História That Girl (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Army, Aventura, Bts, Min Yoongi, Romance
Exibições 197
Palavras 1.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VOLTAAAAY -q

Ca ra lho

BRIGADA PELOS +100 FAVS SEUS DLÇÇÇÇÇÇ

Gente, calma, sou casada u.u

Mas é sério, agradeço à cada um desses users maravilhosos u.u

***Mas antes do cap:***

1. Estava pensando em fazer um Q&A, aprovam?
2. Sábado tem surpresinha pra vuxes sz

Boa leitura, dlçs~!

Capítulo 11 - O doente que eu amo


Fanfic / Fanfiction That Girl (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 11 - O doente que eu amo

Capítulo onze - O doente que eu amo.

P.O.V _____:

— Como assim, Seo-Yun? — No fundo, eu tinha entendido, mas queria saber se ela estava apenas me zoando.

— Como assim, o quê? Admitam, vocês se amam!

Yoongi apenas observava a cena, sem se pronunciar.

— Desculpa, acho que meu cérebro acabou de queimar, poderia repetir?
— Por favor né, _____? Até o jeito que vocês se olham!

— Então, Seo, vamos assistir alguma coisa e deixar esse papo pra depois. — Disse me sentando.

— Tá, mas eu continuo shippando. Escolhe um filme que eu vou fazer pipoca.

Eu peguei meus DVDs da estante e trouxe pra perto de mim e do Yoongi, passando de um por um e espalhando, pra escolhermos o que iríamos ver.

— Esse. — Suga disse tocando em um.

— Espera... Poltergeist?

— Qual o problema? Vai dizer que tem medo? — Falou me olhando e cruzando os braços.

— Claro que não, eu só não... gosto muito.

— Certo, "Senhora não tenho medo", eu pego outro.

— Não! Eu aguento.

— Certeza?

— Sim. — Assenti.

Coloquei o filme no aparelho e esperei Seo-Yun chegar com a pipoca. Ela veio e já veio me espremendo pro lado, quase que por cima do Yoongi.

— Folgada você, não? — Perguntei, irônica.

— Eu? Imagina!

Ela queria claramente que nós ficássemos juntos.

— Que filme vai ser?

— Poltergeist: O fenômeno. — Disse tentando assustá-la.

— Sério? Já vi melhores.

— Vocês dois, sempre me deixando pra trás...

— Liga isso logo!

[...]

Terminamos de assistir tudo,  comemos a pipoca e bebemos os refrigerantes. Vez ou outra eu me agarrava no braço do Suga e ele apenas ria. Seo-Yun ficava me olhando de lado, me envergonhando.

Fora isso, foi legal.

Me despedi do Yoongi e voltei pra dentro com a Seo. Ficamos conversando um pouco e aproveitamos pra jantar direito.

Mais horas iam passando, e nós lá, no maior tédio.

— _____, quer ir dormir?

— Já tá com sono?

— Não...

— Nem eu. — Falei enquanto me jogava no chão. - Seo...

— Diga.

— Sobre você e o Jimin... Você já se declarou?

— Eu acho que ele já sabe.

— Isso não responde minha pergunta. — Falei brava.

— Não, não disse nada...

— Era o que eu precisava.

— O quê? Porquê? — Disse confusa.

— Eu vou fazer vocês ficarem juntos!

[...]

Conversa vai, conversa vem...

E fomos dormir.

Mexemos no celular um pouco, e dei graças a Deus que ela não tocou no assunto Yoongi. Parecia dormir bem calma.

[Manhã do dia seguinte]

— BOM DIA _____! — Senti algo pulando em mim.

— EU NÃO TENHO NADA! SÓ NÃO LEVE MINHA VIDA!

— SOU EU, _____! SEO-YUN!

— NÃO SE PODE DORMIR NESSA CASA?

— Desculpa! Você demorou pra acordar!

— O que quer?

— Vamos sair pra tomar sorvete! — Falou pulando na minha cama.

— Mas ainda é de manhã...

— Querida, são 13:12.

— POR QUE NÃO ME ACORDOU ANTES?

— Ué... Vai que cê tava sonhando? Ninguém gosta de ser acordado no meio de algo bom.

— Aish, vamos, eu vou me trocar e a gente vai.

[...]

Andamos até a praça, era um tanto longe de casa, mas dava pra andar.

— Pega o dinheiro do sorvete logo, _____!

— Calma! Eu não tô achando.

— Vai dizer que esqueceu?

— Err... Sim.

— MEU SENHOR, DAI-ME PACIÊNCIA POR QUE SE DER FORÇA EU SOCO! — Lavantou as mãos e gritou. — Porquê cargas d'água você tinha que esquecer logo isso? Volta lá, eu espero ali na fonte.

P.O.V Seo-Yun:

Faziam 3 minutos que _____ havia saído em busca do dinheiro. Mas eu sabia que ela iria demorar, mesmo assim quis ficar.

Me sentei na beiradinha da fonte e aguardei.

Senti algo apertando minha cintura por trás, de primeira pensei na _____, mas...

— Jimin? O que faz aqui?

Eu gelei. Não sabia como agir. Caralho, o que fazer?

— Apenas passeando, mas te vi aqui, então parei.

— Ah... Valeu. — Falei meio corada.

— Você é fofa com vergonha. Vem cá! — Ele aproximou nossos rostos e apertou minhas bochechas.

— Para, Jimin! Tá começando a doer.

— Haha, desculpa. À propósito, veio fazer o quê aqui?

— Vim com uma amiga tomar sorvete...

— E onde ela está agora?

— Esqueceu o dinheiro e voltou pra buscar.

— Hm...

— ...

— Vem aqui. — Pegou na minha mão e me puxou até um canteiro de florzinhas amarelas.

Arrancou uma e colocou no meu cabelo.

— Assim fica mais fofa ainda!

— Não fico não! — Protestei — Preciso saber se a ______ já chegou... Ei, cadê meu celul... JIMIN! DEVOLVE!

— Vem pegar! — E correu pela praça. Logicamente, fui atrás. Parecíamos duas crianças de 5 anos brincando, ele parou atrás de uma árvore, em uma tentativa falha de se esconder.

Jimin sabia ser fofo. Na maioria das vezes, bancava o BadBoy largado, ou estava arranjando briga por aí.

Por quê me apaixonar logo por ele?

Talvez esse estivesse apenas me provocando, talvez ele quisesse brincar comigo como faz com todas.

Mas ainda tem aquele outro talvez... "Será que ele me ama?"

— Achei! Devolve! — Ele lavantava o celular enquanto eu pulava e o empurrava.

Até que eu me cansei e sentei na grama verdinha do canteiro sombreado da praça.

— Toma o celular. Meu objetivo era te cansar mesmo.

Bom, pelo menos ele continua cínico como sempre foi.

— Me pergunto o porquê de estar sendo tão legal. Normalmente, você estaria implicando ou enchendo o saco de alguém. Se duvidar, nunca me notou.

Jimin não disse nada, e se sentou comigo, logo se deitando. Era relaxante ver como as folhas daquela árvore enorme balançavam com o vento. De forma, trazia uma tranquilidade imensa pra mim, nem parecia a mesma Seo-Yun tímida que gagueijava só de ouvir a voz do maior ao meu lado.

Nunca pensei que ficaria lado a lado dele, tão perto... tão calma...

Aproveitei o momento para me deitar e descançar um pouco. Jimin fez o mesmo, ficando ao meu lado.

Ele se aproximou, virou o rosto pra mim e beijou minha bochecha. Ainda ficou me olhando depois.

Ele deve ser doente.

O doente que eu amo.


Notas Finais


Tá aí o SeoMin de vocês sz

Desgurpa, meia hora de atraso e.e

Novamente, agradeço aos que entenderam minha situação sz

Vocês não sabem como eu fico feliz com cada comentário!

Até mais, dlçs~

Please, respondam menha perguntinha sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...