História Tears Of The Spy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Colegial, Luta, Original, Romance, Violencia
Exibições 13
Palavras 1.324
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem, esse é só o começo, boa leitura. :3

Capítulo 1 - Torta De Pêssego


Aquele dia não podia está mais chato, isso era o que Shaira achava, bem pelo menos depois daquela aula super chata de matemática ela iria ver seu namorado, a morena acabou por olhar a única pessoa que parecia feliz assistindo aquela aula, também era só olhá-lo e podia ver que aquele garoto era um nerd de carteirinha, ele era novato na escola, estava na cidade à um mês, tempo suficiente para ser odiado por metade da escola, nerds não levavam uma vida fácil.

 A campainha tocou indicando o final da aula, Shaira agradeceu mentalmente, logo arrumou seus materiais e saiu em direção ao ginásio, não demorando para chegar no mesmo.

 — Oi amor... — A garota comprimentou seu namorado logo lhe beijando, muitos (para se mais específico seus pais a algumas amigas) não gostavam de seu namorado por conta do temperamento explosivo do menino, mais para Shaira não importava, Jack a amava e ela o amava também.

 — Juro que podíamos dar o fora desse treino, mais as finais estão chegando. — Jack segurava em sua cintura com força quase que a apertando, aquilo fez a garota pensar em coisas inapropriadas, beijou novamente o garoto e foi para o vestiário trocar de roupa afinal era a capitã das líderes de torcida e precisavam ensaiar para a final do campeonato de basquete.

 Enquanto isso o garoto com a pele cor de chocolate continuava na sala, estava conversando com o profesor sobre catetos opostos, coisa de nerd, ainda que não gostasse muito do professor, era melhor do que ir para o ginasio da escola e ver sua vizinha líder de torcida com o namorado babaca que te atormenta desde o dia que você chegou na escola.

 Noah se despediu do professor, era chato fingir que era ruim em esportes e brigas, mais era o preço a pagar pela vida que levava, aliás não era de todo ruim, podia sair mais cedo quando tinha educação física, afinal em sua lista de transferência ele tinha problemas respiratórios que se agravavam ao fazer exercícios, seus pais cuidavam de tudo, desse jeito ninguém desconfiaria que era super bom em esportes.

 Decidiu que não iria pra sua casa, seus pais provavelmente estavam no trabalho e ele queria apenas ficar ali no jardim da escola observando as pessoas viverem suas vidas de forma estupidas, se sentou na grama, não era uma boa idéia, percebeu quem estava perto e suspirou, tinha pensado que iria demorar a acabar a aula, tinha passado tanto tempo conversando com o professor assim?

 Jack se dirigia ao garoto com certa pressa, estavam junto daquele loiro de olhos azuis, alguns meninos que Noah reconheceu sendo do time de basquete, e Shaira Jones, sua linda vizinha, ela realmente era bonita e não podia se negar, porém era tão linda quanto burra.

 — Ei pretinho! — Jack tinha a incrível e desprezível habilidade de ser mais estupido do que já era, Noah apenas levantou o olhar para encarar o menino, para ele era engraçado o loiro o chamar de forma racista quando sua namorada era morena, que ironia, mais Noah não poderia dizer aquilo ao garoto.

 — O que foi?

 — Olha como fala comigo idiota! Quero que faça meu trabalho de química entendeu?

 A essa altura Jack já segurava o menino pala gola da camisa quadriculada, Noah sentiu vontade de rir poderia o derrubar se olhos fechados na posição que estavam, mas tudo o que fez foi concordar nervoso, as vêzes ele achava que entrava demais no personagem. O loiro sorriu vitorioso e lhe largou logo saindo com todos dali, Shaira olhou para Noah apenas para checar se estava bem, tão linda mais tão burra.

 Quando eles já estavam longe o menino de pele escura se pos a andar, o ocorrido lhe enchera a paciencia e precisa descontar em algo. Então logo o garoto chegou no estacionamento, não que ele tivesse um carro, seus pais não deixavam pois para eles até isso faria com que as pessoas desconfiassem, era uma pena seus pais não souberem que Noah podia ser ele mesmo sem que alguém acabasse por descobrir sobre sua vida dupla.

 Shaira realmente estava ferrada, sua mãe à esperava no estacionamento, ela nunca vinha pegar a morena e quando o fazia era porque queria falar de algum assunto sério, a menina só esperava que aquilo não atrapalhasse seus planos de ir à uma festa na próxima semana.

 — Mãe? O que aconteceu?

 — Nada filha, eu fui fazer umas compras e resolvi te pegar. — A voz de sua mãe não parecia dizer a verdade, Shaira poderia descrever a mãe como a mais linda morena que já viu na vida, era perceptível os traços que ambas tinham, os olhos castanhos, o tom de pele morena, e até mesmo as silhueta dos corpos, a maior diferença entre as duas era o jeito de se vestir enquanto a mais velha vestia-se de forma relaxada e leve que lhe dava um ar da mais jovem, Shaira usava roupas que deixavam seu belo corpo à mostra, a mais nova entrou no carro e se preparava pra ouvir a mãe.

 — Ei! Aquele não é o filhos dos Smiths? Qual é mesmo o nome dele?

 Shaira sorriu com a expressão da mãe que tentava lembrar o nome do nerd, a menina balançou a cabeça fazendo uma oração mentalmente para que sua genitora não fizesse o que ela achava que ia fazer.

 — Lembrei! — A mulher soltou um sorriso de satisfação. — É Noah, vamos dar uma carona pra ele, deve ser um saco andar todo dia para vim pra escola.

 Shaira riu nervosa se alguém a visse com aquele nerd com certeza sua popularidade cairia e de quebra ganharia uma briga grátis com Jack, ela observou a mãe guiar o carro até o garoto, logo parando o veículo ao lado do menino.

 — Oi Noah, quer uma carona?

 — Não precisa senhora Jones, aliás eu nem vou para casa, preciso passar numa loja de quadrinhos, estão vendendo uma edição limitada, mais agradeço pela oferta.

 O nerd falou calmo, nem parecia que estava nervoso à alguns minutos atrás, Shaira olhou para ele e tudo que o menino fez foi dar de ombros se despedindo da mãe da garota, logo elas ja estavam fazendo a rota para sua casa.

 — Garoto simpático ele, aliás Shaira, hoje à noite quero que leve um pouco da minha torta de pêssego aos Smiths, como boas vindas.

 A morena soltou uma risada irônica como quem diz "me obrigue" sua mãe apenas a olhou e a garota parou de rir.

 — Por favor mãe? Eles são super chatos, não quero levar nada, e além disso já fez um mês que eles são nossos vizinhos, por que agora?

 — Primeiro eles são legais, nós nem os conhecemos direito, e segundo nunca é tarde de mais pra fazer algo, é por isso que tenho esperança que termine com aquele seu namoradinho e ache uma cara legal.

 Bem, a mãe da Shaira sabia pegar pesado quando queria, a menina se calou e respirou fundo, porque os pais tinham que odiar Jack? Tudo bem ele era briguento mais gostava de Shaira, pelo menos a garota pensava assim.

 — E terceiro você vai levar sim ou não vai a festa nenhuma semana que vem.

 Shaira gelou, como sua mãe soube da festa? Aquilo não fazia sentido, era pra fazer uma festa que nenhum adulto soubesse.

 — Pera aí, como sabe da festa?

 — Da próxima vez que quiser ir à uma festa sem que eu saiba, diz pros seus amigos não te marcarem no facebook, porque a mamãezinha aqui ta de olho, estamos de acordo?

 Shaira odiava quando amadores davam festas, agora teria que ir deixar torta de pêssego da sua mãe para a família daquele nerd, se ela achava que o dia não poderia ficar mais chato, a vida lhe mostrou o contrário, ela apenas concordou com a cabeça cedendo a ordem de sua mãe.


Notas Finais


Então gostaram? Mereço reviews? Obrigado por ler, vou tentar não demorar a postar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...