História Texting Camren - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Cabello, Camila, Camren, Fifth Harmony, Jauregui, Lauren
Exibições 1.752
Palavras 2.243
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Daqui a 10 minutos vamos estar comemorando 4 anos de Camren!!!!
Mas como na fic tem pouco tempo que elas se conhecem, coloquei 4 semanas
Hahahaha, espero que gostem!!

Capítulo 21 - 4 Semanas


Lauren POV

- Ei, espera não entr...

- BOM DIAAAA IRMÃZIN... CACETE!

Acordei assustada e olhei para a porta. Chris estava lá parado com a boca aberta e minha mãe logo atrás com cara de quem tentou avisar.

- Caralho Chris, não bate antes de entrar não? – perguntei puxando a coberta para me cobrir melhor e olhei para o lado vendo que Camila não tinha acordado. – E fala baixo que ela tá dormindo.

- Desculpa Laur... Não sabia que você estava... Hum... Acompanhada. – disse sussurrando.

Clara o puxou pelo ombro e fechou a porta. Virei-me para a Camila, abraçando-a e a distribuindo beijos em seu pescoço.

- Amor... Acorda vai...

-Hmm, sai. – ela disse me empurrando para o lado, tentando me fazer parar.

- Amoooor... – falei toda manhosa.

- Sai Lauren!

- Você que pediu...

Fiz como se fosse me levantar da cama, mas logo senti uma mão me puxar de volta, então Camila me agarrou.

- Não ouse se levantar! – ameaçou.

- Foi você que pediu... – justifiquei.

- Argh, feliz? Perdi o sono. – falou com a cara fechada.

Seu humor pela manhã era “tão bom”.

- Muito. – falei antes de beijá-la.

-Hmm – falou entre o beijo. – Não Lauren, eu ainda não escovei os dentes.

- Não ligo.

Tentei beijá-la novamente, mas ela se esquivou. Ficamos nisso por um tempo até que eu desisti. Assim, nós duas nos levantamos e fomos fazer nossa higiene, em banheiros separados. Descemos as escadas e encontramos minha mãe e meu irmão na cozinha tomando café.

- Bom dia! – Camila e eu dissemos em uníssono.

- Bom dia! – minha mãe respondeu.

- Dia Laur... Teve uma boa noite de sono? – perguntou com um sorriso cínico, logo em seguida gargalhou.

Olhei para Camila que estava vermelha de vergonha.

- Chris, é tão bom ter você de volta. – falei sarcástica

- Há, há, há. Engraçadinha você. Você sabe que eu só estou te enchendo. Então, não vai me apresentar pra sua... Amiga?!

Revirei os olhos antes de responder:

- Camila, esse é o idiota do meu irmão, Chris. Chris, essa é a Camila, minha namorada.

- Muito prazer, Camila. – Chris disse se levantando, indo até nós abraçando-a. – Mal te conheço e já admiro sua coragem por namorar esse ser aí.

Revirei os olhos enquanto Camila ria.

- Prazer é todo meu. – ela respondeu.

- Na verdade o prazer toda vai pra Lauren... – falou baixinho.

- Eu ouvi idiota. – disse dando-lhe um tapa.

- Ai, você leva muito a sério as coisas. – disse alisando o braço aonde eu havia batido.

- É tão lindo o amor de vocês. – minha mãe disse irônica. – Venham tomar o café.

Sentamos todos à mesa. Enquanto Camila estava distraída conversando com minha mãe, Chris me perguntou:

- E a Lucy? Pelo que eu saiba vocês estavam juntas antes de eu ter viajado.

- Longa história, maninho.

- O que é uma longa história? – Camila perguntou.

- Er... Como chegamos até aqui, amor...

- Quero muito ouvir essa história. – Chris disse apoiando os cotovelos na mesa.

- Você vai adorar! Eu ri muito quando Lauren me contou. – minha mãe disse.

- Outra hora eu conto. – falei dando um gole no meu suco.

- Ah não... Para de ser chata. – Chris disse fazendo biquinho.

- Só se você prometer nunca mais fazer essa cara. Que visão do inferno.

- Você que é a trevosa da família... – falou num sussurro.

- É o que???? – perguntei irritada.

- Você que é a gostosa da família. Por isso eu não fico bem fazendo essas caras. Sua surda.

Camila riu me fazendo olhá-la feio. Ela levantou os braços num gesto de rendição, mas pude ver que ainda ria escondido.

Depois de muita conversa, (sim, eu contei minha história com a Camila), nós decidimos tomar um pouco de sol na beirada da piscina. Chris optou por entrar na água enquanto eu e Camila ficamos apenas com os pés dentro da piscina. Chutávamos água no Chris, mas estranhei, pois ele não revidava. Decidi deixar pra lá, quando sinto duas mãos segurarem minha perna e me puxarem pra água.

- Eu não acredito que você fez isso! – o fuzilei com os olhos.

Camila ria da minha cara então eu dei um tapa na água, fazendo espirrar na sua cara.

- LAUREN! – esbravejou enquanto eu ria.

- Quem ri por último ri melhor... Deveria saber disso. – falei mostrando-lhe a língua.

Chris passava mal de tanto rir. Saí da piscina, dei um selinho em Camila avisando que iria me trocar e fui para dentro de casa.

 

Camila POV

Lauren me deixou com seu irmão e foi se trocar. Chris saiu da piscina e sentou-se do meu lado.

- Então... Parece que você conseguiu conquistar minha irmã mesmo. Nunca a vi tão trouxa por alguém como está por você. – disse rindo.

Corei com aquele comentário.

- Er... Você acha?

 - Com certeza. Ela nunca olhou para Lucy do jeito que olha para você. Chega até ser engraçado ver ela desse jeito.

Eu não posso negar que abri um sorriso ao ouvir aquilo.

- Eu já volto Chris. – falei me levantando.

- Não façam muito baralho! – falou rindo.

Senti meu rosto ferver de vergonha. Entrei na casa e subi até o quarto de Lauren. A porta estava aberta, mas a do banheiro não. Escutei o chuveiro ligado e resolvi esperar de frente para a porta para assustá-la assim que saísse. Depois de uns minutos, o chuveiro foi desligado. Já me posicionei para pular em cima dela, então assim que a porta se abriu eu pulei em seu colo.

- PUTA MERDA! – falou me segurando, graças ao seu bom reflexo.

Só que havia um problema. Lauren estava nua. Olhei para ela e senti meu rosto ruborizar.

- Ai, desculpa Lo... Eu queria te assustar, não pensei que fosse estar sem roupa e... – falei saindo do seu colo.

- Shhh – disse colocando um dedo na minha boca. – Não é nada que você já não tenha visto. – deu um sorriso malicioso e saiu rebolando para pegar a toalha em sua cama.  Meus olhos automaticamente desceram até sua bunda e eu fiquei ali a encarando descaradamente até que a ouvi pigarrear, falando logo em seguida:

- Gostando do que vê? – perguntou mordendo o lábio inferior.

Jesus que áurea sexual que essa mulher tem. Lauren veio até mim, aproximou seu rosto do meu e eu fechei meus olhos esperando que ela fosse me beijar, então ouvi sua voz:

- Você tinha que ver sua cara. – falou rindo.

Abri os olhos, furiosa. “Se ela quer jogar é o que vamos fazer!”. A vi ir até seu guarda roupa e fui atrás. Cheguei perto do seu ouvido e sussurrei dando um tapinha em sua bunda:

- Gostosa!

Lauren deu um pulo e me olhou incrédula. Ri com aquilo e me afastei, sentando na cama.

- Não me provoca... – falou se virando e pegando uma blusa com a estampa da banda The 1975.

- Ou então o que? – perguntei com um sorriso de lado.

Lauren me encarou por uns segundos e eu aproveitei para lamber os beiços e piscar um olho para ela.

- Isso! – disse jogando a blusa de lado e sentando no meu colo, com uma perna de cada lado do meu corpo, atacando meus lábios ferozmente.

Interrompeu o beijo bruscamente para tirar minha blusa e logo voltou a atacar minha boca. Prontamente seguiu agarrando e puxando para trás meu cabelo, até ter acesso total ao meu pescoço, onde deslizou seus lábios, beijando e mordendo-o. Lauren então saiu do meu colo e com uma mão foi me levando mais para cima da cama. Ela voltou a beijar meu pescoço enquanto tirava meu sutiã e foi descendo os beijos até chegar à minha calça, removendo-a junto com a calcinha. Jogou as peças em qualquer canto do quarto e voltou a me beijar. Levou uma mão em direção ao meu sexo e começou a me masturbar lentamente.

- Tão molhada... – falou mordendo o beiço.

- Lauren, seja direta, por favor. – ordenei louca para sentir ela me chupando.

Ela deu uma risadinha então tirou sua mão de meu sexo e foi descendo meu corpo, distribuindo selinhos até chegar à minha intimidade. Abriu minhas pernas e deu uma lambida de baixo a cima.

- Hmmmm, La-aauren – gemi.

- Adoro quando você geme meu nome. É fodidamente sexy.

Segurei sua cabeça por trás, levando-a até meu sexo obrigando-a continuar me chupar. Lauren lambeu toda a extensão até chegar a meu clitóris onde começou a fazer círculos com a língua. Eu gemia alto enquanto segurava seu cabelo com certa força. Não demorou a me penetrar com dois dedos, fazendo rápidos movimentos de vai e vem. Eu estava chegando no ápice quando ela parou. Abri a boca para xingá-la quando a vi encaixar nossos quadris, unindo nossos sexos, rebolando logo em seguida. Comecei a rebolar no mesmo ritmo que ela, nossos gemidos se misturavam.

- Isso! Mais rápido! – implorava.

- Ca-amila – Lauren gemeu.

Não demorou para que nós duas gozássemos juntas. Lauren deixou seu corpo cair do meu lado, recuperando suas energias. Eu virei-me para ela e enterrei meu rosto em seu pescoço. Prontamente ela me envolveu com seus braços, acariciando minhas costas.

- Amo você... – falei baixinho.

Lauren beijou o topo da minha cabeça antes de dizer:

- Amo você.

Ficamos abraçadas por mais alguns minutos então nos levantamos e fomos nos vestir. Terminava de colocar minha blusa quando ouço meu celular tocar.

- Alô?

- Chancho!! O que vai fazer hoje à noite?

- Hum, não sei Chee, por quê?

- Agora já sabe, você e a bunda branca vão comigo e com a Mani de novo naquele karaokê.

- Calma, vou ver com a Lo... – afastei-me do telefone e virei para Lauren. – Amor, Dinah tá chamando a gente pra ir naquele bar karaokê hoje à noite...

- Boa ideia, pergunte se posso chamar o Chris. – falou

- Cheechee, ela topou e quer saber se pode levar o irmão dela também. Ele acabou de chegar de viagem.

- Claro. Nos encontramos lá às 21h. – Dinah disse desligando na minha cara.

- Odeio quando ela faz isso! – falei guardando o celular.

- O que? – Lauren perguntou.

- Desliga na minha cara!

Ela riu e veio até mim, me abraçando.

- Você fica tão linda quando tá bravinha.

Esse comentário dela me fez abrir um meio sorriso.

- Lo, eu vou pra minha casa então. Já que nós vamos sair eu tenho que me arrumar.

- Tudo bem meu anjo. Eu passo na sua casa para irmos juntas. Me liga quando tiver pronta.

- Pode deixar.

- Quer que te deixe em casa? – perguntou.

- Não precisa. Tenho que passar no supermercado, então vou a pé e depois pego um táxi.

- Tem certeza?

- Uhum.

- Ok então. – disse entrelaçando nossos dedos e saindo pela porta.

Descemos as escadas, me despedi da Clara e do Chris, que ficou animado com a ida a esse bar, dei um longo selinho em Lauren e fui embora. Passei no supermercado e fiz a compra do mês. Saí já procurando um táxi quando sem querer esbarrei em uma pessoa.

- Me desculp... Ashlee?!

- Olha só quem está aqui. – falou abrindo um sorriso. – Como você tá Mi Mi? Cadê a sua dona? Te soltou da coleira hoje? – perguntou rindo.

Fechei a cara e sai andando, ignorando a totalmente. Até que senti sua mão em meu braço.

- Ei, calma. Tava só brincando... – disse, mas eu não acreditei muito.

- Ok, agora eu realmente tenho que ir.

- Qual é Camila, você não era assim. Costumava ser bem mais carinhosa... – falou com um sorriso malicioso.

- Olha aqui, Ashlee, achei que você tivesse falado que queria tentar recuperar nossa amizade, mas se você tiver pensando em algo a mais pode ir parando aí mesmo. Eu namoro e eu amo a Lauren. O que a gente sente uma pela outra é incrível e não vou deixar você estragar isso...

- Nossa, já vi que você não tá com humor hoje. Vou te deixar em paz. Até mais gata. – falou piscando um olho e indo embora.

- Arrrrgh!! – bufei.

Chamei um táxi e fui para minha casa. “Tomara que essa noite seja boa” pensava enquanto olhava pela janela do carro até sentir meu celular vibrar. Era uma mensagem da Lauren.

 

Lauren: Amor, agora que eu me lembrei. Feliz 4 semanas!!!! Você deve estar se perguntando que 4 semanas, certo? Bem, há exatos 28 dias atrás nós nos vimos pela primeira vez... Pode parecer meio idiota estar comemorando isso, mas foi o dia em que eu vi pela primeira vez a mulher que se tornou o amor da minha vida (deixemos de lado a parte que eu derrubei minha bebida em você hahaha). Te amo muito meu amor!! <3

 

Senti uma lágrima escorrer e logo a enxuguei. Ela era tão perfeita. Logo digitei uma resposta.

 

Karla: Não é idiota, muito pelo contrário. Você é perfeita amor. Nunca fiquei tão feliz por alguém ter derrubado bebida em mim hahahaha... Muito obrigada por existir, te amo vida <3

 

- Moça, já chegamos... -  o taxista disse me tirando da minha bolha.

- Hum... Ah sim, aqui. – falei lhe dando uma nota de 20 dólares e saindo do carro. – Ah Lauren, como eu te amo...

Fui andando em direção a minha casa e tive a impressão de estar sendo observada. Olhei para trás e vi um carro todo preto arrancar. Dei de ombros e entrei em casa, sem me preocupar com aquilo.

 


Notas Finais


E aí gente? Me digam o que acharam do cap, se tão gostando da historia, suas teorias...
Amo vcs e até o proximo cap <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...