História Texting Camren - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Cabello, Camila, Camren, Fifth Harmony, Jauregui, Lauren
Exibições 540
Palavras 2.422
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pra acabar com nosso sofrimento!
Boa leitura

Capítulo 44 - It's Camren Yo


 Dias depois...

Camila POV

- Isso é realmente necessário? - perguntei com cara de tédio.

- Não venha achar que eu estou adorando passar um tempo com você, pigmeu. - falou Cara.

- Cala a boca, não estou falando com você. - rebati.

- Vocês querem parar! - Lauren disse irritada. - Só tirem logo a porra da foto.

- Argh, não acredito que vão achar que eu sou amiga dessa coisa. - choraminguei.

- Fica quieta, muitas pessoas matariam para estar no seu lugar tirando uma foto comigo.

- Muitas pessoas estariam se matando se estivessem no meu lugar, isso sim.

- CHEGA! - Lauren gritou - Só sorriem para a droga da foto.

Forcei um sorriso e Cara fez o mesmo. Após várias fotos de nós duas e algumas com Lauren fomos dispensadas.

- Vamos embora Camz... - Lauren disse me puxando.

- Foi um prazer Camilinha. Opa, não, prazer é só com Lauren. - Cara disse com um sorriso cínico no rosto.

- Olha aqui sua broaca... - me soltei de Lauren e fui avançando em sua direção. 

- Camz, não. Não vale a pena. - Lauren sussurou no meu ouvindo me segurando e me levando para longe de Cara que ria.

- Aaargh!! Eu odeio ela! - falei irritada.

- Eu também não gosto dela amor, mas não deixe ela te irritar. É isso que ela quer.

- Você ouviu o que ela disse. Se ela falar mais alguma gracinha desse tipo eu quebro a cara dela. Argh, não vejo a hora dessas gravações terminarem.

- Eu também estou louca para que acabem logo, apesar de me divertir bastante com Shia.

- Eu gosto dele,  ele é bem engraçado. - falei - Faz o urro Jauregui! - tentei imitar a voz de Shia.

Lauren revirou os olhos e soltou uma risada nasal. 

- Eu não saio distribuindo patadas por aí. - disse emburrada.

- Imagina... - falei irônica. 

- Me fale uma vez. - pediu. 

- Ontem mesmo você mandou um fã calar a boca.

- Eu não mandei ele calar a boca. - disse indignada.

- Lauren, o garoto estava animado gritando o nome do Shia...

- Enquanto eu estava falando! - me interrompeu.

- Que seja. Você simplesmente parou com o que estava falando para virar para ele e dizer: "Ei, eu estou falando.". O garoto ficou mais vermelho que tomate e os outros ficaram zoando ele.

- Mas Camz... Eu estava falando... - disse fazendo bico.

- Minha ogrinha! - falei apertando suas bochechas.

- Sai daqui! - falou rindo.

- Olá garotas.

Olhei para o lado e vi Ian se aproximando.

- Oi. - Lauren e eu dissemos em uníssono. 

- Vejo que já acabaram de tirar as fotos. - falou.

- Não é óbvio?! - Lauren disse baixinho. 

Ian se ouviu ou não, não ignorou e continuou a falar:

- Espero que vocês não tenham se esquecido da exclusiva que vocês duas e a Srta. Delevingne vão dar para a TMZ mais tarde.

- Não nos esquecemos. - disse Lauren com tédio. 

- Ótimo! Aproveitem as horas que lhe restam. Até logo. - disse e se afastou de nós.

Lauren revirou os olhos e bufou.

- Babaca. 

- Calma Lo, ele só está fazendo o trabalho dele. 

- Ele ainda vai ver só...

- Chega de falar sobre isso e vamos fazer algo melhor nesse nosso tempo livre. 

- O que tem em mente. - Lauren perguntou. 

Olhei para ela com um sorriso malicioso e ela logo entendeu o recado. 

- Para o hotel? - perguntou com um sorriso de canto.

- Para o hotel!

Pegamos um táxi e fomos rapidamente para o hotel. Mal entramos no quarto e Lauren atacou meus lábios num beijo desesperado. Me encostou na parede e rapidamente retirou a minha blusa e meu sutiã.

- Nossa, que pressa, até parece que... Ohhh isso!! - gemi quando Lauren abocanhou um de meus seios, enquanto massageava o outro com a mão. 

- Só abra a boca para gemer... - Lauren disse com sua voz rouca carregada de luxúria. 

Uma de minhas mãos foram de encontro ao seu cabelo enquanto Lauren serpenteava sua língua em minha clavícula. Ela subiu seu rosto e tomou meu lábios novamente, pedindo passagem com a língua para aprofundar o beijo. Gemi quando suas mãos novamente apertaram meus seios. Me separei dela para arrancar-lhe a blusa e o sutiã, antes de novamente atacar sua boca avermelhada. Lauren pressionou seu joelho em meu sexo, me fazendo cravar minhas unhas em suas costas e arranhá-la. Num rápido movimento ela me pegou no colo e me jogou na cama, juntando-se a mim rapidamente. Sem mais delongas puxei sua calça para baixo, levando sua calcinha junto e ela logo repetiu meus movimentos. Não demorou para estarmos totalmente nuas. Lhe dei um beijo de tirar o fôlego, explorando cada milímetro de sua. Chupei sua língua devagar e diversas vezes antes de morder seu lábio inferior, fazendo Lauren soltar um gemido rouco. Inverti nossas posições, ficando por cima, e ela logo levou suas mãos em direção a minha bunda, apertando-a e me puxando mais para si, fazendo um leve atrito em nossos sexos. Rebolei lentamente, provocando-a e ela logo apertou minha cintura, numa tentativa de acelerar meus movimentos. Ela novamente inverteu nossas posições e desceu de encontro ao meu sexo, e sem pestanejar lambeu-o de baixo a cima me arrancando um gemido sôfrego. Lauren brincou com meu clitóris, sugando-o e lambendo-o até que eu comecei a ter espasmos e gozei fortemente em sua boca.

- Delícia. - Lauren falou e sem mais cerimônias me penetrou com dois dedos.

Começou um vai e vem lento e torturante até eu implorar para que ela aumentasse a velocidade, o que ela logo fez com um sorriso sacana no rosto. Não demorou para que eu chegasse ao meu segundo orgasmo. Lauren caiu do meu lado e eu aproveitei para subir em cima dela e comecei a distribuir beijos por toda extensão de seu corpo, até chegar em sua intimidade. Dei um beijo singelo em seu clitóris antes de lamber toda sua extensidade. 

- Ca-milaaa - Lauren gemia meu nome enquanto apertava a colcha com força.

Logo ela já estava gozando em minha boca. Lhe lancei um sorriso safado antes de perguntar:

- 69?

- Você quer me matar mulher. - disse rindo.


Algumas horas depois...


- Muito obrigada por nos dar o prazer dessa exclusiva garotas. - disse Molly, a mulher que iria nos entrevistar.

- Não tem porque agradecer. O prazer é inteiramente nosso de estar podendo dar essa entrevista. Me sinto honrada por estar aqui. - disse Cara e eu revirei os olhos por causa da sua tamanha falsidade. 

- Bem,  parece que o que acontece com vocês três não é bem o que algumas pessoas achava, pois, afinal de contas, vocês estão nos mostrando serem bem amigas uma das outras. 

- Pois é Molly. Bem, a Lauren vocês já sabem... - Cara soltou uma risadinha antes de continuar - Já a Camilinha aqui... - uma vontade absurda de socar a cara dela surgiu, mas eu me controlei - É um doce de pessoa. Sempre apoia a Lauren em suas decisões. Não é mesmo bebê? - perguntou sorrindo largamente para Lauren.

- Am? Ah, sim, claro. - Lauren concordou rapidamente.

- E você Camila? O que tem a dizer sobre a Cara?

"Ela é uma cobra manipuladora, duas caras, nojenta, irritante, metida a gostosa..." comecei a pensar. 

- Sinto que nós nos tornamos grandes amigas em tão pouco tempo. - falei com um sorriso falso no rosto. 

- Ai, que lindo vocês duas. - disse Molly. - O que você acha disso Lauren? 

- Fico bem feliz com a interação delas. É bem... Divertido. - falou prendendo a risada. 

Dei um beliscão em seu braço para fazê-la parar com a palhaçada, mas acabou que ela se assustou e jogou sua água em cima de Cara, molhando-a toda.

- Aaaah minha roupa. - Cara começou a espernear.

Eu não me aguentei e comecei a rir. 

- Fica fria Cara. - brinquei. - Opa, quero dizer, isso você já deve estar.

Cara me olhou com ódio, mas se lembrando da presença de Molly, riu.

- Você poderia ser comediante. - falou forçando a risada.

- Aqui Srta. Delevingne, uma toalha. - ofereceu Molly.

- Obrigada. 

E assim continuamos a entrevista respondendo banalidades e provocando uma a outra o máximo possível.


3 meses depois...

Ai Lo, nem acredito que as gravações já estão acabando.

- Nem me fale pequena, estou louca de saudades.

- Nem parece que eu estive aí semana passada. - comentei.

- Quando você vai vir aqui novamente? - perguntou manhosa.

- Só mês que vem agora Lauren, quando as gravações acabarem e eu não ter que ver mais a cara daquela nojenta.

- Você sabe que ainda vai ter que ver ela na pré-estréia do filme, não é?

- Argh, nem me lembre desse detalhe. Já não basta eu ter que ficar bancando a amiguinha do casal. 

- E eu agradeço profundamente por isso. - Lauren disse. - Ou então eles iriam inventar algo pior do que o aquela foto do beijo.

- Nem brinque com isso. Não gosto nem de me lembrar desse inferno de foto. - falei irritada.

- Tudo isso já vai acabar meu amor.

- Eu sei disso Lo, eu só não aguento mais.

- Eu também não minha linda. - suspirou - Vou ter que desligar. Estão me chamando para terminar a cena.

- Tudo bem Lo, beijos.

- Amo você Camz.

- Amo você Lolo.

Desliguei a chamada e entrei no meu instagram.

- Não vejo a hora de poder apagar essas fotos que eu tive que postar com essa ridícula. - falei olhando as fotos de Cara e eu. Sorri ao ver o comentário que Lauren havia deixado com sua conta fake.

"@camzgirlfriendhere: te amo muito meu amor!"

Suspirei e bloqueei a tela do celular.

- Já está quase chegando ao fim...


3 meses depois...

Lauren POV

Finalmente chegou o dia da pré-estréia do meu filme. Até cheguei a me beliscar para ver se eu não estava sonhando. Estava muito feliz, ainda mais por ter conseguido trazer Dinah, Normani, Ally, Gabriel e é claro, a pessoa mais especial de todas, minha namorada, o amor da minha vida. Ela estava vibrando de alegria, primeiramente pelo tanto que eu batalhei para estar aqui e segundo por finalmente nos livrarmos de Cara. E com essa alegria contagiante eu fui me encontrar com Michael. 

- Olá Michael. - o comprimentei. 

- Lauren, minha estrela, como vai? Ansiosa para daqui a pouco? - perguntou se servindo de um copo de whisky - Aceita?

- Não, obrigada. Estou bastante ansiosa. - falei com um leve sorriso no rosto.

- Bem, queria falar com você sobre a chegada dos atores no tapete vermelho.

- Sim...

- Estava pensando que você finalmente poderia dar um beijo ao vivo na Srta. Delevingne.

- O quê?

- Isso mesmo que você ouviu Lauren. - Bay disse calmamente.

- Sem chances Michael. Isso não vai acontecer.

- Ah, mas isso vai acontecer sim. Não se esqueça do contrato Lauren.

- Mas...

- Sem mas, agora vá. Temos um pré-estréia para ir e eu não quero atrasos.

Me levantei num solavanco e bati a porta com força ao sair.

- Ele vai ver só uma coisa. Babaca ganancioso.


Horas depois...


Estava dentro da limusine com Cara, Shia e Bay. Assim que ela estacionou já pude ouvir o grito insurdecedor dos fãs.

- Todos prontos? - Bay perguntou olhando diretamente para mim.

- Sim senhor! - Shia bateu continência.

- Sim. - falei entediada.

- Nasci pronta! - afirmou Cara.

- Bem, então vamos.

A porta foi aberta e imediatamente fui cegada pelos flashs. Cara pegou em minha mão mas eu me afastei, fazendo-a fechar a cara. 

- Lauren, o que pensa que está fazendo? - perguntou baixinho.

- Você vai ver.

Bay nos guiou até uma repórter que estava cobrindo o evento.

- Como vai Stephanie. - comprimentou a moça.

- Sr. Bay, estou ótima e o senhor?

- Não poderia estar melhor. - falou sorrindo.

- Vamos entrar no ar em 4, 3, 2... - falou o câmera.

- Estamos aqui com o grande diretor, Michael Bay e suas estrelas, Shia LaBeouf, Lauren Jauregui e Cara Delevingne. - falou Stephanie - Me diga Bay, como foi trabalhar com esses incríveis atores?

- Foi uma experiência incrível, estou muito orgulhoso do trabalho deles.

- O que vocês tem a dizer sobre trabalhar com Michael Bay?

- Não é a primeira vez que eu faço um filme desse cara aqui. - Shia disse com um sorriso - Então posso dizer que é sempre um prazer participar de seus filmes.

- Sempre adorei o modo que Bay se entrega ao seu trabalho. Não é à toa que ela é considerado um dos melhores diretores atualmente. - falou Cara e eu tive vontade de rir do seu comentário. 

- E você Lauren? Esse é o seu primeiro filme e você já pôde, podemos dizer, começar trabalhando com um excelente diretor. O que tem a nos dizer sobre trabalhar com Bay?

- O que eu tenho a dizer sobre Michael Bay? Bem, ele é como Napoleão, querendo construir essa reputação insana de alucinado. - olhei para Bay que cerrou os olhos na minha direção então continuei - Ele quer ser como Hitler no set, e consegue. É um pesadelo trabalhar com ele. Chega a ser engraçado você ver a postura dele no trabalho e depois socialmente onde ele não tem habilidade nenhuma. Mas de todo modo, ele consegue sim fazer bons filmes, apesar de achar que pode controlar a vida das pessoas por causa de um contrato. Enfim, isso não acontece mais comigo. - finalizei com um sorriso triunfante no rosto.

- Er... Bem... Obrigada pelas palavras Lauren. Obrigada pelas declarações pessoal. - Stephanie falou e finalizou a entrevista totalmente sem graça. 

Bay me puxou pelo braço antes de dizer baixo para que somente eu ouvisse:

- Que merda você pensa que está fazendo? 

- Nosso contrato acabou. Deveria ter prestado mais nele, pois lá diz claramente que ele acaba no último dla de gravação. 

Vi uma veia em seu pescoço latejar enquanto ele me olhava com ódio. 

- Não ouse fazer gracinhas Jauregui.

- Ou então o que? - perguntei me afastando dele e indo em direção a onde sabia que Camila estaria me esperando.

Assim que a vi abri um sorriso e corri em sua direção. A puxei para o meu lado e a abracei.

- Você é louca Laur... - me disse sorrindo. 

- Por você. - falei antes de tomar seus lábios em um beijo quente e apaixonado.

Sabia que nesse exato momento todos os fotógrafos estavam lutando para chegarem até mim,  sabia que Michael e Cara deviam estar olhando para essa cena com raiva, e tinha certeza de que todos que torciam por um relacionamento meu com a Camila estavam sofrendo um ataque cardíaco. Assim que me separei dela, me virei na direção dos paparazzis e repórteres e falei antes de beijar novamente os seus lábios:

- Caso ainda estejam com dúvida,  It's Camren yo!! 


Notas Finais


Adeus Caren
Adeus Bay
IT'S CAMREN YO!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...