História Teluriel - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Anjo, Apocalipse, Céu, Demônio, Deus, Grigori, Inferno, Lucifer, Nefilim
Visualizações 16
Palavras 1.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Leraje


Fanfic / Fanfiction Teluriel - Capítulo 15 - Leraje

 O mundo estava em prantos. As igrejas de todo o mundo haviam sido destruídas, as pessoas oravam pedindo o perdão de seu Deus. Mesmo os piores tipos, em suas celas, rezavam para que o Senhor os salvasse.

 O Messias havia chegado. Um homem elegante, de terno branco. A mídia mostrava suas procissões, seus exorcismos e tudo mais. Ele havia se estabelecido num templo em Jerusalém. Hannah, como eu passei a chamar Hanael, suspeitava que ele não era o verdadeiro salvador. Era dono de uma empresa famosa. Na verdade, a mais famosa. O próprio Google. A economia naquele ano estava focada na internet. E-bay, Amazon. Nomes que vinham a cabeça quando alguém queria comprar algo. E ninguém mais saía de casa, por causa dos cadáveres ambulantes. Todos utilizavam o meio virtual para tudo. Era a marca da besta.


 "E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, seja lhes posto um sinal na sua mão direita."


"Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número de seu nome."


 Fizemos uma investigação sobre o Messias. Curiosamente, sua empresa agora estava avaliada em 6 trilhões. E ele não se importava realmente com os fiéis. Dava uma de pastor, cobrando uma taxa alta pela salvação.

 Era naquela tarde que eu e Hannah iríamos para o templo do Messias, confrontá-lo e mostrar seu verdadeiro ser para todos no mundo. Era o primeiro passo para impedir o apocalipse. Frustrar a tentativa de pregar o cristianismo por todo o mundo, de um jeito ainda pior do que antes.

 Estávamos na casa de Hannah, em sua fenda dimensional. Ela tinha muitos dados sobre o céu e o inferno, que complementaram os meus. Eu já sabia praticamente tudo sobre os anjos e os demônios, não deixava nada escapar enquanto lia. Por mais que a leitura fosse entediante, eu tinha que conhecer meus inimigos.

 Hannah havia me ensinado a libertar o lado anjo. Era necessário ter um pouco de calma, então eu deixei que minha mente relaxasse nos dias em que ficamos juntos. Fazia de tudo para acabar com minha raiva reprimida, passei até mesmo a meditar. Esse tempo ao lado da nefilim de cabelos cinzas me fora bom, eu havia mudado.

 Havia chegado o momento em que Hannah e eu iríamos para o templo do Messias. Ela estava com a espada de prata de Babilônia, que deixamos para trás. Eu estava armado apenas com meus poderes, que haviam sido aprimorados. Além do fogo, eu podia manipular a luz.

 Quando chegamos aos portões do templo em Jerusalém, eu senti uma energia angelical forte que não vinha de Hanael. Não consegui localizar o anjo, no meio daquela multidão murmurante. Me desconcentravam com sua adoração ao falso savador. Quando olhamos para o Messias, que estendia os braços em louvor a Deus sobre as pilastras do templo, vimos alguém vir por trás dele. Eu reconheci imediatamente. Era Metatron, com cabelos azulados. A multidão ficou chocada quando ele apareceu, alado, colocando a mão esquerda sobre a cabeça do Messias. Os guardas tentaram pará-lo, mas também ficaram imobilizados ao verem o Messias se transformar.

 _Leraje?! -gritou Hanael, surpresa com a verdadeira identidade do salvador.

 Eu me recordei dos estudos. Leraje era um demônio cuja forma verdadeira era a de um centauro arqueiro, parecido com Sagitário.

 Leraje estava assustado com a súbita revelação, e encarava as pessoas em sua forma verdadeira. Todos na multidão gritaram, e derrubaram uns aos outros tentando fugir dali.

 _Vejam o seu falso salvador, diante de seus próprios olhos. Um lobo em pele de carneiro! -gritou Metatron.

 Leraje acertou um coice em Metatron, o jogando para dentro do templo. Em seguida, ele pegou o arco e atirou duas flechas, matando os dois guardas que ali estavam. Adentrou pelo interior do local, e então não vimos mais nada.

 Hannah e eu nos entreolhamos, tentando decidir o que fazer. Iríamos entrar na luta? Ambos os combatentes eram inimigos, e um sairia vitorioso no final. Era melhor esperar escondidos no templo, até que alguém emergisse após matar o outro. Este estaria ferido, e seria facilmente morto por nós.

 Nos teleportamos para dentro do templo. Colocamos uma barreira em nossa maná, e nos escondemos debaixo de uma das várias escadas. Na escuridão, não podíamos ser vistos e ainda assistiamos a luta.

 A aljava de Leraje não parecia esgotar as flechas. Ele continuava as disparando, Metatron formava paredes psíquicas que bloqueavam os projéteis. Leraje desistiu dos ataques distanciais, e começou a galopar em alta velocidade contra o arcanjo. Metatron o parou quando ele estava se aproximando. O demônio ficou como uma estátua, assim como eu havia ficado antes.

 _Sua boca está repleta de blasfêmias e mentiras, criado do inferno. Que seu destino seja queimar eternamente no mar de fogo.

 Metatron tirou a espada da bainha, se preparando para dar o golpe final. Que na realidade, seria o primeiro. Metatron não atacava até que tivesse a certeza de ferir gravemente seu oponente.

 Um simples perfurar com a lâmina no peito do centauro, e a luz invadiu todo o templo. Os vidros se estilhaçaram, o ar jogou objetos para longe. Metatron guardou a espada na bainha, e começou a se concentrar para sair do local.

 _Olá, meu velho companheiro. -eu disse, rindo, logo atrás do arcanjo.

 _Você de novo, seu verme- ele foi interrompido pelo metal afiado que atravessava sua barriga.

 _Isso é por ter sido o auxiliar de Deus no dilúvio! -Hannah exclamou, removendo sua espada do corpo de Metatron.

 _Hanael?! 

 O arcanjo segurou o corte na barriga. Estava jorrando sangue, manchando sua camisa.

 _Vocês não sabem o grau da ira de Deus nesse exato momento. Continuem se rebelando, e conhecerão um fim pior do que serem jogados no mar de chamas.

 O corpo de Metatron colapsou em uma luz azul, enquanto Hannah e eu mantinhamos os olhos fechados.

 _Gabriel, Castiel e agora Metatron. Faltam Mikhael, Raphael e Samuel.

 Hannah ficou sem dizer nada, olhando para o vazio.

 _Teluriel... Leraje não era apenas o falso Messias.

 _Como assim?

 _Não consegue sentir?

 _Diga logo o quê está acontecendo.

 _A Peste caiu sobre o mundo.


Notas Finais


Poxa, eu queria receber mais feedback, né. Tem gente que acompanha mas nem sequer favoritou. Triste. :( Se puderem, deixem um comentário pelo menos, não vai machucar ninguém.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...