História Teenagers - Capítulo 101


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drogas, Jovens, Musica, Romance
Exibições 3
Palavras 830
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Esse também é um dos meus capítulos favoritos.
Golden Days - Panic! at the disco

Capítulo 101 - Golden Days


Os dias tinham se passado e Natalie foi pegar o seu resultado junto de Chace. A doutora já tinha um olhar de que a notícia não era muito boa.
- Tenho uma notícia não muito boa. Descobrimos que o seu único pulmão está querendo parar de funcionar.
- Como assim? - Chace perguntava assim que percebeu a surpresa no rosto da namorada.
- Como assim único pulmão?
- Parece que você já fez um transplante de pulmão quando criança e como sempre, com o tempo eles vão falhando.
- Mas eu não entendi como assim eu só tenho um pulmão, não tenho dois como todos os outros?
- Não. Deveria ter sido retirado quando você era criança nessa mesma cirurgia.
- Mas o que nós podemos fazer?
- Temos que procurar na lista de espera se existe um pulmão para lhe doar o mais rápido possível antes que algo de ruim aconteça.
- Que tipo de coisa ruim?
- Se esse seu ultimo pulmão parar de funcionar, você não vai mais poder respirar e... Bem, você sabe o que acontece quando não se respira.
A médica já se levantava para ir embora quando Chace a impediu.
- Eu quero fazer o teste. Quero saber se meu pulmão é compatível.
- Chace, não. Você não sabe o quanto é ruim ter falta de ar constantes.
- E você não sabe o quanto é ruim viver sem você. Eu quero fazer o teste.
- Se o sangue for compatível ele poderá viver não tão bem quanto antes mas sendo seu próprio pulmão, ele não precisará de transplante.
- Viu? Não tem problema comigo. Agora eu quero saber de posso te salvar.
Chace e Natalie se levantaram e caminharam junto com a doutora para ir à sala de testes. Chace fez tudo o que precisava e depois de algumas horas ele saberia se era ou não compatível.
- Mas e se não for?
- Vamos pensar no melhor, OK?
- Mas eu não quero isso pra você. Eu posso esperar.
- Mas eu não quero. Se eu posso ter você pra mim pra sempre, eu não vou desperdiçar essa oportunidade.
Eles esperaram e no fim a médica voltou com o teste e pelo menos era uma boa notícia.
Ele se aproximou de Natalie que estava em pânico com essa ideia e ele disse:
- Vai ficar tudo bem. Você já quer fazer a cirurgia?
- Eu tô com medo. Quero viver um pouco mais.
- Já vivemos. Tivemos uma ótima noite da última vez, não quero mais perder nada.
Natalie então concordou e os dois foram encaminhados à sala para fazerem o transplante. Trocaram de roupa e ficaram na maca. Chace antes se levantou e deu um beijo na menina como se fosse o último. E dali em diante era o que o destino quisesse para os dois.
Adele e Sarah pegavam as latas de cerveja e se divertiam junto de Stephan, Cory, Lou e agora Christian. Com o som alto, Irine acordou e viu Andrew deitado ao seu lado fazendo-lhe cafuné. Ela sorriu vendo o garoto e se jogou sobre o peito dele.
- Esteve acordado esse tempo todo?
- Sim. Fiquei te olhando.
- Não quis ir pra festa?
- Não. Preferi ficar com você.
Irine se levantou e foi lavar o rosto. Andrew se levantou da cama. Logo a ruiva voltou puxando o menino até a escada para irem se divertir.
- Vamos dançar? Sentia falta de me divertir com os outros.
Andrew sorriu e olhou pra trás da garota ficando ainda mais feliz.
- Acho que você vai ficar bem feliz com a surpresa que tem nessa casa.
Irine olhou pra baixo e viu Lou que acenava pra ela.
- A Lou tá aqui e você nem me avisou? - ela dava uns tapas de leve no namorado enquanto ria.
- É surpresa pra mim também.
Irine saiu correndo escada abaixo e pulou no colo da amiga lhe dando um abraço e tanto.
- Lou! Você voltou! Quem foi que te deu permissão de sumir assim da minha vida?
- Bem feito! Isso foi por você ter sumido da última vez.
As duas sorriram e se abraçaram mais ainda. Andrew se aproximou depois e abraçou Lou lhe dando as boas vindas de volta.
- E aí? Estão finalmente juntos?
Irine ficou cheia de vergonha até que Andrew a puxou pela cintura e confirmou tudo.
- Deu trabalho mas valeu a pena.
A ruiva olhou pra ele sorrindo e lhe deu um beijo. Logo Lou chamou Christian e os apresentou.
- Esse é o meu novo namorado, Christian.
Stephan foi surgindo por trás dos dois e saiu puxando todo mundo pra ir dançando.
Todos sentiam bastante falta de se divertir assim. Mesmo Adele sentindo muito a falta de Lea, ela estava feliz com Sarah. E todos se juntaram no centro da sala, brindando suas latas de cervejas e cantando bem alto a música no som. Era como nos velhos tempos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...