História The 7th Sense - The Squad - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Block B, EXO, Got7, NCT 127, UNIQ, Zico
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Bts, Quadrilha
Exibições 42
Palavras 1.358
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Hong Kong- Wang 7


Fanfic / Fanfiction The 7th Sense - The Squad - Capítulo 15 - Hong Kong- Wang 7

(Hoseok)

 

Já havíamos aterrissado na China, perto de Hong Kong. Aonde paramos o avião? No meio do mato! Foi um sufoco, mas os pilotos derem o melhor, mesmo arrancando algumas peças do jatinho.

A china, território praticamente inimigo. Os chineses não vão muito principalmente com nossa patrulha, mas quando se trata de uma quadrilha pelo menos ter um chinês, está tudo certo... Por isso que EXO tem uma boa parceria com produtos vindos daqui. Já no nosso caso, todos coreanos, não somos bem-vindos. Cuidado é preciso, eles possuem espiões que vigiam as cidades 24 horas por dia, quase impossível passar despercebidos. Mas afinal, aonde iríamos achar Schow Park Ji? O dono da maleta.

Estávamos ainda dentro da mata, indo em direção à cidade.

 

-Porcaria! – Yoongi reclamava atrás de mim. – Já não bastava a merda do avião!

-Chega de reclamar! É só mato! – Jungkook dizia irritado logo atrás. – Natureza!

-O “Inferno Natural” você quis dizer!

-Para de ser viado. – Ele ria. – Pelo menos hoje.

-Vai se fuder, moleque! – D se virava pulando em cima dele. – Você vai ver só!

-Wow wow wow! Brincadeira!

-Chega! – Namjoon mandava na frente se virando para trás. – Hoseok! Separa esses dois idiotas!

-Sim, senhor... – Ri abafado.

 

Me virei e peguei Yoongi pela roupa o puxando para trás com força logo o agarrando enquanto ainda se debatia.

 

-Eu te esfolo! – Suga rangia os dentes.

-Já chega! – Namjoon ia até Yoongi irritado, o pegava pela gola o jogando no chão. – Estamos em território inimigo! Agora vai ficar de viadagem com planta?! HÃ?!

-Seria mais fácil se um novato ainda não zombasse! – Retrucou se levantando nervoso, mas Nam o empurrou novamente, em seguida pisando em cima de seu ombro com força contra o chão. – GR! Que DROGA! Foi mal!

-Foi mal? – Se abaixava um pouco mais forçando mais. – Se você gritar eu arrebento com o seu ombro, parceiro.

-GRRR! – Yoongi se contorcia agarrando a terra. – O que mais você quer?!

-Que cala a PORRA dessa boca! Melhor prender essa língua comigo! Me ouviu, soldado?!

-Entendi! Você vai quebrar meu ombro!

-Que seja! – Dava um impulso de propósito e saia de cima dele. – Ajudem ele e vamos voltar, temos que chegar logo.

-Otário... – Eu ria ajudando Yoongi que me encarava mortalmente. – Nem me olha assim, você foi idiota!

 

Voltamos a caminhar em silêncio.

Chegando na cidade, fomos para o centro de Hong Kong, um inferno. Cheio de gente e tumulto. Namjoon teve que nos guiar como crianças no meio até achar algum lugar um pouco mais vazio.

Conseguimos achar um beco, a única coisa que incomodava era o fato de ter pequenas gangues mais ao fundo.

 

-Atenção, vamos ter que se espalhar. Vou reservar quarto em algum hotel por aqui.

-Com que dinheiro? – Jin o cortou sem hesitar.

-... – Nam o olhou irritado e bufou. – Zico me deu um quantia de dinheiro antes de sairmos do avião. Agora me escutam. Quero que achem qualquer tipo de quadrilha, se gostarem de arriscar a vida, tente uma relação com elas e se ela não conhecer o rosto de vocês melhor ainda.

-Como assim? Quer o que? – Jimin riu abafado. – Quer que fingimos ser membro novatos?

-Isso se a quadrilha ser de Schow Park Ji. 

-Isso é ridículo. – Yoongi desviou o olhar. – Podemos morrer, você sabe.

-Sim, eu sei. Por isso que eu disse SE gostarem de arriscar a vida de vocês. Aliás, vocês não estão aqui pra isso? Eu quero informações. Apenas. Vocês são treinados para isso.

-Precisamos mesmo entrar em quadrilhas inimigas? – Jungkook engole seco.

-Se a quadrilha for de Schow Park Ji.

-Nunca fizemos isso antes, boss. – Taehyung o olhou preocupado.

-Tudo tem uma primeira vez. – Sorriu e saiu do beco. – Mando por mensagem o nome do hotel! Se espalhem!

 

Nós nos olhamos e eu dei de ombro saindo do local indo para o meio da multidão. Olhei para trás e vi de longe que todos já haviam saído do beco. Suspirei um tanto preocupado com o que poderia acontecer, dava para ver que nós erámos e além de estar na cara que somos coreanos, aquilo era desconfortante.

Parei em uma das lojas externas do local para tomar um café, se eu tinha dinheiro? Pfff! Tenho minhas habilidade de fuga.

 

-Um café puro, por favor. – Baixei minha cabeça pedindo no meu melhor chinês. Me sentei no banco e olhei em volta suspirando. – Aonde a gente se meteu agora...? Preciso de férias.

-LADRÃO! – Escutei uma mulher gritar no meio da multidão, olhei curioso. – PEGA LADRÃO!

-Mas que...? – No meio, um sujeito encapuzado corria com a bolsa da mulher. – É assim que somos recepcionados?!

 

O china deixou a pequena xícara de café na mesa, logo dei um gole rápido e sai atrás dele no meio do povo. Sem pagar. Falei que tenho minhas habilidade de fuga.

Depois de me esbarrar em centenas de pessoas enquanto ele passava sem dificuldades, consegue o alcançar! Pulei em cima de suas pernas agarrando, o imobilizei e peguei a bolsa da mulher.

 

-É...! Essa bolsa não combina com você! – Ri abafado sem fôlego.

- Me solta, desgraçado! – Tentava se debater e tirei seu capuz.

-Mostre seu rosto, vagabundo. – Me levantei o puxando junto pela roupa. – Me diz agora... Vai mesmo ganhar a vida assim?

-Quem disse que ganho assim? – Ele riu se divertido com isso. – Isso é só um passatempo, colega!

-Mesmo? – Ri e dei a bolsa para um estranho que observava. – Dê a bolsa á alguma senhora que está desesperada.

 

Na mesma hora senti meu braço ser torcido! Desgraçado! Em menos de segundos já estava de cara no chão sendo imobilizado.

 

-AAH! – Rangia os dentes com a cara no asfalto. – Como...?! Desgraçado!

-Tenho minhas habilidades. – Ele ria e me soltava. – Agora estou curioso. Não é policial.

-Não! – Me levantei o olhando, era loiro. – Nem ladrão!

-Membro.

-Que?

-De quadrilha. – Ele riu mais.

-Como sabe? – Me aproximei dele para falar mais baixo.

-Chutei. – Deu de ombros. – Há muitos membros de quadrilha por aqui em Hong Kong.

-Como sabe diferenciar um tira ou um bandido de um membro profissional de quadrilha? – Ri zombando dele.

-Tenho minhas habilidades de quadrilha. – Mostrou uma tatuagem pequeno no pescoço, era um 7.

-Quem é você? – Estranhei sem reconhecer o símbolo.

-Jackson Wang, e você? – Sorriu colocando o capuz novamente.

-Não é simpático demais para um assassino? – Fechei o cenho estranhando.

-E você não é feio demais? –Fez careta e bufei.

-Eu não sou tão feio, ok?!

-Era brincadeira! –Socou meu braço. – Sou carismático sim. Isso que me faz disfarçar meu jeito de durão.

-Ah, claro. – Sorri forçado. - Quadrilha chinesa?

-E sul coreana... e tailandesa.

-Tailandesa? – Franzi novamente o rosto.

-Pelo menos Bambam é. – Deu de ombros. – Eu sou chinês.

-Hm... 7? – Olhei para a tatuagem.

-Got7. – Sorriu de canto. – Sim, apenas faz alguns anos que existimos e nunca fizemos nada de especial para sermos reconhecidos. Você?

-Uau, fico então surpreso com isso. – Rio abafado desviando o olhar. – Digo... Você não sabe quem sou eu.

-Talvez meu líder saiba. Conhece todos. – Deu de ombros. – Sou desatualizado, não temos alianças também. Quem é você, amigo?

-Jung Hoseok, conhecido como R.Y.L, que quer dizer “Run for Your Life”.

-Uuuuh! – Ele fez careta. – A coisa é feia em! Que quadrilha é essa?

-Bem... – Suspirei. – The 7th Sense.

-São em sete?

-Sim.

-Cadê os outros?

-Nos separamos.

-Uh, péssima ideia. – Ele arregalou os olhos encolhendo a boca.

-Por que...? – Logo franzi o cenho, de novo.

-Vigias da quadrilha de Schow Park Ji está por aí, creio que não gostam de... invasores. – Apontou para mim. – Desculpa cara, mas aqui vocês não são bem – vindos, melhor saírem daqui ago-!

-R.F.L! – Alguém gritou meu nome atrás de mim, logo me virei assustado. – PEQUEM-NO!

 

Cinco caras! Gigantes! Tatuados! Correndo em MINHA DIREÇÃO! COMO ASSIM?!

 

-Vamos! Sei coo escapar dessa! – Jackson me deu um tapa no ombro e saiu correndo. – CORRE!

-ESPERA! AAAAH!

 

Corremos...! MUITO! Era perseguição! Eu apenas seguia Jackson que tinha facilidade em correr e em... subir em...telhados? Jackson simplesmente subiu e eu fiquei na parte de baixo.

 

-EI! – O chamei desesperado.

-Não acredito...! – Ele bufa irritado e olha os homens se aproximando, porém a multidão atrapalhava. – Só corre cara! Corre!

-Nossa...Obrigado! – Bufei e saí correndo. – FODEEEEEEEEEU! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...