História That's My Girl - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren, Camreng!p, Laureng!p
Exibições 1.607
Palavras 2.572
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 40 - Forty


 

{TRÊS MESES DEPOIS...}

POV  MEGAN

 

- Aí meu Deus eu tô uma bola! -reclamei 

 

Me sentei devagar no sofá, minha barriga estava em um tamanho que segundo minha mãe, ainda é pequeno pro que estar por vir, mas pra mim, ela estava enorme, sentia meus pés inchados doerem. Estava com meus quatro meses de gestação e não via a hora de tudo acabar

 

- Como você é exagerada Megan -Chris resmungou se sentando ao meu lado- Você tem que ficar animada, hoje é seu aniversário 

 

Joguei a cabeça pra trás ao ouvir suas palavras. Era dia 16 de maio, conhecido também como dia do meu aniversário

 

- Calma Megan Jauregui, não desconte seu estresse de grávida nos convidados -falei comigo mesma, Chris ao meu lado gargalhou

- O Zac parou de te procurar né? -meu irmão perguntou ficando sério

- Sim -assenti positivamente com a cabeça

 

Obvio que eu estava mentindo, Zac não saía do meu pé, sempre no final do dia tinha diversas ligações dele, o mesmo ficou revoltado quando o contei que não iria abortar o bebê, ele disse que iria estragar a sua imagem e a imagem de sua família, só acreditei que os pais dele eram tão horríveis quanto pareciam, quando os mesmo vieram até mim me pedindo o mesmo que o filho, pedindo para que eu tirasse o bebê. "Zac vai ser um grande homem de negócios, assim como nós, ele não pode ter a carreira manchada logo no começo" , essas foram as palavras usada por eles

 

- Olha só se não é minha irmã favorita!!! -ouvi minha irmã falar

 

Levantei a cabeça apenas pra olhar Lauren, ela tinha um lindo sorriso no rosto

 

- Eu sou sua única irmã sua boba -falei rindo 

- Como você está hoje? -ela perguntou- Quer dizer, você e meu sobrinho

- Estamos ótimos -respondi- Porque você sempre fala dele, como se fosse um menino? 

- Porque é. Não sei porque você ainda não foi fazer uma ultrassom pra gente ter certeza do sexo dele -Lauren resmungou

- Eu já disse que não quero saber o sexo até o nascimento. Eu não preciso saber já que vou doa-lo pra adoção -disse e Lauren revirou os olhos

 

Minha família toda estava contra a minha ideia de querer doar meu bebê pra adoção, mas mesmo estando contra, eles não interviram até agora. A verdade é que eles não entendem o real motivo, não entendem que eu não tenho condições nenhuma pra cuidar de um bebê, eu com certeza seria uma mãe horrível e a criança não merecia isso

 

- Você não vai dar ele, escuta oque eu to te falando -Lauren disse firme

- Laur, a gente pode conversa um pouquinho? -meu irmão disse a chamando

 

Lauren assentiu e os dois saíram da sala. Peguei meu celular que estava vibrando sem parar em meu colo, porem não podia pega-lo com meus irmãos por perto, eles não poderiam ver que eram mensagens do Zac. Abri as mensagens e comecei a ler

 

"Megan eu to falando sério, você não sabe com quem ta se metendo"

"Escuta aqui garota, eu tenho uma carreira pela frente, você não vai estragar isso com essa droga de bebê"

 

Li suas primeiras mensagens sentindo meu coração doer. 

 

Como pude gostar de uma pessoa assim? -pensei comigo mesma

 

Senti uma lágrima rolar em minha bochecha ao continuar lendo as outras mensagens que ele tinha enviado

 

"Você vai tirar esse bebê!"

"Você vai tirar por bem ou por mal, Megan Jauregui"

 

Larguei meu celular rapidamente ao ouvir a porta de casa ser aberta, sequei algumas lágrimas que caiam sobre meu rosto e respirei fundo, tentando evitar mostrar pra quem quer que fosse, que eu estava chorando

 

- PARABÉNS PRA MENINA MAIS LINDA DO MUNDO!!! -ouvi Aline gritar atrás de mim

 

Ela deu a volta ficando na minha frente, sorri diante de toda a animação dela, na realidade, todos pareciam animados demais com meu aniversário e eu me perguntava o porque disso

 

- Oi menina mais linda do mundo -ela falou se abaixando e me dando um selinho

 

Ela se apoiou em seus joelhos, e começou a acariciar minha barriga por cima do tecido fino do vestido que eu usava

 

- Oi meu príncipe -ela falou deixando um beijo na minha barriga

- Porque todos vocês falam como se fosse um menino? -perguntei rindo

- Porque é um menino -ela respondeu com convicção 

 

Apenas ri negando com a cabeça. Pelo jeito eu teria que fazer o teste pra provar pra eles, que eles estavam errados, que era uma menina, bom, pelo menos é isso que eu acho

 

 

 

POV  CAMILA

 

Cheguei na casa da minha namorada com o presente em mãos, depois de tocar a campainha o portão foi aberto, entrei e fui até a porta, a abri e entrei em sua casa, dando de cara com Vero que estava com o rosto sujo do que parecia ser chocolate, ri da sua cara

 

- Oi -ela disse sorrindo de modo sapeca

 

Apenas neguei com a cabeça ainda rindo dela. Fui pra cozinha da onde vinha uma falação só, lá encontrei meus sogros e mais umas pessoas da família da Lauren que eu já conhecia, outras que foram apresentadas pra mim ali na hora. Entre elas suas tias, tios, primos e primas, e também sua doce avó 

Resolvi sair dali, indo procurar pela aniversariante, fui pra parte de trás do quintal, pois falaram que Megan estava ali, junto com o restante do pessoal

 

- Parabéns -desejei pra Megan a abraçando

- Obrigada -ela agradeceu quando a entreguei o embrulho de presente

 

Megan estava simplesmente linda, coisa que ela já é sempre, mas parece que a gravidez a deixou mais linda ainda. Lauren apareceu e deixou um beijo no topo da minha cabeça

 

- Oi boo -ela falou me fazendo sorrir 

- Oi amor -disse de volta- Cade o Hayler ? -perguntei confusa

- Ele tá lá encima, no meu quarto -Lauren respondeu

- Pensei que sua mãe não deixasse eles ficarem dentro de casa -falei pensativa

- Ela não sabe, tá entretida demais conversando com minhas tias -ela riu de modo sapeca

- Trás ele aqui, eu to com saudades dele -falei sincera

 

Lauren apenas assentiu saindo dali pra ir atrás dele. Comecei a conversar com Megan e umas amigas dela que conheci, Megan parecia feliz. 

Lauren desceu com o Harley que começou a correr loucamente pelo quintal, ele já estava enorme. Não demorou muito, estava começando a escurecer quando ligaram as luzes do quintal e colocaram as comidas na grande mesa que tinha ali, me sentei e comecei a comer com a família Jauregui 

 

Depois de jantarmos, os mais velhos ficaram conversando e nós fomos pra sala, que ficou cheia de gente

Chris ligou o video game e começou a jogar junto com Sam, o amigo da Lauren

 

- Lauren tira esse cachorro de cima  de mim -Megan resmungou

- Tadinho dele Meg, ele quer carinho -Lauren falou

- Então dá carinho pra ele você! -minha cunhada disse irritada

- Calma aí bravinha -Lauren pediu- Harley, vem aqui filho vem Harley -Lauren o chamou

 

O cachorro branco correu até ela e subiu em seu colo, ela começou a acariciar seus pelos brancos

 

...

 

Já era tarde da noite quando a família da Lauren resolveu ir embora, assim como algumas amigas da Megan, ficou combinado que Sam dormiria na casa da Lauren,  já eu tinha que ir embora

 

- Eu já vou indo -anunciei

- Fica mais um pouco Camz -Lauren pediu

- Eu não posso princesa, meu pai chega de viagem e dessa vez eu preciso estar em casa quando ele voltar 

- Tá bom, eu te levo ate o portão -Lauren falou e eu assenti

 

Saimos de sua casa e ela me levou até o portão, depois de trocarmos alguns beijos, eu fui embora da sua casa

 

 

POV  LAUREN

 

Peguei o controle do Chris assim que ele perdeu a partida de futebol pro Sam, dei inicio a outra partida que jogaria contra meu amigo

 

- Vou ensinar vocês como se joga -falei e Vero que estava ao meu lado riu

- Vamos ver se você é isso tudo mesmo -Sam provocou

 

Já tinham se passado minutos de jogo, já estava no final da partida quando vi Megan sair pela porta de casa, voltei a atenção pro jogo que em poucos minutos acabou, eu tinha perdido

 

- Grande coisa você em -Sam zombou enquanto ria de mim

- Eu não me preparei antes -falei me defendendo

 

Passei o controle pra Vero que deu play em uma partida que ela jogaria contra Sam

Me levantei do sofá e fui até a cozinha afim de comer ou beber alguma coisa, assim que entrei vi minha mãe terminando de lavar as louças, quando terminou, passou por mim saindo da cozinha, me sentei em uma das cadeiras envolta da mesa e comecei a comer um pedaço de pudim. Chris entrou na cozinha e foi até a geladeira, pegou outro pedaço de pudim e se sentou de frente pra mim

 

- A partida deles ainda não acabou? -perguntei confusa

- Já, mas a Vero perdeu e ta pedindo revanche -respondeu ele me fazendo rir

 

Ficamos em silêncio por alguns minutos, nós dois apenas comíamos sem falar nada, até que meu irmão se pronunciou quebrando o silêncio

 

- A gente tem que dar um jeito no Zac -ele falou

- Porque? Ele já parou de perturbar a Megan -disse confusa

- Você acredita nisso? Porque eu não -meu irmão falou

- O que você ta querendo dizer Chris? -perguntei tentando entender melhor o assunto

- Que você sabe como a Megan é, ela fica cega quando o assunto é o Zac, você não acha que ela pode estar escondendo algo de nós? -ele perguntou sugestivo

- A Megan não esconderia algo haver com o Zac, ela mais que todos nós, sabe que ele é perigoso -respondi

 

Depois de ficar conversando com meu irmão, e de terminar de comer meu pedaço de pudim, deixei o prato e a colher na pia e sai da cozinha, deixando Chris ali, cheguei na sala e Vero e Sam estavam discutindo

 

- Você só sabe dar falta cara -Vero disse raivosa

- Se você não aguenta jogar não aperta o play -Sam devolveu

- Ei crianças, já chega, parem de brigar se não vão ter que usar a camiseta da união e só vão poder tirar depois de darem um abraço -falei

 

Vero revirou os olhos se levantando do sofá, ela iria subir as escadas quando segurei seu braço a parando, ela me olhou por cima dos ombros

 

- Sério que você vai ficar com raiva por causa de um jogo idiota? -perguntei levantando as sobrancelhas

- Sério que você vai ficar do lado dele? -ela devolveu a pergunta

- Oque? Eu não falei que to do lado dele, na verdade não tem lado nenhum -respondi

 

Vero puxou o braço fazendo eu solta-lo, ela voltou a subir as escadas praticamente correndo. Soltei um longo suspiro voltando pra sala

 

- O que deu nela? -Sam perguntou confuso- Eu fiz algo de errado? 

- Não, não é culpa sua -respondi

- Não foi oque pareceu -ele disse largando o controle e jogando a cabeça no encosto do sofá

- Ela é bem ciumenta, até demais as vezes, e ela tem ciumes da minha amizade com você, fica falando que eu to trocando ela por você -disse- Ela fala o mesmo sobre eu e a Demi

 

Vero por um lado estava certa quando dizia que eu estava próxima demais do Sam e da Demi, pois eu me aproximei muito deles nos últimos meses, Sam era tipo um irmão mais velho, sempre ficava ao  meu lado, e me defendia quando algum grupinho de babacas, vulgo grupo do Nick e do Joe, ficavam mesmo de longe me atormentando, já Demi, ela era uma grande amiga, e passar tardes no treino, estava nos deixando mais próximas ainda

Resolvi ir atrás da Vero, subi a escada e fui até meu quarto, aonde encontrei ela deitada em minha cama mexendo no celular, ela largou o aparelhou e me olhou

 

- Desculpa... -ela pediu

- Não precisa se desculpar minha ciumenta -falei me sentando na cama e ela sorriu- Só explica pro Sam que não tem nada contra ele, porque ele é bem sentimental 

- Você tem certeza que ele não é gay? -ela perguntou rindo

- Tenho, ele ta ficando com a Ariana -respondi e ela fechou os olhos

- To com sono -ela murmurou e eu assentiu

- Eu vou lá jogar mais um pouco e arrumar o sofá pro Sam dormir, quando der sono eu subo -avisei

- Eu vou também, sabe, não to com tanto sono assim -ela disse se levantando

- Tá com medo de dormir sozinha é? -debochei rindo

- Para de ser trouxa Laur -Vero disse

 

Saímos do quarto rindo, descemos as escadas e quando chegamos no andar debaixo, fomos ate o sofá, me sentei ao lado de Sam e Vero se sentou ao meu lado, enquanto Chris estava sozinho no sofá de dois lugares, assistia eles jogarem quando o telefone começou a tocar, chamou algumas vezes

 

- Não vai atender? -Vero perguntou e eu suspirei

- To com preguiça -respondi

- Quem liga na casa dos outros a uma hora dessas? -meu irmão perguntou

- Já é meia noite, atende, as vezes é alguma coisa importante -Vero disse dando de ombros

 

Me estiquei e com muito custo, peguei o telefone na mesinha de centro, o coloquei no ouvido 

 

- Alô? -falei

- A garota, ela...ela sofreu um acidente -a pessoa do outro lado da linha falou eufórica

- Oque? Que garota? -perguntei preocupada

- Eu não sei o nome dela, lembro que ela era branca e tinha cabelos negros...Eu...eu encontrei o corpo dela na rua, acho que ela sofreu um acidente

- Aonde ela tá? -perguntei entrando em desespero

- Eu chamei uma ambulância, levaram ela pro hospital central, eu vi o celular dela caído e liguei pra esse telefone que era da casa dela, eu... -a pessoa disparou em falar mas eu não ouvia mais nada

 

Minha irmã tinha sofrido um acidente...

Larguei o telefone encima da mesinha de centro e me levantei, sentindo uma tontura na mesma hora, coloquei as duas mãos atrás da cabeça

 

- Lauren tá tudo bem? -ouvi Sam perguntar se levantando também

- A Megan...ela tá no hospital, ela sofreu um acidente -respondi sentindo meus olhos se encherem d'água

- Quem te falou isso? -meu irmão perguntou se levantando em um pulo

- Eu não sei o nome, a pessoa disse que pegou o celular dela, que encontrou a Megan na rua, e que parecia que ela tinha sofrido uma acidente -respondi 

- E se for um trote? -meu irmão perguntou

- Eu não vou ficar aqui esperando pra saber... -falei- Avisa o papai e a mamãe -pedi

- Eu te levo lá -Vero falou pegando as chaves da sua moto

 

Apenas assenti, saímos praticamente correndo de dentro de casa, subimos na sua moto e logo Vero colocou a chave dando partida em direção ao hospital

 

Minha irmã tinha sofrido um acidente, e porra, ela tava grávida. ela não podia sofrer nenhum acidente, não podia passar por nada que colocasse meu sobrinho em risco...

 

- Ela não pode perder o bebê, ela não pode... -sussurrei pra mim mesma

 

Apertei forte a cintura da minha melhor amiga com tais pensamentos

 

 


Notas Finais


Dei uma pulada no tempo,e só avisando que essa fanfic não vai ser longa...

Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...