História Teletransporte Para Outro Mundo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gintama
Personagens Elizabeth, Gengai Hiraga, Gintoki Sakata, Isao Kondo, Kagura, Kotarou Katsura, Personagens Originais, Sagaru Yamazaki, Shinpachi Shimura, Sougo Okita, Toushirou Hijikata
Exibições 12
Palavras 680
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Leiam a sinopse antes de ler a história.

Capítulo 1 - Lambretas também gostam de café


- Concerta logo essa tralha!! - Gintoki grita com o mecânico Hiraga Genkai e chuta um monte de caixas com peças velhas, que acabam caindo em cima dele em uma avalanche. - Alguém me tira daqui!!!!!

Kagura, vendo a mão do idiota em meio aos escombros, o puxa brutalmente, deslocando seu braço.

- AAAAAAAAAAAHHHH! - Gintoki grita com uma voz super aguda de dor. - Você está tentando me matar pirralha?

- Ao menos me agradeça. Eu acabei de salvar a sua vida. - Kagura responde estendendo a mão por uma recompensa.

- Você quer é se livrar de mim.

- Quietos os dois. Não conseguem ver que o Genkai precisa se concentrar? - Shinpachi tenta agir como o único normal e interfere na briga.

- Ninguém te chamou aqui. - Ambos os briguentos respondem em uníssono.

-  Acalmem. Já estou terminando os últimos retoques. PRONTO! - Hiraga Genkai sai de perto para apreciar sua nova obra prima.

- Que tal? Adicionei várias melhorias também.

- Eu não te paguei para você usar minha lambreta como cobaia para suas invenções. - Gintoki tenta expressar sua indignação. - Vou pedir meu dinheiro de volta se essa geringonça der algum problema.

- Você ainda nem me pagou.

O dono da lambreta se cala.

- Bem, deixem que eu os introduza à minha mais nova invenção. Lhes apresento a "Lambreta 2.0". Ela tem suporte pra 3 capacetes e até espaço pra colocar o cafezinho na correria.

- Eu não acho que esse suporte seja realmente necessário. - Shinpachi fala decepcionado. Ele esperara ver um espetáculo dessa vez.

- Ah. Eu gosto de café. - Kagura responde sentada na lambreta enquanto tomava um café que eu não sei de onde veio. Do nada ela despeja o líquido quente em cima do monitor de velocidade. O local começa a chiar. - Vê. Parece que ela também é aprova de café!

- Eii!! Está na cara que não é essa a situação. Você está fazendo isso de propósito, não é? - Gintoki começa a ficar descontrolado. - É o pagamento não é? Você está com raiva porque eu não lhe paguei o seu salário esse mês ainda.

- Imagina. Já me acostumei. - Kagura fala humildemente, com uma expressão de quem ia espancar alguém a qualquer comendo. Ela olha para a tela da motocicleta e se depara com um botão.

- Ei, oque é isso?

- Ah. É só um botão para auto-destruição. - Hiraga responde como se não fosse nada.

- Oee!! Para que você iria instalar um botão para destruir minha única maneira de locomoção?

- Ah. Legal. Eu quero tentar. - Kagura tenta apertar o botão, mas Gin-san vem correndo e a empurra para longe do veículo.

Hiraga, bem calmo, se lembra de algo e fala:

- Ah. Confundi. O botão para a explosão está na parte de trás. Esse aí é para ativar o teletransporte.

- Teletransporte? - Shinpachi se mostrava interessado, ignorando o fato de que o botão para destruição ainda era um problema.

- Com isso vocês podem ir a qualquer lugar rapidamente. Não é ótimo? - O inventor se mostrava orgulhoso de sua invenção

- Sim. Uhum. Perfeito. - O dono da lambreta responde com olhos radiantes. Parece que a briga já havia se resolvido. - Pera, esqueci de comprar a JUMP de hoje. Preciso ir lá antes que esgotem...

- Você só quer uma chance para escapar daqui sem pagar o concerto, não é? Deixa eu usar primeiro. Assim, se houver algum acidente, sou eu quem sofrerei. - Shinpachi se ofereceu para ser o primeiro passageiro.

- Não. Eu não preciso de dinheiro esse mês. Só queria uma maneira de poder comprar sukonbu sem ter que caminhar até a loja da esquina. - Kagura começa a implorar também pela chance de experimentar a máquina.

- Você não acha que está muito gorda? Deveria fazer mais exercícios. Eu vou. A lambreta é minha e eu admito os riscos. - Gintoki, sem pensar duas vezes, clica no botão.

E tudo que ele conhecia em Edo some diante dos seus olhos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...