História Teatro dos vampiros - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Visualizações 1
Palavras 1.306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Caindo em Amor.


Fanfic / Fanfiction Teatro dos vampiros - Capítulo 6 - Caindo em Amor.

Biblioteca de Coperman, domingo 16h

Alice: quanto tempo temos que ficar aqui?

Hayley: vocês podem ir, tenho muita matéria para revisar.

Lucy: vamos ter ajudar, Alice tem facilidade com física, e eu com literatura.

Alice: por favor, digam que iremos sair a noite.

Lucy me olha, com cara de questionamento, eu fico sem resposta, mas Alice me olhava com os olhos arregalados.

Hayley: tudo bem.

Lucy: Groove?

Alice: poderíamos ir a um lugar diferente, na capital!

Hayley: o que tem no Groove?

Lucy: Avenue, é acústico.

Hayley: Groove, então.

Alice: Hello?

Lucy: Portland, está a 50km de distância, temos aula amanhã.

Hayley: algum outro dia, iremos, eu prometo.

Alice ficou chateada, quase sempre escolhemos opções opostas a dela. Mas, horas depois ela já tinha um sorriso estampado, me animando a ir, eram 21h, estávamos na minha casa, minha mãe tinha acabado de chegar do hospital.

Camile: oi meninas!

Ela disse animada, enquanto abraçava Alice e Lucy.

Alice: voltou ao trabalho?

Camile: por enquanto não, apenas um exame com uma antiga paciente. Aonde estão indo?

Ela diz sorrindo, com as mãos na cintura.

Lucy: Groove.

Camile: ah, que ótimo!

Alice: não quer vir?

Camile: não, minha fase de adolescente foi há algum tempo.

Hayley: mãe! quase nunca saimos.

Camile: podemos ver isso, no próximo final de semana.

Hayley: tá, eu não vou voltar tarde.

Eu a dei um beijo no rosto, nos despedimos e saímos. Poucos minutos, já estávamos lá. Numa mesa.

Alice: está vazio, viemos muito cedo.

Lucy: temos que voltar cedo.

Hayley: vazio poderemos ver você por todos os lugares.

Alice: não vou beber nada alcoólico. Eu juro.

Lucy: o que vamos pedir?

Alice: algo energético, para vocês, por favor!

Lucy: suco!

Hayley: sim.

Alice: tudo bem, eu vou buscar.

[...]

Lucy: você demorou, onde estava?

Alice: chegaram alguns universitários lindos. Estava conhecendo alguns.

Lucy: devíamos ter imaginado.

Alice: deveriam fazer o mesmo!

Lucy: eu não preciso disso.

Ela diz a encarando, puxando seu suco vermelho.

Alice: desculpe, dessa vez não tem empresário casado!

Alice provoca Lucy, com insinuações. Lucy a olha brava.

Hayley: parem!

Alice: estou brincando, sabem disso, somos amigas!

Ela diz em meios a gargalhadas.

Hayley: Alic...

Alice: fiz planos de casamento com o maior azarador de mulheres, que já conheci. Podemos rir sim, dos nossos erros.

Hayley: o que você bebeu?

Alice: nada. Quero continuar vivendo com mais humor. E antes que perguntem, não! Não nos falamos mais. Acabou.

Ela sorriu tomando todo seu drink. Lucy e eu ficamos pasmas.

Alice: eu amo essa música.

Just the way you are 

  Girl you're amazing

Ela se levantou rapidamente, e foi a pista de dança.

Lucy: devemos confiar, que ela não vá exagerar?

Hayley: sim, ela não vai.

Continuamos conversando por mais algum tempo, até que paro no tempo e fixo meu olhar em direção a minha frente. O vejo sorrindo, Stefan.

Lucy: o que foi?

Hayley: alguém que eu não esperava.

Lucy: Dylan?

Ela procurava.

Hayley: Não! O garoto alto de cabelos castanhos, com jaqueta preta. Conversando com a garota de olhos azuis.

Lucy demora alguns segundos e os acha, logo vira pra mim.

Lucy: quem são?

Hayley: Stefan Salvatore, tem aula comigo na coexiste. A garota eu não sei.

Lucy: ele é lindo, vocês...

Hayley: Não!

Lucy: não vai falar com ele?

Alice surge do lado esquerdo, e senta-se rapidamente a minha frente tirando minha visão dele.

Alice: vamos vê-los mais de perto, dançar um pouco

Lucy: é Hayley, vamos!

Hayley: podem ir, encontro vocês.

Alice: não demora.

As duas se levantam e vão para perto do palco, onde eu não conseguia vê-las, Stefan também tinha desaparecido. Então continuei alí por alguns minutos, até que decidir ir a bancada de bebidas, antes de encontrar as meninas. Quando estou saindo da bancada ando alguns passos, e ele estava me olhando. Parei de andar e fiquei surpresa. Então ele veio até mim.

Stefan: Hayley.

Hayley: ei...

Stefan: o que faz sozinha?

Hayley: estou indo encontrar minhas amigas... E você?

Stefan: ah, também estou com uma amiga...

Ele vira-se, e não há ninguém. Ele me olha de volta, confuso e depois começa a rir.

Stefan: é, ela estava aqui há dois segundos.

Hayley: nunca veio aqui?

Stefan: nunca, primeira vez.

Hayley: aqui não é o melhor lugar para ficar parado.

Começamos a rir, eu o induzi a saímos, para um local mais calmo, onde a música não era tão alta.

Stefan: sempre vem aqui?

Hayley: antes do acidente todas sextas. Agora, estou voltando aos poucos.

Stefan: parece um ótimo lugar.

Hayley: é um ótimo lugares. Não esperava o ver aqui.

Stefan: minha amiga me trouxe, Joe.

Eu fiquei completamente sem graça, e sorri para disfarçar a tensão. Ela devia ser uma "namorada".

Stefan: onde suas amigas estão?

Hayley: frente ao palco.

Stefan: Tudo bem, não quero atrasá-la.

Hayley: não quer vir? Sua amiga pode estar lá.

Ele sorri meigo, e me segue. Ao chegar lá, Alice estava beijando algum cara e Lucy conversando com um garoto.

Hayley: a loira conversando com o garoto, é Alice. É Lucy é a de cabelos castanhos a nossa frente, com um amigo...

Ele começou a rir da forma cautelosa qual eu falava.

Hayley: tudo bem, eu não me encaixo bem, aqui. Sua amiga?

Stefan: ela não está aqui.

Eu sabia que Joe não estava mais aqui, ela me trouxe aqui, porque sabia que Hayley viria, e fez com que nos esbarrasse, para fugir.

Hayley: quer procurá-la? Ela pode estar lá fora.

Stefan: ok.

Eu concordei, e saímos. Chegando lá fora, ela não estava lá, obviamente.

Stefan: deve achar que estou mentindo.

Eu ri.

Hayley: ela não disse onde iria?

Stefan: imagino que esteja como uma de suas amigas.

Nós começa a rir, e andamos mais um pouco até um banco, sentamos um ao lado do outro.

Hayley: fomos deixados.

Eu tentava puxar assunto.

Stefan: não que se importe.

Ele olhou para o lado, até que eu o olhei, sem entender. Ele me encarou com seus olhos verdes escuros.

Stefan: prefere ver suas amigas assim, e não como companhia de distração e proteção.

Eu voltei a olhar para frente. Eu não precisei contar, para que ele me entendesse.

Hayley: é, às vezes fugimos do contexto.

Stefan: quer mostrar que sabe se cuidar sozinha?

Hayley: eu sei.

Ela riu, um pouco insegura, mas certa do que disse.

Stefan: isso é bom.

Hayley: pode não parecer para todos, por eu ter tido alguns momentos de fraqueza.

Ele apenas sorriu de lábios cerrados, enquanto me ouvia, e em seguida ouvimos barulhos de passos de salto, e risos. Eram Alice e um cara abraçados. Logo que a vi, me levantei e cheguei mais perto.

Alice: Hayley!

Ela vem me abraça, e olá Stefan que estava de pé, bem atrás. Ela me olha é o olha com um sorriso malicioso. Eu percebo e logo os apresento.

Hayley: Alice, esse é Stefan, um amigo da coexiste.

Ela me olha surpresa, e me lança um olhar sarcástico.

Alice: Hayley me falou de você! Prazer em conhecê-lo.

Ela o cumprimenta, ele fica um pouco envergonhado, enquando eu fico sem saber o que dizer, e constrangida. Eu nunca havia falado sobre ele.

Alice: podemos sair todos juntos, não é Hayley?

Eu aperto os olhos fechados de constrangimento, depois disfarço, concordando.

Hayley: onde está Lucy?

Alice: ficou te procurando.

Hayley: melhor ligar para ela.

Alice: te ligamos algumas vezes.

Stefan: acho que vou indo.

Alice: já?

Hayley: até mais, Stefan.

Eu fico parada tímida, sabendo que ele viria me da um abraço, foi o que ele fez, eu retribui de um jeito tímido.

Stefan: boa noite, Hayley.

Ele me dizia enquanto lançava um olhar fixo sobre os meus olhos. Eu disfarcei o nervosismo, então ele foi embora. Fiquei aliviada, mas Alice não perdia por esperar. 

Alice: precisava ver como fica nervosa, quando conversa com ele. 

Hayley: você ficou louca!

 Eu dizia furiosa, pela vergonha que passei.

Alice: porque nunca falou dele? 

Hayley: não tenho nada para falar dele.

Alice: vai me pedir ajuda, quando aceitar que está se apaixonando por ele...

A paixão, seria o desejo voltado exclusivamente para o mundo das sombras, abandonando-se a busca da realidade essencial. Uma fonte de dopamina e endorfina...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...