História Texting Camren - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Cabello, Camila, Camren, Fifth Harmony, Jauregui, Lauren
Exibições 586
Palavras 2.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AI MEU DEUS ESSA PRÉVIA DE BAD THINGS ME MATOU ONTEM!!
Ia postar o capítulo, mas não consegui kkkkkkk

Capítulo 45 - Carreira/Futuro


Lauren POV

- ... it's Camren yo!

Podia ver uma multidão se formando ao redor de nós duas. Alguns paparazzis nos chamava querendo uma foto de um ângulo melhor, ou quem sabe ter a sorte de Camila e eu possarmos, mas naquele momento eu estava na minha pequena bolha particular. Era como se o mundo ao meu redor não existisse e só Camila estivesse presente. Interrompi nosso beijo e sorri pra ela, que sorriu de volta para mim, as bochechas um pouco coradas, simplesmente linda. Antes que eu pudesse fazer ou falar senti uma mão segurar meu braço com um pouco de força e me puxar para longe e Camila.

- Me solta Michael! - falei puxando meu braço de seu aperto.

- Você vai vir comigo agora, Lauren, resolver essa sua palhaçada.

- Ou então o quê? 

- Lauren, eu estou falando sério. Não ouse fazer escândalo no meu evento. Venha comigo agora ou pode dizer adeus pra sua carreirinha medíocre. Ninguém vai querer trabalhar com você, eu posso fazer isso acontecer. 

- Faça seu pior. - cuspi essas palavras em sua direção e me virei, voltando para Camila.

- Lo, sua carreira, seu filme... 

- Shhh, vamos embora.

- Mas... - Camila insistiu.

- A gente vê outro dia, vamos.

Camila assentiu e me deu a mão. Fomos andando para longe daquele lugar quando ouvimos alguém chamar.

- Ei. Ei! EEEEEI!!!!

Me virei e vi Ian correndo em nossa direção.

- Você tem ideia do que acabou de fazer? Você é uma irresponsável Lauren! Como teve coragem de dizer aquelas coisas para Michael?! Você tem noção do que ele é capaz de fazer com você, e pior, comigo também?! Volte agora para resolver isso! 

Me controlei para não mandá-lo ir a merda e então falei:

-Só tenho uma coisa para resolver aqui e agora. Ian, você está demitido!

Dei as costas para Ian e voltei a andar com Camila que segurava a vontade de rir da cara de Ian.

- Mas o quê... Lauren, você não pode fazer isso! Sem a minha ajuda você não é nada. VOCÊ PRECISA DE MIM!!

Virei a cabeça em sua direção para lhe responder pela última vez:

- Você precisa de mim, eu não preciso de você.

Camila deu um tchauzinho para Ian e nós continuamos nosso caminho.

- VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO! LAUREN! LAUREN!! LAUREEEEEEN!!

Essa foi a última vez que eu o vi. Pelo que eu fiquei sabendo mais tarde, ninguém mais quis trabalhar com Ian e ele acabou ficando desempregado por um bom tempo, até acabar se tornando um garçom em um bar qualquer. Michael Bay acabou ficando intitulado como Hitler do século 21 e seu ódio por mim ficou bem claro para todos após dar entrevistas sobre como foi difícil trabalhar comigo por causa da minha irresponsabilidade, falta de profissionalismo e várias outras merdas sobre mim. O tiro mesmo me atingindo, atingiu a Bay também, que acabou ganhando todos as nomeações para o Framboesa de Ouro, sendo considerado um dos piores diretores atualmente. Shia se tornou um dos meu melhores amigos após o ocorrido, ficando do meu lado na história. Cara teve que deletar todas suas redes sociais por não conseguir postar mais nada sem ser bombardeada por "Camren is real" desde que postou em sua conta do Twitter ofensas direcionadas a Camila. Na semana decorrente o único assunto a ser comentado era esse.  Várias pessoas apoiaram minha atitude, por já terem passado por isso e saberem o quão ruim é. Já outras pessoas me julgavam como garota rebelde ou até mesmo ingrata, mas eu não me importava com a opinião delas. Todos meus amigos e familiares me apoiaram, e era isso que me importava. Quanto a minha breve carreira, parecia que ela tinha chegado ao seu fim. Ou será que não? 


1 mês depois...


De volta a Miami, de volta a minha boa e velha casa, tudo parecia ser como antes. Bem, quase tudo. Ainda me pediam autógrafos, fotos e alguns paparazzis ainda me seguiam na tentativa de conseguir alguma coisa.

Eu já havia tentado achar um novo agente, mas não obtive sucesso, assim como fui rejeitada em todos os testes que havia feito para outros filmes. Já estava sem esperanças nenhuma e quase voltando à faculdade de direito.

Era um sábado a tarde. Estava com Camila em sua casa ensinando-a a tocar teclado.

- Desisto Lo, é muito complicado. - disse fazendo um bico adorável.

- Não é não amor, olha só. 

Comecei a tocar a última música que eu havia composto para ela lentamente para que ela observasse com atenção meus movimentos.

- Tente de novo. - pedi.

Antes que Camila começasse sua nova tentativa meu celular tocou, direcionando nossa atenção para ele.

- Um segundo, Camz. Vai treinando enquanto isso. 

Peguei meu aparelho e vi um número estranho.

- Alô? - atendi.

- Alô, queria falar com a senhorita Lauren Jauregui. - pediu uma voz extremamente grossa, quase como se fosse forçada.

- Sou eu mesma. 

- Olá Srta. Jauregui. Como você está? - perguntou. - Me chamo Sh... Shiaulin, estou te ligando a pedido do diretor J.D..

- Nunca ouvi falar dele, é novo na área?

- Ah, não muito. Bem, ele faz questão que você faça a personagem principal de seu filme.

- Sério? Qual filme?

A linha ficou muda por alguns segundos até que finalmente obtive minha resposta.

- Óleo de Laurenzo. - respondeu e caiu na gargalhada.

- Vai se foder Shia!

- FAAAALA JAUREGUI!! Como você tá?

- No momento estou pensando em mil maneiras de te torturar até a morte. 

- Iih, tá no momento TPM da vida? - perguntou rindo.

- O que você quer Shia? Estou ocupada.

- Ah Laur, você não ficou brava não né? Foi só uma brincadeirinha...

Suspirei.

- Tem razão, desculpe. Tenho andada meio estressada esses dias. Não tenho conseguido nada ultimamente. Acho que minha carreira realmente acabou. - falei triste. 

- Achou errado, pois eu te liguei porque tenho novidades. Um grande amigo meu, Stefan, ficou interessado em seu potencial e me perguntou se você já tinha algum agente, pois ele adoraria trabalhar com você.

- SÉRIO?

- Ai porra, meu ouvido. Sim, é sério! - falou animado.

- Meu Deus, não acredito nisso. Muito obrigada Shia! De verdade, ai meu Deus, não sei como te agradecer.

- Você podia admitir que eu beijo bem e que se não fosse a Mila você seria minha namorada. - falou rindo.

Revirei os olhos e ri com ele.

- Mas sério, não precisa me agradecer Laurenzo. 

- Odeio esse apelido. - falei com uma careta.

- Pois eu vou continuar usando-o.

- Idiota!

- Meu charme.

- Insuportável. 

- Ogra. - falou gargalhando.

- Não ouse dizer...

- FAZ O URRO!! - me interrompeu rindo ainda mais.

- Faça-me o favor de ir se foder LaBeouf.

- Você que gosta Jauregui. De todo modo, vou passar o contato dele para você por mensagem. Boa sorte Lauren.

- Obrigada Shia. Boa sorte com o novo filme.

- Obrigado Laur. Até breve.

Desliguei o aparelho e encontrei Camila me observando curiosa, com um sorriso nos lábios.

- Boas notícias Lo?

- As melhores Camz. Acho que consegui um novo agente.

Camila soltou um gritinho de emoção e veio correndo em minha direção, pulando em meu colo. Girei-a no ar antes de colocá-la novamente no chão.

- Eu também tenho algo para te contar... - Camila falou baixinho.

- O quê? - perguntei um pouco preocupada. - Aconteceu alguma coisa?

- Bem, sim. Desculpa não ter te contado, mas é que eu pensei que não fosse passar na seleção...

- Seleção? Seleção de quê Camila?

- Amor, eu vou para o The X Factor!

- O QUÊ? - gritei e ela se encolheu - Desculpa, saiu sem querer. - falei e ela voltou ao normal - Quando, como, onde...?

- Calma Lo. Já tem um tempinho. Só a Dinah sabia. Desculpe não ter contado, eu fiquei com medo...

- Amor, eu não acredito! Meus parabéns!! - a abracei e comecei a distribuir beijos por toda extensão de seu rosto.

- Você não ficou chateada? - perguntou receosa.

- Claro que não Camz. Nós temos que comemorar!

- Sim!! Vamos ligar para as meninas, nós podemos... - ia dizendo enquanto pegava o telefone.

- Ah... Eu tinha pensado em outro tipo de comemoração... 

- Que fogo Michelle. - brincou. 

- Você nem imagina, Karla. Agora que tal largar esse telefone e me beijar?

- Acha que é fácil assim, Michelle? Acha que é só usar esse tom rouco e sedutor que eu vou correndo para seus braços? 

- Mas...

- Hoje sou eu quem mando aqui Lauren. Você vai ter que fazer o que eu quiser. - sussurou essa última parte no meu ouvido para depois morder de leve meu lóbulo. 

- Puta merda... - falei baixinho.

- Tenho um presentinho para você... - falou me dando as costas e indo até seu closet, sumindo de vista.

Depois do que pareceu uma eternidade a ouvi me chamar e olhei para ela, arregalando os olhos e escancarando a boca. Camila me olhava com um sorriso malicioso nos lábios e girava uma algema em seus dedos. Detalhe. Ela estava usando somente uma lingerie preta fodidamente sexy.

- Você tem sido má? - perguntou.

- Eu, eu, eu...

Ela riu baixinho do meu estado e se aproximou lentamente me puxando pela gola da blusa.

- Eu te fiz uma pergunta.

- Eu, er...

- O gato comeu sua língua Lauren?

Droga, eu não conseguia formular nenhuma frase. Me perdi nas curvas de Camila e sua bunda foi a minha morte. Já podia sentir minha encharcada e meu sexo pulsando. Camila respirou fundo e me jogou na cama, sentando em meu colo logo em seguida.

- Já que não vai falar nada...  - disse antes de atacar meus lábios. 

Quando menos percebi Camila já tinha algemado minhas mãos. 

- Camila! 

- Hoje eu te toco, você só assiste.

Camila me empurrou no colchão, deitando por cima de mim, iniciando um novo beijo. O interrompeu e subiu minha blusa até meus olhos, tampando-os.

- Mas que p...

- Shhh... - disse colando um dedo sobre minha boca.

Camila levou suas mãos até os botões da minha calça e em questão de segundos a removeu. Soltei um gemido rouco quando ela abocanhou um de meus seios enquanto usava uma de suas mãos para me masturbar lentamente e torturosamente.

- Tão molhada...

- Ca-amilaa m-mais rápido...

- Eu estou no controle hoje baby, esqueceu.

Eu estava enlouquecendo, precisava de mais contato. Depois de um tempo brincando com meus seios, Camila parou de me masturbar e começou a fazer um trilha de beijos dos meus seios até meu sexo. Senti sua respiração nele e estremeci.

- Cheirosa! - falou antes de afastar minhas dobras com os dedos e lamber meu sexo de baixo a cima.

Mesmo mordendo meu lábio inferior soltei um gemido alto. Camila me provocava de todas as formas possíveis e parecia estar adorando aquilo. Maldita Latina gostosa. Ela estava adorando me torturar brincando com meu clitóris.

- Cam-milaa eu vou g-gozar...

Aquilo a estimulou e ela me penetrou com sua língua. 

- Puta merda... Isso... Eu tô quas... - mal terminei a frase e já estava gozando em sua boca. 

Camila continuou a me chupar, sugando todo o gozo para depois escalar até meu rosto, me dando um beijo carregado e luxúria. Meus pulsos doíam por causa das algemas, mas eu não ligava. Ela abaixou minha blusa, me permitindo enxergar novamente e retirou minhas algemas. Suspirei aliviada quando o fez.

- Ainda não acabei. - falou com um sorriso safado no rosto. - Agora eu quero que você me faça uma coisinha...

-  O quê?

- Me faça sua! 

Segurei em sua cintura e inverti nossas posições. 

- Agora o jogo virou Karla. - sussurrei em seu ouvido e mordi seu lóbulo, puxando-o levemente para mim. - Que os jogos comecem.


Duas semanas depois...

- Eu consegui??? - perguntei sem acreditar.

- Você conseguiu garota! Prepare-se para fazer o papel de Emma Durval! 

- Ai meu Deus Stefan!!! Eu nem acredito que vou fazer parte do elenco de Scream!!

- Você merece garota, fez um ótimo trabalho! 

- Mal posso esperar para contar para a Camila.

- Bem, então não vou te prender. Vá comemorar com sua namorada, e não se esqueça da camisin... Deixa pra lá. - disse rindo.

- Hahaha, engraçadinho. - falei também rindo. - Até logo Stef.

- Até garota.

Desliguei o telefone e comecei a dar pulinhos. 

- Que animação toda é essa filha?

- EU VOU FAZER PARTE DO SERIADO SCREAM!!!

Minha mãe deixou o livro cair de suas mãos e veio correndo me abraçar.

- Meu bebê, quando orgulho.

- Bebê não mãe. - reclamei.

- Calada Lauren, você sempre será meu bebê.

Revirei os olhos e desfiz o abraço.

- Estou indo para a casa de Camila, volto mais tarde. 

- Se comporte hein. - falou brincando.

- Sempre mamãe. - brinquei.

Entrei no meu carro e parti em direção a casa da minha namorada. Em questão de minutos eu já estava tocando a sua campainha. 

- Oi meu amor! - disse assim que me viu, me dando um longo selinho.

- Camz, você não vai acreditar! 

- O quê? 

- Me chamaram para fazer o papel da Emma na série Scream!!

Camila colocou as mãos na boca e arregalou os olhos.

- Meu Deus!!! Meu parabéns Lolo!!! - falou me abraçando apertado.

- Até agora não caiu a ficha. - falei.

- Sabia que você ia conseguir. Você é muito talentosa Laur.

Sorri largamente e lhe dei um beijo calmo.

- E você meu anjo, ansiosa para semana que vem?

- Ai Lo, estou com medo. Simon consegue ser bem... Assustador.

- Ele vai te adorar Camz, todos vão. Sua voz é maravilhosa meu amor. Você já tem os 4 sim deles, mas não importa o que aconteça, você já tem o meu sim.

- Lo... Vai me fazer chorar.

Soltei uma risadinha e beijei a ponta do seu nariz.

- Te amo pequena.

- Te amo muito Lo.

- Que agora as coisas dêem certo.

- Vão dar sim, mas de qualquer forma, nós enfrentamos qualquer coisa juntas. - falou sorrindo.

Me perdi naquele seu sorriso e me peguei imaginando nosso futuro. Não dava para saber o que ia acontecer ao certo com minha carreira, mas minha única certeza era de que essa era a mulher com quem eu iria passar o resto da minha vida.

- Lauren...?

- Am? Oi Camz, desculpa, me distraí.

- Eu percebi. No que estava pensando?

- No nosso futuro...

- E como ele é? 

- Nós duas juntas, para sempre. 

Camila me olhou com um sorriso em seus lábios e aquilo me fez pensar que eu não queria mais perder tempo para começar nosso futuro. 

- Camz...

- Diga Lolo.

- Sei que não era pra ser dessa forma, queria ter me preparado melhor, mas eu simplesmente não quero perder mais tempo nenhum.

- Do que você está falando Lauren?

- Sei que somos muito novas e que não estamos juntas a tanto tempo assim, mas me parece ser tão certo. É tão certo...

- Lauren, o que você...

Me ajoelhei aos seus pés e peguei sua mão.

- Karla Camila Cabello Estrabão, você aceita se casar comigo?


Notas Finais


Joguei a bomba e saí
Até o próximo capítulo ❤
Muito obrigada pelos favoritos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...