História Tentando salvar o mundo um pouco de cada vez! - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction, Selena Gomez
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Drama, Romance
Exibições 11
Palavras 3.443
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi queridos segue ai mais um cap.

Capítulo 13 - Indo longe demais!


Fanfic / Fanfiction Tentando salvar o mundo um pouco de cada vez! - Capítulo 13 - Indo longe demais!


- Você me deixou só naquela maldita boate pre ficar conversando com aquela vadia – Louis esbravejava no quarto da casa de Lian iluminado apenas por duas velas, já fazia meia hora que eles tinham sido deixados lá pelo pai de Niall, e assim que entraram o garoto subiu as escadas usando o celular de lanterna e se trancando em um dos quartos, Harry achou umas velas e foi atras dele e a discussão começou.
- Eu estava pegando uma bebida amor, depois a luz caiu e eu fui te procurar e …
- e eu tava tentando me livrar daquele babaca por que VOCÊ não estava do meu lado – o outro interrompeu – mais de meia hora Harry, você demorou mais de meia hora conversando animadamente com ela passando a mão em você – ele estava sentado na cama secando o cabelo e logo começou a tirar as roupas molhadas.
- Ela e amiga da minha irmã, eu conheço ela dês de pequeno amor não tem nada a ver – Harry estava em pé no meio do quarto observando o outro tentando se manter calmo.
- Eu sei! E sei também que era com ela que você fodia entes de namorar comigo – ele levantou e foi pegar sua mochila – e sei também que ela vive te seguindo por todo lado e tentando algo com você, mai dizer que e mentira? - ele pegou uma muda de roupa na mochila e andou até a porta mais seu namorado o segurou.
- Não amor, não e mentira – falou cansado – mais eu não quero nada com ela pois e com você que eu estou – ele puxou Louis e prensou contra a parede – você sabe que eu te amo baby …
- sabe o que ela falou pra mim da ultima vez que eu a vi dando em sima de você? - Louis respondeu entre dentes empurrando o maior – que sabia que mais sedo ou mais tarde você iria se cansar dessa historia ridícula de ser gay e namorar uma coisinha insignificante como eu e que voltaria correndo pra ela, me deu detalhes de como se divertiam na cama – Harry sentiu um nô na garganta – a queridinha da amiguinha da sua irmã que vive na sua casa correndo atras e você, a sua amiguinha de foda vive me atormentando falando que assim que você cansar de me foder vai me jogar fora – ele não podia ver pois Louis estava fora do alcance da luz da vela mais ele sabia que ele estava chorando.
- Por que você não me contou …
você não acreditaria em mim, sempre que eu te falava que essa vadia estava me irritando você vinha com esse mesmo papo de ciúmes – Louis abre a porta e tenta sair.
- Amor espera vamos conversar – ele o segura outra vez.
- Tenho que tirar minha roupa molhada Harry e aqui não tem banheiro me solta.
- Se troca aqui eu não olho – Harry estava desconfiado de que toda a resistência de Louis tinha alguma coisa a ver com Taylor, o menor suspira cansado e volta pro quarto, Harry senta na cama de costas pre ele e o menor começa a se trocar.
Pronto, e melhor tirar assa roupa molhada também - Louis se joga na cama e é a vez do maior se trocar, ao contrario do seu namorado ele o espia e vê a silhueta do outro de costas completamente nu eliminado pelas velas e sente seu corpo esquentar, balançando a cabeça e tenta se concentrar “foco Louis”. Harry senta ao seu lado encostando na cabeceira da cama já vestido.
- Lou eu vou te fazer uma pergunta e quero que seja bem sincero comigo – ele começa com sua voz calma e rouca capas de derrubar qualquer barreira que o outro tenha construido, o menor se abraça as pernas esperando a pergunta – quando começamos a namorar você parecia bem animado em ter sua primeira vez comigo e até me tentou bastante e fui eu quem disse que era melhor esperar – ele começou e o outro já sabia no que ia dar – de repente você mudou e agora foge desse assunto. Foi por causa do que ela disse que você tem evitado transar comigo Lou? - ele virou pro mais novo que continuava na mesma posição.
Eu … eu fiquei com medo de ser verdade sim – respondeu num sussurro
- eu não acredito nisso – ele se exaltou – por que você não falou comigo? Qual e o seu problema?
- Não grita comigo – o outro respondeu com a voz embargada de choro.
- Desculpa baby – Harry o puxou pro colo e Louis afundou o rosto na curva do seu pescoço – eu te amo e você sabe disso, como pode pensar que estaria com você só por sexo? Você e meu melhor amigo, meu companheiro, e pessoa que mais confio no mundo e meu namorado, enfrentei o mundo pra tá com você … como pode pensar algo tão horrível de mim baby – Louis não podia estar se sentindo mais culpado, era verdade Harry tinha enfrentado tudo até foi espancado por causa do namoro com ele.
- Me perdoa Hazza, eu também te amo eu não queria te magoar – o maior segurou o queixo dele pre que o encarasse, apesar da pouca luz podia ver os olhos azuis do outro marejados.
- Eu te perdoo baby, mais você tem que me prometer que nunca mais vai esconder algo assim de mim, e quando tiver qualquer duvida vai falar comigo ok? - o outro assentiu com um sorriso lindo o rosto – eu te amo tanto, tem noção do quanto e lindo uh? - ele apertou Louis contra seu corpo vestido apenas por uma calça de moletom e o beijou intensamente sentindo o menor derreter nos seus braços. Louis passou os braços no pescoço do maior e se acomodou em seu colo colocando uma perna de cada lado do corpo do outro, o choque das virilhas acaba arrancando um gemido tímido do maior contra sua boca do e aperta seu quadris aumentando a fricção.
- Hazz – Louis geme manhoso contra sua boca e ele desce até seu maxilar fazendo um caminho e beijos mordidas e chupões ate o pescoço, Louis rebolava contra o membro já duro levando Harry a loucura, ele espalmou as nádegas fartas do menor apertando – Hazza hó – o outro gemia segurando forte em seus cachos ainda úmidos.
Diz pra mim baby, me diz o que você quer – ele sussurrou contra o ouvido do outro apertando ele com mais força o garoto só gemia esfregando sua ereção nele e procura de um alivio – me responde Lou.
Eu … eu preciso tanto de você amor – o outro falou entre gemidos e Harry sentiu seu pau pulsar dolorido, aquela coisinha manhosa pedindo por ele era quase um pecado.
- Você me deixa louco baby – ele rosnou e atacou os lábios finos e rosados do outro apertando seu corpo e esfregando as ereções fazendo o menor gemer e se derreter em seus braços. Lentamente ele seitou Louis na cama e se colocou em sima dele, passou a tirar suas roupas e beijar cada pedaço de pele exposta, Louis era uma confusão de gemidos e murmúrios. Agora com seu pequeno completamente nu na sua frente iluminado pela luz das velas ele teve certeza que toda a espera valia a pena, ele ficou de joelhos no meio das pernas do outro e passou as pontas dos dedos pela extensão do corpo torneado do seu namorado. Louis era menor que si, mais magro sem músculos, mais suas curvas eram perfeitas, pegou seu pênis ereto pela base encarando o menor se contorcer na sua frente, levou os lábios até a glande melada de pre-gozo e passou a língua, e lá estava aquele som que tanto amava, o gemido mais delicioso que ele já tinha ouvido.
Humm Hazz – Louis segurava os lençóis com força e erguia o quadris e foi engolido pela boca carnuda e quente de Harry de uma só vez – Deus Harry ! - ele praticamente gritou, o mais velho passou a fazer movimentos de vai e vem lentos e forte saboreando o gosto do seu pequeno anjo, passou muitos minutos assim – amor eu não vou aguentar – ele choramingou e o outro parou no mesmo instante, Louis tinha a respiração descompassada e os olhos fechados tentando recobrar sua sanidade
baby eu vou te preparar ok? Pode doer um pouco – avisou Harry num sussurro – vira pra mim – pediu e Louis com muito esforço ficou de bruços pra ele, o maior colocou delicadamente uma almofada por baixo do seu quadris o deixando mais empinado, o que mais Harry queria e ver aquela linda vista do bumbum mais perfeito do mundo na sua frente e teve que se conformar com o pouco que as velas lhe proporcionavam – tão perfeito – murmurou indo em direção aquelas nádegas macias e firmes do seu amado beijando cada manda, o menor contraiu involuntariamente com o toque inesperado, Harry abriu as bendas e passou a língua na entrada saboreando o gosto do menor que gemia e se contraia a cada lambida.
- Isso e tão gostoso … hó – Harry passou a pressionar a língua no lugar, ele queria ter um lubrificante no momento, bem devagar ele introduziu o primeiro dedo, encontrou um pouco de resistência etá conseguir colocar o dedo por completo e movimenta-lo, Louis sentia um incomodo que não chegava a ser dor e logo se acostumou com a invasão e logo sentiu outro dedo ser colocado.
- Tenta relaxar pra mim baby, não quero te machucar – Louis ouviu aquela voz carinhosa e respirou fundo relaxando seu corpo e logo estava sendo estocado por três dedos, seu corpo parecia pegar fogo, queria mais que aquilo ele queria Harry dentro de si, gemendo e rebolando contra a mão do namorado ele tentava passar seu desespero pra ele, que continuava passando sua língua e lubrificando o local enquanto aumentava a velocidade as estocadas e masturbava o outro.
- Hazza por … por favor eu não aguento mais – implorou o outro, Harry ergueu o corpo ofegante e retirou os dedos do outro devagar, retirou a sua causa agradecendo por estar sem roupa intima e começou a se masturbar.
- Vira Lou – ordenou com a voz carregada de desejo e o outro o fez, ele passou saliva da ponta do seu membro e se debruçou sobre o corpo tremulo do outro – se quiser parar e só me falar amor – ele posicionou sua glande na entrada de Louis e passou a forçar a penetração, o menor tentou relaxar o máximo para receber o outro, seu corpo pedia aquilo mais que tudo ele queria senti-lo por inteiro dentro de si . O maior teve uma certa dificuldade para passar pelo primeiro anel, mais apos passar a cabecinha ele foi penetrando devagar beijando o rosto e os lábios do outro para confortá-lo, Louis apenas apertava os olhos e fincava suas unhas curtas nos ombros largos de Harry que gemia abafado contra seus lábios, esperou alguns instantes dentro dele antes de se mexer devagar sentindo cada fibra do seu corpo de arrepiar com o aporto em volta do seu pau.
- Amor … deus isso assim – Louis gemia manhoso segurando seus cabelos cacheados enquanto tentava se acostumar com a invasão, ele sentia dor e prazer ao mesmo tempo, a confusão de sentimentos o deixava cada vez mais ofegante e entregue, o maior passou a aumentar a velocidade das investidas – diz que me ama – ele segurou o rosto do outro tentando ver seus olhos sem sucesso.
- eu te amo – sussurrou sofrido – mais que a mim mesmo baby – ele se retirava quase todo de dentro de Louis e voltava a investir o fazendo delirar – você não sebe o quento te amo – outra estocada mais forte – seu cheiro, seu gosto, seus gemidos me deixam fora de mim amor – ele continuava investindo contra o pequeno corpo embaixo de si o vendo delirar e gemer de prazer, era isso que Louis queria ouvir, ele o amava e o desejava e era completamente seu. De repente ele escuta um pequeno grito do seu amado epos atingir um ponto sensível dele, o pequeno empiorou por mais e ele o fez várias vezes, ele segurou o pênis do menor e passou a estimula-lo na mesma intensidade que o estocava, capturou os seus lábios e sentiu o pequeno corpo estremecer e se derramar sem sua mão.
- Deus Hazz ho – ele arranhou as costas largas do namorado sentindo seus sentidos nublarem completamente num orgasmo intenso, Harry passou a sentir seu pau ser esmagado e acabou gozando intensamente preenchendo o interior do outro, continuou estocando devagar prolongando seu prazer até parar completamente e beijar os lábios do outro num beijo apaixonado e intense – te amo tanto – murmurou o menor.
Também te amo baby – ele deixou seu corpo cair cansado em sima do outro – nunca divide disso – murmurou, ele se retirou de dentro do outro devagar deixando Louis quem uma sensação de vazio e deitou ao seu lado o puxando pro peito.
- Não vou … nunca vou esquecer disso amor – eles se beijaram se acariciaram e dormiram ali abraçados e satisfeitos.
Na casa de Selena …
- Como você achou todas essas velas no escuro? - Zayn perguntou divertido acariciando os cabelos da sua namorada.
- Eu sei onde minha mãe guarda e encontrei fácil – ela tinha a cabeça sobre o peito dele, estavam deitados na cama após uma longa conversa estavam apenas curtindo um ao outro naquela escuridão – eu … eu sempre fantasiei minha primeira vez assim num quarto repleto de velas … parecia tão romântico – ela confessou exitante – antes de tudo acontecer comigo esse era meu sonho …
- esquece o que aconteceu Sel, eu sei que não e fácil, mas  quando acontecer vamos ver como sua primeira vez – ele sentiu o corpo dela se enrijecer nos seus braços – desculpa eu … eu não queria falar isso só … 
- Tudo bem z – ela erguer o rosto pra encara-lo – queria ter te conhecido a três anos atras, tenho certeza que teria sido perfeito se foce com você – Zayn sentiu seu corpo se arrepiar, até o momento ele tinha tentado manter sua pose de quem não se importava de estar com sua namorada na mesma cama apenas de camisola a luz de velas, agora ele sentia uma incomoda ereção se formando nas calças e respirou fundo – acho que já estou pronta …
- Sel tem certeza? Não precisamos ter pressa e …
- Zayn eu já esperei muito pra ser feliz, sim eu tenho certeza – ela o beijou passando a mão em seu peitoral. Como ela tinha sonhado em toca-lo assim, todas as vezes ela se martirizava por ter esses pensamentos e agora parecia tão certo, ao ouvir um suspiro seguido de um gemido tímido dele ela teve certeza que estava no caminho certo.
- Eu quero tanto isso quanto você – ele respondeu tentando colocar seus pensamentos em ordem – mas eu não tenho camisinha aqui e …
tem no quarto da minha mãe – ala o interrompeu, derrepentemente se sentiu envergonhada sentindo seu rosto esquentar – ela tá namorando e … bom eu meio que achei umas coisas no quarto dela – ele riu alto – para Z não tem graça – ala estapeou seu peito.
- Desculpa anjo, e que sua mãe e uma figura, to imaginando sua cara achando camisinhas no quarto dela – ele continuou rindo e ela acompanhou, eles riram por algum tempo até se recompor totalmente – podemos esperar o momento certo Sel – ele se pronuncia, apesar de querer muito aquilo ele queria que a garota estivesse mesmo confortável com aquilo.
Z … minha primeira vez foi horrível … apesar de achar na época que tinha sido perfeita eu sei que eu deveria ter sentido algo a mais, hoje eu sei que eu deveria estar mais preparada e consciente do que estava fazendo – ela suspirou e sentou na cama seguida por ele – você tem razão, agente não deve ter pressa, mas podemos continuar no lace de nus conhecer- ele riu e assentiu.
- Sim, podemos, essa uma coisa que eu gosto muito de fazer – ele a agarrou pela cintura colocando ela em seu colo com as pernas em cada lado da sua cintura – amo nossos momentos de conhecimento – ele brincou fazendo a garota rir e o beijar, o beijo foi se aprofundando de uma forma que eles não podiam entender, seus corpos tão colados e se movendo quase numa sincronia perfeita. Ela sentiu a ereção dele roçando contra sua intimidade ficando úmida e exitada como num passe de magica, um gemido tímido escapou dos lábios do moreno a fazendo ela se esfregar nele  com muito mais vontade – Sel não faz assim – ele implorou entre gemidos segurando seu quadris.
- Me deixa te tocar Z?- ela pediu fazendo Zayn a encarar por alguns segundos, ele mordeu os lábios e pegou a mão dela que estava em seu peito e levou a sua ereção coberta apenas pelo tecido do moletom fino, ao sentir aquele toque gentil sobre seu membro intumescido ele fechou os olhos e ela o apertou de leve, surpreendendo o moreno ela colocou a mão por dentro do tecido segurando sua ereção pela base, Selena tinha o coração batendo forte e ele perecia que iria pegar fogo a qualquer momento. Ela começou a movimentar a mão de sima a baixo sentindo ele ficar cada vez mais duro em sua mão. Zayn passou as mãos pelas pernas macias dela subindo sua camisola fina indo em direção a sua langareie , os movimentos eram cada vez mas intensos de acordo com os toques do moreno, parecia que sua pele queimava a queda toque dele.
Sel … ou … - Zayn gemeu alto quando ela o apertou e passou a masturba-lo mais rápido, aquela voz grossa e sussurrada em seu ouvido deixava a garota em um estado que ela nem mesmo conhecia, estava excitada e molhada como nunca – anjo … devagar assim eu não … deus Sel – ele jogou a cabeça pra trás e ela beijou deu pescoço. Ele voltou a encara-la e sua mão foi pra dentro da calcinha dela ao encontro da sua intimidade, ele esperou que ela o parasse ou recuasse mais não aconteceu e passou a massagear seu clítoris. Era um toque tão intimo pra ela, mas parecia tão certo, eles estavam conectados pelos olhos, os gemidos tomavam conta de todo o quarto, eles não tinham noção de quanto tempo passaram ali se tocando e se conhecendo, quando ele sentiu a garota dar pequenos espasmos sabia que ela estava bem perto, mas pra sua surpresa ela segurou sua mão e a puxou - te machuquei? - ela negou com a cabeça e o beijou, aumentou a valosidade dos seus movimentos fazendo ele gozar na sua mão intensamente, Zayn estava perdido pelo orgasmo e com a reação da garota, demorou alguns segundos até ele recuperar o folego e abrir os olhos.
- Desculpa Z eu ... eu não consegui - ele murmurou saindo do seu colo, ele perecia ter entendido.
-Tudo bem, me fala o que você sentiu Sel - ela levantou indo ao banheiro lavar as mãos e quando voltou sentou de frente a ela - fala comigo baby.
- eu só ... Deus ... - ela começou a chorar e ele a abraçou a trazendo pro seu colo outra vez, ela não queria falar, pois no memento que sentiu que atingiria seu prazer ela lembrou dele, da sua voz do seu rosto, do cheiro de bebida e cigarro, tentou com todas as forças se concentrar em Zaym sem sucesso - eu não consegui Z ... fechei os olhos e só ... 
- Shii tudo bem amor, tão tem problema sabíamos que algo assim podia acontecer, hoje nos fomos bem longe e você não estava preparada - ele a acalentou por muitos minutos, deitou na cama com ela em seu peito e a acariciou até que ela estivesse dormindo. Zayn queria ajuda-la mais que tudo, era mais do que pelo fato deles terem uma intimidade, ele sabia que aquilo estava incomodando a garota e ele passou uma boa parte da madrugada pensando numa forma de ajuda-la, era uma questão muito importante pra ela ter uma vida normal, mas as lembranças a atormentavam e isso iria ser mais difícil do que ele imaginava. Ela perecia não ter problema em toca-lo ou der prazer a ele, Selena se culpava de tudo que tinha lhe acontecido e não se sentia digna de se sentir bem ou até de ser amada, Justin tinha deixado a garota destruída de tal forma que ela não conseguia ter um orgasmo sem se sentir culpada, o moreno sabia que deveria orienta-la a falar sobre isso com seu psicologo. 
… continua 


Notas Finais


Simmm eu amo Larry !!! bom espero que tenham gostado bjbjbj psicologo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...