História Tears Don't Fall- TaekookVkook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Bts, Jungkook, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 12
Palavras 884
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capitulo Um.


Dois mundos diferentes, dois sentimentos iguais. Em um lado havia Taehyung, em sua casa de madeira, dentro de um bairro quase que inabitável. Ouvia os gritos de seu pai vindo da sala, sua mãe o gritando para ele ir comprar cigarro à mesma e sua irmã transando com o namorado no quarto. Do outro lado temos Jeon Jungkook, o mais rico dos adolescentes de sua idade. De dentro de seu quarto, saía um alto som de uma musica qualquer, apenas para cobrir os gritos que o mesmo dava. Não queria que nenhuma empregada chegasse e visse todas as coisas de seu quarto quebradas, e muito menos que ela o visse chorar. Estava chateado por que pela decima vez no dia, fora chamado de filho bastardo pelos seus pais, fora maltratado pelos mesmos e não ganhara nenhum mérito por todas as suas notas altas. “o que custa dizer um estou orgulhosa de você? O que custa dizer parabéns filho pelo esforço?”. Nenhum dos dois garotos aguentava mais aquela vida, poderiam dizer mil e um motivos para morrer, mas nenhum para viver.

Taehyung caminhou pelo corredor da casa que cheirava a cerveja, e bateu na porta de sua irmã que disse um “Vai se foder!”. Iria se despedir da mesma, entretanto, deixou de lado essa ideia. Foi em direção à porta e saiu de casa sem mais nem menos, ouvindo sua mãe gritar o mandando voltar e trazer os cigarros dela.

Jeon por outro lado, era aprisionado em casa e era proibido de sair do quarto, por essa causa teve que pular da janela. Deu um murro na parede descontando toda a raiva que sentia e a dor pelos machucados ao cair. Deixava sem vergonha nenhuma o choro cair pelo rosto, caminhou mais um pouco e encontrou o jardineiro cuidando das flores.

-Jeon Jungkook! Não pode sair!

Gritou se aproximando do garoto, que seguiu olhando para frente, com o nariz empinado e mostrando o dedo do meio para o senhor jardineiro.

Correu, correu muito, correu até sentir seus pés doerem. Seguia o fluxo de pessoas que estava na região e se viu perdido logo em seguida. Chegou até uma estação de trem, havia muito movimento, pessoas correndo e entrando em seu devido trem, até ouvir um garoto gritar com algumas lagrimas nos olhos. Ele parecia querer entrar em um dos automóveis, porem não conseguia. Curioso com o que acontecia, enxugou suas lagrimas e correu para perto do garoto, que estava a uma distancia consideravelmente grande. Sentia seus pés arderem, suas pernas tremerem e suas forças saírem, no entanto, continuou. Taehyung havia notado o garoto tentando correr para perto de si, olhou ele e deu alguns passos mostrando que iria ir de encontro com o moreno para ajuda-lo, porém Jeon deu um sorriso fraco como quem diz “Está tudo bem.”. Chegou mancando até o maior e olhou suas orbes negras e marejadas, não de tristeza, mas sim de ódio.

-Posso ajudar com algo?

Por que negaria algo a alguém? Estava prestes a sair daquele lugar, e ele não falava da estação de trem. A ideia do pequeno era de se matar, só estava achando uma maneira de fazer isso. Mas antes de fazer qualquer coisa, antes de se ver livre, iria ajudar a todos aqueles que ele encontrasse sem exceção de ninguém.

-A menos que vá pagar uma passagem para mim, sugiro que com nada!

Gritou olhando sério para o pequeno que se encolheu. “São todos iguais, até os desconhecidos!

-Então vá! Arrume suas coisas sozinho!

Esbravejou para o garoto de roupa preta a sua frente. Não deixou de reparar também em suas mangas longas com algumas manchas vermelhas, e seu capuz que cobria metade do rosto. Ignorou qualquer orgulho que sentia e abriu a carteira, tirando de lá dinheiro para comprar duas passagens. Deu uma para o garoto e ficou com a outra, sem olhar para o garoto, entrou no vagão.

Sentou-se em um dos bancos e abaixou a cabeça, sentindo lagrimas molharem seu rosto. Ouviu um barulho ao seu lado, e logo olhou na mesma direção, vendo o garoto mal educado se sentar ao seu lado.

-Não precisa pedir desculpas, está tudo bem.

Falou Jeon já imaginando o porquê do menino estar ali, justo ao seu lado. Deu um mínimo sorriso, era difícil perdoar pessoas como Taehyung, mas se esforçava.

-Não vim pedir desculpas ou agradecer, sentei aqui porque era o único lugar vazio.

Falou simples, plugando um par de fones em um mp3 branco e ultrapassado.

-Qual o seu problema comigo?! O que foi que eu te fiz? Por que me trata assim?

Perguntou perdendo a paciência com aquele garoto arrogante. Estava tentando de todas as formas, ser gentil, porém Taehyung não cooperava.

-Me desculpe, eu ‘só não estou em um dia bom.

Suspirou passando o braço em volta do pescoço de Jeon, fazendo um abraço de lado desleixado.

-Eu nunca estou em um dia bom...

Sussurrou encarando a face do desconhecido do qual não sabia o nome.

-Taehyung.

Falou simples, fazendo Jeon se assustar e arregalar os olhos, “Como sabia que eu queria saber seu nome?”. Taehyung apenas riu nasalmente dando uma piscada para o mesmo.

-Jeon Jungkook.

E assim foi a manhã, tarde e noite. Com Taehyung e Jeon conversando e fazendo brincadeiras, comendo as coisas que passavam vendendo dentro do vagão. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...