História Teenagers - Capítulo 103


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drogas, Jovens, Musica, Romance
Exibições 3
Palavras 1.222
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Recovery - Justin Bieber

Capítulo 103 - Recovery


A cirurgia tinha acontecido e tudo ocorreu super bem. Chace acordou e viu uma enfermeira que logo chamou sua atenção por se mexer tanto.
- Descanse, senhor. Você ainda está se recuperando.
- A Natalie, onde ela está? Cadê a Nat?
- Apenas descanse, senhor.
Chace começou a entrar em pânico e se balançou mais, ele avistou a médica que conversava com alguém, e quando ela viu Chace se debatendo deu ordem à enfermeira para que acalmassem o rapaz com uma seringa. Chace adormeceu ainda tentando saber l que houve. Por que era tão ruim assim dizer o que aconteceu?
Depois de mais um tempo, Chace acordou e encontrou um enfermeiro e tentou ser mais calmo dessa vez.
- Senhor, a pessoa para quem eu doei o meu pulmão, ela sobreviveu?
- A senhorita Natalie? Claro. Está em repouso.
- Ai, graças. E onde ela está?
- Acabou de ir ra casa. Descobriram que ela tinha fugido e agora os pais dela a encontraram. Eles agradecem muito a você.
- Como assim ela foi embora? Ela não pode ir!
Chace começou a se agitar mas logo se acalmou lembrando que poderia ser apagado.
- Quanto tempo vou ter que ficar de repouso aqui? Não posso me recuperar em casa também?
- Estamos mantendo contato com algum conhecido.
Assim que Chace virou o rosto, viu Hal e Liam que falavam com a doutora que fez a cirurgia. Hal parecia furiosa ao falar com a mulher e depois saiu dali indo em direção ao Chace.
- Cadê a Nat? - Chace já perguntava sem nem ao menos cumprimentar Hal.
- Os pais dela a levaram. Eles acham que você é um cúmplice da fuga dela, e só não vão te denunciar porque salvou a vida dela.
- Isso é um absurdo! Eu jamais faria algo que arriscasse a vida dela, e eu nem conhecia a Nat antes disso.
- Devem pensar que você é o Moses, mal sabem que ele já morreu - dizia Liam.
- Bem, mas o que importa é que os dois estão bem. Vamos te levar pra casa e assim que estiver bem, vamos atrás dela.
Chace assentiu e foi se arrumar para ir embora. Seu corpo doía todo, e tinha medo de se mexer muito ao andar pois estaria longe do hospital.
Já em casa, Natalie chorava com raiva. A mae tentava acalmar a menina.
- Meu amor, tudo vai ficar bem agora. Você está conosco.
- Não quero estar com vocês, quero estar com o Chace. Ele cuidou de mim melhor do que ninguém.
- Depois você se acostuma com essa ideia, querida - a mãe falava sem nem ao menos encará-la.
- Só não denunciam os aquele garoto porque ele salvou a sua vida. Eu sei que ele foi o cúmplice da sua fuga - dizia o pai furioso.
- Não, pai. Quem me ajudou a fugir foi o louco do Moses, e ele tá morto. Chace é diferente, ele é bom e me ama.
- Vamos te deixar repousar agora - a mãe falava saindo do quarto e levando o marido.
Natalie olhou pro lado e pegou o seu antigo celular, discou o número de Chace e ligou.
- Alô?
- Chace, meu doce Chace! - ela falava já chorando bastante.
- Natalie! Você está bem? Fizeram alguma coisa com você?
- Não, eu estou bem. Mas meus pais querem me trancar em casa. Eles acham que você é o Moses e me ajudou a fugir.
- Eu não colocaria sua vida em risco. Jamais!
- Eu sei que não. Mas eu quero que você se recupere, e quando puder, venha me visitar. Eu vou te ajudar.
Natalie deu seu endereço ao garoto e então ela desligou. Ao menos um problema seria resolvido.
Depois de dias de recuperação, Chace já conseguia andar melhor e até mesmo para dormir não sentia tanta dor. Ele usava os remédios de forma correta e sempre cuidava da costura para não se abrir. E toda a força que tinha era apenas para se recuperar o mais rápido possível e ir atrás do seu amor.
Hal e Liam participavam de tudo para ter certeza de que estavam prontos para ir.
- Chace, tenho que ter certeza de quando você for lá vai se comportar e não vai fazer nada de ruim contra os pais dela, desde xingamentos à força física. Vai manter a calma e levar tudo na boa.
- Eu prometo tentar - Chace já falava furioso.
- Qual é, Chace? São os pais da sua namorada. Se algum dia você pretender passar o resto da sua vida com ela, vai ter que se entender com eles. Tente conquistá-los e fazer com que te aceitem pra namorar ela, OK?
Chace assentiu e ele caminhou até o carro com cuidado. Liam dirigia devagar e iam pela estrada até a casa de Natalie.
Chegando lá, Chace respirou fundo e foi até a porta tocando na campainha. A mãe de Natalie abriu e o coração de Chace pulou achando que fosse a menina por ela ser muito parecida com a filha. Hal sorriu e disse:
- Olá. Somos amigos da Natalie. Viemos ver como ela está.
A mulher sorriu e deixou os três entrarem. Ela avisou ao pai de Natalie que nem deu muita bola. Natalie já tinha visto o carro de Chace lá fora e já estava na ponta da escadaria fazendo seu esforço para descer o mais rápido possível.
- Querida, vá com calma. Eles não vai embora tão rápido.
Chace sorriu ao ver que Natalie estava super bem e quando ela se aproximou foi logo em direção ao namorado a quem beijou sem nenhuma espera ou vergonha. O pai dela viu a cena e logo se levantou indo pra cima do garoto mas Hal se meteu na frente.
- O senhor não vai fazer nada. Ele ainda está em recuperação assim como a sua filha.
- Então foi esse o canalha que tirou a minha filha de mim?
- Não, o canalha foi o Moses que teve a sua morte. Chace a conheceu bem depois, e assim que soube que o único pulmão de Natalie não estava funcionando, algo que vocês não contaram à ela e colocaram a vida dela em mais risco. Entretanto, ele foi e fez o teste para saber se era compatível com o dela e doar o seu.
O pai de Natalie pareceu tão triste com a ideia de não poder ver a filha e começou a chorar na frente de todo mundo.
- Eu só queria a minha menina. Eu tive medo de que algo de ruim acontecesse. Natalie era muito sensível e qualquer coisa poderia prejudicar a sua saúde. Eu não queria que nada de ruim acontecesse.
- Mas não aconteceu - Chace logo falou - Eu cuidei de tudo. De todos os perigos que ela passou, eu a salvei. Devo dizer que ela também é muito forte.
Ele olhou para a garota que sorria para ele.
- Pai. Mãe. Quero lhes apresentar Chace, o meu namorado e o homem que salvou a minha vida.
O homem foi até Chace e lhe deu um abraço bem forte o que o garoto nem esperava e ficou surpreso, mas logo retribuiu. Hal e Liam deram-se as mãos e sorriram que tudo tinha se resolvido e dado certo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...