História Teenagers - Capítulo 104


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drogas, Jovens, Musica, Romance
Exibições 4
Palavras 922
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


LA Devotee - Panic! at the disco

Capítulo 104 - LA Devotee


Tudo estava praticamente resolvido. Quando Natalie e Chace pareciam super recuperados, a ponto de voltarem a namorar sem perigo algum, ela decidiu ir visitar os outros na antiga casa.
Chegando lá, foi recebida com uma grande festa que todo mundo resolveu fazer. Stephan, palhaço do jeito que era, encheu a casa com balões e fez todos usarem chapéus de aniversário. Era uma piada mas o que importava é que era feito de coração. Assim que Natalie viu, começou a rir e Chace falou:
- É aniversário de quem?
Todos foram um de cada vez abraçar os dois que pareciam bem melhores.
Eles dançaram, beberam, comeram, deram uns amassos, e foi uma festa com todo o direito que tinha de ser, aliás, era Stephan quem comandava.
No fim, a maioria tava bem porre, exceto pelo casal em recuperação que continuavam tomando conta da saúde. Natalie puxou Chace pela mão e caminharam até a piscina, lá eles se jogaram e parecia como no passado. O loiro se aproximou dela segurando bem firme o rosto dela e lhe dando um beijo.
- Agora que estamos interligados, quero viver junto com você. Vamos viajar, quero conhecer o mundo ao seu lado. Você vem comigo?
Natalie fez uma expressão confusa como se não entendesse o que Chace dizia.
- Isso parece uma loucura, Chay.
- Pode até ser. Mas depois que nós quase morremos, eu queria passar todos os dias com você, aproveitando cada segundo. Quero sempre estar com você, custe o que custar. Então, você topa?
Natalie olhou pra baixo desviando o olhar e deixou Chace triste por perceber a incerteza nela, mas logo ela voltou e respondeu.
- Tudo bem. Mas só porque eu te amo.
Chace sorriu e beijou a menina mais uma vez, agora descendo com ela para ter um beijo molhado, literalmente já que estavam na piscina.
Cory olhava a cena de dentro da casa e foi surpreendido por Stephan que lhe abraçou por trás e o beijou de surpresa. De repente Cory parou um pouco e olhou ao redor: Irineu e Andrew dançavam calmamente pela sala; Lou e Christian nunca pareceram tão felizes; Sarah e Adele pareciam nunca ter tido problema algum na vida; e Hal e Liam estavam finalmente juntos. Tudo era incrivelmente perfeito. Stephan olhou para onde Cory olhava e depois voltou para o namorado que sorria olhando pra ele.
- Tudo está perfeito.
Os dias se passaram e a realidade tinha batido na porta deles. Não eram assim tão jovens. Tinham de fazer algo além de farriar. Tudo bem que Chace e Stephan eram ricos e tinham um futuro pela frente seguindo os passos das empresas de seus pais, e Lou também tinha o seu lugar seguro no emprego da mãe, mas os outros não. Irine tinha de voltar pra casa, sentia falta de sua família e tinha de resolver o assunto com os pais da menina assassinada. Andrew a seguiria seja lá pra onde ela fosse. Lou e Christian queriam viver mais um pouco, assim como Cory e Stephan. Adele e Sarah procuravam por algum emprego para se sustentar, um dia a vida de festa teria de acabar. E Hal já procurava por algo que pudesse construir junto de Liam ao seu lado. E foi quando decidiram ir.
Em uma manhã, Irine pegou suas coisas assim como Andrew e eles se despediram dos outros.
- Tenho que voltar pra casa. Sinto falta dos meus pais. - dizia Irine.
- Sempre que puder vamos te visitar - dizia Lou abraçando a amiga.
Sarah e Adele também se despediram procurando por uma casa só delas, um futuro. E então, só sobrou Hal, Liam, Stephan, Cory, Lou e Christian. A casa parecia mais silenciosa do que nunca.
- Então, o que vamos fazer? - falava Lou sentindo a súbita tristeza lhe bater.
- Viajar? - falava Stephan como se fosse normal - Você sempre disse que gostava de Los Angeles, por que não vamos então?
- Ótima ideia. Mas você praticamente acabou de comprar essa casa - Lou falava olhando pra todos os cantos.
- Eu sei, mas acho que não vou mais suportar esse estilo de Bristol. Quero uma animação nova. Quem sabe lá podemos arranjar algo de legal pra fazer. Você pode ser atriz, finalmente.
Lou sorriu com a ideia e não desperdiçaria o fato de voltar para lá.
- O que posso dizer, sou uma devota à Los Angeles.
E então eles foram pegar suas coisas também para ir embora. Hal e Liam foram os únicos que continuaram sentados no sofá.
- Vocês não vem? - Stephan já falava com um ar triste.
- Acho que tá na hora de nos sossegarmos. Bristol é minha casa, e a de Liam também. Quero ter uma vida normal, pretendemos abrir alguma firma nossa e viver à base dela.
- Vão ficar? - Cory também falava triste.
- Sim, nós vamos - Hal respondia.
- Foi ótimo conhecer vocês também, Hal e Liam, mesmo conhecendo você só agora. Vou sentir falta das nossas festas - Stephan falava indo abraçar a garota.
- Sempre que puder, é só vim pra cá - Hal falava dando de ombros.
Os quatro foram pegar suas coisas e quando desceram se despediram mais uma vez do casal. Stephan dirigia o seu carro, do seu lado estava Cory e Christian e Lou iam no banco de trás. Ela usava óculos escuros e tinha a cabeça jogada pra trás como se estivesse dormindo.
- Vamos? - Lou perguntou e Stephan também pôs seus óculos dando a partida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...