História That hurts... - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias HyunA
Tags Hyunah, That Hurts
Visualizações 2
Palavras 1.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sadomasoquismo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nao tenhos mais horarios fixos para postar caps

Capítulo 5 - Marcas...


Fanfic / Fanfiction That hurts... - Capítulo 5 - Marcas...

Na manhã seguinte eu acordo na minha cama no quarto do hotel, eu estava confusa. Aquilo tudo foi um sonho? Eu estava com dor de cabeça e estava fatigada como nunca e algumas partes do corpo doíam, eu levanto e vou para o banheiro eu me olho no espelho e levo um susto! O meu pescoço estava cheio de chupões, minha cintura estava arranhada profundamente, aquilo foi real eu não estava sonhando eu tinha ficado com a Yezi, mas eu não lembrava como tinha chegado em casa.

-a noite foi boa hein?Diz E'Dawn na porta do banheiro.
-ela acabou comigo.
-estou vendo, você parecia um zumbi ontem?
-o que?!
-quando você chegou parecia um sonâmbula, entrou e se jogou na cama.
-eu estou tão cansada...
-isso deve ser porque você chegou a quase agora. Caso não se lembre você chegou de madrugada quase amanhecendo, eu não sei como se aguenta em pé.
-Eu...

Tudo ficou escuro eu tinha desmaiado, mas E'Dawn conseguiu me segurar, eu acordo novamente dessa vez na cama de Eunbin e Wheein com um saco de gelo sobre a testa, eu encarava o teto, eu não tinha machucado a cabeça mas estava esquentando, eu comecei a ter flashes de Yezi me beijando, até que eu escuto um estalo na porta.

-ah você acordou. Diz Wheein suspirando de alivio. -Voce me assustou. Continua ela sentando na cama.
-eu desmaiei?
-sim, você está bem fraca e não é só cansaço de ontem é como se você estivesse a um tempo sem comer.
-hm?
-por isso coma! Diz ela apontando para uma bandeja com um sanduíche, um suco e uma maçã.

Eu sento e começo a comer Eunbin e E'Dawn entram no quarto, depois do lanche eu me sentia revigorada. Mas minha nuca ardia demais.

-gente a minha nuca está ardendo será que ela me arranhou também?
-na verdade é um pouco pior. Diz Wheein com um sorriso desajeitado.
-o que?!
Wheein puxou um espelho de maquiagem da gaveta do criado mudo e colocou atrás de mim de modo que só virando um pouco a cabeça eu conseguisse ver a minha nuca. Tinha uma marca é como se o beijo que ela tinha dado na área tivesse queimado minha pele.
-isso é estranho como ela não queimou sua boca? Pergunta E'Dawn.
-eu nao sei, você deveria procurar ela para entender isso, ela te machucou muito. Talvez você tenha até gostado mas isso está estranho. Diz Eunbin encarando o machucado.
-Voce tem razão vou marcar com ela.

Meus amigos saem deixando eu sozinha para eu descansar, eu dormi alguns minutos mas é como se eu só estivesse com muita fome toda a minha fraqueza tinha sido restaurada despois do lanche então eu decidi ligar para Yezi.

○chamada recebida○
-alô?
-Yezi é a Hyuna você poderia me encontrar hoje? eu tenho algumas perguntas.
-voces sempre tem.
-o que? Vocês?
-ah nada. Sim podemos no mesmo hotel de tarde.
-Yezi eu acho melhor num lugar público.
-não se preocupe sem jogos você já aproveitou muito noite passada.
-por falar nisso como você fez a marca na minha nuca?
-Eu presiso te pedir uma coisa antes de responder suas perguntas.
-ah okay.
-então eu acho que vejo você depois.
-até.
●chamada encerrada●

As horas se passaram e meu machucado ainda ardia mas já não estava mas tão insuportável ate que a hora de encontrar Yezi chegou e eu ja estáva no táxi indo, durante o caminho os flashes da noite passada começaram a vir de uma forma descontrolada até eu me assustar com o motorista avisando que já tínhamos chegado. Chegando lá subi até o quarto de Yezi, bati na porta e só ouvi "está aberta" vindo de dentro do quarto. Eu entrei e Yezi estava deitada na cama com pouca roupa me encarando.

-você me deve respostas e sem jogos lembra? Começei
-o que foi? Só estou avontadade no meu quarto.
-bom eu quero saber como...
-porque você nao relaxa um pouco? Yezi me interrompe vindo ate mim e empurrando meus ombros para baixo em um gesto para que eu sentase em uma cadeira giratória que tinha no quarto por conta da escrivaninha, ela empurrou a cadeira comigo sentada de frente cama onde ela sentou e ficou de frente para mim, com o mesmo sorriso provocante que ela teve na noite passada.
Sua força em me colocar sentada na cadeira me assustava ela era mais baixa do eu e mais delicada também mais pelo geito bem mais Forte.

-pode começar o questionário. Disse ela deitando na cama parecendo entediada.
-bom o que eu aconteceu ontem? por que eu não lembro como eu cheguei em casa? Como você sugou tanto minha energia? E essa marca...como?
-calminha minha linda. Diz ela se levantando e montando em meu colo. -tudo vai fazer sentido observe. Diz ela me encarando segurando meu rosto.
Eu observei o fundo de seus olhos, eles novamente mudaram bem lentamente a coloração e eu fui "hinpinotizada" era essa a sensação ao menos. Eu tive um pequeno filme de tudo ontem a sensação a dor tudo depois eu percebi que Yezi não era humana, quando retornei da hipinoze ela ainda estáva no meu colo, dessa vez sua boca esta semi aberta eu pude ver seu caninos alongando eu levei um susto, ela se segurou meus braços disse:
-não se preocupe se eu quisesse beber todo o seu sangue eu ja teria feito.
-você é uma vampira?
-sim.
-como pode isso?
-criaturas das trevas andam pelos arredores a milhares de anos, mas como ja diz o nome estamos sempre na escuridão. Diz ela saindo de cima de mim.
-eu vou ficar com essa marca pra sempre?!
-claro que nao! Foi so calor do momento se é que você me entende. Agora venha me deixe cuidar disso. Diz ela abrindo a porta do banheiro. Eu entrei tirei minha blusa e virei de costas para ela, ela sentou na pia e começou passar os dedos na queimadura, doia muito mas ela fazia isso de uma forma tão delicada que a dor parecia até massagen.
-ah sua pele é tão lisinha. Disse ela no meu ouvido, ela entrelaçada suas penas em minha cintura e puxa meu cabelo me fazendo encara-la apenas de rabo de olho. Eu estava certa de que nao estava lá para isso mas a essa altura eu estava muito arrepiada. Ela beija meu pescoço e eu sinto seus dentes pontudos roçarem minha pele.
-eu presiso que você venha comigo para um lugar. Diz ela descendo a pia e puxando a minha mão ela estava me levando para a banheira.

Ela me empurra na água eu caio de roupa e tudo eu fico brava, e antes que eu podesse xingar, ela entra também e fica entre minhas pernas com o dedo incador em meus lábios ela diz:
-Voce presisa confiar em mim. 
Eu apenas concordo com a cabeça.
-ótimo. Diz ela depois iniciando um beijo calmo conforme sua língua tomava conta da minha boca ela me puxava para o fundo da água, eu me vi totalmente indefesa sua força era descomunal até que eu perco a consciência.

Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...