História The Accursed - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Jack Johnson, Nash Grier
Exibições 118
Palavras 1.169
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HOT HOT HOT HOT HOT HOOOOOOOOOOOT

FINALMENTE VAI ROLAR BLARON NA CAMA MINHA GENTE KKKKKKKKKKKKK


ESPERO QUE VOCÊS GOSTEM, SAFADOS DE PLANTÃO 💙

Boa leitura!

Capítulo 27 - Volta pra mim


Fanfic / Fanfiction The Accursed - Capítulo 27 - Volta pra mim

 

Eu não gostava nenhum pouco dessa ideia. E não é por ciúmes. Ok, talvez fosse, mas era perigoso também!

- Por que ela tem que fazer isso mesmo? - perguntei pela décima vez, emburrado. Theo riu, mas ficou quieto ao ver mulheres se assanhando para o Nash e ele sorrindo de volta.

- Vocês são patéticos - Cameron parou ao meu lado e riu da nossa cara.

- Diz isso porque a gostosa da Ashely não está aqui - Theo retrucou e Cameron rosnou, encarando ele feio. A gente riu da cara de taxo dele e o mesmo revirou os olhos irritado - a gente já te explicou cara - ele voltou a dizer, ao perceber que eu iria perguntar mais uma vez - sangue de demônio te deixa mais forte. Ainda mais uma híbrida estilo Blair Woldolf Dallas - eu bufei.

Blair passou empurrando Cameron e eu pro lado. Ela desfilou até o palco e mesmo de sobretudo já havia homens dando em cima dela. Travei o maxilar enciumado e as luzes se apagaram, para só então depois, acender nela.

O povo gritou animado e eu descruzei os braços à medida que ela iria desabotoando o sobretudo. Senti um arrepiou passar por todo o meu corpo enquanto subia o olhar de suas coxas fartas para sua bunda coberta por uma saia branca de coro justa. Passava pela sua barriga chapada e encarava seus seios que quase pulavam para fora do top. Ela pareceu perceber, pois olhou para mim e sorriu provocante.

O DJ pôs uma batida sensual e mais uma vez, a galera foi a loucura. Blair começou a dançar, passando a mão pelo corpo e eu já sentia meu amigo de baixo começar a se animar.

Alguns caras começaram a se aproximar do palco e o Cameron me puxou para mais perto dele.

- Olhe o rosto - pediu e eu foquei no rosto de três que andavam juntos. Tinha uma marca horrorosa na lateral direita e eram iguais - esses caras você tem que evitar ok? Apenas deixe com a gente - ele avisou, pegando uma flecha e preparando em seu arco.

Eles tinham razão, demônios chão atraídos por um bom show.

Percebi que Theo e Nash pegaram as espadas e seguraram elas com força. E eu, como um bom personagem que só se ferra nessa história, fiquei com medo e me escondi de baixo de uma mesa, sem sequer uma arma para me defender.

As luzes foram apagadas e o som do DJ só aumentou. Aquelas luzes que ficavam piscando me dificultaram de enxergar o que acontecia em volta, mas mesmo assim podia ver vários adolescentes pulando e dançando, e os meus amigos e Cameron arrastando os demônios para fora do estabelecimento.

Uma mão foi posta no meu ombro e eu saltei assustado, dando um soco em sua cara. Não sei se eu acertei um pedaço da mesa ou se sua pele era feita de aço, mas minha mão latejou como nunca antes.

O cara começou a me arrastar e eu me debatia para tentar me soltar. Em um pulo estava em cima do telhado e de ponta cabeça. Gritei pelo medo de cair e Blair levantou a cabeça do pescoço de um deles para me olhar.

- Sabe, vocês mataram muitos dos meus - o demônio que me segurava pelo tornozelo falou, com um forte pesar - vou levar esse aqui e então ficamos quites. - ele falou me fazendo bater um desespero.

Olhei para Blair, que procurava com os olhos um jeito de chegar lá em cima e depois encarei meus amigos. Eles estavam todos sujos de sangue e eu podia ver nos olhos de Nash que ele queria e precisava de mais sangue.

- Você não vai levar ninguém! - Cameron falou firme, fazendo o demônio rir. Uma risada seca que me fez fechar os olhos com força.

- E quem vai me empedir? - perguntou debochado.

- Eu! - Blair respondeu e depois passou a faca pelo pescoço dele. O corpo perdeu a força e me soltou. Eu gritei desesperado enquanto caia e fui pego ainda no ar pelo Theo, que fez o favor de comentar de como meu grito parecia de menina.
- Vamos embora - Blair falou, pulando do nosso lado.

•••

- Não saia de casa para nada! - Blair falou pela quinta vez, enquanto tampava minha janela com umas madeiras e cadeado.

Revirei meus olhos. Meu pai vai por aquele pó quando ela sair daqui, não sei para que tanta preocupação. Eu que vou ficar aqui de boa enquanto ela vai enfrentar a bruxa.

- Eu queria ajudar - murmurei, cruzando os braços. Blair suspirou e veio se sentar do meu lado.

- Eu sei Aaron, mas se você ficar aqui vou poder me concentrar mais - ela levou a mão até o meu rosto e fez um carinho gostoso atrás da minha orelha - eu preciso que fique seguro - revirei meus olhos e assenti. Ela suspirou e me deu um beijo na bochecha.

Blair se levantou e se aproximou da porta, fazendo meu coração acelerar. Eu não me perdoaria se algo acontecesse com ela, ainda mais se eu não fizesse isso antes.

- Blair! - ela se virou para mim confusa e eu pulei da cama, correndo até ela e colando nossos lábios.

Franzi o cenho e segurei mais forte seu rosto, não queria que ela fosse. Senti as mãos geladas de Blair entrarem por dentro da minha blusa e arranharem minhas costas de leve, me fazendo arfar contra seu lábio.

Encostamos nossas testas e ela sorriu, antes de se inclinar e me beijar novamente. Fiz forçar para a levantar e a mesma enrolou as pernas na minha cintura. Andei com a gente até a cama e nos deitei vagarosamente. 

Comecei a beijar seu pescoço, enquanto eu tinha a difícil tarefa de retirar aquelas roupas justas de seu corpo, mas depois ganhei a melhor visão da minha vida. Ela já estava até sem calcinha. 

Ela se virou, me deixando por baixo e em seguida rasgou todas as peças de roupa que eu usava. Me senti muito exposto, mas o sorriso que ela me lançou em seguida me fez relaxar e aproveitar a visão de vê-la colocando meu pau em sua boca.

Eu soltava gemidos baixos e manhosos enquanto sentia sua língua envolvendo a cabeça dele. Logo me desfiz, também, não tinha como aguentar por muito tempo com uma garota dessas fazendo o que fazia e ainda me olhando com um olhar cheio de sensualidade.

Ela engoliu tudo e se levantou, passando o dedo no cantos dos lábios. Eu trinquei o maxilar e nos virei com força, não aguentava mais, precisava entrar nela.

- Hmmm, isso é bom - ela comentou, enquanto eu tocava meu membro em sua intimidade. Eu sorri.

- Volta para mim viva, que eu te dou muito mais que isso - falei com a voz grossa e em seguida entrei nela por completo, soltando um gemido que quase rasgou minha garganta.

 

 

 

 

��

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!!

Comentem o que estão achando e o Q esperam que aconteça nos próximos capítulos!!

Até a próxima meus xuxus, XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...