História The adventures of an unlikely love - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justiça Jovem, Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Ciborgue, Estelar, Garth (Aqualad / Tempest), Mutano, Ravena, Robin, Terra, Wally West (Kid Flash)
Tags Gar, Garfield, Jovens Titãs, Mutano, Rachel, Rae, Raven, Ravena, Teen Titans
Exibições 73
Palavras 1.245
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi pessoal! Ahhhh esse capítulo está cheios de partes de uma música épica, a maioria deve conhecer neh ? ^-^

(Estou meio depressiva e com raiva, pois descobri quem roubou meu celular. Minha suposta "melhor amiga" não vale NADA!)

Desculpem por qualquer erro. Boa leitura...

(Essa é a minha primeira FanArt)

Capítulo 47 - Você deixou saudade


Fanfic / Fanfiction The adventures of an unlikely love - Capítulo 47 - Você deixou saudade

- O que eu vou fazer! Eles não podem saber de nada, NADA! – Garfield estava a ponto de ter um infarto. Ele olhava para todos os lados, como se a resposta para esse problema fosse surgir do nada. A final, por que motivo ele estava tão preocupado? 

Bom... O motivo era ela. O motivo é ela! 

Ninguém ficaria sabendo da existência de Rachel Elizabeth Roth se não fosse a considerável por ambos: "maldita" conexão. De alguma forma Garfield e Rachel estavam ligados, sentiam um ao outro, mesmo estando longe ou perto demais, e por azar, sentiam a mesma dor... 

Simplesmente não tinha uma justificativa para isso tudo. Quem diria que aquela paixonite oculta de adolescentes resultaria nisso. Nessa grande confusão. 

- Fica frio pedaço de alface. – Max revirou os olhos. - Nós podemos dar um jeito nisso. 

- Vocês não vão fazer nada, vocês vão é me tirar daqui e me deixar bem longe dessas suas caras de pau. – Garfield protestou e tentou quebrar a redoma de vidro novamente.  - Essa porcaria não quebra não?

Os três reviram os olhos ao verem as inúmeras tentativas falhas do metamorfo, o mesmo dava cotoveladas, muros e chutes no vidro. 

Ele só estava se machucando... Mas isso realmente importava? Não pra ele.

- Quer parar com isso! – Josh falou seco. Ele andou até um painel eletrônico e digitou alguns números. E com isso suspendeu a radoma de vidro. - Feliz agora?

- Eu devo agradecer? – Garfield falou irônico enquanto caminhava em direção à eles. - Qual seria o seu plano nerd? 

- Em primeiro lugar, o termo mais adequado seria super dotado e em segundo eu não sirvo para ser nenhum dos dois. – Max deu os ombros ao ouvir e ver pequenas risadas de suas conclusões. - Terceiro: você poderia sair daqui e ir o mais longe que puder, não queremos titãs atrapalhando os nossos negócios, sê é que você me entende.

Garfield abriu um sorriso torto e alguns passos até a porta de saída do laboratório.

- Gostei desse plano, mas vocês vão mesmo confiar em mim? – Garfield debochou e encarou suas mãos. - O que me impede de entregar vocês para a polícia?

Os três se entre olharam. Josh andou lentamente até o metamorfo. Josh trocou a expressão brincalhona por uma nada amigável:

- Você não é nem louco de fazer isso, se fizer, eu sinto muito mas vamos ter que encomendar uma dúzia de caixões. – Ele abriu um sorriso sinistro. - Não importa qual seja o nosso alvo, um homem, uma mulher e seus filhos, se você se torna o meu alvo pode ter certeza: você morre. 

Garfield engoliu em seco. O que foi isso? Uma ameaça informal? 

Eles são mercenários, matadores de élite ou super soldados. Chame como quiser, mas pode ter certeza: eles não brincam em serviço. 

- E então Garfield você vai querer mesmo começar uma guerra? – Mia mordeu o lábio inferior e abriu um sorriso, que se não fosse pela situação chagaria a ser cômico.

- Um homem quando está em paz, não quer guerra com ninguém. – Ele deu os ombros e mentiu. Mentiu para si mesmo. E continuaria a mentir até quando?

Ele deu as costas para todos e fechou levemente os olhos. Porém escutou a verdade que tanto temia ouvir, da boca de outra pessoa:

- Logan você deveria aprender a mentir. – Max revirou os olhos. - Você está longe de chagar a paz. 

Garfield abriu a boca para falar algo, mas o toque irritante do telefone soou novamente. 

- Oló. – Ele revirou os olhos ao escutar a voz eufórica, impaciente e um tanto insuportável de Richard. - Qual é o seu problema?

- Eu que pergunto Logan, qual é o seu problema garoto! Você simplesmente some o dia todo e não dá sinal de vida. – Richard revirou os olhos, mesmo que ele não possa ver, Richard sempre fazia questão das suas expressões faciais. 

- OK, foi mal... Mas é que é um assunto que só depende de mim, não é da sua conta! – Garfield protestou. Max pigarreou indicando que era para ele desligar o telefona. Garfield negou com a cabeça.

Max bufou, pegou o telefone da mão do metamorfo. Em seguida jogou o aparelho no chão e o esmagou como se fosse uma formiga. 

- Não... – Garfield arregalou os olhos ao ver o aparelho em pedaços. - Ele não tinha nem duas semanas...– Lamentou. 

Max deu os ombros e pigarreou novamente

- Esse tal de Dick é muito paranoico... Bom você pode ir, mas não falará nada para ninguém,  você nunca esteve aqui, me entendeu? 

- Ahãm. – Ele respondeu sem ânimo e muito menos interesse. - Vai ser uma honra sair e não voltar. 

- Porém você vai ter que voltar aqui. – Josh revirou os olhos. - Ainda precisamos de você para resolver aquele probleminha com a Rachel.

Garfield congelou e xingou baixinho. Ele iria mesmo ajudar uma traidora?  Ele era capaz... Ele ainda sentia alguma coisa, querendo ou não, estava longe de ser ódio, amargura ou tristeza... Por baixo do sombrio homem que ele havia se tornado, por baixo de tudo isso, ainda podemos encontrar o velho Mutano apaixonado e cheio de vida 

Ele temia se apaixonar ou amar de novo. Eles dizem que é impossível encontrar o amor sem perder a razão, Mas pra quem tem pensamento forte, o impossível é só questão de opinião. 

O "impossivel" não existe. 

Não no universo Ravena e Mutano.... É impossível encontrar o amor? Eles são a prova do contrário.

- Tudo bem... – Ele suspirou bagunçando o cabelo verde. Ele estava em dúvida. - Mas é saibam que isso não é por ela. – Ele mentiu. - É por mim.

E assim ele caminhou rapidamente para fora do laboratório. Ele soltou risadas falhas ao perceber que a "base" era uma casa americana comum. Nada que causava desconfiança nas pessoas de fora. Os mercenários passavam desapercebidos.

Ele ainda estava em estado de choque, estava confuso. Bom, não é todo dia que você encontra uma pessoa que desapareceu a sete anos.

- Ai. – Ele murmurou ao ver que tinha esbarrado em algo e caído no chão.

- Au. – A voz feminina o acompanhou.

Ele ergueu os olhos e encarou um Rachel completamente fraca. Sua barriga estava enfaixada e seus braços estavam cobertos de arranhões. Ele se assustou mais ainda. 

- Garfield...  – Ela levantou assustada. Ele a imitou. 

- O que você faz aqui...

Ela não teve resposta. Ele passou por ela feito um furacão, a mesma se assustou um pouco com isso.

Mas em seguida ela abriu um sorriso bonito e cheio de vida.

- É bom te ver de novo Garfield. Você fez falta.


- Você deixou saudade. –Garfield murmurou ao se encostar num muro do metro. Ele havia saido da casa e seguido para estação mais próxima. E desde então ele não a tirava da cabeça. 

Ele fazia perguntas, um tanto bobas e sem sentido: Como ela ainda estava linda depois de tantos anos? 


No meio disso tudo. Os titãs finalmente o encontraram. Richard o xingou e Victor e Kory deram os ombros como sempre.


- Onde você se meteu? – Victor falou preocupado enquanto dirigia o carro nas avenidas de Jump City. Kory e Dick viam em outro carro. - Cara cadê o seu carro?

- Cara é uma longa história... 

- Tudo bem, você pode me contar depois. – Victor riu entendendo que o amigo não estava disposto, nem para conseguir se explicar. - Em fim, você resolveu aquele seu problema?

Garfield balançou a cabeça para cima e para baixo. Ele afundou a cabeça no banco e fechou os olhos. - Agora eu sei exatamente o que fazer...




Notas Finais


Comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...