História That Crazy Kind Of Love - Capítulo 33


Escrita por: ~ e ~baby3girl

Postado
Categorias Guns N' Roses
Personagens Axl Rose, Duff Mckagan, Izzy Stradlin, Personagens Originais, Slash, Steven Adler
Tags Axl Rose, Bad Boy, Clichê, Drama, Good Girl, Romance
Exibições 43
Palavras 1.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiramente
OBRIGADAZAO GUIMA POR ME AJUDAR TE AMO PRA CARALHO
segundamente
Divirtam-se

Capítulo 33 - ~Você tem poderes?


Fanfic / Fanfiction That Crazy Kind Of Love - Capítulo 33 - ~Você tem poderes?

Kurt POV
   Eu estava decidido à ter uma conversa com Jade, eu precisava muito disso.
   Eu estava quebrando minha cabeça pensando aonde ela poderia estar, mas a única pessoa muito próxima dela que eu conheço é aquela garota que mora numa casa na frente do meu apartamento, Íris, Ísis, sei lá o nome daquela garota.
      - Mas é claro!- Eu disse me levantando do sofá, Dave olhou para mim
      - O que você está aprontando? - Ele me perguntou
      - Vou atrás de Jade!
      - Já estava na hora né?
   Ignorei e saí voando de casa
Eu cheguei bem rápido,  já que era só atravessar a rua.
   Toquei a campainha e pensei nas palavras que eu deveria usar
   Aquela garota atendeu a porta
      - Hey, você é o Kurt não? - Ela perguntou simpática
      - Sim, ér... Jade está aí?
      - Está sim, mas eu não sei se ela quer falar com você- Ela disse sussurrando a última parte
      - Deixa eu entrar e falar com ela por favor- Choraminguei
      - Fica à vontade- Ela abriu a porta e eu entrei rapidamente
      - Jade?- Chamei andando pela casa, eu estava meio perdido.
      - Kurt? É você? - Jade saiu de uma porta, onde parecia ser um quarto, me olhou com uma expressão de confusa
      - Jade... A gente precisa conversar- Comecei a falar, ela me puxou para dentro do quarto.
      - Precisamos mesmo.- Ela disse sentando-se na cama- Pode começar.
       - Então... Sobre o meu relacionamento com a Mel... Nós somos apenas amigos, eu juro, Mel já está com o pé no altar Jade, eu te amo- Eu disse
       - Você parece bem desesperado- Ela disse
       - Porque estou, eu só dou mancadas e estou tentando consertar uma delas nesse exato momento
      - Eu não estou brava com você Kurt, eu só... Não sei, eu só fiquei com ciúmes...- Ela disse abaixando a cabeça, levantei seu rosto com o polegar em seu queixo, e olhei profundamente em seus lindos olhos.
      - Eu garanto que você não precisa ter ciúmes...- Eu disse
      - Estamos de volta?- Ela perguntou
      - Por mim já estaríamos em casa honey.
      - AI  CARA QUE FOFO VOCÊS DOIS TEM ESSA CONEXÃO LINDA- Ísis estava na porta com uma colher de brigadeiro na mão
      - Ah Ísis, cortou o clima- Jade disse sorrindo
      - Você vai pra casa de volta né?- Ela perguntou
      - Vou- Jade respondeu sorrindo e olhando para mim, vitória do Cobain!
Alice POV
   Caralho alado.
Fazia tipo mil anos que Mel experimentava vestidos de casamento, lógico que eu estava lá também, minha super obrigação como madrinha do casamento.
      - Ficou bom? - Ela perguntava alegre
      - Ficou ótimo- Eu disse
      - Você nem está olhando- Ela reclamou
      Olhei para ela, e sinceramente, ela estava maravilhosa! Fiquei de boca aberta e ela sorriu
      - Você está linda- Eu disse
      - Obrigada, vou levar este aqui mesmo- Ela disse se olhando no espelho, finalmente ela escolheu um vestido, eu não aguentava mais julgar todos eles.
      Quando saímos do shopping, Mel foi para casa e eu fui para a minha.
   Estava eu, aconchegada no meu sofá,  assistindo TV feliz da vida, até que eu escuto um barulho de porta vindo do corredor.
   "Pai Nosso Que Estás No Céu..."
Era o que se passava em minha cabeça.
Em passos lentos cheguei ao corredor, onde encontrei a porta do meu quarto totalmente aberta, o desespero bateu...
   Fui entrando devagar no quarto e olhei para minha cama, e logo vi um magrelo deitado de qualquer jeito dormindo como uma pedra
Eu conheceria aquele magrelo em qualquer lugar
   Deitei ao seu lado, ele percebeu minha presença e abriu os olhos devagar, me viu e sorriu
      - O que você está fazendo aqui?- Perguntei sorrindo
      - Não posso visitar minha namorada?- Ele riu e me agarrou
Izzy estava com um físico de quem passou a noite enchendo a cara, aparência cansada, olhar de quem estava sofrendo uma bela de uma ressaca.
      - Você não quer algum remédio?- Falei o abraçando
      - Do que você está falando?
      - Você acha que me engana, você está de ressaca e é certeza!- Eu disse o empurrando de brincadeira
      - Mulheres... - Ele riu
      - Só estou preocupada com você...- Eu disse me aconchegando em seu peito
    Izzy levantou meu queixo e me deu um beijo suave
    Um beijo que logo foi se transformando em algo intenso
    Ele se separou do beijo e sorriu, olhou para mim
      - O que você tá olhando?- Perguntei sorrindo
      - É engraçado o fato de eu estar com uma garota de verdade, se é que você me entende - Ele sorriu abobalhado
      - Você está me deixando constrangida- Eu disse rindo- Como você invadiu minha casa?
      - Sou bom em invasão- Ele sorriu maliciosamente e enfiou a mão dentro da minha camiseta.
      Corei e fiquei sem reação
   Ele me puxou para mais perto de sí.
      É lógico que eu já tinha transado com Izzy, afinal ele é meu namorado.
      Mas mesmo assim isso ainda  me assustava um pouco porque cada vez que fazíamos ele ia ficando mais selvagem, mas era engraçado quando ele parava e perguntava se eu estava bem, ele se preocupa comigo como ninguém nunca se preocupou
      - Você quer?- Ele me perguntou
A resposta era tão óbvia que eu nem respondi, apenas fui.
  Axl POV
      - Por que você chora tanto? - Eu perguntava com Flora em meu colo, que se esgoelava de tanto chorar.- Olha só pra você, você é filha do Axl Rose! Devia estar feliz para caralho
      - Me dá ela aqui Axl- Mel pediu
Entreguei e ela se acalmou no mesmo instante
      - Você tem poderes?- Perguntei
   Ela deu de ombros e colocou Flora no berço ao lado de Liza
      - Quer me mostrar seus poderes?- Sorri maliciosamente e caminhei até ela
      - Axl!- Ela me parou- Na frente delas não!- Ela apontou para as bebês, o que me fez sorrir.
      - Ok, você que pediu- Eu disse, e sem dar chances para ela responder eu rapidamente a agarrei, de forma em que a sua cintura batesse em minha orelha e ela dava tapinhas fracos em minhas costas, caminhei com ela no meu ombro até o quarto
      - Me solta!!- Ela gritava gargalhando
      A joguei na cama com força e fui pra cima dela
      - Calma aí cara- Ela disse me fazendo cafuné
      - Calma? O que é isso?- Com rapidez arranquei suas roupas, eu estava tão louco que esqueci até de tirar a minha roupa, ela riu da situação
      Depois de alguns minutos de 'preparação' partimos para o ato.
   Mel era muito sexy, eu não sabia me conter com uma mulher daquelas do meu lado
      Quanto mais eu a provocava, mais ela gemia
   Até que teve uma hora que eu não me aguentei e entrei nela.
      - Rose...- Ela gemia abafado
   Quanto mais eu acelerava mais ela revirava os olhos de prazer.
      - Você vai acordar as crianças- Eu disse sorrindo entre arfadas
Ela não respondeu, estava tão concentrada que não conseguia falar nada.
      Ela me empurrou, ficando por cima, uma ação que me assustou, já que Mel nunca fazia essas coisas de 'comandar o ato'.
      Ela rebolou em cima de mim, me deixando completamente louco.
   Empurrei-a para baixo e subi em cima dela, nossas respirações misturadas faziam uma música que esbanjava prazer em seus versos.
    Eu colocava cada vez mais força em meus toques e Mel estava praticamente me xingando de tanto 'bem estar' que recebia.
   Acabamos caindo em meio aos travesseiros, exaustos pelo 'trabalho pesado'



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...