História Tela em Branco - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Exibições 143
Palavras 1.345
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishoujo, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Konichiwa! Essa é minha primeira história, então por favor, tenham muita paciência comigo...kissus no kokoro

Capítulo 1 - As pessoas só sentem falta do que conhecem.


 

-Eren! Tu vais  repetir de ano deste jeito!!!!! Tu estás  ouvindo?

-Haaaa?

-Tu estás  ouvindo Eren? Tu vais repetir no terceiro ano! NÃO vais conseguir se formar com teus colegas!!!!!Tu estás entendendo o que eu digo?

-Sim- murmurei.

-Não, NÃO ESTÁ!!!! Se estivesse me entendendo essa não seria a tua reação, deveria estar desesperado...um ano a mais, um ano perdido, um ano sem teus amigos, sem compartilhar esse momento lindo...

Blablablablabla....o que ela está falando? Parece uma professora de um desenho muito antigo que minha mãe gostava de assistir, sempre me mostrava...como era mesmo o nome? Deixa eu ver? Tinha um cachorro...uma casinha gigante,...não, ela ficava gigante por dentro,...

-TU VAIS TE ARREPENDER PARA O RESTO DA TUA VIDA POR NÃO TER...

É...ela era pequena por fora, mas por dentro era como se tivesse em outra dimensão, aumentava...aquele desenho era legal, mas como era o nome do menino?

-O QUE TEU PAI VAI PENSAR DE TI SE NÃO ENTRARES NA FACULDA..

O nome do menino...ele vestia uma camisa amarela,...com preto, triângulos, é triângulos ou losangos, acho que era Charlie, Charlie alguma coisa...

-SEI QUE ELE ATÉ COMPROU UM CARRO ESPORTIVO MARROM...

-ISSO MESMO PROFESSORA!!! A senhora é um gênio!!!!!

-O QUÊ?

- Charlie Brown!!! Tenho que buscar ele para baixar na internet!!!!Era um desenho ótimo!!!!Tinha uma personagem que era muito parecida com a senhora!Uma professora...- Olhei para a cara da professora Petra, não sei se era por causa dos seus cabelos vermelhos, ou das lâmpadas da sala dos professores, mas seu rosto estava mimetizando com os cabelos.

- Há, desculpas! É um desenho muito antigo a senhora não deve saber do que eu estou falando...se bem que acho que é da sua época...

-JAEGER!!!!! SAIA DA SALA!!! JÁ!!!!! NÃO TE AGUENTO MAIS!!! CHEGA!!!! PARA MIM CHEGA!!!!!

Vejo a professora sair roxa de raiva, não entendi muito por que..sei lá...bom, deixa eu me apresentar. Sou Eren JaEger, estou no terceiro ano do ensino médio, e estou na sala dos professores neste exato momento. Por quê? Não sei muito bem, mas acho que tem relação com as minhas notas...

-Com a cabeça nas nuvens de novo Jaeger?

Viro para a porta e vejo o diretor Irvin falando comigo.

-Haã?

-Haã nada, e nem adianta ficar coçando a nuca, vi a professora Petra sair da sala transtornada e gritando. O que tu falaste para ela garoto?

Baixei minha cabeça.

-Desculpas diretor. Não sei o que deixou a professora Petra nervosa. Mas o que quer que eu tenha feito de errado eu vou pedir desculpas...

-Não! Agora tu vais para tua casa. Depois quando ela se acalmar vou conversar com ela e te chamo para resolver este problema. Mas te conhecendo bem, sei que tu não deves ter lhe dado a atenção que ela exigia.

-Bom então diretor, de novo minhas sinceras desculpas...

-Pode ir.

______________

Como eu disse, me chamo  Eren, tenho 17 anos e estou quase me formando no ensino médio. Moro com meu pai Ghrista Jaeger, promotor de justiça. Como ele sempre está envolvido com o trabalho, que, aliás, é muito reconhecido, ele quase nunca volta para casa. Ele frequentemente aparece na televisão, sendo entrevistado por causa de algum criminoso famoso  em que ele faz questão de acusar, e advogados regados a muito dinheiro fazem questão de tentar libertar. Ou seja, moramos na mesma casa, mas não nos vemos. Mas isso também não é problema por que não sinto sua falta. As pessoas só sentem falta do que conhecem. E como não sei o que é ter um pai, no sentido pleno da palavra, tanto faz ele estar ou não estar em casa.

Então meu melhor parceiro é meu note book. Ligo.

-Deixa eu ver. Charlie Brown episódios downloads. Vai!

Esperei o resultado da pesquisa. A é esse desenho mesmo, deixa eu, ver se encontro para baixar. Tem episódios no you tube...

Na tela em minha frente aparece um menino baixinho, acho que careca, conversando com uma professora que só emitia onomatopeias e nunca mostrava seu rosto. Realmente ele tinha um cachorro branco com pintas, o Snoop...a casinha, a casinha...como aquilo me traz lembranças...

-Senhor Eren, senhor Eren...

Alguém me tira do transe ao me tocar no braço.

-Haã? Ah, ou Teresinha!

-Senhor, por que o senhor tá chorando?

Não tinha reparado, mas lágrimas estavam escorrendo pelos meus olhos. Sequei com as costas das mãos, envergonhado.

-Ah Tê!Não esquenta, não é nada...

-Sei... o senhor está tomando seus remédios?

-Tô Tê! Não foi nada, tô bem...

-Sei...

A Teresinha tem essa mania , tudo responde com: “sei...”, seguido de um olhar que dizia: “eu sei o que você fez no verão passado...”. Ela é a nossa empregada doméstica. Gente do bem, pelo menos eu acho, limpa tudo, faz a comida, se preocupa com minha saúde, mas não converso muito com ela, também não sei muito sobre a sua vida, até por que para mim, é indiferente...

-Olha senhor Eren, a janta estará pronta daqui a duas horas. O senhor deseja algo específico para comer ou beber?

-Qualquer coisa para mim está bom...

Vejo ela sorrir de cantinho com um olhar triste.

-Sei...Então está bem. Vou fazer de sobremesa um bolo de chocolate com recheio de brigadeiro e cobertura. Sei que o senhor gosta!!! Vai poder dormir feliz!!!

Dei um leve sorriso para Teresinha.

-Obrigada, mas não precisa se incomodar...

-Não é incômodo nenhum, faço com gosto!

Teresinha sai do meu quarto. Por que estava chorando mesmo? Lembrei que era feliz assistindo desenhos animados com a minha mãe...

Lembrei: eu tive uma mãe. Por isso sei o que é sentir a falta de uma na vida...

 

____________________

-Senhor Eren, acredito que o senhor tenha algo a me dizer?

-Desculpas professora.

-Viu Petra, o menino está arrependido. Ele não percebeu que o que fez foi desrespeitoso, não é mesmo Eren?

-Sim diretor, desculpas professora, não percebi que fui grosso.

- Petra, tu sabes que o senhor Eren tem alguns problemas de saúde, e que isso demanda um olhar mais atencioso, com maior paciência de nós adultos.

-Conheço essa sua paciência Irvin, ela chega todos os meses no caixa da escola e recebe outro nome...

-Hahahhahahahaha!!!! Petra, Petra!!! Minha professora de História favorita!!! Sei que atrás deste ser pragmático tem uma alma maravilhosa...

Estava escutando aquele diálogo  com certo interesse, pois de uma hora para outra o assunto que antes era eu, e minhas notas abaixo da média escolar, tinha se transformado em verbas judiciais, doações para a construção de uma piscina, e meu pai no meio de tudo.

-Enfim Eren. Vamos nos concentrar no que realmente importa. - Vejo a professora Petra suspirar fundo.- Conversei com todos professores das disciplinas. Tirando Artes, em todas matérias as tuas notas estão horríveis. Algumas ainda estão medianas, como em Biologia, Física, Química... Mas nas áreas das linguagens e humanas tu tens muitos problemas. Então relatei ao diretor teu problema de rendimento. Estive pensando em chamar teu pai e sugerir que lhe pague professores particulares para realizar intensivos de estudo para que não percas o ano.

Arregalei os olhos para ela, foi a primeira vez que tive noção da gravidade do meu problema de aprendizagem. A escola nunca chamava meu pai para falar algo de ruim de mim, ao contrário, sempre me elogiavam e diziam que eu era reflexo da boa educação que o meu pai me ofertava. Acho que ter um promotor público por perto não é seguro.  Baixei a cabeça novamente.- Tanto faz...

Nisso o diretor interrompe:

-Como está seu tratamento Eren?

-Bem diretor...

-Está tomando as medicações?

-Sim.

-Está fazendo a terapia?

-S si im.-Falei gaguejando. Menti.

O diretor me encarou com seus olhos azuis. Não consegui sustentar seu olhar e baixei a cabeça.

-Professora Petra! Acho que não vamos ainda chamar o pai do Senhor Jaeger.

-Como não diretor! Se ele não reverter seu quadro de notas ele irá repetir de ano!!!! Aí sim o senhor vai perceber o que será a cólera do PROMOTOR!!!!

-Calma professora, calma...ele irá reverter suas notas, mas tive uma ideia melhor!!! Mas antes, tenho que articular a situação. Senhor Jaeger, está dispensado. 


Notas Finais


Obrigada por lerem, e por favor, gostaria de saber o que acharam


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...