História Teenage Kicks - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescência, Amizade, Auto Ajuda, Diversos, Drama, Fluffy, Girlxgirl, Indie, Lana Del Rey, Originais, Romance, Teens, Tumblr, Yuri
Exibições 8
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


EU AMO ESSA MOLIER GENTE. CRUSHZONA 💜💜. (Anne Marie a da foto e da música)

Música do cap - https://youtu.be/p8SFmXP2eyE

Capítulo 9 - Do it right


Fanfic / Fanfiction Teenage Kicks - Capítulo 9 - Do it right

"I say if we're gonna do it, do it right..."

Estava abraçada em Andy quando Carla me chamou e me deu a mão para irmos pro canto da fumaça, como Jorge e eu apelidamos.

Puxei Aline pelo braço com a outra mão e fomos nós três sentar no banco que tinha na grama.

Logo depois a nossa querida pandinha chegou, com seu moletom cinza que a deixava mais fofa ainda. Ela abraçou Aline e depois eu.

Ela me abraçou forte, seus braços grossos e fortes me deixava cada vez mais enroscada nela.

- Então, eu só vejo cabelo agora. Onde está a Amanda minha gente? - Carlinha brincou e Carol soltou um pouco o abraço.

Passamos o recreio todo assim, abraçadas. Com ela insistindo em sentir meu cheirinho de um em um minuto. Segundo ela, ele é doce.

O sinal bateu, era aula de artes. A sala de artes ficava no corredor do terceiro. Era a última sala do corredor para ser mais exata.

Então eu sempre subia de mãos dadas com Carol até sua sala, que era a antepenúltima. Ela iria ter aula de física, aula que a mesma odiava.

Ela sempre fazia um biquinho adorável quando via o professor dentro de sala.

- Estude a física do meu corpo. - eu disse após beijá-la.

Desde então, aquela frase virou nossa despedida.

- Eu vi!!!! - exclamou Carlos batendo palmas e deitando em uma mesa perto de onde eu estava. - Você e a crush. - disse fazendo a vozinha de ratinho que eu sempre achei engraçado. - O amor é algo muito lindo.

Fiquei sem graça na hora e Nando que estava atrás de mim sorriu e me abraçou. Como no final de todas as aulas de artes, eu sempre ficava na esperança de ver Caroline na porta de sua sala.

Mas isso nunca aconteceu, ou já tinha professor na sala ou ela ficava no fundo conversando com a Anabella ou com o Esquilo.

Esquilo, era o apelido que dei ao Samu. Não sei porquê raios mas eu o acho parecido com um esquilo. Pois é, pois é. Bem estranho mesmo.

No final da aula eu vi o Léo, ele estava na porta da escola como quase sempre. Com sua mochila inseparável e seu fone. Eu adoro ele, Leonardo é dono de um enorme coração.

Fui para a casa de Carol novamente. Quantas vezes já fui naquele lugar mesmo? Fomos para o quarto dela depois de bastante tempo conversando com Léo na copa.

                        ❁ ๑ ❁ ๑ ❁ ๑ ❁ ๑

- Quero que você me leia. - respondi.

Ela era o vinho para o meu cálice. Depois de vários beijos e olhares. Ela ainda questionava enquanto eu provocava.

- Quero que me leia. - repeti.

Ela me apertou, me beijou mais ferozmente e algumas vezes eu expressava algum abalo com seus atos.

Última chance, quero que me leia ainda era a resposta.

Eu queria sentir nossa ligação. Sentir que estávamos fazendo o certo. Eu não ia falar, ela iria ter que seguir meus traços.

Ela ergueu meu corpo, segurando em minhas pernas que estavam em sua cintura. Senti minhas costas baterem no colchão macio de sua cama.

E lá vamos nós.

Nós estávamos fazendo certo, era como eu queria. Nós tinhamos uma ligação.

Ela me deu a mão e a apertei toda vez que a mesma "acertava" com seus atos.

Nosso elo de confiança estava se fortalecendo ainda mais. E eu a descobria a cada passo. Desde da primeira vez na sala, quando eu estava sentada em seu colo após beijos mais quentes, dava para se prever.

Nós fazíamos uma bela dupla, nós tinhamos um elo. Um desejo, um toque diferente. Seu ar de garota problema me fazia querer ir longe.

Eu queria naufragar, era algo novo. Mas a curiosidade pode custar caro depois.

Apertões fortes em seus braços, arranhões e fincadas de unha. Meu corpo estava entregue a ela e Caroline o aproveitava tão bem.

Uma coisa que aprendi nesses meus dezesseis anos, é que quando fazemos algo que tanto líamos, esse algo será completamente diferente de como foi descrito.

Não que ele tenha sido descrito de forma errada. Não, não é isso. É que quando sentimos na pele é algo completamente diferente, mas é um diferente bom de como idealizamos.

E aquilo era esse diferente bom.

Os beijos, os toques eram todos diferentes, eram reais. Eu realmente estava fazendo aquilo. Eu me senti confiante o suficiente para me entregar a alguém, para alguém tão especial.

Existe uma coisa maravilhosa chamada respeito foxes, e a Caroline me respeitava tanto, era tão bom.

Por isso eu digo, se vamos fazer isso, vamos fazer direito.

Caroline tinha um relacionamento aberto com uma garota de outro estado. Mas isso não me importava, o que importava era nós.

Eram nossas horas no telefone durante a noite, eram nossos cavalinhos na rua. Nossas briguinhas e beijos roubados. Era o otp que logo a escola toda passou a shippar.

Eu não ia desperdiçar isso, Ariel já estava em outra e parecia que tudo iria dar certo. Talvez ela fosse minha Anne Marie, com óculos azuis e estilo próprio.

A bad girl, a militante, a artista.

Ela mesma, Caroline Mello.







Notas Finais


Mais uma página do diarinho ❤. Espero que tenham gostado ❤. Já podemos criar um nome pro otp né gente? Qual vocês querem? DÊEM SUGESTÕES. Ai e esse passado da Mandy e da Ariel? Já pode ser revelado né non? Obrigada pelos Favs e pelos coments ❤. Vcs são incríveis.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...