História That's My Girl - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren, Camreng!p, Laureng!p
Exibições 3.373
Palavras 2.553
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - Twenty one


Fanfic / Fanfiction That's My Girl - Capítulo 21 - Twenty one

 

POV LAUREN 
 

Acordei com Camila praticamente encima de mim no sofá, sai com cuidado para não acorda-lá e fui até a cozinha afim de beber água 

Assim que entrei na cozinha, peguei um copo e fui até o bebedouro, iria colocar a água dentro do copo quando senti uma presença atras de mim, me virei devagar com os olhos fechados rezando pra não ser nada, quando abri os olhos senti meu coração acelerar

Dinah estava parada na minha frente, ela começou a rir, provavelmente da minha cara de medo

 

- Você quase me matou do coração -falei com a mão sobre o peito

- Que bom saber que você tem medo de mim -Dinah disse

- Não tenho medo de você, mas você chega assim do nada e quer oque?

- Ah sei... -ela falou 

 

Dinah segurava a risada e isso me fez revirar os olhos. Me virei novamente e peguei minha água, bebi lentamente e quando me virei ela ainda estava ali, me olhando, respirei fundo 

 

- Eu não tava dando encima dela, da sua outra namorada, você chegou na hora errada -falei

- Você já falou isso -Dinah disse cruzando os braços

- É porque não acho justo você me odiar por algo que eu não fiz, e ainda ter me dado aquele soco

- Eu não odeio você, eu sei que ela tava dando encima de você -ela disse

- Você é idiota ou oque? Se sabia então porque me deu aquele soco? -perguntei irritada

- Não é só porque eu não te odeio que você pode abusar -ela falou descruzando os braços- Eu disse que eu sei agora, na hora eu pensei que fosse você, mas depois de alguns meses, quando descobri que ela me traia, eu descobri também que ela dava encima de todo mundo 

- Ela te traiu? -perguntei

- Sim, com vários caras e várias garotas diferentes -Dinah disse 

 

Ela puxou o banco alto que ficava perto da bancada e se sentou nele apoiando as mãos no balcão de mármore 

 

- A minha ex namorada também me traiu, eu sei como é -falei

 

Puxei o banco que estava ao lado do seu e me sentei 

 

- Eu só penso uma coisa sobre isso, se você tá infeliz com a pessoa termina, pra que trair? -Dinah falou e eu assenti concordando 

 

O silêncio se instalou, Dinah olhava pro nada, parecia tá pensando em alguma coisa, já eu estava apenas esperando ela voltar pra realidade 

 

- Você tem um vídeo game? -ela perguntou quebrando o silêncio

- Sim -respondi

- A gente pode jogar? Toda vez que eu venho pra cá ninguém nunca tem um vídeo game -ela falou e eu ri

- Tá, amanhã a gente vai lá em casa -falei

- Você não é tão idiota quanto parece -Dinah falou me olhando

- Obrigado, eu acho... -disse confusa e ela soltou uma risada baixa 

 

Dinah desviou olhar e dessa vez eu segui seu olhar, ela olhou pra algumas facas que estavam perfeitamente arrumadas e depois pra prateleira aonde tinham alguns katchups na frente dos molhos, depois disso, ela voltou a me olhar, agora com um sorrisinho no rosto

 

- Tive uma ideia! -ela falou animada

 

Dinah se levantou e eu segui ela, ela pegou uma faca, a maior que tinha ali, e depois pegou dois vidros de katchup

 

- Oque você vai fazer? -perguntei confusa

- Não vai demorar muito pra Mani acordar porque ela vai sentir minha falta, e então quando ela acordar e entrar aqui, você vai tá deitada no chão, cheia de ketchup, e eu com essa faca na mão , que também vai tá suja de ketchup -Dinah explicou tudo

 

Parei por alguns segundos pra tentar entender tudo que ela tinha acabado de me falar. Ela queria pregar uma peça na namorada dela, fingindo que tinha me matado...

 

- Não vai da certo, deita você no chão, e eu te sujo de ketchup -falei

- Olha pro seu tamanho, você acha mesmo que me mataria? -Dinah perguntou com a sobrancelha arqueada

- Você é maior mesmo, porém eu sou a que tem cara de demonia, eu sou a assassina -falei

- Você? Cara de demonia? -ela perguntou rindo

 

Desmanchei qualquer sorrisinho que tinha em meu rosto, joguei o cabelo pro lado e a olhei fixamente nos olhos, Dinah que acompanhava todos meus atos parou de rir e me entregou a faca 

 

- Tá bom, você tem uma cara de capeta mesmo -ela falou se deitando no chão

- É demonia -corrigi 

 

Peguei o ketchup e o abri, joguei todo nela, mais na área da barrigada, depois peguei o outro jogando um pouco envolta do seu corpo, um pouco na minha roupa e na faca, após terminar, joguei as embalagens vazias fora 

 

- E agora oque a gente faz? -perguntei

- Agora a gente espera ela aparecer -Dinah respondeu

- E se ela demorar? -perguntei pra ela

- Daqui a pouco ela acorda, relaxa -Dinah falou 

 

Fiquei alguns minutos brincando com a faca em minhas mãos enquanto Dinah ficou apenas deitada lá no chão, depois de longos minutos que mais pareceram uma eternidade ouvimos passos

Olhei pra Dinah e ela olhou pra mim na mesma hora 

 

- Abaixa a cabeça e finge que tá chorando -ela sussurrou

 

Os passos se aproximaram, Dinah fechou os olhos e eu fiz oque ela mandou 

Levantei um pouco a cabeça, olhei pra porta da cozinha e vi vários pés, pelo jeito não era só a Normani que tinha acordado. Abaixei a cabeça novamente 

 

- O-oque aconteceu aqui? -ouvi alguém perguntar com a voz baixa

- Me desculpa... -pedi com a voz no mesmo tom- Eu... a gente tava discutindo...ela veio pra cima de mim e eu...eu sinto muito 

 

Falei e me orgulhei de tão ótima atriz que eu sou e não sabia. Deixei a faca cair do meu colo e olhei pra Dinah que ainda mantinha os olhos fechados

 

- Lauren... -ouvi a voz da minha namorada

 

Dessa vez ela falou um pouco mais alto, ergui a cabeça e fiz meu melhor olhar de culpada

Ouvimos uma risada que atraiu todas as nossas atenções, olhamos pra Dinah e ela ria ainda de olhos fechados, ela abriu os olhos e passou o dedo sobre a blusa que estava completamente suja de ketchup e levou até a boca 

 

- Eu sabia! -Normani exclamou

 

Enquanto os olhos olhavam pra nós um tanto quando desacreditados, eu estava segurando a risada mas estava difícil fazer isso com a cara que eles estavam

Dinah se sentou e eu não aguentei e comecei a rir junto com ela 

 

- Peguei você -Dinah falou pra sua namorada

- Vai ter troco Dinah, aguarde -Normani disse

 

Assim que parei de rir, olhei em direção a porta da cozinha e elas não estavam mais lá, me levantei deixando Normani e Dinah pra trás e sai da cozinha, fui pra sala e encontrei Ally e Vero sentadas em um sofá, já Camila estava no outro

 

- Você é idiota mesmo em Lauren, quase me matou do coração -Vero disse irritada e eu ri

- Foi bem engraçado

- Não foi, tadinha da Ally quase desmaiou -minha amiga disse passando a mão no braço da Ally 

 

Ally olhou pra Vero que estava a olhando e nessa hora o clima chegou até a ficar diferente, me afastei dali e me aproximei de Camila que estava sentada, fiquei em pé na sua frente

 

- Camz, tá tudo bem? -perguntei preocupada

 

A boca da Camila estava branca e ela estava pálida. Camila me olhou e respirou fundo algumas vezes antes de me responder

 

- Eu to com raiva de você, muita raiva -ela disse

 

Sua voz saiu calma, e isso foi oque mais me assustou

 

-Isso não é brincadeira que se faça Lauren -ela disse e respirou fundo novamente- Eu não sei se mato você ou a Dinah

- Mata ela, foi ela que deu a ideia, eu fui completamente influenciada por ela -falei rapidamente

- Influenciada Lauren? Fala sério

 

Camila cruzou os braços e virou o rosto, ela ainda estava pálida e sua boca ainda estava branca

 

- Tá tudo bem? -perguntei

- Tá -ela respondeu sem ao menos me olhar

 

Me abaixei me ajoelhando na sua frente, coloquei minhas mãos em suas coxas descobertas e a olhei nos olhos

 

- Você não comeu aquele pedaço de pizza né? -perguntei e ela desviou o olhar

 

Na hora que todas nós estavamos comendo a pizza na sala, Camila colocou um pedaço em seu prato, nós comemos o nosso e ela nem relou no dela, depois de alguns minutos ela foi pra cozinha e voltou sem nada nas mãos

A encarei esperando por uma resposta, ela voltou a me olhar e negou com a cabeça 

 

- Porque você não comeu Camz? -perguntei calma

- Porque pizza engorda, demais -ela disse 

 

Suspirei, me levantei e estendi a mão pra ela, Camila pegou na minha mão e se levantou, fomos até a cozinha, chegando lá ela se sentou em uma cadeira envolta da mesa e eu peguei a caixa de uma das pizzas, estava praticamente vazia, só tinha dois pedaços, peguei um pedaço e me sentei ao lado da Camila, de frente pra ela

 

- Toma, come -falei estendendo a pizza pra ela

- Amor eu não quero -ela disse negando com a cabeça

- Com por favor, você tá passando mal Camila, você não pode ficar sem comer desse jeito -falei repreensiva

 

 

Camila me ignorou e continuou olhando pra frente

 

- Camz por favor -pedi- Por mim, só um pedacinho...

- Um pedacinho? -ela perguntou e eu assenti

 

Levei a pizza até sua boca e ela a abriu, mordeu um pedaço pequeno, Camila fechou os olhos e comeu o pequeno pedaço de pizza como se fosse a melhor coisa do mundo, talvez seja...

Levei a pizza até sua boca novamente ela mordeu outro pedaço, assim foi, até que quando eu percebi ela já tinha pego a pizza da minha mão e estava comendo sozinha

Ela terminou de comer e lambeu os dedos, oque em fez rir 

 

- Uau, pra quem não queria comer né... -falei rindo

- Fazia tanto tempo que eu não comia pizza que eu tinha até esquecido o gosto -ela falou me olhando

- Tanto tempo quanto? -perguntei

- Alguns anos -Camila respondeu

 

Abri a boca chocada. Como alguém consegue ficar sem comer pizza por anos? 

 

- Como você conseguiu ficar sem comer pizza por anos? -perguntei desacredita

- Pizza engorda, eu faço sacrificios pelo meu corpo -ela respondeu

- Você nunca engordaria -falei acariciando o rosto dela

- Você que pensa -Camila disse

- De qualquer jeito, você seria uma gordinha linda -falei e ela riu

- Idiota -Camila falou

 

Aproximei nossos rostos e colei nossas bocas, dando um selinho demorado nela, depois disso, nos separamos e nos levantamos, vimos que ninguém estava mais na sala e subimos as escadas indo até o quarto dela. Quando entramos no quarto, Camila fechou a porta e eu fui logo tirando a minha blusa, enquanto Camila tinha ido no banheiro, tirei minha calça e deixei no chão ao lado da blusa, ouvi a porta do banheiro ser aberta e olhei em direção da mesma , Camila usava seu pijama minusculo 

 

- Oque você ta fazendo assim? -perguntou Camila ao me ver

- Minha roupa ta toda suja de ketchup -respondi

 

Fui até a cama e me deitei, cobri meu corpo com o edredom rosa, segundos depois senti o colchão se afundar ao meu lado

 

- Você não vai dormir assim, vai colocar uma roupa -Camila falou

 

Me virei na cama ficando de frente pra ela

 

- Porque não? -perguntei confusa tentando entender

- Eu não vou conseguir dormir com você assim...desse jeito, do meu lado... -ela respondeu 

 

Ri do seu jeito confuso e perdido, me levantei da cama e fui até seu enorme closet, o abri e entrei, a maioria das coisas ali eram vestidos e saias rodadas 

 

- Não tem nada aqui que eu possa usar -gritei de dentro do closet

- Na primeira gaveta tem pijamas meu, escolhe um -Camila disse

 

Achei uma prateleira com algumas gavetas, abri a primeira e assim como Camila disse, tinham alguns pijamas ali, peguei um por um, nenhum caberia em mim, eram tão curtos e apertados, peguei apenas uma blusa que era maior e deixei o short lá mesmo, vesti a blusa e iria sair quando resolvi abrir a segunda gaveta, me arrependi na mesma hora 

Ali tinham várias calcinhas, uma menor que a outra, só de imaginar a Camila usando elas senti uma fisgada em meu membro. A muito contragosto, afastei todos os pensamentos maliciosos, fechei aquela gaveta e sai do closet 

 

- E cadê a parte debaixo do pijama? -Camila perguntou assim que entrei na sua vista

- Camz, os shorts são muito apertados, você tá querendo machucar o meu grande amigo aqui é? -perguntei e ela riu

- Grande amigo? -ela perguntou com um sorrisinho de canto

 

Me deitei na cama ao seu lado e a olhei confiante 

 

- É, bem grande -falei abrindo um sorriso safado no rosto 

 

Me aproximei e com urgência colei nossos lábios, em poucos segundos minha língua invadia sua boca e como uma sincronia perfeita nossas línguas dançavam juntas 

Me movimentei ficando entre suas pernas, levei minha mão até sua coxa descoberta e a apertei forte

Encerramos o beijo por falta de ar, olhei pra Camila e seus lábios carnudos estavam vermelhos, deslizei minha mão pela sua coxa e a deixei bem próxima a sua bunda

 

- Você é gostosa demais... -falei completamente perdida

 

Camila envolveu meu pescoço com seus braços e me puxou colando nossos lábios novamente. Nosso beijo era feroz , sem nenhuma delicadeza 

Enquanto isso, minha mão apertava sua bunda, comecei a fazer movimentos lentos de vai e vem, roçando nossas intimidades por cima da roupa 

Camila cravou suas unhas em minha nuca e arfou com a boca próxima ao meu ouvido, eu já estava louca pra tirar todas as nossas roupas e foder ela com toda a minha força quando ela me empurrou pelos ombros fazendo eu cair deitada ao seu lado   

 

- A gente tá indo rápido demais -Camila falou com a respiração desregulada

- Sério? Eu não acho isso -falei dando de ombros

- Eu preciso de um tempo...

- Eu sei disso, e eu vou esperar o tempo que você quiser -disse e ela sorriu

 

Minha voz saiu firme e certa, diferente do que eu estava sentindo. 

 

- Agora vamos dormir, daqui a pouco já vai amanhecer e amanhã a gente vai sair -ela falou e eu assento com a cabeça 

 

Camila me deu um selinho rápido e se virou de costas vista pra mim, desci meu olhar pra sua enorme bunda coberta apenas por aquele mini shorts e senti o calor dentro de mim aumentar

É sempre assim, a gente começa, ela até ajuda a esquentar e depois joga um balde de água fria...

 

Respirei fundo ao olhar pra baixo e ver meu membro completamente duro dentro da cueca. Me aproximei da Camila e a abracei por trás deixando nossos corpos completamente colados. Se ela queria me provocar, ou, me deixar completamente louca e depois parar, talvez eu pudesse fazer o mesmo, ou pelo menos fazer ela sentir o efeito que tem sobre mim, quem sabe assim finalmente aconteça 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...