História Tenten Mitsashi - Uma Detetive De Arrasar (NejiTen) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Neji Hyuuga, TenTen Mitsashi
Tags Neji, Nejiten, Tenten
Exibições 183
Palavras 1.497
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, leitores!!!

Bem-vindos à mais um capítulo!

Queria agradecer a todos que acompanham esta história, mas especialmente aos que comentaram o capítulo anterior:

nalukawaii
lawlietsstalker
KayllaL0L
Math-Uzumaki
Elo-Anime
juju-mitsashi
Kirai_Uchiha_15
Cris_Sousa
ErickzinBrz
PriscilaPAF
emmatargaryen
Almeida_Scarlet
KanaiYuui

Tenham todos uma ótima leitura ^^

Capítulo 12 - Escolha


Neji estava parado em frente à porta de Tenten com uma mochila nas costas.

-Será que tem alguma vaga pra mim? -indagou o garoto quando Tenten abriu a porta.

-Bom, só tem dois quarto aqui, mas eu não me importaria em dividi-lo com você -disse Tenten abrindo um largo sorriso.

-Oi -Neji disse em cumprimento à Ino.

-Oi -respondeu a loira animada.- Pelo visto não aceitou a proposta indecente do seu tio de se casar com a Hinata, não foi?

-Ino! -exclamou Tenten.- Não era pra sair contando.

-Desculpe.

-Tudo bem -disse Neji sorrindo.- Desculpem eu estar atrapalhando vocês, mas precisava de um lugar para ficar, pelo menos por hoje.

-Imagina, não é incômodo nenhum -disse Ino.- Hoje em dia vários namorados moram juntos sem precisar casar antes.

-Ino! -reclamou Tenten envergonhada, colocando a mão no rosto.

-Não pretendo incomodá-las por muito tempo -continuou Neji.- É só até eu achar um apartamento para me instalar.

-Não tenha pressa -disse Tenten.

-Obrigada -Neji falou assentindo com um sorriso.- Aqui -disse tirando um pequeno maço de dinheiro do bolso.- Acho que deve ser suficiente até eu achar algum outro lugar.

-De jeito nenhum -disse Tenten recusando o dinheiro.

-Se não aceitar vou ficar envergonhado de morar aqui de graça.

-Deixa de besteira, garoto -falou Ino.- Você é nosso convidado e convidado não paga nada.

-Muito obrigado.

-Não se incomoda de dividir o quarto comigo, não é? -indagou Tenten.

-Preciso responder? -disse Neji pra o sorriso de Tenten.

Neji entrou no quarto da garota e arrumou suas roupas na cômoda.

-Isso quer dizer que você me perdoa por tê-lo prendido? -indagou Tenten sentando na cama, recebendo apenas um sorriso de Neji.

-Fiquei magoado, mas entendo a sua posição.

-O que disse para seu tio?

-Para ele ir pro inferno.

-Sério? Que corajoso! Por que ele queria que você se casasse com a filha dele?

-Porque ele sabe que ela não é madura o suficiente para assumir a liderança do clã. E também sabe que ela não é e nem será. Não por que ela é incompetente, mas porque não é da natureza dela ser agressiva como um líder de nosso clã deve ser.

-Besteira! Desde quando um líder precisa ser agressivo para ser chamado de líder? As pessoas têm a visão muito errada que medo significa respeito. Maior exemplo disso é o seu tio e avô. Não passam de dois babacas que acham que amedrontando o resto do clã faz com que todos tenham respeito. Odeio gente assim. Ninguém enfrenta os dois porque tem medo e não respeito.

-Você não gosta mesmo deles, não é? -perguntou Neji rindo enquanto dobrava uma camisa.

-De maneira nenhuma! -disse Tenten emburrada.- Então, ao casar com você, a Hinata tomaria mais confiança e se tornaria uma boa líder?

-Não, eu seria o líder.

-O quê? -perguntou Tenten boquiaberta.

-Mesmo que a Hinata fosse a melhor das líderes, ao casar, a liderança sempre passa para o homem. Meu clã é um dos mais tradicionais e quando eu digo tradicionais, quero dizer machista. A mãe dela era uma líder excelente, mas quando casou-se com Hiashi, o lugar passou para ele.

-Quanta estupidez!

-Concordo, mas os Hyuuga são os poucos que restam no país com essa mentalidade atrasada. A grande maioria das pessoas já aceita mulheres em posição de liderança, você mesmo é um exemplo disso. Por isso que meu avô não gosta de você. Não é tanto pela sua petulância ao falar com ele, mas por ser mulher e ele está acostumado a ter todos de cabeça baixa, principalmente as mulheres.

-Enquanto você guarda as suas coisas, vou fazer uma visitinha à sua casa.

-Vai fazer o que lá?

-Nada demais -disse Tenten sorrindo-, apenas matar seu avô.

-Calma -disse Neji rindo.

-De tanta gente pra matar, por que esse assassino não deu logo fim na vida desse velho idiota?

-Ele ainda está à solta.

-Verdade, vamos torcer para que ele encontre logo o velho.

-Uma policial não devia dizer coisas assim.

-Tô no meu horário livre.

-Não vamos falar dos dois não.

-Tudo bem, desculpe, mas me responda só mais uma coisa.

-Claro, o que é?

-Você é da casa secundária. Não poderia nunca assumir a liderança, seu tio melhor do que ninguém deveria saber disso.

-É, também fiquei surpreso, mas ele disse que sabia do meu potencial, mesmo eu sendo apenas um escravo.

-Ao menos cego ele não é para enxergar seu talento natural. Aposto que o velho não deve ter gostado nada disso. Enfim, eu sei que não quer falar disso, mas só me diga as palavras exatas que disse a seu tio antes de ir embora e me descreva com minuciosos detalhes a expressão facial dele.

-Por quê?

-Para eu me deliciar com a fúria dele -disse Tenten em um sorriso malicioso.

-Não vamos falar deles não, por favor?

-Tudo bem, mas depois você vai ter que me contar tudinho -a garota disse sorrindo.

O dia passou e logo chegou a noite. Tenten e Neji ficaram todo esse tempo conversando no quarto da garota.

-Casal -disse Ino entrando.- Estou fazendo o jantar, venham logo.

-E qual é a ocasião tão importante para você ter a disposição de cozinhar? -indagou Tenten à amiga.

-Engraçadinha, vai ficar sem comer.

-Tô só brincando -disse Tenten se levantando da cama-, vem, eu te ajudo a terminar de fazer -falou puxando a loira pela mão.

Na cozinha, Tenten se pôs a ajudar Ino a terminar de fazer a lasanha que estava sobre a mesa-de-jantar.

-Querem ajuda? -perguntou Neji.

-O que você sabe fazer? -indagou Tenten.

-Uma vez eu tentei fazer sopa. Recebi muitos convidados para a refeição.

-Sério? Quem?

-O corpo de bombeiros.

-Ok. Olha, você pode descer e ir no supermercado ao lado e comprar um refrigerante para acompanhar a lasanha, o que acha?

-Posso fazer isso -disse Neji abrindo um sorriso.

-Vou pegar o dinheiro -anunciou Tenten.

-Não ouse -disse Neji na saída da porta.

Neji logo voltou com o refrigerante e encontrou as meninas já com a lasanha saindo do forno.

-Parece deliciosa -disse o garoto observando o queijo borbulhando.

-E está -disse Tenten sorrindo-, pode sentar.

Os três se sentaram e se serviram.

-Então -começou Ino-, vocês se conheceram na escola....

-Ino, amiga -disse Tenten-, se começar a falar desse assunto eu pegarei a faca que está na gaveta e darei cabo de sua vida.

-Qual o problema? Acho tão bonitinho e tão fofinho.

-Você já me fez um longo interrogatório sobre isso, já chega!

-Tá... -se conformou a loira contrariada.

-Falando em escola -disse Neji-, sabiam que me chamavam de rapunzel lá?

-Não acredito! -exclamou Ino cuspindo um pedaço de lasanha da boca de tanto rir.- Que coincidência! Não sabia que era você!

-Como assim? -perguntou Neji sem entender.

-Vamos comer senão esfria -sugeriu Tenten.

-Você conta ou eu conto? -indagou Ino.

-Contar o quê? -insistiu Neji ainda sem entender.

-Neji -começou Tenten-, fui eu que inventei esse apelido.

-O quê? Mas por que fez isso?

-Antes de nos conhecermos melhor, você parecia querer ser melhor que todos na sala, então fiz essa brincadeira idiota, mas depois que vi quem era você de verdade, me arrependi.

-Não estou em condições de falar nada, estou morando de favor na sua casa, mas quando eu for embora, ficarei com raiva -disse tomando um gole do refrigerante.

-Me perdoa, por favor.

-Ainda não estou com raiva, mas no dia que sairei pela porta, pode acreditar que você precisará se desculpar.

A campainha tocou.

-Quem será o inconveniente? -disse Tenten já se levantando para atender.

Tenten abriu a porta e constatou que eram Sakura e Lee.

-Oi -disseram os dois ao mesmo tempo.

-Que cheirinho gostoso -disse Sakura entrando.

-Poxa, viemos na hora do jantar? -falou Lee.- Que deselegante da nossa parte! Mas já que estamos aqui, não tem por que desperdiçarmos o tempo -ele disse se sentando e pegando um pedaço da lasanha.

-Vá você também -disse Tenten para a alegria de Sakura, que correu para a mesa.

-Oi Neji -disse Sakura sorrindo.- Neji? Você não estava chateado com a Tenten? Ei, seu tio pediu para você casar com sua prima, como ficou a situação? Não deu pra ouvir a conversa toda.

-Ele mandou o tio pro inferno, está morando aqui e voltou com a Tenten -disse Ino de uma vez só.

-Ah, que fofo! -exclamou Sakura.- Posso ser a madrinha?

-Nem vem -interrompeu Ino-, pedi primeiro!

-Madrinha de quê? -indagou Neji sem entender.

-Não liga não -disse Tenten se sentando.

Quando Tenten ia colocando uma garfada na boca, a campainha tocou.

-Hoje que eu não como mesmo -disse a garota já com raiva se levantando para atender.

-Cadê ele? -indagou Hiashi ao Tenten abrir a porta.

-Quem?

-Não se faça de desentendida -disse o homem empurrando Tenten e entrando.- Eu sei que ele está com você.

-Ei! 

-Neji! -gritou o homem.

-O que faz aqui? -indagou Neji se levantando da mesa.

-Ou você se casa por bem ou eu o forçarei a fazer isso!



Notas Finais


Muito obrigada por ler até aqui!
Se puder, deixe seu comentário aqui.
Abraços ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...