História The acceleration of desires - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Big Bang Theory
Personagens Personagens Originais
Tags Amy, Coito, Cooper, Fowler, Majim, Romance, Shamy, Sheldon, Tbbt, The Big Bang Theory
Visualizações 230
Palavras 3.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu não sei bem exatamente o que dizer... Na verdade eu só posso pedir desculpas pela demora.
Como já explicado antes eu escrevo quando estou inspirada e sinceramente tantas coisas acontecem que não consegui trazer esse capítulo antes.
Só peço que não desistam de mim assim como eu não vou desistir dessa fanfic. Obrigada a todos que comentaram e leram, espero que continuem a fazer isso.

Capítulo 3 - Terceiro - The interruption of the act


Estava acontecendo.


Sheldon não sabia exatamente o que era, mas a sensação era inegavelmente boa.

Amy estava o beijando em um ritmo que fazia seu corpo entrar em chamas. A sensação de medo agora era tomada por outro sentimento, difícil de definir, mas ele não sentia mais necessidade de fugir.

Quando os lábios dela tocam os dele, Sheldon sente uma corrente elétrica passar por todo seu corpo. Com os olhos fechados sua mente estava completamente vazia, coisa que jamais acontecia, mesmo se ele desejasse muito.


Mas Amy tinha esse poder sob ele.


Talvez nem a mais complexa ciência poderia explicar suas ações naquele momento, mas sem pensar o gênio coloca uma das mãos sob a cintura dela e com a outra ele segura os cabelos castanhos e lisos. Apesar de surpresa Amy continua a beija-lo, agora abrindo mais um pouco os lábios.

Sheldon em seu momento mais insano, já não sabia mais manter o controle sob seu corpo que agora já era dominado pelos mais profundos desejos.

Ele a segurando daquela forma a puxa com mais força, que por algum motivo ele precisava dela mais próxima. Sem interromper os beijos a namorada puxa levemente sua saia para cima e rapidamente sobe em cima do corpo dele com uma perna de cada lado.

Sheldon interrompe o beijo e Amy concluí que talvez tivesse passado dos limites. Sem abrir os olhos ele se mantém em silêncio fazendo Amy se preocupar.


"Sheldon? Está... Tudo bem? " Ela pergunta.


Agora abrindo os olhos Amy percebe que os belos olhos azuis eram tomados pela escuridão de suas pupilas. Durante aqueles segundos em silêncio Sheldon tentava voltar ao seu lado racional e entender quais eram seus sentimentos naquele momento.

Definitivamente era uma mistura de frio na barriga com uma tremenda pressão que ele precisava aliviar de alguma forma.


Sheldon não era nada estúpido. Com seu QI 187 ele sabia exatamente qual era a solução para seu problema. Ele já havia tido aquela sensação antes, não só quando sonhava com a namorada, mas desde sua adolescência.

Sheldon jamais poderia esquecer do dia em que teve sua primeira ejaculação involuntária. 


Assustado ele corria para o banheiro sem entender exatamente o que estava acontecendo. Ele sabia do ciclo natural do seu corpo e entendia que iria ter ereções, porém o pequeno rapaz magricela achava completamente desnecessário essa função de seu corpo. Bufando ele repetia para si mesmo que homens da ciência não faziam "esse tipo de coisa".


Mas agora ele entendia perfeitamente o porquê daquela função corporal. Seus desejos são ainda mais intensos por conta de Amy estar tão próxima a ele.

Sem responder sua única ação é beija-la novamente, agora ainda mais intensamente permitindo que suas línguas se tocassem.

O que antes era desnecessário e anti higiênico, agora era a coisa mais prazerosa que ele havia sentido até então.

Sheldon segura ela pela cintura a forçando contra sua pélvis. Amy sente a excitação dele sob suas pernas e involuntariamente solta um gemido.

Aquela não era a primeira vez que Sheldon havia ouvido aquilo, pois por diversas vezes no quarto ao lado ele ouvia Penny fazendo o mesmo tipo de som. Mas a voz estridente de Penny era apenas pertubadora em contraste com a doce voz de Amy transformada em um gemido.


O clima ia esquentando a cada momento até que um barulho toma conta do ambiente. Assim que eles param de se beijar Sheldon se da conta que o celular de Amy estava tocando.


"Desculpe... " Ela diz se ajeitando e se levantando pegando o celular.


Sheldon respira fundo e percebe sua calça levemente úmida por conta de sua excitação. A vergonha volta e ele sente as bochechas queimarem.


"Alô? "Amy atende o celular. "Oh... Sim... Claro já estarei indo." Ela diz desligando em seguida.


"O que aconteceu?" Sheldon pergunta.


" Dylan... Ele acabou ficando preso no laboratório, provavelmente alguém trancou a porta e eu preciso lá ajuda-lo. " Ela diz com certa hesitação.


-"Está tudo bem... " Sheldon se levanta.


Apesar de querer continuar com tudo aquilo ele entende a situação.


"S-Se quiser me esperar... " Amy pede ainda com receio.


Apesar de não se sentir muito a vontade ele sente que devia aquilo para ela. Ele assente com a cabeça e se senta no sofá novamente. 

Amy se aproxima do ouvido dele e sussurra: 


"Eu não irei demorar"


As palavras dela faziam o corpo dele se arrepiar.

Ela deposita um beijo nos lábios dele e vai até seu laboratório.


_______________


Dylan estava sentado no seu sofá naquela noite de sexta-feira. Ele mudava de canal sem nenhum interesse na programação enquanto comia batatinhas Chips e algumas migalhas caiam sob sua camiseta.


"Deprimente" Era como o rapaz definia sua situação atual.


Qualquer jovem na idade dele estaria provavelmente em alguma bar ou boate da cidade. Porém o rapaz não tinha interesse nenhum em qualquer tipo de festas que os jovens costumavam gostar.

Ele desliga a televisão e olha para o vazio enquanto pensava no que poderia tira-lo daquele tédio.

Enquanto pensava veio a sua mente a mulher no qual estava trabalhando. 


"Amy"


"O que será quer ela estaria fazendo uma hora daquelas?" O rapaz se perguntava ao olhar a hora em seu celular.


"Provavelmente estaria com seu namorado." Ele concluí.


Dylan não sabia exatamente o porquê, mas aquela ideia de Amy com o namorado o incomodava muito. Talvez estivesse apaixonado? Ele não sabia dizer.

Porém ele sabia que precisava dela naquele momento, afinal ele não queria ter deixado ela ir após o expediente de trabalho.


A imagem dela se despedindo veio novamente em sua cabeça.


........................


"Até logo." Ela dizia com um sorriso no rosto.


"Amy..." Dylan a chama.


"Sim?" Ela se vira o encarando.


"Até amanhã." Ele se despede.


Não era isso que ele queria dizer. Ele queria ter a chamado para sair com ele, mas as palavras simplismente não saíram.


........................


"Burro! " Ele bufa frustrado batendo com a mão em sua testa.


Mas agora ele sabia que ela jamais aceitaria ir a uma hora dessas jantar com ele. Porém algo surge em sua mente.

Algo que definitivamente faria ele ver ela novamente.


O rapaz então veste sua roupa de trabalho e vai até o laboratório.


_________________


Não demorou muito para Amy chegar até a Caltech. 

Os corredores estavam escuros com poucas luzes acesas. Todos já haviam ido embora e Amy se sentia levemente amendontrada enquanto caminhava naqueles corredores completamente vazios.

O silêncio instalado naquele lugar era terrível, a única coisa ouvida era os passos de Amy que ecoavam como uma banda em pleno 4 de julho.


(...)


Ao chegar em frente ao seu laboratório Amy da algumas batidas na porta.


"Dylan?" Ela o chama receosa.


"Amy!" Ela ouve o alívio na voz dele.


"Céus... Como você ficou trancado aí?" Amy questiona ainda por trás da porta.


"Eu queria ficar até mais tarde estudando, mas pelo visto alguém trancou a porta e não me viu aqui..." A voz dele soava abafada do outro lado.


"Tudo bem eu trouxe as chaves e irei abrir" Ela diz enquanto destranca a fechadura.


"Obrigado..." Ele suspira aliviado assim que ela abre a porta.


Os dois se encaram por alguns segundos. Amy começa a se sentir constrangida com ele a encarando por tanto tempo. Ela coloca uma mexa de cabelo atrás da orelha e resolve quebrar aquele silêncio:


"Mas o que você estava estudando de tão importante?" Ela disfarça encarando os pés.


Por algum motivo ela ficava desconfortável com a forma que ele a encarava.


"Ahm... Eu acho que seria melhor se você visse com os próprios olhos..." Ele diz caminhando até o microscópio.


Ela resolve acompanha-lo e Dylan da passagem para ela olhar no objeto.

Enquanto ela observava atentamente o rapaz sentia seu coração explodindo através do peito. Assim que Amy percebe o que estava diante dos olhos dela ela volta a encara-lo ainda pasma.


"I-Isso... É..." A morena ainda não conseguia acreditar.


"Sim" Ele diz animado.


"Você tem ideia de quanto avançamos em nossa pesquisa?"  Havia ainda mais entusiasmo em sua voz.


Dylan sentia as bochechas ficarem ardentes. Ele gostava quando ela ficava feliz.


"Ela fica ainda mais radiante." Era o que ele pensava enquanto encarava ela olhar através do microscópio.


_____________


Já havia passado algumas horas desde que Amy havia saído. Apesar de tentar chegar antes a noite passou rápido enquanto ela discutia o avanço na pesquisa que seu parceiro havia feito.


Ela olha o relógio antes de abrir a porta do apartamento, que marcava exatamente 22:43. Cuidadosamente a moça abre a porta com a esperança de que ele não tivesse ido embora.


De todas as visões que ela tinha do namorado com toda certeza aquela foi a mais terna de todas: Sheldon estava deitado com a cabeça apoiada em uma das almofadas do sofá, dormindo profundamente.

Ela se aproxima dele com cuidado e encara por alguns segundos.

Todo o esforço que ele estava fazendo por causa dela apertava o coração de Amy. Ela acaricia levemente os cabelos castanhos dele, enquanto sem se movimentar ele dormia tranquilamente.


Amy vai para o quarto e troca suas roupas, depois pega um colchão inflável e coloca ao lado do sofá. 


Ela adormece com o braço ao lado do corpo de Sheldon.


_____________


Leonard acorda naquela manhã ao som de seu celular tocando.

Assustado ele desliga o aparelho e depois olha para o lado vendo Penny dormir boquiaberta.


"Penny" Ele chama a esposa.


"Ahm...." Ela resmunga por ele ter a acordado.


"Onde está Sheldon?" O rapaz pergunta estranhando que o amigo não havia o acordado.


"Você realmente me acordou pra me perguntar onde está o SHELDON?" Ela diz com a voz sonolenta e os olhos entre abertos.


"Ele não voltou do apartamento da Amy" Leonard diz colocando os óculos.


Penny acorda sobressaltada e entende a situação.


"Você acha que..."


"Pode ser que sim..." Leonard completa a frase sem ela terminar.


"Aí Deus.... Eu não sei o que dizer" Penny ainda estava pasma.


"Pelo menos temos a casa para nós" Ele diz animado.


"Huuum... E o que está pensando em fazer?" Ela pergunta com um tom de safadeza.


"Eu posso assoviar a vontade" Leonard diz com um sorriso no rosto.


Penny revira os olhos e depois o casal é surpreendido por batidas na porta:


*Toc Toc Toc* -"Leonard e Penny."

*Toc Toc Toc* -"Leonard e Penny."

*Toc Toc Toc* -"Leonard e Penny."


"Ah não!!" Leonard exclama.


Com certa raiva ele abre a porta e encara o amigo ali parado.


"Bom dia." Sheldon diz.


"O que você quer?" Leonard não esconde a frustração e ainda com os cabelos bagunçados ele encara o amigo.


"Preciso que você me leve de volta ao apartamento da Amy" O gênio diz.


"Você não estava lá agora!?" Ele pergunta com certa indignação.


"Estava." Sheldon responde o encarando.


"Então?" Leonard espera uma continuação.


"Eu esqueci meu paletó lá." Sheldon responde.


"Era só o que me faltava..." Leonard bufa enquanto pega as chaves do carro para levar Sheldon.


______________


Amy acorda com leves dores naquela manhã.

Assim que sua visão se estabiliza ela percebe que Sheldon não estava mais ao seu lado.

Ela coloca seus óculos e se levanta tentando verificar se o namorado estava em seu apartamento.


No quarto: 


"Nada"


Ela se aproxima do banheiro e abre a porta:


"Nada"


Depois de olhar em todos os cômodos ela vê o paletó dele sob o encosto do sofá. 

Amy não sabia exatamente o que pensar, mas ela concluí que talvez o namorado não quisesse incomodá-la, apesar disso se percebia que ele saiu com pressa por causa de seu esquecimento.

Mesmo levemente abalada por não tê-lo ali, Amy resolve trocar sua camisola antes de preparar o café da manhã.Assim que ela termina de se vestir ouve batidas na porta e ao abrir ela tem a surpresa:


"Dylan?" Ela pergunta ao ver o rapaz em sua porta.


Com as bochechas coradas ele a cumprimenta:


"Bom dia..." 


"O... Que você está fazendo aqui?" Ela questiona ainda sem entender como o rapaz saberia seu endereço.


"Bem... Eu estava passando aqui perto e resolvi te convidar para tomar café comigo." Ele diz colocando as mãos nos bolsos.


"Eu ia começar a fazer o café agora... Então acho que você chegou em uma boa hora." Ela ri tentando descontrair.


"Parece que eu acertei. Então vamos?" Ele pergunta estendendo o braço a ela.


"Claro... Eu só vou pegar as minha chaves" Amy diz pegando uma bolsa e as chaves na tigela ao lado da porta.


Assim que eles saem do prédio Leonard estaciona o carro do outro lado da rua. Sheldon vê Amy acompanhada do colega dando risada. 

Apesar de não saber o porquê dos dois estarem juntos, Sheldon só consegue sentir um aperto dentro do peito. 

Leonard percebe a angústia do amigo e resolve perguntar:


"Está tudo bem Sheldon?" 


Não estava. 


"Vamos embora..." É tudo que o rapaz consegue dizer.


Sem questionar Leonard dá a partida e volta para o apartamento deles.


(...)


Ao chegar em casa Leonard não sabia o que esperar de Sheldon. O gênio apenas entra e se dirige até seu quarto sem dizer uma única palavra.

Leonard conhecendo o amigo sabia que Sheldon havia se abalado por ter visto Amy acompanhada do rapaz.


"O que aconteceu?" Penny pergunta ao ver Leonard parado no meio da sala.


"Sheldon viu a Amy saindo acompanhada pelo Dylan o cara que Sheldon tem ciúme..." Leonard explica.


"Iiih...." Penny exclama fazendo careta.


"Eu acho que dessa vez ele se magoou feio..." Ele diz preocupado.


"Porque você acha isso?" Ela pergunta confusa.


"Bem... Ele tem se esforçado ultimamente. Sinceramente eu nunca havia visto Sheldon se esforçar tanto em assumir suas vontades e ceder seus medos só pra ver alguém feliz..." Leonard explica.


Penny reflete no que o marido acabara de dizer. 


"Eu vou falar com a Amy, talvez ela não tenha pensado sobre como isso afeta o Sheldon." 


"Seria bom." Leonard sorri e abraça a loira.


________________


Penny enche as taças sob sua mesa de centro com vinho.


"Então..." Ela começa a falar antes de dar um gole na taça. "Como estão as coisas entre você e Sheldon?" 


Amy não sabia exatamente como as coisas estavam. Ela não havia o visto desde a última noite na qual ele saiu do apartamento dela sem se despedir.


"Boas... Eu acho." Amy responde antes de beber também um pouco do vinho.


"Soube que você tem um novo colega de trabalho." Penny disfarça.


"Ah sim... Dylan é filho do diretor da Caltech... Ele anda me ajudando bastante com as minhas pesquisas" Ela conta.


"Hum... E o que Sheldon acha dele?" Penny pergunta sem rodeios.


Amy arregala os olhos em surpresa com a pergunta da amiga.


"Ele acha.... Na verdade..." Amy engasga um pouco para falar. "Ele tem certo ciúme dele..." Ela por fim responde.


Penny dá uma risada. 


"Nunca imaginei que Sheldon Cooper sentiria ciúmes de alguém" Ela fala como se estivesse sozinha em um devaneio.


"Ele disse alguma coisa sobre o Dylan?" Amy suspeita.


"Na verdade não. Leonard viu ele saindo do seu apartamento quando foi levar o Sheldon para buscar o paletó que ele havia esquecido. Que aliás.... Que história é essa dele passaram a noite em seu apartamento??" Penny muda completamente o foco.


Amy sente as bochechas corar. 


"Ahm... Não aconteceu nada de mais." É tudo que ela consegue dizer.

"Sheldon viu ele sair do meu apartamento?" Amy se dá conta do que Penny havia falado antes.


"Ah... É justamente sobre isso que eu te chamei aqui" Ela volta para a linha de raciocínio inicial. "Sheldon ficou chateado de ver você saindo com o Dylan." Ela conta.


Amy engole em seco. Era a última coisa que ela desejava.


"Acho que preciso falar com ele..." A morena conclui.


"Provavelmente." Penny diz.


(...)


Amy sabia que aquela conversa não seria nada fácil. Definitivamente ela não namorava alguém facil. 

Sheldon podia em questão de segundos ser um amor ou uma completa pedra de gelo, e realmente ela não sabia o que a aguardava assim que entrasse no quarto.


"Sheldon?" Ela pergunta assim que bate na porta do quarto dele.


Ela sentia seu coração acelerado, com esperança que ele a atendesse. 

Não demorou para ela ouvir o barulho da porta se destrancando.


"Sim?" Ele pergunta com a porta entre aberta.


"Podemos conversar?" Ela pergunta mordendo o lábio inferior.


Sheldon da espaço para ela passar e a jovem se senta na cama dele.


"Estou ouvindo" Ele diz com um tom um pouco frio.


"Eu sei que você viu eu saindo com o Dylan" Ela não faz rodeios. "Naquela manhã ele me convidou para tomar café da manhã e conversamos sobre nossa pesquisa."


"Tudo bem" Ele responde sem interesse.


"Eu sei que você deve ter ficado chateado..."


"Não estou chateado." Ele corta a namorada.


"Bom... Você saiu às pressas aquela manhã... Eu não sabia se fiz algo errado e..." Amy não termina a frase.


"E concluiu que seria melhor sair sozinha por aí com outro homem" Sheldon não consegue esconder a raiva em sua voz.


"Sheldon... Eu.. " As palavras não conseguiam sair por causa do peso em sua garganta.


"Eu acho melhor você ir embora" Ele diz sem diminuir a frieza.


Sem dizer mais nada Amy resolve ir enquanto sentia as lágrimas formarem sob seus olhos. 

Antes de fechar a porta Sheldon apenas diz:


"Você realmente me magoou..." As palavras saíram baixas porém o suficiente para Amy ouvir.


E depois disso Amy se senta no sofá e começa a chorar.


(...)


Já um pouco mais calma Amy tenta pensar em maneiras de Sheldon voltar a ser como antes. Sem nenhuma intenção Amy acabou o afastando de uma maneira que talvez demorasse para o namorado não agir friamente.

Leonard observa Amy pensativa e Penny do lado sem dizer absolutamente nada porém dando apoio a amiga. Ele resolve dizer:


"Eu preciso saber o que aconteceu no apartamento na noite que Sheldon dormiu lá" 


"O que?" Amy pergunta confusa.


"Você quer aquele Sheldon de volta. Mas para isso eu preciso saber o que aconteceu... Até em que nível você conseguiu chegar." Leonard explica.


"Ahm... Eu..." Amy sentir-se envergonhada de contar o que havia acontecido.


"Não precisa dar detalhes..." Leonard balança o corpo simulando calafrios. "Só até que nivel mais ou menos vocês chegaram..."


"Alguns toques e beijos..." Amy fala completamente envergonhada.


"Tá..." Ele pigarreia constrangido também. "Eu acho que sei o que falta..." Leonard pensa por alguns instantes.


Amy e Penny o encaravam atentamente até que ele diz:


"Há algum tempo atrás, eu peguei o Sheldon em uma situação constrangedora." Ele conta.


.....................


Leonard havia chegado mais cedo de uma viagem que havia feito a trabalho. Com esperança de ter a casa vazia por algumas horas ele não avisa Sheldon que já estava voltando para casa.

Porém o que ele não esperava era ouvir alguns barulhos vindo do quarto de Sheldon.

Ele vê a porta entre aberta e resolve espiar, talvez ele nunca se arrependeu tanto de uma atitude porque acabou pegando o amigo no ato.

Segurando uma foto Sheldon se masturbava e soltava alguns pequenos gemidos.

Leonard pasmo desvia o olhar na hora e vai até a sala com a voz ainda em choque e diz:


"Cheguei!"


Não demorou para Sheldon se manifestar dizendo:


"Já estou indo!"


Como que se nada tivesse acontecido Sheldon disfarça cumprimentando Leonard. O gênio em seguida diz que precisa ir ao banheiro e sai dali, deixando uma brecha para Leonard, que mesmo chocado queria saber de quem era a foto.


...................


"E... Eu descobri." Leonard diz terminando a história.


"De quem era??" Amy pergunta ainda pasma com a história.


"Bem... O maior fetiche de todo nerd é...?" Ele pergunta para Amy.


"Eu acho que já sei." Amy responde animada.


"Quem é???" Penny pergunta desesperada.


Amy vai até Leonard e sussurra algo.


"Acertou." Ele ri.


Penny já chateada reclama:


"É sério que vocês não vão me contar?" 


"Depois eu te conto" Leonard ri e revira os olhos.


Amy sai às pressas e Penny diz:


"Ei! Aonde você vai?" 


"As compras" A morena diz sorrindo por cima do ombro.


_______________


Depois de voltar da loja de quadrinhos Sheldon chega animado com as novas HQ's.


"Eu ainda não acredito que consegui a única edição de Flash que eu não tinha" Ele olha para a revista como uma pedra preciosa.

"Meu precioso...." Ele diz imitando a voz do Gollum abraçando a HQ.


"Ok...." Leonard diz acostumado com a esquisitices do amigo. "Eu esqueci de te avisar que tem alguém te esperando no quarto..." Ele diz tentando segurar a risada.


"O que?" Sheldon se vira assustado.


"Amy está lá." Leonard explica.


"P-porque ela está em meu quarto?" Ele questiona nervoso.


"Entre lá e descubra." Leonard finaliza saindo do apartamento e fechando a porta da sala.


Sheldon sentia suas mãos suarem. O que Amy estaria fazendo em seu quarto e porque Leonard falou aquilo em tom estranho era o que o gênio se questionava.


Ele caminha até o quarto e bate na porta do seu quarto.


*Toc Toc Toc* -"Amy."

*Toc Toc Toc* -"Amy."

*Toc Toc Toc* -"Amy."


"Entra" Ele ouve a voz suave dela.


Assim que ele abre a porta tudo que ele consegue é ficar pasmo.


"Miau." Ela diz fazendo um gesto com a mão e vestida toda de couro com a roupa da mulher gato.






Notas Finais


Comentem o que acharam. Se gostarem não esqueça de deixar um favorito e espero que não desistam de ler porque vem muita coisa boa pela frente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...