História Tell Me It's Real (HIATUS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Howard Stark, James Buchanan "Bucky" Barnes, Natasha Romanoff, Peggy Carter, Personagens Originais, Sam Wilson (Falcão), Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers
Tags Bucky Barnes, Capitão América, Guerra Civil, Howard Stark, Peggy Carter, Soldado Invernal, Steve Rogers, Tony Stark
Exibições 440
Palavras 584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Preciso dizer que estou nervosa? Não... na verdade eu preciso sim.

Já faz um tempo que estou com essa fanfic planejada, eu ia segurar ela até que eu estivesse com um monte de capítulo pronto, mas como sou muito ansiosa e depois que assisti o Guerra Civil... não aguentei e precisei postar.

Eu realmente espero que gostem muito da minha história, estou com bons planos para ela e desculpe qualquer erro. Essa é a primeira fanfic que escrevo da Marvel ou de algo relacionado a hérois... então seja o for eu desejo a todos uma ótima leitura.

Até as notas finais.

- Sinopse foi escrita pela Lady Stoneart (Perfect Design).

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Tell Me It's Real (HIATUS) - Capítulo 1 - Prólogo

— Claire... Querida está me escutando?

A voz da minha avó me despertou por completo dos meus pensamentos. Fazendo-me voltar ao mundo atual e me focar apenas na minha avó. Porque ela é mais importante que os meus pensamentos bobos.

— Desculpe, vó — disse depois de alguns segundos. — Estava viajando.

— Parece até que estava em outro planeta — ela diz com um sorriso no rosto.

— É bem provável — retribuo um sorriso sem graça. — Enfim, o que estava mesmo dizendo? Ah, sim, sobre como você conheceu o Capitão América, certo? Continue. Eu gosto de ouvir suas histórias.

— Ah, sim, o Steve, claro como posso me esquecer do meu Steve.

Obviamente que eu já tinha conhecimento dessa história dela com o Capitão Rogers. Desde pequena que escuto essa história de como se conhecerem, também histórias sobre a guerra e detalhes muito interessantes sobre a época dela. Ela dizia que muita coisa havia mudado, evoluído, principalmente a tecnologia. Infelizmente por causa da idade avançada dela, minha avó tem seus pequenos momentos de esquecimento e isso a faz sempre contar a mesma história.

Se eu achava isso ruim? Claro que não.

Eu amava ouvir cada palavra dita por ela.

Mesmo com seus 93 anos, minha avó, Peggy Carter, possuía uma memória não 100% boa, mas era razoavelmente boa. Digo isso por ela conseguir se lembrar de cada detalhezinho da Segunda Guerra e do seu trabalho como Agente Carter na SSR*.

Devem estar se perguntando se eu realmente sou neta da famosa Peggy Carter? A resposta é sim: ela é minha avó paterna. Agora o meu avô paterno, bem, esse é um caso complicado com uma história muito longa. Só que é uma história longa do meu pai que foi o resultado da noitada. O que apenas posso dizer é que sou nada mais e nada menos que neta do bilionário Howard Stark.

— Steve havia me convidado para dançar — dizia minha avó sorrindo.

— Que lindo — falei observando minha avó encantada. — E aonde foi que vocês marcaram para se encontrar?

Mesmo já sabendo a resposta, perguntei da mesma forma, mantendo o tom carinhoso e admirável. Sempre achei incrível a formar apaixonante que ela mencionava Steve Rogers. Isso só comprovava o quanto ela o amou e ainda o ama com tanta intensidade.

Ela ia me responder, mas antes dela falar o meu celular tocou. O que me deixou extremamente furiosa. Não só com quem ligou, mas comigo mesma por não ter desligado o celular.

— Querida não vai atender?

— Não é nada importante — disse ao ignorar a ligação.

Revirei os olhos quando o maldito celular voltou a tocar.

— É importante — disse minha avó. — Atenda.

Bufei derrotada.

Iria atender só porque ela me pediu, senão eu ia desligar o celular para não receber nenhuma ligação.

— Alô!

Tinha me levantado da poltrona que estava sentada e fui mais perto da janela.

— Agente Carter — ouvi a voz de Fury do outro lado da linha. — Sinto muito ligar nesse momento, imagino que esteja ocupada, mas isso é muito mais importante.

— Que seja — retruquei mal-humorada. — O que é de tão importante assim?

— Quero que você vá até o Ártico se encontrar com uns militares.

Ártico? Ele só poderia estar loco para me mandar ao um lugar desses.

— Por que ao Ártico? — Perguntei impaciente.

— Acreditamos que o Capitão Rogers foi encontrado.

Naquele momento senti uma felicidade imensa tomar conta de mim.

Eu não acredito que depois de 70 anos o corpo do Capitão América pode ter sido encontrado. Será que é dessa vez que vou finalizar a busca do meu avô?

 


Notas Finais


* SSR - Strategic Scientific Reserve

E ai, o que acharam? Eu realmente espero que tenha gostado. Desculpe se saiu pequeno, mas como viram era apenas um prólogo. Prometo que o primeiro capítulo vai bem maior (na verdade é maior já que estou com ele pronto).

É isso pessoal, até o próximo capítulo e beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...