História Thank You, Destiny - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Personagens Originais, Taeyeon, Tiffany
Tags Bae Joohyun, Byun Baekhyun, Jungkook, Kim Seolhyun, Kim Taeyeon, Nichkhun, Original Characters, Sungjae, Tiffany, Vernon
Visualizações 7
Palavras 6.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Voltando algumas casas


Fanfic / Fanfiction Thank You, Destiny - Capítulo 17 - Voltando algumas casas

Quando cheguei, encontrei com Seungkyung e Tiffany na sala e me sentei ao lado deles, no sofá. "Vocês não iam sair?"

"Pensamos melhor e decidimos só fazer pipoca e procurar por algum filme." Tiffany respondeu, antes de passar o balde que eles dividiam.

"Por que demorou tanto pra chegar, hyung?"

"Depois que me despedi da Seolhyun, acabei indo parar na cafeteira e Taeyeon já estava saindo, então eu a acompanhei até em casa."

"Hm? Taeyeon noona? Vocês pareciam bem um com o outro hoje, hyung... Se entenderam?"

"Você poderia dizer isso. Voltamos algumas casas mas acho que agora, devemos estar na direção certa." Eu respondi, me levantando do sofá. "Se vocês me dão licença, vou me retirar aos meus aposentos... Boa noite Tiffany."

"Annyeong, oppa!" Ela respondeu, sem tirar os olhos do que parecia ser algum filme de romance que ela fez Seungkyung assistir.

Chegando ao quarto, troquei de roupa e chamei Butter para deitar-se. Ele queria descansar a cabeça no meu braço, mas eu ainda estava mexendo no celular, então ele teve que se contentar com o meu abdômen. Eu olhava minha redes sociais, quando recebi uma mensagem que me fez sorrir apenas ao ler o nome do remetente.

[Taeyeon]: Jung Joonhwa

[Joonhwa]: Kim Taeyeon

[Taeyeon]: Tô entediada 😴

[Joonhwa]: Você não tem muitos amigos mesmo, não é? ㅋㅋㅋ

[Taeyeon]: Yah! Pra sua informação, eu tenho vários amigos, mas já que voltamos ao estágio do 'conhecendo um ao outro', eu queria jogar um jogo...

[Joonhwa]: Isso inclui você usar um smoking, pintar o rosto de branco e andar num triciclo clássico?

[Taeyeon]: Não esse tipo de jogo, babo 😂

[Joonhwa]: Ah, então tudo bem 😅... Qual é o jogo?

[Taeyeon]: O que jogávamos ontem, na sua casa...

[Joonhwa]: Nós jogamos algum jogo ontem? .-.

[Taeyeon]: Quando começamos a fazer perguntas para o outro, enquanto preparávamos os biscoitos...

[Joonhwa]: Aquilo era um jogo? .-.

[Taeyeon]: Vai querer jogar ou não? 😒

[Joonhwa]: Tá bom, tá bom... Quer começar?

[Taeyeon]: Quero. Comida favorita?

[Joonhwa]: Pizza ❤

[Taeyeon]: Eu já devia ter desconfiado ㅋㅋㅋ

[Joonhwa]: Por que? 😅

[Taeyeon]: A porta da sua geladeira é cheia de ímãs de várias pizzarias, você tem uma camisa com a escrita 'Pizza Pode Trazer a Paz Mundial' e sempre que comemos pizza, você não pára de sorrir e aproveita cada pedaço como se fosse o último...

[Joonhwa]: Culpado ㅋㅋㅋ

[Taeyeon]: Sua vez

[Joonhwa]: Doce favorito?

[Taeyeon]: Gummy Worms e o seu?

[Joonhwa]: Pirulito

[Taeyeon]: De que tipo?

[Joonhwa]: Esfera. Um filme que não cansa de assistir?

[Taeyeon]: Harry Potter

[Joonhwa]: Qual deles?

[Taeyeon]: Qualquer um ¯\_(ツ)_/¯

[Joonhwa]: Justo 🤔

[Taeyeon]: Tá bem... Um vício?

[Joonhwa]: Bagunçar sua franjinha 😅

[Taeyeon]: É... Tenho que começar a andar com uma escova, quando estiver perto de você 😴

*Perto de mim...*

[Joonhwa]: 🙃

[Taeyeon]: Próxima

[Joonhwa]: Um fato sobre sua infância?

[Taeyeon]: Nunca brinquei com bonecas... Preferia robôs e carrinhos 🤓

[Joonhwa]: Brigava com o seu irmão por causa dos brinquedos? 😂

[Taeyeon]: Você não faz ideia. Agora, um fato sobre a sua?

[Joonhwa]: Já briguei na escola 😳

[Taeyeon]: Wooo, temos um bad boy aqui... Como foi?

[Joonhwa]: Eu tinha 10 anos, foi alguns meses depois de ter conhecido a Joohyun. Alguns garotos da sala dela começaram a provocá-la, puxando seu cabelo, falando que ela deveria voltar pra Daegu, então eu fui tirar satisfação com eles. Não acabou bem... 🤔

[Taeyeon]: Por que?

[Joonhwa]: Considerando que eram três contra um, voltei pra casa todo sujo, com o olho roxo e com o lábio cortado, mas depois desse episódio, meu pai me fez praticar judô e quando eles tentaram de novo, eu estava preparado e eles nunca mais quiseram mexer comigo ou com ela 😌

[Taeyeon]: Uwa~ parece de bad boy, passamos a ter um herói, senhoras e senhores ㅋㅋㅋ

[Joonhwa]: Tá bom, minha vez. O que mais gosta na sua personalidade?

[Taeyeon]: Minha independência. Poder tomar minhas decisões com confiança. Sua maior fraqueza?

[Joonhwa]: Mmmm não sei se devo dizer 🤔

[Taeyeon]: Por que? Não confia em mim?

[Joonhwa]: Até confio, mas você pode tentar usar isso contra mim 😑

[Taeyeon]: Deixa de besteira e fala logo, babo

[Joonhwa]: Só se você me conceder um desejo

[Taeyeon]: Urgh, tá bom 😒... Qual é sua maior fraqueza?

[Joonhwa]: Você

[Taeyeon]: E o Joonhwa cafona ataca novamente ㅋㅋㅋ

[Joonhwa]: Foi você quem quis saber ¯\_(ツ)_/¯... Minha vez?

[Taeyeon]: Manda

[Joonhwa]: Uma paixão? (Exceto por cantar e desenhar)

[Taeyeon]: Carros

[Joonhwa]: Bom, isso é bem incomum 🤔

[Taeyeon]: Por que? 😅

[Joonhwa]: Quando criança, você brincava com robôs e carrinhos. Agora diz que gosta de carros... Só falta dizer que joga video games e assiste futebol 😂

[Taeyeon]: 🙄

[Joonhwa]: 🤔💭

[Taeyeon]: 🙂

[Joonhwa]: Espera... É sério? 😮

[Taeyeon]: 🤓

[Joonhwa]: Nerd 😅

[Taeyeon]: Tenta 'Geek' 😌

[Joonhwa]: Você é uma mistura dos dois, então eu diria 'Dork' 😂

[Taeyeon]: Se eu negasse, mentiria ¯\_(ツ)_/¯

[Joonhwa]: Uwa~ Kim Taeyeon é realmente surpreendente...

[Taeyeon]: Por que? 😅

[Joonhwa]: Você desafia a sociedade. Quebra os padrões estabelecidos por ela.

[Taeyeon]: Padrões são chatos 😌

Olhei para o relógio do celular e vi que já estava ficando tarde. Eu não queria que ela acordasse cansada no dia seguinte então tive que me despedir por mais que eu estivesse adorando aquela conversa.

[Joonhwa]: Já tá tarde. Acho que devíamos ir dormir...

[Taeyeon]: Ah, é...

[Joonhwa]: Boa noite, Kim Taeyeon 😃

[Taeyeon]: Boa noite, Jung Joonhwa ☺

Com isso, coloquei meu celular no criado-mudo e fui dormir com um sorriso no rosto, naquela noite.

De manhã, eu havia acordado mais cedo que Seungkyung e depois de lavar o rosto e escovar os dentes, fui tomar meu café e encontrei com halmeoni e halabeoji na cozinha.

"Bom dia." Eu disse, indo em direção ao armário, para pegar uma tigela e uma caixa de cereais.

"Oh, Joonhwa-ya, o Seung nos falou desse acampamento da turma de vocês, na semana que vem... Você vai?" Halabeoji perguntou.

"Eu estive pensando nisso..." Respondi, me sentando com eles.

"Mesmo com esse braço? Você pode acabar caindo, ao tropeçar em algo quando estiver andando por alguma trilha..." Como esperado, vovó foi contra.

"Eu sei que não vou conseguir participar de muitas atividades por causa dele, mas tem algumas coisas que eu gostaria de fazer." Não pude deixar de sorrir, pensando no que Taeyeon falou sobre lembranças. No entanto, vendo que vovó ainda parecia preocupada, eu tive que assegurá-la de que eu ficaria bem. "Geokjeongma halmeoni, eu vou tomar cuidado."

"Tudo bem, então." Ela respondeu, embora estivesse um pouco receosa.

Depois que eles terminaram de tomar café e se retiraram, eu ainda comia meu cereal com leite, entretido lendo as informações da caixa do primeiro, quando Seungkyung apareceu lá.

"Bom dia hyung." Ele disse, deitando a cabeça sobre a mesa, ao sentar-se.

"Ainda com sono?" Soltei um riso abafado, ao observá-lo.

"Nós ficamos assistindo filme até tarde, ontem..." Ele respondeu, bocejando.

"Preciso que você me ajude com uma coisa." Eu disse, ao me levantar e levar a tigela para a pia.

"Com o quê?"

"Eu já volto." Fui até o quarto e tirei o formulário de dentro da bolsa. Quando voltei à cozinha, Seungkyung já estava comendo e parou, confuso, quando coloquei alguns papéis sobre a mesa. "Não posso escrever, então preciso que preencha isso pra mim."

"Jinja?! Você vai?!" Ele logo se animou, quando processou o que eu quis dizer.

Eu apenas sorri e assenti.

"O que te fez mudar de ideia?"

"Me deram motivos convincentes pra querer ir."

"Taeyeon noona?"

Apenas dei de ombros.

"Tsc tsc tsc, ela tem você na palma das mãos, hyung." Ele sacudiu a cabeça em desaprovação.

"Eu vou me trocar..."

~~~

Quando já havíamos saído de casa, Seungkyung disse que iria buscar Tiffany em sua casa e eu fui junto com ele. Chegando lá, ela e Taeyeon já esperavam em frente ao portão.

"Bom dia, Fany-ah." Seungkyung cumprimentou a namorada com o enorme sorriso de sempre, estampado em seu rosto.

"Seunggie annyeong." Ela sorriu de volta, enquanto eles davam as mãos.

"Oh, o que você faz aqui?" Taeyeon abriu um pequeno sorriso ao me ver, quando levantou a cabeça, desviando seus olhos do livro que estava lendo.

"Salvando você de segurar vela pra esses dois, no caminho até o campus." Eu brinquei, apontando para Seungkyung e Tiffany. "Vamos?"

No ônibus a caminho do campus, os dois iam conversando no banco à minha frente, enquanto Taeyeon lia seu livro ao meu lado. Ela estava tão linda, concentrada daquele jeito e parecia tão imersa na história que acho que ela nem percebeu que eu já estava observando-a por um tempo. Eu poderia ficar o dia inteiro admirando a perfeição das feições do rosto dela, o modo seus dedos delicadamente mudavam de página e como ela colocava as mechas de cabelo que caiam sobre seu rosto, atrás de sua orelha.

"Ei, saiu um filme de terror no cinema e eu queria saber se você não quer assistí-lo comigo...?"

"Uh?" Ela marcou com o polegar onde havia parado de ler, antes de levantar a cabeça e olhar para mim.

"Seung não gosta muito de filmes desse gênero e eu não queria ir sozinho." Eu adicionei.

"Você tá me chamando pra sair?" Ela ergueu uma sobrancelha, com um dos cantos da boca levantado, dando-me um sorriso bobo.

"Só te chamei pra assistir a um filme..." Levantei meu braço, como se estivesse me inocentando.

Ela abafou a risada, com a boca fechada. "Por que não chamou um dos seus outros amigos?"

"Porque eu quero ir com você." Respondi normalmente.

"Ou você não tem muitos amigos?" Ela brincou.

"Essa daí já é você."

"Eu tenho muitos amigos, só não gosto de sair de casa..." Taeyeon deu de ombros.

"Então isso é um 'não' ao meu convite?"

"Você compra os ingressos." Ela disse, ao retornar o foco para sua leitura.

Quando chegamos à universidade, fomos direto para a sala e vimos que todos já estavam bastante animados. A maioria com seus formulários preenchidos e discutiam sobre o acampamento.

"Ah, eu tinha esquecido disso..." Taeyeon comentou.

"Você ainda não preencheu o seu?" Perguntei.

"Como eu disse mais cedo, não gosto de sair de casa... Ainda mais pra passar 2 dias sem o conforto da minha cama e sem WiFi."

"E quanto a todas as coisas que você disse que queria fazer enquanto estivesse lá? Foram elas que me fizeram mudar de ideia e pedir ao Seung pra preencher isso pra mim." Mostrei à ela meu formulário.

Ela ergueu as sobrancelhas e pegou as folhas da minha mão. "Você vai?!"

"Vou. Será que agora sou eu quem tem que convencer você a ir?"

"Por que? Você quer que eu vá?" Taeyeon havia repetido a pergunta que eu fizera à ela na noite anterior, em tom de sarcasmo.

"Quero." Simplesmente respondi, sorrindo inocentemente.

Antes que ela pudesse responder, o professor tivera entrado na sala e todos nós retornamos ao nossos lugares. Ele recolheu os formulários dos alunos que já haviam preenchido e em seguida, começou a dar aula. No intervalo, eu já estava comendo na mesa do refeitório, quando Taeyeon fora sentar-se à minha frente. "Então, quer continuar com o jogo?"

"Hm? Ah! Parou na vez de quem?"

Taeyeon tirou o celular do bolso do casaco e após deslizar o dedo sobre a tela, procurando por algo, ela o guardou de volta. "Na minha."

"Prossiga."

Ela olhava para cima, tocando seus lábios com a ponta dos hashis que segurava, depois que colocou um pouco de arroz na boca. "Mmm... Se não fosse na música, qual caminho seguiria profissionalmente?"

"Sinceramente, eu não sei. Acho que passei tanto tempo concentrado na música, que não consigo mais me ver fazendo outra coisa, que não seja isso."

"Você não teve nenhum outro hobbie, durante a época de escola? Nesse período, as pessoas costumam considerar várias opções, participam de vários clubes, pra saber o que querem fazer no futuro."

"Eu cheguei a praticar vários esportes, durante um tempo..."

"E nunca pensou em nenhum deles como uma carreira a seguir?"

"Eles eram só uma distração, quando eu tinha muita coisa na cabeça... Eu nem os via como um passatempo, assim como confeitaria e artes são pra você."

Ela riu e voltou a comer mais um pouco.

"Tá legal... Me fala 5 fatos aleatórios sobre você." Eu pedi, antes de tomar um pouco do meu suco.

"Deixa eu ver..." Ela parou para pensar por um tempo. "Ah! Sou muito boa em girar canetas entre os dedos da mão, sou uma ótima descascadora de frutas, tenho uma péssima memória, uso lentes de contato e sou terrível com a mão esquerda... Só digito no celular, usando a direita."

"Eu devia ter aumentado o número de fatos... Você parece ser uma pessoa cheia de surpresas." Eu comentei.

Ela balançou a cabeça em negação, discordando. "Na verdade, há poucos fatos interessantes sobre mim... Não faço muitas coisas e minhas amigas vivem dizendo o quanto as coisas que eu faço, são tediosas." Ela ria.

"Então eu deveria te tirar mais de casa. Talvez eu pense sobre aquilo de ser guia turístico e arraste você por toda Seoul." Eu disse em tom de brincadeira, mas a ideia de sair frequentemente com ela, me agradava e muito.

"Vou considerar a possibilidade." Ela riu. "Agora... Algo com o qual você não sai de casa?"

Em resposta, eu apenas levantei o braço mostrando o relógio em meu pulso esquerdo, enquanto ainda mastigava. Era bom sentir que estávamos confortáveis um com o outro, de novo. Nossa conversa estava sendo ótima, até que fomos interrompidos.

"Taeyeon-ah, o que vai fazer hoje, depois que sair do trabalho?" Baekhyun a perguntou, sentando-se ao lado dela.

"Eu..." Taeyeon parou para olhar para mim. "Vou assistir a um filme." Ela continuou, voltando o olhar para ele.

"Ah, qual?"

"É de terror."

"Era de se esperar, já que você não se assusta fácil..." Ele sorria para ela. "Você vai sozinha?"

"Uhh não... Vou com--"

"Ela vai comigo." Eu a interrompi.

Ele olhou para mim com uma expressão aborrecida no rosto, antes de voltar o foco para Taeyeon e sorrir novamente. "Posso ir com você?"

"Nae? Mas você se assusta com facilidade... Tem certeza de que quer ver um filme de terror?"

"Ayee~ contanto que você esteja lá, não tem problema pra mim." Ele a assegurou, me fazendo suspirar em desagrado.

"Uhh, tem problema pra você, Joon?" Ela me perguntou.

Como eu poderia dizer que na verdade tinha sim, problema em ele ir porque eu queria que fôssemos só eu e ela ao cinema?

É claro que não podia, porque ele também era amigo dela.

"Não... É claro que não." Tentei dar meu melhor sorriso à ela.

*E lá se vai meu tempo a sós com você...*

"Seolhyun-ah, nós vamos ao cinema hoje, quer ir junto?" Baekhyun perguntou quando a mesma se aproximou da nossa mesa, tomando o lugar ao meu lado.

"Uh? Oppa, você também vai?!" Ela perguntou em um tom de voz animado, ao virar-se para mim.

"Mm-hm." Eu respondi de boca fechada, assentindo com a cabeça.

"Então tudo bem! Faz tempo que não vou ao cinema, mesmo..." Ela sorriu, começando a comer.

Tiffany e Seungkyung foram os próximos a se sentarem conosco. Eu os convidei para ir ao cinema, mesmo que não gostassem muito de filmes de terror. Eles disseram que iriam, mas que assistiriam a outro filme, enquanto víamos o que escolhemos. Todos começaram a conversar e eu até tentava falar com Taeyeon, mas era impossível com todas as interferências de Baekhyun. Quando terminei de comer, tirei o celular e comecei a digitar uma mensagem para Taeyeon.

[Joonhwa]: Continuamos nosso jogo depois... Enquanto isso, vou pensando na minha próxima pergunta 🤔💭

Quando sentiu o celular vibrar em seu bolso, ela o retirou e abriu um pequeno sorriso ao ler o que havia recebido. Ela olhou para sua frente, encontrando o meu sorriso e uma rápida piscada à ela, enquanto eu levantava do meu assento e me afastava da mesa, indo em direção à saída do refeitório. Escutei o toque de notificação vindo do meu celular e sabia era uma resposta dela.

[Taeyeon]: Eu deveria me preocupar com o fato de você pensar tanto em uma pergunta de um simples jogo? 😂

[Joonhwa]: ¯\_(ツ)_/¯

Antes de sair de lá, olhei para trás e pude ver Taeyeon sorrindo para a tela do celular, o que me fez sorrir também. Como de costume, fui ao jardim para ver como as coisas estavam por lá. Após dar uma olhada no lugar, regar as flores e etc., sentei-me no banco e coloquei meus fones de ouvido. No entanto, nem tive a chance de começar a escutar música, quando senti puxarem meus fones.

"Sabe, tô começando a achar que nem aqui, eu consigo ter sossego..." Eu brinquei, enquanto Taeyeon sentava-se no banco.

"Aqui." Ela estendeu a mim um pirulito em formato de esfera, já aberto para me poupar de ter trabalho tirando a embalagem.

"Tá perdoada." Eu disse, tomando-o de sua mão e colocando na boca. Notei que ela tinha na outra mão, um pequeno saco de doces e ao inclinar a cabeça para o lado, vi que eram aqueles ursinhos coloridos de gelatina. "Acho que você gosta de doces tanto quanto uma formiga."

Ela riu e assentiu com a cabeça, ao comer um dos ursinhos. "Já pensou na sua pergunta?"

Eu assenti. "Um arrependimento."

"Ter parado de tocar piano." Ela respondeu. "3 coisas que você odeia."

"Pessoas que falam alto ao telefone, uvas-passas e aranhas."

Ela riu. "Aranhas? Você falava sério quanto aquilo do medo, ontem?"

"Seríssimo." Respondi, sem nenhuma ponta de brincadeira em meu tom de voz... Eu tinha mesmo pavor de tal aracnídeo.

Ela continuava rindo e sacudindo a cabeça em descrença.

"Mmm... Se pudesse renascer como um animal, qual seria?"

"Um pássaro." Ela respondeu, olhando para o céu. "Mas o que essa pergunta tem a ver com a parte sobre me conhecer?"

"Pássaros representam inteligência, liberdade e sabedoria... Qualidades que se encaixam na sua personalidade." Expliquei.

"Ah é? E por que?" Ela me questionou, com um sorriso no canto do rosto e as sobrancelhas levantadas.

"Bom, você me disse que seus pais sempre a apoiaram, deixando você desenvolver sua independência e você sempre sabe sobre as coisas que diz. Se deixasse de usar lentes e passasse a usar óculos, eu começaria a chamar você de Richard Dawkins da Coreia." Eu brinquei, fazendo-a rir.

"Babo..." Taeyeon me empurrou com o cotovelo, tentando disfarçar a leve mudança de cor em suas bochechas. "Enfim, agora é a minha vez de saber 5 coisas sobre você."

Parei para refletir por alguns segundos. "Eu gosto de pandas, tenho o hábito de escutar música enquanto estudo, sou apaixonado por all-stars, não tenho alergia a coisa alguma e sou muito obstinado... Se tenho um objetivo, não descanso até que eu consiga cumpri-lo, caso contrário eu fico a ponto de perder a sanidade."

"Sua determinação é válida pra qualquer coisa?" Taeyeon perguntou inocentemente.

"Sim..." Respondi, antes de me virar para ela e interpretar erroneamente (ou não) qual havia sido o sentido ao qual ela estava se referindo. Apoiei o braço bom no topo do encosto do banco e me inclinei para a frente, deixando uma distância mínima entre nossos rostos. "Por que? Você quer saber se eu vou continuar decidido em relação a conhecer você o suficiente pra dizer aquelas três palavras?"

Percebi que ela olhava em todas as possíveis direções, evitando contato visual comigo. Taeyeon limpou a garganta, tentando se livrar do nervosismo, antes de abrir a boca e responder à minha pergunta. "E-eu não me referia a nada em especial, com essa pergunta."

"Tem certeza?" Eu sorria pretensiosamente à ela, alternando meu olhar entre seus olhos e sua boca. "Você não ficaria nem um pouco chateada, se eu resolvesse desistir de você, agora mesmo?"

"E-eu... Uhhh... A-acho melhor nós... N-nós..."

"Nós?" Eu a incentivava a continuar, enquanto lentamente chegava mais perto dela, tirando a mecha de cabelo que caia sobre o seu rosto e colocando-a atrás de sua orelha. Ela deu um pequeno pulo, ao sentir o toque da ponta dos meus dedos sobre sua pele, me fazendo sorrir.

"Uhm... Err... E-é melhor nós... V-voltarmos pra ss-sala antes que o professor volte e..."

"Uh-huh." Eu assentia com a cabeça, ainda atento ao movimento dos lábios dela, enquanto ela falava... ou tentava, pelo menos.

"Antes que ele... brigue... uhm, com a... c-com a gente." Ela guaguejava, olhando fixamente para minha boca. O ar quente que ela soprava pela boca, batia contra a minha.

"Geokjeongma, o intervalo ainda nem acabou." Eu retruquei, inclinando a cabeça para o lado e levemente tocando seu nariz com a ponta do meu.

Fechei os olhos e tentei fazer meus lábios encontrarem os dela, mas seu telefone tocou e ela virou o rosto, olhando para o seu colo. "É o Baekhyun..."

Eu suspirei em frustração, enquanto me afastava dela e jogava as costas contra o encosto do banco.

"Baekhyun-ah, o que foi?" Ela perguntou normalmente, como se estivesse esquecido todo o nervosismo de segundos atrás.

"Ah, tudo bem... Já estam-- estou indo." Ela se corrigiu antes de desligar, me fazendo rir.

"Do que você está rindo?"

"Uh? Nada." Eu disfarcei, ao me levantar e estender a mão à ela. "Vamos?"

No caminho de volta, nós ainda aproveitávamos algum tempo sozinhos, para continuar conversando.

"Até quando vamos continuar jogando esse jogo? Porque eu já tô ficando sem ideias do que te perguntar." Eu ria ao comentar.

"Foi você quem disse que queria me conhecer melhor." Ela deu de ombros.

"O jogo é legal, mas acho que só o fato ficar perto de você, já vai ser o suficiente pra me ajudar a te conhecer." Por força do hábito, acabei pegando a mão de Taeyeon, entrelaçando nossos dedos.

Ela se surpreendeu com a minha ação, olhando para nossas mãos. Em seguida, Taeyeon sorriu ao olhar nos meus olhos e apertou minha mão.

Aqueles olhos. Aqueles olhos cor de ônix, que sempre me faziam suspirar sem que eu percebesse. Aquele sorriso contagiante que deixava meu dia perfeito. Aos meus olhos, não havia um único defeito em Kim Taeyeon. E mesmo que as pessoas tentassem apontar as imperfeições dela, tenho certeza de que eu as aceitaria.

"Nós temos que voltar pra sala." Ela disse. Não naquele tom nervoso, mas com aquela voz doce que era como uma melodia suave que invadia meus tímpanos e sempre dava um jeito de chegar ao meu coração, derretendo-o por completo.

"É... Claro, me desculpa." Eu soltei de sua mão e cocei a nuca, sem saber o que fazer.

O que me surpreendeu foi ela ter sorrido novamente e pego minha mão, fazendo o que eu havia feito com nossos dedos. "Tudo bem... Não é como se eu estivesse reclamando também."

Taeyeon me levou de volta para a classe e lá, eu tentei esconder minha decepção por ela ter me soltado, quando nos sentamos. Eu sabia que ela tinha que fazer suas anotações e que, bom... Não estávamos juntos nem nada, para ela ter que segurar minha mão o tempo todo mas eu só queria ter aproveitado mais um pouco, aquele momento de paz ao lado dela.

Eu não conseguia prestar atenção na aula, pois meu olhar sempre era desviado para a baixinha ao meu lado. Quando ela percebia que eu a encarava, Taeyeon silenciosamente brigava comigo e virava meu queixo para a frente, me fazendo olhar para a lousa.

Quando fomos dispensados da aula, com o cotovelo apoiado sobre a mesa e meu queixo sustentado na palma da mão, eu observava Taeyeon guardar suas coisas, como se fosse a coisa mais incrível do mundo. Isso pareceu incomodá-la, quando ela limpou a garganta como um sinal para que eu parasse, mas eu apenas ri e continuei.

"Isso é desconfortável, sabia?"

"O que?" Eu perguntei de volta, ingenuamente.

"O modo como você fica me encarando."

"Desculpa." Eu disse com um mero sorriso no rosto, enquanto me levantava. "Vamos, eles já devem estar esperando."

Nós saímos da sala e encontramos com Seungkyung e Tiffany na frente do campus. Nós acompanhamos elas até a cafeteria e enquanto Seungkyung se despedia da Tiffany, Taeyeon e eu entramos, porque eu queria um Latte de baunilha.

Me sentei no banco atrás do balcão perto do caixa, enquanto observava Taeyeon de costas para mim.

"Eu sei que você tá me encarando."

"Como?"

"Eu consigo sentir, Jung Joonhwa." Ela respondeu, ao virar-se para mim com o copo do meu Latte, em mãos.

"Obrigado." Eu disse, quando ela o entregou a mim. "Ah, eu comprei nossos ingressos pela internet, durante a aula. Sabe, pra ter a chance de pegar bons lugares..."

"Ah, então só precisamos avisar ao Baekhyun e à Seolhyun sobre os lugares mais próximos que eles devem escolher." Ela disse, ao inclinar-se sobre o balcão. Ainda não tinha nenhum cliente lá, o que facilitou nossa conversa.

"Quando eu chegar em casa, mando uma mensagem pra eles, informando sobre nossos assentos." Me levantei e tirei a carteira da mochila. "Quanto deu?"

"3557,27 won."

Retirei uma nota de 5000 won da carteira e entreguei à ela. Falei para ela ficar com o resto, mas ela insistiu em me dar o troco. Teimoso do jeito que eu sempre fui, consegui convencê-la a ficar com o restante. Eu a informei que iria até a cafeteira quando já estivesse perto de fechar, assim poderíamos ir juntos para o cinema. Nos despedimos e eu saí do estabelecimento. Tive que arrastar Seungkyung para longe da Tiffany, para que ela pudesse ir trabalhar.

O resto da tarde foi bem normal, até um pouco chato e eu não fiquei fazendo nada além de ficar deitado no sofá da sala, assistindo televisão enquanto jogava uma bolinha de borracha para o Butter pegar. Depois de alguns arremessos, eu acabei pegando no sono. Acordei com alguém chacoalhando meu ombro e ao abrir os olhos, percebi que era Seungkyung dizendo que já estava quase na hora de fechar a cafeteira. Tomei um banho rápido e após me arrumar, nós saímos de casa.

Chegando na cafeteira, Seungkyung surpreendeu Tiffany com um abraço pelas costas enquanto ela limpava uma das mesas. Não pude deixar de sentir inveja deles dois... Novamente.

Sentei-me no mesmo banco que havia sentado quando fomos deixá-las depois da aula. Taeyeon voltava da cozinha e passou por eles, repreendendo Tiffany, batendo na mesma com um guardanapo e ordenando que ela voltasse ao trabalho.

"Ei, sabe qual é o animal mais velho do mundo?" Eu perguntei à ela, observando Taeyeon limpar uma das mesas perto da vidraça da cafeteira.

"Não."

"É a zebra. Sabe por quê?"

Ela sacudiu a cabeça em negação.

"Porque ela é preta e branca."

Taeyeon riu, revirando os olhos enquanto continuava limpando. "Não acredito que eu ri disso."

"Ah, no caminho pra cá, eu parei em uma dessas máquinas de vendas e lembrei que você gosta, então trouxe isso pra você..." Estendi à ela um pacote de Gummy Worms.

"Oh, gomawo." Ela sorriu e pegou o pacote da minha mão.

"Foi tudo bem por aqui, hoje?"

"O de sempre." Ela deu de ombros e eu assenti.

Depois que elas fecharam a cafeteria, nós seguíamos para o ponto de ônibus. Aquela noite estava um pouco fria e não pude deixar de perceber que Taeyeon usava as luvas que eu havia dado à ela, uma outra noite. Fiquei feliz em saber que ela fazia bom proveito delas.

"Hoje você lembrou." Comentei.

"Uh?"

"De trazê-las..." Eu apontava para suas mãos.

"Ah é, elas me ajudam e muito." Taeyeon sorria timidamente.

"Embora eu não ache que elas consigam ganhar do calor das minhas mãos." Eu brinquei dando de ombros, fazendo Taeyeon revirar os olhos e sacudir a cabeça em negação, enquanto sorria.

"É, nada ganha do conforto de um aquecedor humano."

"Bom, sempre que quiser, é só estender a mão a mim."

Nós encerramos ali, nossa breve conversa e aproveitamos o silêncio entre nós até que Seungkyung e Tiffany quiseram conversar. Quando chegamos no cinema, Baekhyun e Seolhyun já nos esperavam e ele não perdeu tempo, grudando em Taeyeon assim que a viu. Eu revirei os olhos em desgosto e tentei ignorá-lo.

"Oppa, consegui um lugar ao seu lado e o Baekhyun oppa, ao lado da Taeyeon unnie." Seolhyun comentou, ao se aproximar de mim.

Em resposta, eu sorri e assenti à ela antes de me virar para Taeyeon. "Você quer pipoca ou algo pra beber--"

"Taengoo-yah, vou comprar algo pra comermos durante o filme!" Ele me interrompeu, indo em direção ao Snack Bar do cinema.

"Vou comprar algo pra gente também." Informei Seolhyun, deixando-a com Taeyeon.

No caixa, Baekhyun demorava propositadamente na minha frente, me fazendo perder a paciência aos poucos. Quando voltamos para onde elas, Seungkyung e Tiffany estavam, eu disse a eles dois que poderíamos nos encontrar na entrada do cinema, quando ambos os filmes acabassem.

Depois que entramos na sala da sessão, procuramos nossos lugares e Seolhyun foi a primeira a sentar-se. Eu fui o próximo, na cadeira logo ao lado, depois Taeyeon e por último, Baekhyun.

Para falar a verdade, eu tive a ideia de comprar os ingressos antes, para não dar a ele, a chance de me deixar o mais longe possível de Taeyeon. Não me agradou muito vê-lo sentado do outro lado dela e perceber que no combo que ele havia comprado, só tinha um refrigerante grande para os dois... o que significava que a qualquer hora que ela quisesse inclinar-se para alcançar seu canudo no porta-copos, ele poderia fazer a mesma coisa ao mesmo tempo e os rostos deles acabariam numa distância mínima na qual ele possivelmente não perderia a chance de usar isso ao seu favor.

Logo a intensidade das luzes da sala diminuiu, até que a única luz que vinha, era a do telão à nossa frente.

Durante o filme, nas partes em que havia algum susto, Seolhyun segurava e apertava o meu braço esquerdo, fechando os olhos e escondendo o rosto no meu ombro. Ela estava com medo... Mas não tanto quanto Baekhyun. Eu tentava segurar a risada, toda vez que em que ele se assustava e quase saltava da poltrona. Ocasionalmente, eu virava para olhar para Taeyeon e percebia que ela permanecia sem expressão alguma, enquanto comia sua pipoca lentamente e não tirava os olhos da tela, assim como estava desde o início do filme.

"Se continuar me encarando, vai perder o filme." Ela sussurrou, esticando o pescoço para o meu lado, ainda olhando para a frente.

"A culpa é sua." Eu brinquei, no mesmo volume de voz que ela, não querendo incomodar ninguém.

Taeyeon olhou para mim com os olhos semicerrados, me dando um olhar questionável, mas logo deu de ombros e voltou a assistir ao filme. No entanto, ao perceber que eu continuava observando-a, ela apenas abafou um riso e, assim como havia feito durante a aula, virou minha cabeça para a frente, empurrando meu queixo com o polegar.

Seolhyun disse que precisava ir ao banheiro e se retirou. Eu rezava para que Baekhyun também precisasse ir e me deixasse pelo menos alguns minutos a sós com Taeyeon e acho que funcionou. Depois de ter tomado tanto refrigerante, tentando se distrair e não ligar muito para o filme, ele logo saiu da sala e lá estávamos eu e Taeyeon, sozinhos.

"Até agora você não tomou nem um gole da bebida de vocês... Não está com sede?"

"Ele escolheu um refrigerante que eu não gosto." Ela simplesmente respondeu, sem parecer irritada ou chateada.

Peguei meu copo e estendi à ela. Ela olhou um pouco confusa entre os meus olhos e o que eu segurava. "É Coca-Cola. E não se preocupe, eu não tomei. Anda, meu braço vai começar a doer desse jeito." Eu disse rindo, tentando convencê-la a pegar o copo.

"Gomawo..." Taeyeon o tirou da minha mão e eu achei que ela não fosse parar até sugar a última gota, só de uma vez.

"Você tava mesmo com sede, hein?" Eu brinquei e ela assentiu bruscamente.

Eu queria aproveitar aquele momento com ela, segurar sua mão e deixar que ela encostasse a cabeça no meu ombro, assim como todo casal faria em um típico encontro... Mas eu sabia que aquele não era o caso. Nós não éramos um casal e aquilo não era um encontro e só de pensar nisso, eu sentia meu coração encolher um pouco. Eu sabia que nós estávamos indo bem nessa fase ir devagar e com calma, permitindo nos conhecermos melhor e sabia que esse clima de brincadeira entre nós dois era confortável, mas toda vez em que eu olhava para ela, auto-controle era uma capacidade difícil de praticar.

Taeyeon para mim, era como os ventos dos quais as velas de um barco precisavam, quando ao mar. Era como água e luz que uma planta precisava para continuar viva. Era como o sol que um dia cinza e chuvoso precisava ou como a chuva no calor escaldante de um deserto. Taeyeon era a pessoa da qual eu precisava e isso só ficava mais evidente, a cada segundo que eu me via perto dela.

Aquele nosso curto momento havia acabado quando Seolhyun e Baekhyun voltaram. Assistimos ao resto do filme e quando terminou, encontramos Seungkyung e Tiffany já esperando na entrada.

"Estão aqui a muito tempo?" Eu os perguntei.

"Na verdade, acabou agora o que assistimos." Seungkyung respondeu.

"Muito bem, alguém está com fome? Conheço um lugar aqui perto que tem um ótimo Samgyeopsal..." Eu sugeri a todos.

"Por mim, tudo bem." Taeyeon disse, dando de ombros.

"Fatias finas de carne de porco assadas na mesa? Tô dentro!" Seungkyung se animou, levantando a mão.

"Eu também!" Tiffany dissera, repetindo o gesto dele.

"Oppa, minha irmã pediu que eu voltasse pra casa... Mian." Seolhyun me informou, com uma expressão lamentável no rosto.

"Gwaenchanha, nós podemos sair pra comer outro dia... É melhor você ir logo, então." Eu sorri para ela.

"Ne! Tenham uma boa noite!" Ela sorriu e acenou para todos, enquanto se afastava de nós.

"Taengoo-yah, meus colegas de dormitório estão me chamando pra comer pizza... Você quer vir conosco?" Baekhyun perguntou à ela.

Taeyeon virou-se para o restante de nós três e viu que esperávamos por uma resposta dela, antes de sairmos do cinema.

"A escolha é sua." Dei de ombros inexpressivo, tentando não deixar que óbvio que era conosco que eu queria que ela fosse.

"Uhhh, acho que vou com eles, Baekhyun-ah..." Ela respondeu e ele franziu a testa, descontente por ela ter recusado a proposta.

*Isso!*

"Mas nós podemos sair outro dia pra comer." Ela adicionou.

*Não gostei.*

"Então é um encontro?" Ele perguntou animado, substituindo de imediato a expressão de desapontamento em seu rosto, por uma de esperança.

"Vai logo embora." Ela respondeu rindo, revirando os olhos e sinalizando para ele sair.

Eu me senti frustrado com a vaga resposta que ela o deu. Não era como se ela tivesse dito 'não, isso não vai ser um encontro' com essas exatas palavras, mas também não foi um 'sim'. Na minha cabeça, aquilo foi um 'talvez' e não me agradou nem um pouco.

Depois que Baekhyun sumiu do nosso campo de visão, nós quatro saímos em direção ao restaurante. Quando chegamos, pegamos uma mesa e logo uma senhora veio nos servir. Taeyeon começou a grelhar os pedaços de carne de porco na pequena chapa sobre a mesa, enquanto conversávamos.

"Então, parece que acabamos num encontro duplo de novo, não foi?" Seungkyung perguntou em tom de brincadeira, mas não foi bem assim que Taeyeon entendeu.

"N-não é... Err... Um e-encontro. Q-quer dizer, eu e o Joon s-somos amigos e estamos saindo como amigos com outros amigos... Só isso." Ela disse, sem tirar os olhos da chapa.

Eles dois intercalaram seus olhares confusos entre Taeyeon e eu. Percebi que ela havia ficado um pouco nervosa e tive que dar cobertura à ela.

"Foi o que ela disse... Somos amigos." Mesmo não gostando de onde nossa relação havia se estabilizado, eu segui o curso.

Seungkyung e Tiffany ainda pareceram um pouco desconfiados mas resolveram deixar o assunto, quieto. Nós comemos e conversamos sobre diversas coisas. Tiffany foi a única que bebeu Soju e eu estranhei o fato de Taeyeon recusado. Quando terminamos de comer, Seungkyung ia levando a namorada sonolenta nas costas, no caminho de volta para casa, enquanto eu e Taeyeon íamos lado a lado. Ela pareceu se incomodar quando percebeu que eu não parava de olhar para ela.

"Você tá me encarando de novo."

"Não consigo evitar." Eu disse, dando de ombros.

"Por que?"

"Você é como um ímã pra onde meus olhos são atraídos e eu poderia olhar pra você o dia inteiro, que não me cansaria."

Ela desviou o olhar e eu percebi que as bochechas dela, haviam mudado de cor. Eu sabia que as coisas que eu falava para ela, a faziam ficar com vergonha mas eu não me cansava de vê-la daquele jeito... Taeyeon era adorável demais e eu não conseguia ignorar isso.

Quando chegamos à casa delas, Seungkyung entrou para levar Tiffany até seu quarto e eu fiquei ao lado de fora do portão, com Taeyeon.

"Por que você não bebeu hoje?" Deixei que minha curiosidade falasse mais alto.

"Tenho baixa tolerância a álcool e não queria acabar que nem a Tiffany." Ela respondeu e nós dois rimos.

"Não esqueça de preencher o formulário... Esse acampamento vai ser chato se você não for." Eu pedi.

Ela revirou os olhos, sorrindo e sacudindo a cabeça de um lado para o outro. "Vamos comer marshmallows em volta da fogueira?"

"E contar histórias de terror." Eu completei, assentindo com a cabeça.

"Já tô ansiosa."

"Somos dois."

Por alguns segundos, nós apenas ficamos olhando um para o outro, como se quiséssemos dizer com os olhares, o que não tínhamos coragem para dizer com a boca. Eu não tinha problema com esse negócio de amizade mas ainda estava apaixonado por ela e quanto mais tempo passávamos juntos, mais esse sentimento de afeição por ela, se intensificava e eu tinha certeza disso, porque só no que eu pensava naquele instante, era em como eu queria beijá-la e segurá-la nos meus braços.

Seungkyung tinha razão... Eu era mesmo um tolo apaixonado.

"Pronto! Vamos, hyung?" Ele perguntou quando voltou ao portão, me fazendo desviar do olhar de Taeyeon.

"Boa noite, Tae." Eu baguncei sua franjinha como de costume.

"Até amanhã, Joon." Taeyeon fizera o mesmo e depois que ela entrou em casa, eu e Seungkyung voltamos para casa.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...