eu te amo. - sussurrei com dificuldade, entrelaçando nossos dedos.

(...)

Acordei totalmente exausta, e para minha sorte, é minha folga.

Hoseok não estava ao meu lado, e muito menos no apartamento, já que ele é bem barulhento.

Ontem, depois do nosso momento íntimo, ficamos mais um tempinho acordados, fazendo carícias um no outro. Namorar com HoSeok é isso, ter alguém atencioso, carinhoso, mas ao mesmo tempo ciumento e bruto. E sinceramente, fico feliz que todas decisões que tomei, me levaram até ele.

Tomei o café que o mesmo me deixara preparado, para logo depois tomar um banho.

Após o banho, liguei para Yoora, combinando de irmos para uma praça próxima de sua casa, para andarmos de patins junto dos meninos. Eun Woo, Young e TaeHyung. Não foi difícil faze-la topar, só falar em pipoca amanteigada e Kim Taehyung.

Óbvio que tenho minhas obrigações, então comecei a limpar toda a sujeira do apartamento. 

O último cômodo a ser limpo foi o quarto do Hope. E por coincidência aquela maldita portinha, estava encostada. Foram meses tentando descobrir, e até agora nada.

Em passos hesitantes, abri a porta. O cheiro do meu perfume e creme corporal, invadiram minhas narinas. Deslizei os dedos pela parede, mas nada de interruptor, e aquele pequeno cômodo, é incrivelmente escuro.

Senti algo em minha testa, parecia uma corda. Puxei a mesma, fazendo o cômodo se iluminar em tom âmbar. 

Petrifiquei.

Incontáveis fotos minha, juntamente de peças de roupas, que sumiram há tempos. No canto do quartinho, havia um toca fita, o qual dei play. 

Minha voz... 

Uma câmera profissional estava ao lado, juntamente de um equipamento de câmeras e microfones. Peguei a câmera levemente pesada, e entrei na galeria, inúmeros vídeos... 

Estava assustada... 

Sabia que Hoseok tinha fotos, e vídeos meu, mas ali, tinha fotos recentes, roupas novas e vídeos recentes, inclusive de ontem.

Ele não havia parado de me espionar, ou seguir.

Ao sentir uma lágrima escorrer por minha bochecha, minha visão ficou escura, como se alguém tivesse tampado meus olhos.

Senti uma respiração pesada em minha nuca, já havia vivido isso...

- Alguns hábitos nunca mudam, Hirai. - sussurrou rouco, me deixando totalmente arrepiada. 


Notas Finais


Quis simplificar o capítulo, para não deixar cansativo galera.
Eu ia sim fazer três bônus, mas fiquei com medinho de vocês não darem atenção, então deixei pra lá.

Bom, chegamos ao fim...

Muito obrigada por todo esse tempo que passaram comigo, desde os leitores fantasmas, aos que se manifestaram. Foi muito importante e gratificante tê-los por todo esse tempo, me perdoem pelos vacilos, mas gente, sou assim, infelizmente. Toda doente, e tal.
Mas não vamos ficar tristinhos, a Elfo tem outras fics, outros projetos, e mesmo que eu seja um poço de complicação, gosto de me comunicar com os leitores, principalmente ajudar, caso queiram alguém doente, tô aqui, chama no pv, adoro nudssss.
Então, nos vemos em breve!
Beijos de Elfo, para não perderem o costume ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...