História Teenagers - Capítulo 96


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drogas, Jovens, Musica, Romance
Exibições 7
Palavras 1.381
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Pumped up kicks - Foster the people

Capítulo 96 - Pumped Up Kicks


Natalie abriu os olhos e viu um Chace que parecia lutar contra os enfermeiros para vê-la. Ela olhou para os lados e só tinha uma enfermeira olhando a ficha dela. Natalie tentava se controlar mas era  pouco difícil, Chace percebeu que ela tinha acordado e sorriu ainda tentando passar pelos enfermeiros. A garota tirou as agulhas de si, mesmo com a dor que sentia e saiu correndo antes que a enfermeira pudesse pegá-la, abriu a porta e pulou nos braços de Chace que finalmente foi solto pelos enfermeiros.
- Vai ficar tudo bem. Eu tô aqui.
Natalie estava tremendo e chorando.
- Senhorita, você tem que voltar para a sua cama - a enfermeira falava bem rigorosa.
- Eu só volto se ele puder me visitar.
- Apenas membros da família.
- Ele é meu noivo.
A enfermeira olhou bem pra cara de Natalie que não tremia nem um pouco ao contar a mentira que parecia verdade.
- Tudo bem. Ele pode, mas agora você tem que voltar.
- Natalie! Que bom vê-lá de novo.
A garota parou por um momento e torcia para que tudo o que estava acontecendo não fosse real.
- Senti sua falta.
- Está me perseguindo?
- Não. Fui transferido e você foi uma grande surpresa. Mas eu sabia que não iria ficar tanto tempo longe de mim.
Natalie agarrou a mão de Chace e ele percebeu que ela tinha medo dele. Ela olhou pro loiro e falou.
- Ligue pra Hal e pro Stephan, peça a eles que venham, por favor. - depois ela se virou para o médico de volta - Você não é o meu médico aqui.
- Acontece que eu ainda estou tomando conta do seu caso, posso continuar.
- Doutor, vamos conversar. Com calma.
Natalie soltou Chace e foi até o seu quarto. O namorado já foi ligando para Stephan. O médico deixou que ela entrasse e se sentasse na cama.
- Doutor, eu estou bem. Apenas fiz esforço demais e vim parar no hospital. Eu estou bem.
- Natalie, só eu sei o que é bom pra você. Você corre risco de vida.
- Você não entende? Eu vou morrer de qualquer jeito, ou seja naquela mesa de cirurgia ou pela vida. Eu prefiro morrer pela vida.
- Você não entende que podemos salvar a sua vida?
- 50% pra salvar a minha vida. Não, obrigada.
- Seus pais se preocupam com você.
- Se se preocupassem, não teriam me colocado nisso. E você pode parar de fingir se importar, você só quer o pagamento pela cirurgia.
- Natalie, você tem que entender que podemos te ajudar.
- E você tem que entender que eu nego sua ajuda. Sabe quantas cicatrizes já ganhei só por sua causa? Eu não quero ter mais uma.
- Eles estão a caminho - Chace falava entrando no quarto.
- Eu vou deixar você descansar e pensar melhor sobre isso.
Chace encarou o médico que deu um sorriso para ele como se dissesse "Cuide bem da sua namorada, ela é teimosa", e depois olhou pra Natalie que estava furiosa vendo o homem sair da sala.
- O que ele queria?
- Tentar me prender de novo.
- Não se preocupe, eu não vou deixar que isso aconteça.
- Nem eu - Natalie deum um pulo da cama e olhou para os lados. Preparava fugir de novo.
Depois de algumas horas, Hal e Stephan chegaram, acompanhados de Cory e Liam.
- Qual o problema? - Hal falava assim que via Natalie e Chace.
O médico passou por eles e Natalie inclinou a cabeça para ele.
- O que ele faz aqui? - Hal perguntava confusa.
- Parece que foi transferido, e o Chace me trouxe aqui porque passei mal. Só que ele quer tomar o caso de novo e eu não quero essa cirurgia de novo.
- Natalie, querida. Se você dificultar as coisas vai ficar pior pra você. Volte para o seu quarto.
- Já volto - Natalie falava entre dentes.
Hal deu um sorriso para o médico e se aproximou dele apoiando a mão em seu ombro.
- Olá, senhor. Tudo bem?
Ele encarou bem a loira e abriu um sorriso também.
- Senhorita Haley, como tem estado? Parou com os seus problemas com drogas?
- Sim, sim. Graças a sua salvação naquele dia.
Hal tentava afastar o médico da menina mas dessa vez ele não caía.
- Eu sei muito bem o que estão tentando fazer mas dessa vez Natalie não me escapa. Ela precisa de cuidados.
- Quero meus pais. Quero meus pais agora!
- Natalie, deixa de ser infantil. Seus pais já me autorizaram há muito tempo.
- Então não há porquê temer - Chace falava entrelaçando seus dedos no da namorada.
Stephan e Cory olhavam bem para os lados. Haviam alguns enfermeiros que tinham os olhos neles e um segurança na porta do elevador.
- Acho melhor correremos bem - Stephan falava olhando pra Cory e segurando a mão dele.
De repente, todos no lugar começaram a olhar pro casal. Apesar de ser uma coisa normal, um relacionamento homossexual ainda era visto como uma coisa estranha e todos não paravam de encarar isso. Hal percebeu a atenção que pegou até mesmo o médico de surpresa e Liam reparou na expressão da loira e teve uma ideia.
- Se beijem - disse Liam baixinho aos dois.
- O quê? - Cory falava confuso.
- Vocês dois, um casa gay, isso tá tomando a atenção de todo mundo e a nos ajudar muito.
Stephan e Cory olharam ao redor e sorriram com aquilo, eles se encararam e se aproximaram dando um beijo. Mas não um discreto, eles beijavam como se desejassem por aquilo há muito tempo. Quando Chace percebeu que o médico estava fixado no beijo dos dois e que o segurança saía da porta pra separar os dois pela "frustração" que causava aos outros, Natalie aproveitou e saiu correndo. O médico então viu a ideia deles e se alertou pra avisar ao guarda. Hal deu um chute no meio da perna dele que logo caiu se contorcendo, Liam deu mais um chute e puxou Hal consigo. Cory e Stephan esperaram Chace abrir a porta do elevador, até que ao acontecer, ambos saíram correndo até eles.
- Peguem eles! Peguem a garota!
O guarda então percebeu o que tinha acontecido e foi atrás dos outros. Ele pegou seu rádio preso na manga do uniforme e passou a mensagem aos outros.
- Há uma fugitiva no elevador. Repito, há uma fugitiva no elevador. Câmbio.
Um andar antes do térreo, e Natalie abriu a porta.
- O que? Aqui não é o primeiro andar!
- Eu sei mas com certeza devem estar nos esperando pelo elevador lá embaixo. Vamos descer pelas escadas - dizia Natalie toda desesperada pra sair dali.
- Eu te amo - Chace falava encantado com a inteligência da garota.
- Eu também - ela dizia também sorrindo e correndo para a escada de emergência e depois chegando no primeiro andar.
- Tudo bem. Agora corram o máximo que puder. E depois, nos vemos no carro do Steph - falava Hal.
Todos assentiram e se prepararam. Os guardas se arrumaram e empunhar suas armas.
- Se vocês fugirem, vou ser obrigado à atirar.
Todos os seis se entreolharam e concordaram, pareciam que iam se render, mas bem perto da porta voltaram à correr. Pareciam livres apesar de alguns tiros que não acertaram nada além de portas e paredes. Todos sorriam com a situação, era até estranho já que deveriam estar morrendo de medo e se entregando, mas não. Eles conseguiram correr o suficiente até chegar ao carro de Stephan que logo abriu e foi dando a partida. Liam foi o primeiro a entrar no carro e logo puxou Hal com ele, depois Cory entrou no banco da frente e, Natalie e Chace pularam no final quase sendo deixados para trás. Stephan arrancou o veículo do estacionamento e saiu cantando pneus. Natalie deu uma última olhada pra trás e reparou nos guardas sem reação parados na porta.
Com todos os quatro apertados sentados atrás, Hal se sentou no colo de Liam e sorria olhando pra ele.
- Vamos viver nossas aventuras juntos.
Liam sorriu também e beijou a menina aceitando aquela vida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...