História The Alpha - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Alfa, Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Namjin, Ômega, Romance, Vhope, Yaoi
Exibições 356
Palavras 3.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa qualquer erro, eu não revisei sz~

Capítulo 13 - Chapter 12 :: I need U


The Alpha

Chapter 12 :: I need U

Jungkook acordou acordou com o despertador, como em todas as manhãs, com cautela ele desligou a música que tocava alta e agradecia por Jimin ter o sono pesado demais. Se esquivou dos apertos do alfa em seu corpo e arrastou seus pés — tentando não mancar ou reclamar de dores pelo corpo — até o banheiro levando consigo uma trouxa de roupas, se despiu após trancar a porta e entrou debaixo do chuveiro com um sorrisinho nos lábios, era sexta o que significava que sábado ele finalmente passaria em casa, já que ele nunca utilizou seus fins de semana para rever seu pai, e ao que parece seus amigos não costumavam visitar os pais, justificativa dada por eles; era que seus pais estavam ocupados demais com as empresas para dar atenção a aquilo que colocaram no mundo.

Quando saiu do banheiro já vestido para as primeiras aulas, olhou para a cama — que eram as duas camas de solteiro juntas — encontrando Jimin abraçando o travesseiro que o ômega usava, sorriu sozinho ouvindo-o ressonar baixinho, observou os cabelos ruivos desgrenhados no travesseiro, as sobrancelhas franzidas e as costas bem malhadas expostas — já que ele só cobria do quadril para baiox, devido a uma idversão durante a madrugada, diversão que deixa Jungkook fazer uma careta a cada passo desajeitado — o rosto estava amassado contra o travesseiro branquinho e a boca entre aberta, estava babando no travesseiro, a respiração estava bastante calma e o ômega se pegou sorrindo vendo aquilo. Ele deveria achar nojento porque Jimin babava no travesseiro mas ele só queria apertar as bochechas do alfa e ficar entre seus braços para dividir daquele sono tão bom com ele. Se aproximou com um sorriso bonito desenhado nos lábios e afastou alguns fios da testa de seu alfa deixando um demorado beijo na região e um afagou a cabeleira flamejante, pendurou a mochila nos ombros, capturou o celular saindo do quarto em seguida.

— Opa opa, a foda ontem foi boa em? — Taehyung se pronunciou arrumando as roupas amassadas e Hoseok saia do quarto atrás de si fazendo a mesma coisa, sabe aquele ditado? O sujo falando do mal lavado; se encaixa perfeitamente na situação. O alfa então puxou o namorado pela cintura e deixou um beijo singelo em seus lábios antes de se despedir dos dois ômegas com um sorriso começou a percorrer os corredores cumprimentando aqueles que passava, pelo corredor, Hoseok era popular demais.

— Eu achei que ia ficar de vela. — Resmungou escondendo o chupão em seu pescoço com a palma da mão, em falha ideia porque Jimin realmente não brincou quando disse que marcaria toda a pele branquinha dele.

— Não adianta esconder não, ta bem visível. — O ômega mais velho riu, puxando o outro pelo braço o forçando a tirar a mão do próprio pescoço. — Você vai ver o treino final dos meninos para o jogo conta a faculdade do leste? — A faculdade do leste, onde abrigavam mais híbridos, não no mesmo nível de inteligência daquela que eles frequentavam, mas o que os estudantes daquele lugar não tinham em inteligência tinham em porte físico, esportes e uma boa dose de brigas a cada segundo. Era uma bagunça, e o jogo contra essa faculdade seria no mínimo difícil. 

— Bom, o Jimin vai treinar então, eu vou. — Respondeu de forma simples dando de ombros, Taehyung riu, estaria lá apenas porque gostava de esportes, porque seu namorado mesmo cursava letras e não fazia parte do time, não por falta de forma ou porque é ruim, a desculpa dada por ele era a de que ele não servia para aquelas coisas, coisa que todos os amigos descordavam, afinal de contas ele era bom demais naquilo e poderia ser encaixado na linha titular rapidamente. — Não me olha com esse sorrisinho idiota. — Resmungou enfiando uma mão no bolso da calça de couro preta vendo seu amigo cair na gargalhada.

— 'Tá eu vou ir com você — Respondeu, arrumando a mochila no ombro e dando um dos típicos sorrisos quadrados.

— Eu não te chamei 'pra ir comigo. — O moreno rebateu recebendo em troca uma carranca do, agora loiro, a seu lado. — Mas, já que se auto convidou, vai ser obrigado.

— Você não viveria sem mim. — O loiro respondeu lançando um sorriso convencido e Jungkook riu da atitude do amigo concordando brevemente. — Agora é aqui que separamos nosso lindo caminho. — Apontou para os dois prédios próximos e sorriu, o ômega mais novo sorriu de volta entrando no prédio.

A aula ocorria normalmente, o professor dava as orietações necessárias e enchia o quadro com matéria para depois apagá-lo e repetir o mesmo processo repetidas vezes, Jungkook se cncentrava nas aulas e como o aluno que tirava as melhores notas, teve a felicidade de ser liberado antes do tempo, não que eles fossem proíbidos de sair da sala são universiários oras, nada os prende na sala, mas o Jeon teve a autorização e um sorriso caloroso do professor ao sair da sala contente com a nova e envolvente matéria.
Jungkook se sentia confuso de certa forma, prendia o lábio inferior entre os dentes enquanto tinha o caderno apoiado na mesa com algumas coisas escritas nas quais ele tentava resolver, as pernas estavm cruzadas, uma caneta azul se apoiava na orelha do ômega e na mão livre um salgado qualquer estava ali. Comer e fazer exercícios talvez não seja a melhor combinação, mas não como se ele ligasse para isso.

Jiminnie♡: Jugkookie, onde você está? — (09:30 AM)

You: Nesse exato momento, eu estou comendo e estudando. — (09:32 AM)

Jiminnie♡: Eu não perguntei o que você tava fazendo asuashuash perguntei onde você tá coisinha — (09:34 AM)


You: Ah sim, eu to naquelas mesas perto das lanchonetes — (09:33 AM)

Jiminnie♡: Não sai dai, eu estou chegando — (09:34 AM)

Jungkook riu e bloqueou a tela do celular voltando a se concentrar em comer e fazer o devia ser feito, estudar. Com a atenção completamente focada no exercício o ômega se quer havia percebido que Jimin estava ali, o observando, as pessoas que passavam ali olhavam, afinal estamos falando de Park Jimin o alfa mais galinha que marcou um ômega. O ruivo então se aproximou e deixou um breve selar na nuca do moreno que se arrepiou todo e focou sua atenção no alfa a sua frente, mostrou seu melhor sorriso e bateu a mão no espaço vago a seu lado, que logo foi ocupado pelo dono da cabeleira flamejante.

— Então, o que te leva a acordar essa hora? — Jungkook perguntou fechando seu caderno, Jimin estava ali, seria inútil tentar prestar atenção em alguma coisa. — Porque que eu saiba você não acorda antes das onze.

— Bom, eu estava sem nada para fazer no quarto. — Começou a dizer, o Jeon já começou a se decepcionar ali, esperava algo como "saudades de você", mas estamos falando de Jimin, ele não falaria isso. — Meus amigos estavam ocupados demais, então pensei em vir te ver.

Sexta opção. Jungkook era a porra da sexta opção.

— Ah claro... — Murmurou sem ânimo mordendo o último pedaço de seu salgado e olhando as árvores bonitas ao redor dali. — Eu estou aqui, o que quer fazer? — Disfarçou a mágoa em um sorriso ladino, Jimin não precisava saber que ele estava decepcionado, ele podia omitir, mesmo sabendo que tudo que ele sentia estava ligado a marca, e automaticamente o Park sentiu que seu ômega estava chateado com alguma coisa, só não sabia o que.

— Você vai estar na plateia durante o jogo de amanhã? — Questionou segurando minha cintura e aproximando o rosto de meu pescoço fazendo uma trilha de beijos ali. — Eu ia gostar de ver, dedicar gols a você... — Murmurou com a voz arrastada, Jungkook sentiu todos os pelos se arrepiarem.

— C-Claro que... Vou estar lá... — Murmurou fechando os olhos e enfiando seus dedos nos cabelos ruivos do alfa. — Torcendo por você... Como um bom ômega.

— Assim que eu gosto. — Sorriu da forma mais cafajeste possível. — Eu preciso ir para o treino, só passei para ver você mesmo. — E mesmo que aquilo de certa forma soasse frio saindo dos lábios do Park, era a forma dele começando a demonstrar as drogas dos sentimentos. O ômega apenas concordou com um sorriso ladino. — Não vai me dar um beijo?

— Eu que te pergunto. — Disse em tom brincalhão se levantando logo depois do alfa que afundou os dedos na cintura do ômega arrancando um pequeno gemido de seus lábios rosados, sorriu com isso e finalmente acabou com aquela distância selando os lábios.

— Te vejo no jogo? — Questionou, o ômega concordou. — No treino de hoje também? — Jungkook confirmou novamente, Jimin sorriu roubou um beijo e saiu andando.

Jungkook optou por passar seu tempo livre na biblioteca, não havia nenhuma tarefa para ser realizada, então ele viu a oportunidade de continuar estudando durante o tempo vago. Seus pés se moviam rapidamente e logo ele estava frente a frente com a grande porta do local, sorriu consigo mesmo e colocou-se a movimentar para dentro da grande biblioteca que encantava tanto o Jeon. Pegou uma das mesas que se posicionavam no fundo e deixou seu material ali, se sentou na cadeira, pegou os livros na mochila e em seguida o caderno junto ao estojo de poucos lápis. Logo estava mergulhado no estudo novamente.

E depois de horas a fio estudando, o universitário sentiu o estômago revirar e a cabeça girar, não entendeu bem o ocorrido, juntou os materiais pois o treino de Jimin já tinha começado, e ali estava ele, com a hora perdida novamente. Colocou a mochila nos ombros e foi andando devagar devido às recentes tonturas até a quadra, era um bom caminho até chegar lá, afinal uma biblioteca não ficaria perto de um lugar barulhento como aquele.

Quando ele chegou lá se direcionou a arquibancada, afinal o jogo já havia começado, Taehyung estava com um sorriso bonito nos lábios enquanto observava o treino atendo, Jungkook pousou sua mochila ao lado do amigo e parou em sua frente, logo teve a atenção do loiro desviada para si.

— Que eu saiba, você não é filho de vidraceiro, ta tampando a visão aqui colega! — Exclamou, Jungkook riu e se sentou ao lado do Kim observando o treino. — O Jimin toda hora procura você aqui, achei isso fofo. — Comentou, sem desviar os olhos do campo, e no segundo seguinte Jimin olhou para a sua direção e sorriu, o ômega sorriu de volta tentando não demonstrar que estava passando tão mal.
Porém seu estômago decidiu que seria legal brincar consigo e logo Jungkook correu para a lixeira mais próxima e colocou tudo - e mais um pouco - para fora, preocupando Taehyung que correu para chegar até ele e Jimin que perdeu a concentração no treino.

— Meu deus Jungkook! Você está bem? — Taehyung perguntou acariando as costas do moreno que apoiou as mãos na borda da lixeira e soltava alguns gemidos de dor.

— Eu não sei. — Respondeu de forma simples, logo Jimin estava ali na arquibancada puxando seu ômega pela cintura pouco se importando se estava ou não suado, e Jungkook também não pareceu se importar pois apenas deixou seu corpo ser envolvido pelo alfa.

— Posso fazer uma perguntinha? — Questionou Taehyung erguendo brevemente o dedo querendo chamar a atenção dos dois, quando conseguiu o que queria sorriu abertamente, um sorriso malicioso, os dois não entenderam. — Vocês se protegeram em todas as vezes que transaram?

Não.

Os olhos arregalados de ambos foi a resposta o suficiente para Taehyung supor o que acontecia ali, o mais provável de se acontecer é Jungkook estar grávido a outra hipótese seria uma gripe ou coisa do tipo. E o Jeon desejava intensamente que fosse isso.

 

***

— Merda Jimin! — Foi a primeira coisa que Jungkook disse assim que saiu do banheiro jogando o teste de gravidez contra o chão e apoiando o corpo na parede se deixando cair e afundar os dedos nos cabelos. — Não era para isso ter acontecido, não comigo.

Jimin não teve reação, porque assim que viu como Jungkook saiu do banheiro entendeu de cara que aquea merda tinha dado positivo, ter um filho agora com certeza não estava nos planos de ambos, mas o destino decidiu mostrar o que acontece quando se mantem relações sem as devidas proteções. Descuido deles, que arquem com as consequências.

— A gente vai dar um jeito nisso! — Ele disse se direcionando ao mais novo e se abaixando para ficar na altura, tocou suavemente o rosto deste e tentou não parecer decepcionado com a notícia que seria pai. — Eu... Vou estar com você

— Mas é claro que você vai estar comigo. — Ironizou. — Acha mesmo que eu iria ser uma omma solteira? Eu não fiz esse filho com o dedo.

Vrá.

Jimin ficou sem ter o que responder então se limitou a secar as lágrimas que escorriam o rosto de seu ômega e tentou passar alguma segurança para ele, tentativa que por mais incrível que pareça obteve êxito, e logo eles estavam dividindo a cama, o alfa acariciando os fios negros que Jungkook que dormia calmamente em seu peito, depois de boas horas chorando e se perguntando o que iria acontecer com sua vida. O que está feito, está feito.

Jungkook acordou pela manhã, não estava muito disposto para aparecer na sala de aula, mas se colocou de pé e trocou de roupa, não queria tomar banho, simplesmente pegou a mochila e saiu do quarto com seus enjôos matinais, não encontrou Taehyung ou Hoseok no corredor, então apenas seguiu seu caminho até seu prédio. Se lembrou do que Jimin disse noite passada, o alertando a não sair sozinho na manhã seguinte, que ele o acompanharia, mas o Jeon não daria ouvidos, e isso foi seu maior erro.
Isso se o seu caminho não tivesse sido atrapalhado por pessoas que ele nunca vira antes, teve a boca amordaçada e os olhos ventados, sentiu o corpo tremer, o local estava cheio, porque diabos ninguém fazia nada? Logo ele não sabia onde estava, não enxergava nada além de um intenso escuro e vozes desconhecidas. Seu corpo foi atirado contra uma superficie macia com brutalidade, gemeu de dor.

— Jimin é um filha da puta de um sortudo. — Uma das vozes disse passando a mão pelo corpo do ômega indefeso que sentiu os olhos marejarem, a gravidez o deixava mais sensível, mais emotivo, ele não queria demonstrar fraqueza, mas estava com medo. — Olha o corpo dessa putinha. — Sentiu algo em seu pescoço, próximo a marca, logo deduziu que estavam a cheirando, pelo menos o cheiro de Jimin exalava ali. — Você é uma delicinha, sabia vadia?

— P-Parem... por favor... — Implorou querendo apenas se encolher em um cantinho e chorar, pelo que ocorria, pela gravidez indesejada, por ter um alfa idiota e por ser apaixonado por ele, queria chorar por ter engravidado no primeiro cio, por ter sido marcado no primeiro cio. Por ser tão vúlnerável. Queria chorar pelo medo do que poderia acontecer nas horas seguintes, medo de ser violado, medo de ser morto, medo de tudo.

​— Vejamos, parece que sabe falar. — Outra voz comentou, Jungkook estava apavorado, suava frio, e agradecia por usar sempre roupas largas, queria sumir, será que uma vez na vida isso que chamam de Deus não podia o ajudar? — Não se preocupe vadia, nós não vamos te estuprar.

​— Somo baixos, mas não tanto. — Novamente, uma nova voz é presente, desconhecido pelo ômega indefeso, ele não enxergava nada e tinha a boca tampada com qualquer que fosse aquilo tampando sua boca, tinha ciência de que as lágrimas escorriam seu rosto sem pudor e queria se matar por se mostrar fraco na frente de tantos alfas. — Deve querer saber quem somos nós. — A mordaça foi retirada.

​Ah sim, ele queria saber. Queria saber muitas coisas, como: O porque de estar ali, o porque de ser chamado de nomes de baixo calão, quem eram os alfas malditos, o motivo daquele local cheirar a cigarro, cerveja e sexo. Jungkook queria sair dali, correr para os braços de seu pai e chorar ali, mas nem sabia se queria voltar para casa: grávido e marcado.

​— Nós vamos jogar contra seu amado alfa, e te usaremos de isca. — Sorriu de forma maldosa, mas o ômega não pode ver o sorriso afinal estava vendado, e era melhor assim.

— Vocês são baixos. — O ômega murmurou e os alfas em volta de si rosnaram, logo foi sentida uma ardência em sua bochecha esquerda, ele com seu reflexo levou a cabeça para o lado contrário atingido e acabou acertando a parede. Jungkook tinha levado um tapa.

​— Você não está na pose de falar muita coisa, sua putinha. — Agarrou os cabelos negros os puxando com brutalidade fazendo o moreno gemer de dor e mais lágrimas percorrerem seu rosto bonito. — Se quisermos, podemos muito bem mudar de ideia e utilizar desse seu corpinho.

​Jungkook apenas se calou, e deixou apenas sua mente gritando para que ele reagisse, mas ele não o faria.

​Jimin acordou e se sentou bruscamente na cama procurando por seu ômega com o olhar, se pragejou por ter sono pesado e se levantou as pressas colocando uma calça de moletom qualquer e uma blusa, pegou o primeiro tênis que viu e saiu do quarto com o celular em mãos. O time adversário jogava sujo, e ele torcia para Jungkook estar apenas na aula, então correu para o prédio, que também era seu, sabia da aula que seu ômega teria então parou na porta da sala ofegante e procurou seu ômega com o olhar.

— Deseja algo sr. Park?

— O Jungkook... — Respondeu pausadamente. — Ele...Compareceu na aula? — O professor negou e Jimin sentiu seu coração apertar, saiu dali as pressas discando o número de Namjoon mandando todos ficarem alertas sobre o sumiço de seu ômega, ligou para Yoongi, ligou para praticamente toda sua lista de contatos.

​Jimin praticamente colocou a faculdade de ponta a cabeça, por se influente abusou disso para obter informações sobre seu ômega mas o que conseguiu foram vários; "Não faço ideia", "Não o vi", "Você deveria tomar mais cuidado com seu ômega", "O nome daquele lá é esse?", e algumas pessoas que pareciam saber de alguma coisa e simplesmente negavam entre gagueiras. 

Estava no vestiário com o uniforme do jogo já vestido, sentado no banco com a cabeça abaixada e as mãos mergulhadas na cabeleira ruiva, respirava fundo e soltava a respiração em um processo vagaroso, em sua cabeça milhões de situações já haviam sido criadas, já havia enviado milhares de mensagens, inclusive ligado para Jungkook, mas aparentemente seu telefone celular estava deligado impedindo quaisquer contato. 

Jimin ergueu a cabeça quando sentiu dois tapinas em suas costas, era Yoongi, este sorria de forma acolhedora para si, faltavam poucos minutos para o jogo, então o amigo teve a brilhante ideia de dar um ombro para o Park chorar, mesmo sabendo que ele não choraria e no máximo o abraçaria com força. E foi exatamente isso que aconteceu, Jimin abraçou o corpo do amigo com força e teve a mesma força contra si enquanto a respiração se agitava e os minutos voaram.

Logo estavam o chamando para entrarem no campo. 

— Ele está bem Chim, não se preocupe. — Reconfortou o amigo que sorriu brevemente e seguiram para a fila de jogadores, na qual Jimin tinha de estar na frente demonstrando estar super preparado para o jogo, e foi isso que fez, entrou no gramado junto aos outros jogadores e logo o time adversário fez o mesmo. 

A arquibancada tremia, a torcida ia a loucura, e Jimin reparou que haviam no time adversário quatro jogadores que sorriam demais, estranhou isso mas preferiu ignorar, cantado o hino nacional um dos jogadores do outro time pediu para dar um recado, coisa que foi cedida.

— Meu recado vai exclusivamente para Park Jimin. — Se pronunciou ganhando a atenção do ruivo de imediato. — Você não sentiu falta do seu ômega hoje? 


Notas Finais


~dashi run run run


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...