História Teenage Love - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Colegial, Jikook, Taeyoonseok, Vhope
Visualizações 382
Palavras 2.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo. Sorry o atraso, ele ficou bem grandinho pelo menos -=^-^=-
Boa leitura!

Capítulo 15 - TL - Chapter (15)


 

~~\\~~

Chegando na residência de Jungkook, Jimin liga pra sua mãe avisando que estava tudo bem e que precisou resolver umas coisas, que logo explicaria quando voltasse pra casa deixando a mesma completamente aliviada. Após tudo, ele percebe um som vindo de uma criança, mais especificamente, um bebê e este aparentemente estava chorando.

-Jungkook... Tá escutando isso? Me diga que sim pra eu não me sentir maluco, por favor.

-PUTA QUE PARIU! - Jungkook grita dando um tapa na própria testa e indo correndo pro quarto de seus pais. - É o meu irmão! - continou enquanto subia as escadas.

-O QUÊ? - Jimin berra assustado. - Como assim seu irmão? Tinha uma criança aqui o tempo tempo sozinha, Jungkook? - Jimin o segue.

-Jiminie... Me sinto o irresponsável mais idiota do mundo! Eu sou mesmo um inútil! Eu tava tão desesperado que... Céus... Eu esqueci completamente que ele estava aqui!

-Você se esqueceu do seu irmão, Jungkook? Olha isso é... C-Calma! Vamos ficar calmos. Como vamos cuidar disso? Ele precisa ir pra casa também!

-EU NÃO POSSO FAZER ISSO JIMIN! - Gritava desesperado. - Sua casa não é um orfanato. Com que cara vou enfrentar seus pais? Oi tudo bem, vim morar aqui com meu irmão, espero nos dar bem. - Jungkook dizia com sarcasmo. - ISSO NÃO ROLA!

-Sério, eu to em choque, Jungkook. Se tivesse acontecido alguma coisa com seu irmão, eu não sei quem mataria primeiro, seus pais ou você!

-E-eu... - Jungkook gaguejava prestes a chorar.

-Ahh não! Não faz isso Kookie! Eu não quis dizer isso, tudo bem? Você estava nervoso e... - Jimin foi interrompido.

-Não, você está certo. Eu sou um completo babaca. Minha convivência com meu próprio irmão sempre foi nula.

-Nula? - Jimin questionava um pouco triste.

-Eu chegava da escola e passava pela porta indo direto pro meu quarto, ficava o dia todo lá... O carrinho sempre esteve aqui dentro com meus pais discutindo coisas ao meu respeito, pra variar né? Então pra evitar conflitos eu mantinha distância.

-Jungkookie... Sinto mui...

-Não precisa se desculpar, eu fui fraco. Olha só? Um idiota com marcas no corpo que nem lembrava mais como é o rosto do próprio irmão que vive na mesma casa. - Jungkook ria ironicamente pra ocultar um pouco os maus sentimentos.

-Qual é o nome dele? - Jimin perguntava olhando a criança naquele carrinho.

-Jongy... Quer dizer, é Jongyeon mas eu prefiro chamá-lo da forma mais curta. Ele vai fazer dois anos daqui três meses.

-É tão fofo... - Jimin tira o bebê do carrinho com muito cuidado para segurar no colo e apoia a cabeça da criança em seu pescoço.

Jungkook se sentiu surpreso que seu pequeno irmão continuou calmo em um sono pesado.

-UAAH... Ele geralmente chora quando fazem isso! - Dizia impressionado.

-É tudo uma questão de prática, Kookie. - Jimin respondia. - Tá vendo? Você segura nas costas dele assim e faz um leve carinho com a mão.

-Você tem um jeito tão doce pra isso... - Jungkook falou ao ver aquela cena tão amorosa de Jimin com seu irmãozinho.

-Tanto você quanto seu irmão precisam ir pra casa, Jungkook. Olha só, é super fácil cuidar dele! É tão calminho! Minha mãe adora crianças e... Te adora também.

-Eu não sei, Jiminie... Posso conversar com Senhor Min novamente e resolver tudo isso de outra forma...

-Aiai... - Jimin suspirou. - É tão difícil assim acreditar que boas famílias existem? Acredite, Kookie! Vai ser divertido! Vamos recomeçar, ir juntos pra escola, minha mãe pode cuidar do Jongy enquanto ficamos fora... Podemos fazer um acordo!

Jungkook respira fundo.

-Que tipo de acordo? - Perguntou.

-Preciso ir logo pra casa. Arruma suas coisas, Jongy vai junto e explicamos tudo pros meus pais. Vamos ver como eles vão reagir com toda essa situação e se eles agirem de forma positiva vocês dois ficarão lá! Ah é, e nessa proposta somente eu tenho o direito de opinar então a resposta é ''sim querido Jimin, estou dentro!'' - Jimin brincava fazendo aspas com os dedos enquanto falava.

-Fala sério! Tem sorte que eu não posso contra você, Jiminie!

-Eu imaginei. - Respondia convencido. - Bom, onde ficam suas coisas? Eu te ajudo a arrumar logo isso tudo aqui.

-Se importa em tirar minhas roupas das gavetas enquanto eu fico aqui? Quero passar um tempo com Jongy.

Jimin assentiu e com muita cautela coloca a criança no colo de Jungkook seguido de um sermão.

-Vê se não faz ele chorar!

-Certo! - Jungkook respondia sorrindo.

~~\\~~

Jimin entra no quarto de Jungkook e começa a fazer uma limpeza geral em tudo. Tira uma mala enorme que encontrou debaixo da cama e começa a colocar lá dentro tudo o que vê pela frente, inclusive um papel amassado que estava no chão.

-Ops, isso aqui deve ser sujeira! - Falava pra si só e abrindo o objeto devido a curiosidade.

Era a carta que Jenkou havia escrito insultando Jungkook. Jimin ficou com um ódio tão grande ao ler aquilo que amassa de volta o papel e pisa nele com toda sua força fazendo um estrondoso barulho entre o chão de madeira e seu tênis mad hat.

-TÁ TUDO BEM AÍ, JIMINIE? - Jungkook gritou assustado com o alvoroço.

-S-SIM, FOI MAL!

Jimin guarda o pedaço de papel no bolso com o intuito de fazer algo com aquilo depois.
Continuou a arrumar as coisas de Jungkook e a curiosidade ataca novamente. Dessa vez, Jimin queria fuçar o celular do outro quando viu ali na cama sem senha de segurança. Ao desbloquear com um simples arrasto de dedo, viu de cara sua própria foto. A última coisa que Jungkook fez em seu celular foi ver a foto de Jimin no whats app? Sim, sempre seria. Aquela imagem era a solução de todos os problemas, não poderia ser diferente.

-Você é realmente uma gracinha, sabia? Me desculpe por não ter passado mais tempo assim antes. As coisas vão mudar a partir de agora, tá bem? - Enquanto isso Jungkook falava com seu irmãozinho nos braços.

(00:50)

-MAMA? - Jimin atendia seu telefone.

-JIMIN? Eu prometi não ficar ligando toda hora mas preciso que me diga onde está querido, isso me deixa aflita! Seu pai também está preocupado!
-Eu sei mãe, desculpe. A Senhora pode vir me buscar aqui na casa do Jungkook? Eu vou passar o endereço tudo certinho. Ah e ele vai dormir em casa hoje de novo, não se importa né? Seu irmão de quase dois anos vem junto. É estranho mama, mas vou explicar tudo, prometo!
-Um bebê? Onde está com a cabeça? Os pais de Jungkook permitem esse tipo de coisa, Jimin?
-Sem mais perguntas, a Senhora vai entender, mãe!

Jimin passou as informações de onde Jungkook morava e em cerca de 10 minutos ela havia chego no local com seu marido.

-É a buzina da minha mãe, vamos Kookie!

-Urrgg, espera! Eu tenho medo de andar rápido com uma criança no colo!

~~\\~~

Muitas coisas ainda precisavam ser resolvidas, como Jungkook ser menor de idade e ter tido seus pais presos, quem vai cuidar de sua casa, como Taehyung e Hoseok vão enfrentar sua família com a cara toda marcada e por quais razões eles foram agredidos. O que Senhor e Senhora Jeon faziam perto da escola abandonando seu filho caçula na casa? No entanto, era importante esfriar a cabeça com todo o cansaço que os garotos passaram para conseguirem raciocinar melhor mais tarde.

(Jimin's House)

-É... Oi. É a primeira vez que te vejo, fiquei meio sem jeito de falar isso dentro do carro então prazer, sou Jungkook. - Se apresentava ao pai de Jimin um pouco nervoso.

-Nimie falou bem de você pra mim esses dias. Espero que seja um rapaz tão interessante quanto os rumores que sai dessa casa. - O homem respondeu sorrindo. - O prazer é meu, sou Koseon e pode chamar apenas pelo nome principal. - Estendeu a mão pra Jungkook.

-Pai! Jungkook vai ficar sem graça! - Jimin interfere. - Olha... Sei que querem saber o que tá acontecendo e que tudo isso é uma loucura, mas esse assunto pode ficar pra depois?

-Promete que não é algo que precisamos gravemente nos preocupar, Jimin? - Koseon perguntou.

-Hãam... Eu prometo! - Jimin respondeu.

Jimin não estava mentindo, afinal seus pais estavam se referindo a ele.

-Vamos subir, Jungkook. Mãe, Pai, obrigado por serem tão compreensíveis. Eu amo vocês! - Jimin agradecia beijando a bochecha de ambos. - Boa noite, durmam bem tá? - E foi correspondido também com um ''boa noite'' dos dois.

~~\\~~

-A cama já tá arrumada? Sério, sua mãe não existe! - Jungkook falava entrando no quarto.

-Ela colocou dois travesseiros. - Jimin desconfiava. - Realmente só pode ser sacanagem...

-Hum? Ela sabia que íamos dormir juntos? - Jungkook perguntava sorrindo completamente aberto expondo por completo aqueles dentinhos que eram algo raro de se ver.

-Nem eu sabia que a gente ia dormir junto! - Jimin brinca. - Aaahh... Eu só tenho forças pra escovar os dentes, tirar esses sapatos e essa roupa e dormir!

-Ah é, eu fiquei com as suas roupas da última vez que vim aqui. Depois eu te devolvo!

-Eu percebi enquanto arrumava as malas, mas elas ficaram bonitas em você então se quiser pode ficar.

(01:30 - Madrugada)

Jungkook e Jimin já haviam feito sua limpeza bucal e colocado uma roupa mais leve para dormir, então deitam na cama.

-Finalmente a parte boa! - Jungkook falava baixinho com a barriga pra cima e as mãos na cabeça.

-Kookie... - Chamava inquieto.

-Hum?

-Eu não to mais com sono. - Jimin expressava enquanto subia em cima de Jungkook de forma que suas pernas, abdômen, membros e até mesmo faces ficassem proporcionais um com o outro.

-J-Jiminie... - Jungkook gemia o nome do garoto devido tal atitude.

Jimin usa sua mão esquerda pra apagar a luz que ficava na parede onde a cama encostava e beija Jungkook intensamente. Não importava quantas vezes isso acontecesse, tocar nos lábios carnudos de Jimin sempre seria incrível para Jungkook e sentir os beiços bem contornados de Jungkook sempre seria novidade para  Jimin. Provar a língua um do outro nunca perderia a graça. Era como a primeira vez sempre. A situação estava ficando quente e ambos só perceberam  isso quando ouviram que o objeto na qual estavam deitados começou a fazer barulhos altos.

-Aaahh... Jung-Jungkookie... - Jimin falava ofegante enquanto se movimentava pra frente e pra trás com o objetivo de deixar Jungkook tão ereto quanto ele, que de fato conseguiu.

-Isso é... Delicioso, Jiminie... - Jungkook arfava enquanto variava suas mãos entre os fios de Jimin e nas costas através da camiseta.

Nada era melhor do que não ver nada, apenas sentir e aproveitar o clima.

Após uns 10 minutos de carícias e intimidades, os  dois ficam com muito calor e um pouco cansados, então decidem tentar pegar no sono.

-Sua cama faz milagres, Jimin... - Jungkook sussurrava com uma voz rouca e maliciosa.

-U-uhum... - Jimin concordava. - Vem aqui, Kookie. - Pedia estendendo o braço direito pra que Jungkook deitasse. - Vamos fazer o contrário dessa vez.

-Aahh, seu braço é tão quentinho! Trás um conforto e passa uma segurança tão grande... - Jungkook dizia enquanto se apoiava em Jimin.

-Segurança? Então continue aí, tá bom? - Jimin mandava.

-Pode deixar, Senhor Park Jimin! - Jungkook brincava em tom baixo. - Boa noite, Jiminie. Eu... eu amo você! - Se confessou rápido e com medo do que ouviria em seguida.

Jimin fica em silêncio e seu coração quase pulou pra fora da boca. Jungkook estava apoiado em seu peito então pôde sentir os batimentos cardíacos do outro ficarem mais rápidos e fortes, até que obteve uma resposta. Engolindo um enorme seco de nervoso que Jimin correspondeu:

-E-eu... Eu também amo você, Kookie! Agora vamos dormir! T-tá tarde. - Tentava mudar o assunto e não dormiu até algumas reflexões saírem de sua mente.

*Amar? É possível amar em tão pouco tempo? Amor à primeira vista realmente existe, no fim das contas. Eu nunca acreditei nas histórias que via em filmes românticos mas isso tudo mudou agora, quando senti essa sensação em mim, quando essa prova caiu de fato, no meu coração. Por favor, fique comigo pra sempre, Jungkookie.*

~~\\~~

Bons sonhos, Jeon Jungkook e Park Jimin.
 


Notas Finais


Gente, eu quase chorei escrevendo esse final porque estava escutando Boulevard Of Broken Dreams do Green Day. Sou uma trouxa né? ;-; Se você não conhece essa música vai ouvir e pesquisar a letra agora! *-*
Espero que tenham gostado, comentem, comentem e comentem ❤ ❥ Love u!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...