História That's My Girl - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Camila Cabello, Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Austin Mahone, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Romance
Visualizações 161
Palavras 3.369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi Bolinhos, tudo bem com vocês?
Bom, sei que demorei mais do que o normal para atualizar, mas tive uns contratempos essa semana e confesso que um pouco de preguiça também kkk mas cá está um capítulo novinho em folha.
Espero que gostem e que não queiram me matar kkkkk perdoem o drama e não desistam de mim, ok?!
Boa leitura a todos *-*

Capítulo 31 - Olha Só Quem Está Aqui?!


 

POV Dinah
Depois de andarmos o shopping inteiro e experimentarmos diversas roupas, finalmente fizemos uma pausa e comemos no Burger King, coloquei minha coroa que vinha junto do lanche e as meninas fizeram o mesmo. O dia estava perfeito e eu me divertia muito apesar de Lauren estar um pouco melancólica e Ally dramática. De uns dias para cá, Allyson estava com esse papo estranho, dizendo que sentia em seu coração que algo aconteceria, mas não sabia dizer se era com ela ou com outra pessoa.

Flashback ON
- Você tá achando que alguém vai morrer ou ficar doente? - perguntei num dia desses em que ela foi a lanchonete sem Lauren e sem Shawn. - Você está tão feliz saindo com o seu príncipe, não sei porquê está com minhocas na cabeça.
- Não é minhocas na cabeça, Dinah. Só me sinto estranha, um vazio aqui dentro – disse ela apontando pro próprio coração.
- É fome – falei sincera.
- Dinah?! - ela me repreendeu um pouco brava – Você não entende...
- Não entendo mesmo. Não sinto essas paradas aí de premonição e blábláblá, parece coisa de outro mundo...
- Não é premonição, é intuição – ela me corrigiu.
- E qual é diferença? - perguntei sarcástica.
- Aaaah – ela disse revirando os olhos – esquece.
- Esqueço se você esquecer – disse olhando em seus olhos – Relaxa Ally, não vai acontecer nada, ok? - falei sincera.
- Tudo bem! - disse respirando fundo.

Flashback OFF
Fomos ao banheiro depois que terminamos de comer, Ally e Lauren entraram cada uma em um box enquanto eu me olhava no espelho, arrumei meu cabelo e deixei as sacolas no chão. Senti algo vibrar no meu bolso, meu celular estava tocando, a tela exibia o nome de Camila. Eu achava que ela não viria mais e acho que Lauren também já tinha perdido as esperança, já que seu semblante era triste. Ela passou grande parte do nosso passeio olhando seu celular de 5 em 5 minutos, aquilo já estava me deixando brava, até que tomei a iniciativa de guardá-lo na minha bolsa.

Ligação ON
- Alô?!
- Dinah?
- Sim?!
- É a Camila.
- Eu sei – disse respirando fundo, eu não queria ficar entre Lauren e Camila mais uma vez, já tinha sido chato o suficiente quase pegá-las num momento íntimo. - Por que ligou para mim e não para Lauren?
- Quero fazer uma surpresa, então liguei para saber se ainda estão no shopping...
- Estamos, mas não sei por quanto tempo ficaremos aqui ainda – falei sendo sincera, tínhamos passado o dia todo no shopping e eu já estava cansada, queria ir para casa.
- Me avisa se forem embora logo?
- Aviso, mas vou tentar bolar algo para segurar Lauren aqui. - disse me lembrando do dia anterior, eu tinha que achar uma forma de recompensá-las por ter flagrado ambas num momento tão propício para um casal, minha consciência estava pesada por aquilo, e eu ignoraria meu cansaço para vê-las felizes, faria de tudo para que as duas pudessem ficar pelo menos um tempinho juntas.
- Aaaah, por isso que eu te amo, Dinah! - disse ela rindo. Ouvi um longo suspiro vindo do outro lado da linha, acho que estava aliviada.


- Com quem você está falando? - ouvi a voz de Ally perguntar atrás de mim, levei um susto e encerrei a ligação sem responder Camila.

Ligação OFF
- Quer me matar do coração? - perguntei colocando minha mão em meu peito.
- Não fala em morte, você sabe...
- O que está acontecendo? - perguntou Lauren interrompendo Ally enquanto saia do box e indo lavar suas mãos.
- Nada – respondemos eu e Ally em coro, nos entreolhamos e Lauren também nos encarou desconfiada, mas não questionou e voltou sua atenção para suas mãos na pia.
- Por que não vamos ao cinema? - perguntou Ally.
- Nossa, você quer fazer de tudo um pouco hoje hein – brinquei para mudar o clima.
- Quero passar um tempo com as minhas melhores amigas - disse Ally jogando um braço por cima de mim e um por cima de Lauren. Fiquei feliz por ela não ter tocado mais no assunto, eu queria contar para Ally, mas não queria estragar a surpresa de Camila.
- Você está toda melancólica nos últimos dias, o que está acontecendo? - perguntei ainda em tom de brincadeira - está de TPM?
- NÃAAAO - gritou uma Ally sem jeito - só quero que vocês saibam o quanto são importantes para mim.
- Está com alguma doença terminal? - continuei fingindo estar preocupada. Lauren gargalhou e Ally depois de uma cara feia, também riu.
- Não, eu não posso mais simplesmente demonstrar afeto? - perguntou Ally ainda rindo.
- Pode, mas esse papo está estranho, e acho que não vai dar certo se andarmos pelo shopping assim, seus braços e suas pernas são curtas Allyson. - Falei para encher o saco, Lauren gargalhou mais uma vez e eu fiquei feliz por vê-la rir daquela forma.
Por fim Ally tirou seus braços dos nossos pescoços e apenas andamos de braços dados como crianças costumavam caminhar.
- Nós andamos iguais, nós andamos iguais... - cantarolou Ally, eu e Lauren a encaramos sem entender - tá bom, parei.
Foi uma guerra para escolhermos um filmes, Ally e Lauren não paravam de discutir, uma queria romance e a outra terror. Depois de toda aquela discussão, resolvi intervir, estávamos perdendo tempo, escolhi uma comédia e fui com Ally para a fila comprar nossos ingressos. Lauren ficou nos esperando já perto da entrada do cinema, peguei meu celular e rapidamente mandei uma mensagem para Camila avisando-a de que íamos ver um filme, passei todas as informações para ela, como o nome do filme, sala, e o horário, enquanto Ally conversava com a moça do caixa.
- O que você está tramando? - perguntou Allyson se aproximando de mim com os ingressos nas mãos, outra vez me assustei, eu definitivamente não sirvo para fazer as coisas escondido, se eu trabalhasse como espiã, provavelmente entregaria aos vilões toda a missão, pois eu era péssima com em fazer as coisas no sigilo.
- Você quer mesmo me matar do coração né?! - perguntei novamente. Ally apenas me olhou com aquela cara que diz “vamos ter essa conversa de novo?”, ignorei o fato e continuei - Camila está vindo para cá, mas não quer que Lauren saiba – disse rápido e baixo.
- Por que? - ela perguntou.
- Ai Allyson, não complica, pelo amor de Deus... - falei, era tão óbvio – ela quer fazer uma surpresa.
- Porque você estragou a outra surpresa dela né – disse Ally irônica fingindo prestar atenção nos ingressos.
- Allyson?! - a repreendi. - Tá engraçadinha né?!
- Aprendi com você – disse ela rindo me encarando novamente - É tão triste vê-la assim... - ela continuou apontando com a cabeça para Lauren. - É bom que Camila venha mesmo.
- Com certeza – falei respirando fundo.
Nos aproximando de Lauren e a abraçamos simultaneamente, se estivéssemos combinado, provavelmente não teria dado certo.
- Pelo menos você tem a nós - disse Ally quando nos soltamos. Lauren sorriu fraco e entramos para nossa sala do cinema, Allyson fez questão de sentar no meio, eu sentei a sua direita e Lauren a esquerda. Vez ou outra, eu erguia minha cabeça e dava uma geral pela sala, cruzei minhas pernas e balançava um pé sem parar, eu estava ansiosa por Camila e a procurava por todo canto. Será que viria mesmo? Quanto tempo demoraria? Onde ela estava?
Quando o filme estava quase começando e eu perdendo as esperanças, dei a última olhada pela sala e pude ver Camila entrando pela porta.
- Graças a Deus – pensei alto.
- O que disse?
- Nada Allyson.

POV Camila
Assim que sentei ao lado de Lauren, ela virou-se em minha direção. Não soube interpretar se sua expressão era de feliz ou de confusa, ou então um misto de ambas as sensações.
- Camila? - ela perguntou, acho que não acreditava no que seus olhos estavam vendo. Eu a compreendo, já que nem mesmo eu acreditava que estava ali ao seu lado. Tive um dia puxado e porque não dizer cabuloso? Normani pegou no pé de todas as meninas, seu “almoço” para conversarmos foi mais uma puxada de orelha do que qualquer outra coisa, distribuiu patadas e doou arrogância, e eu ainda tive que aguentar o discurso do meu pai naquela manhã. Tudo que eu queria era relaxar e conseguir passar um tempo com as minhas verdadeiras amigas.
Senti que Dinah me tratou com frieza no telefone, não era de se julgar, eu havia parado de andar com todas elas e talvez, ela só tenha me tratado bem ontem, pois estávamos na frente de Lauren. Eu me sentia culpada por abandoná-las sem uma justificativa plausível.
- Dinah disse que estariam aqui – respondi a Lauren.
- Fico feliz que tenha conseguido vir – ela disse sorrindo. Ah, que saudade que eu estava daquele sorriso.
- Você quer mesmo assistir esse filme? - perguntei querendo chegar logo ao ponto. Eu precisava me acertar com Lauren, precisava esclarecer as coisas, pois não queria que nada e nem ninguém atrapalhasse o nosso namoro.
- Como assim? - ela perguntou sem entender muito bem.
- Queria te dizer algumas coisas e infelizmente não sei quando vou ter outra oportunidade.
- Tudo bem – disse ela se levantando da poltrona, disse qualquer coisa para Ally e Dinah, e me acompanhou enquanto saíamos da sala.
Sentamos numa mesa na praça de alimentação, Lauren perguntou se eu estava com fome e lembramos da nossa frase que interrompia nossos beijos, rimos juntas e conversamos sobre coisas triviais, eu não sabia como começar o assunto sobre nós duas e acho que Lauren também não.
- Bom – disse depois de respirar fundo, alguém tinha que começar, então que fosse eu já que tinha causado tudo aquilo – acho que não temos mais como adiar essa conversa – falei calando-me logo após, esperava por uma resposta que indicasse que eu pudesse continuar.
- Eu sei disso – ela respondeu suspirando. Um dos seus braços estava sobre a mesa, enquanto o outro apoiava sua cabeça. Peguei em sua mão, e ela me encarou sorrindo fraco.
- Lauren, toda vez que eu “tento fugir”, você sempre consegue me puxar de volta. Não importa quanto tempo eu fique sem te ver, ou sem falar com você, todas as memórias e sentimentos sempre ressurgem quando vejo seus olhos. Foi então que percebi que não tem como negar ou fugir, eu preciso aceitar o fato de que mesmo cercada por uma multidão, tudo o que eu preciso só consigo encontrar em você. - disse calmamente.
Mas antes que eu pudesse dizer mais alguma coisa ou que Lauren pudesse responder, fomos interrompidas por uma voz conhecida, me assustei ao ver quem era e Lauren fechou a cara assim que a pessoa chegou em nossa mesa.
- Olha só quem está aqui?!

POV Normani
- Mas e você mamãe, me aceitaria? - perguntei ansiosa por uma resposta. Minha mãe ficou estática no mesmo lugar, acho que não imaginava que eu fosse perguntar ou dizer algo desse tipo. Mas para ser bem sincera, eu também não esperava que nessa altura do campeonato, eu perguntaria algo assim para minha mãe.
- Que pergunta é essa Normani? - minha mãe finalmente falou. Eu suava frio e pude perceber que ela também estava nervosa, será que achava que eu fosse gay e estava tentando te contar?
- É só uma pergunta. – respondi tentando ser o mais tranquila possível, minhas pernas bambeavam e um frio percorria por toda a minha barriga, eu não fiquei nervosa e ansiosa assim nem com meu primeiro beijo. O que estava acontecendo comigo? - Não precisa responder se não quiser. - falei desistindo. Levantei-me da mesa e fui saindo da cozinha.
- Normani?! – disse ela fazendo com que eu me virasse em sua direção.
- Sim mamãe?!
- É claro que eu te aceitaria. É a minha filha, sangue do meu sangue, e eu jamais a faria sofrer! Mas não posso dizer que seu pai agiria dessa mesma forma... - disse ela dá maneira mais sincera que eu já vi. Eu sabia que aquilo era verdade, eu sabia que meu pai nunca aceitaria que uma das suas “perfeitas filhas” fossem o que ele julgava ser errado, mas mesmo assim as palavras de minha mãe me acertaram em cheio. Meus olhos encheram de lágrimas.
- Eu nem conto com isso mãe, eu não sei se amo meu pai, e duvido que ele me ame. - falei entredentes.
- Não diga isso Normani, ele a ama sim! - ela disse séria, mas eu sabia que nem mesmo ela tinha tanta certeza disso. Meu pai era um homem frio, não demonstrava sentimentos por ninguém, achava que mulher só servia para cozinhar e limpar, vivia humilhando minha mãe e dizendo que ela era burra demais para ser alguém na vida, por isso estava sempre na sombra do sucesso dele. Ele dizia que não queria que eu e Arielle fossemos iguais a ela.
- Tanto faz – disse com desdém – eu não me importo com isso – falei dando de ombros.
Não esperei pela resposta de minha mãe, não queria que ela tentasse me convencer que meu pai era um bom homem, porque nós duas sabíamos que ele não era. Eu só não conseguia entender como uma mulher igual a minha mãe se apaixonou por um cara tão babaca como meu pai.
Subi as escadas pisando firme, me joguei na minha cama depois de bater a porta do meu quarto com força. Peguei meu celular embaixo do meu travesseiro, procurei pelos meus fones na gaveta do meu criado-mudo, o conectei no aparelho e aumentei o som no último volume. Era assim que eu costumava fugir da realidade.

POV Lauren
- Dinah disse que estariam aqui – Camila respondeu. Eu ainda não estava acreditando que era ela ali sentada do meu lado. Não pude conter meu sorriso, o meu coração parecia prestes a explodir a qualquer momento.
- Fico feliz que tenha conseguido vir – foi a única coisa que eu consegui dizer.
- Você quer mesmo assistir esse filme? - ela perguntou séria.
- Como assim? - rebati sem entender. Não acredito que Camila tinha vindo até aqui, pagado um ingresso para não assistir ao filme.
- Queria te dizer algumas coisas e infelizmente não sei quando vou ter outra oportunidade. - falou sendo sincera.
- Tudo bem – disse me levantando da poltrona, sussurrei a Ally e a Dinah que estava saindo da sala e que depois nos encontrávamos, elas apenas assentiram e então eu segui Camila para fora da sala.
Nos sentamos na praça de alimentação, perguntei se ela estava com fome e Camila logo se lembrou das vezes que interrompemos nossos beijos com essa frase, rimos juntas e ficamos ali conversando sobre qualquer coisa. Eu sabia que logo teríamos que encarar a realidade e iniciar um assunto que era do interesse de ambas, nosso relacionamento.
- Bom – falou Camila, alguma coisa dentro de mim dizia que aquele era o momento, mas respirei aliviada por ela estar tocando nesse assunto e não eu – acho que não temos mais como adiar essa conversa – disse ficando em silêncio logo após. Coloquei um dos meus braços sobre a mesa enquanto o outro apoiava minha cabeça.
- Eu sei disso – respondi suspirando. Ela pegou em minha mão e olhou dentro dos meus olhos, sorri fraco a esse gesto, eu estava virando uma expert nesses sorrisos sem graça.
- Lauren, toda vez que eu “tento fugir”, você sempre consegue me puxar de volta. Não importa quanto tempo eu fique sem te ver, ou sem falar com você, todas as memórias e sentimentos sempre ressurgem quando vejo seus olhos. Foi então que percebi que não tem como negar ou fugir, eu preciso aceitar o fato de que mesmo cercada por uma multidão, tudo o que eu preciso só consigo encontrar em você. - Camila falava cada palavra de forma calma e tranquilizadora, provavelmente queria que eu entendesse exatamente o que ela estava tentando me dizer.
Mas antes que eu pudesse falar alguma coisa ou antes dela continuar, alguém se aproximou de nossa mesa.
- Olha só quem está aqui?! - fechei a cara quando percebi quem era.
- Austin?! - perguntou Camila afastando subitamente nossas mãos. A olhei incrédula enquanto ela se levantava para cumprimentá-lo. Empurrou minha mão por causa de Austin? Qual é, estava com vergonha de mim agora? Estava muito bom para ser verdade.
- Como é bom ver você por aqui – ele disse a abraçando – é bom te ver sem o “look escolar” - continuou mordendo o lábio inferior. Camila riu sem graça e ficou vermelha, mas nada disse. Provavelmente deveria estar gostando.
Meu sangue ferveu, eu não precisava, não queria e nem ficaria ali por nem mais um minuto sequer. Peguei meu celular e mandei mensagens para Ally dizendo que eu estava indo embora. Levantei-me da mesa.
- Aonde vai? - ouvi Camila perguntar quando se deu conta de que eu já estava de costas.
- Embora – respondi seca e friamente.
- Oi para você também Lauren – disse Austin, notei uma pitada de ironia em sua voz.
- Vá se foder – respondi vociferando pisando em passos firmes em direção a saída.

POV Ally
Fazia uma semana que tínhamos ido ao shopping. Lauren havia contado para mim e para Dinah sobre o ocorrido com Austin, ela tinha ficado brava com Camila, disse que foi tratada com desdém e que minha prima tinha ficado toda a vontade perto do babaca inconsequente. No começo, achei que fosse frescura de Lauren, que ela estava dramática e melancólica, porém, depois que contei a Shawn sobre o que ela tinha me contado, ele me confidenciou que Austin tem interesse em Camila desde que ela pisou na escola.

Flashback ON
- Ele disse a mim, antes deu parar de falar e andar com ele, que vai fazer de tudo para ficar com ela e que vai passar por cima de quem for preciso pra isso – disse Shawn.
- Mas você acha que ela vai corresponder aos sentimentos dele? - perguntei.
- Sem querer ser grosso com você, princesa, mas a prima/amiga é sua, é você quem tem que saber – ele disse de forma doce.
- Esse é o problema, eu não sei – respondi sendo sincera.

Flashback OFF
Lauren voltou a ignorar a existência de Camila, enquanto essa última tentava de todas as formas correr atrás e salvar seu relacionamento, porém Lauren dizia que precisava de um tempo. Tudo estava se repetindo, todo drama da semana anterior estava de volta. Nunca pensei que Lauren seria tão dramática quando se trataria de amor, poxa vida, estava pior que eu.
- Vocês vão a festa do Austin, não vão? - perguntou Dinah quando chegamos na lanchonete sexta-feira. - É amanhã já. – Meu coração se apertou quando DJ disse “festa do Austin”, o que será que estava acontecendo comigo? Por que eu estava com essas sensações estranhas? E aliás, o que eram essas sensações?
- Não contem comigo – respondeu Lauren ríspida.
- Lauren?! - disse Dinah parecendo implorar – Poxa, fomos no shopping, compramos roupas... o que te custa?
- Já tenho que ver a cara de Camila e de Austin na escola, isso sem falar na Normani, e agora vocês querem que eu veja fora da escola também?
- Mas a Normani não pegou mais no seu pé – disse me intrometendo.
- Graças a Deus né?! Já estava na hora também – ela respondeu.
- Lauren – disse Dinah calma – você comprou aquela jaqueta de couro maravilhosa, poderia usar na festa, colocar uma calça bem colada, um belo decote – ela falava enquanto eu ria – realçar esses olhos MARAVILHOSOS – sim, ela gritou nessa parte – passar um batom vermelho...
- Calçar seu coturno. - falei antes que Dinah pudesse continuar.
- Isso Ally – ela respondeu sorrindo – calçar seu coturno e sambar na cara das inimigas!
- ISSO AÍ – gritei.
- Vocês são duas idiotas – respondeu Lauren revirando os olhos.
- Mas somos as suas idiotas – rebati.
- Tudo bem, eu vou – ela disse sorrindo.
- Essa é a minha garota! - falou DJ.
- That's my girl! - exclamei sorrindo.


Notas Finais


E aí, o que acharam?
Lauren está sendo dramática ou Camila está errada?
Pai da Normani um monstro?
Acharam que fosse o Austin no shopping ou outra pessoa? kkkk
E essas "sensações" estranhas da Ally?

Pessoal, pra quem não sabe, estou com uma nova fic Camren em parceria com a minha amiga Cami, @Emison1907, vou deixar o link nos comentários pra quem ainda não viu e tem interesse, beleza?
Beijos e até breve *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...