História The Alpha (Imagine Park Jimin) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangatan Boy, Jimin, Park Jimin
Visualizações 181
Palavras 1.875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiiii Xuxus!
Voltei com um capítulo bônus, isso mesmo.
BÔNUS

Mas chega de papo e vamos ao que interessa...

Boa Leitura❤😍

Capítulo 5 - 4- IV - Bônus


Fanfic / Fanfiction The Alpha (Imagine Park Jimin) - Capítulo 5 - 4- IV - Bônus

Cap Bônus


Você acreditaria se eu dissesse que humanos e um lobisomem podem conviver juntos? Pois é, sou a prova viva de que uma humana e um hibrido podem se apaixonar e viverem felizes...quer dizer...Até a alcateia descobrir e acabar com essa felicidade.

Era da Primeira Linha Alpha de Busan

- 20 anos atrás


Jungkook on


- Hey ChimChim olha isso!- entro em um lago razinho e pego um peixe, o levanto e mostro para jimin

-Ouo Kookie! Quero fazer também! - ele se aproxima de mim e entra no lago, ele se abaixa e tenta pegar um peixe- Hey kookie olha só- Ele pega um peixe em suas mãos e o levanta, mas antes que eu pudesse dizer alguma coisa o peixe começa a pular e a se debater, jimin entra em desespero e acaba tropeçando em uma pedra no meio do lago o que o faz cair sentado com o peixe em sua cabeça. Nos dois nos encaramos e logo começamos a rir sem parar.

-Você viu como ele pulou alto?- jimin falou em meio as nossas risadas, de repente escutamos uivos vindo de nossa alcateia, corremos para onde estavam todos do bando, chegando lá vimos todo mundo em volta de alguma coisa nos aproximamos do meio para ver o que tinha acontecido, jimin estava na minha frente o mesmo se vira para mim assustado, ele estava palido e não queria me deixar ver o que havia acontecido.

-O que aconteceu ? Deixe me ver!- Empurro ele levemente e logo revelando a imagem mais atormentadora que já vi, meu pai, líder da terceira geração Alpha estava morto, na minha frente. Sem acreditar me afastei com os olhos cheios de lagrimas, jimin se aproximou de mim e me abraçou.

-Eu sinto muito Kookie...- Ele chorava junto comigo.

-APPAAAA- gritei para descontar minha raiva e minha dor ,Aquela imagem ficará fortemente gravada em minha memória.

Corri para minha "casa" para procurar minha omma mas não a encontrei, apenas notei um pequeno bilhete em cima da mesa, peguei o mesmo e comecei a ler.

"Jung kook sou eu sua omma, me desculpe meu querido por te abandonar assim mas eu e sua dongsaeng estamos correndo perigo, irei explicar tudo nessa carta, mas primeiro quero que saiba que te amo muito, mas dentre nós três você é o mais seguro por isso tive que sair sem você, me desculpe...."


Continuei lendo a carta e gravando cada detalhe importante, lá estava a explicação de tudo, de o por que meu appa foi morto e até o motivo de minha omma e dongsaeng nunca visitarem a floresta da alcateia, agora tudo faz sentido, me sentei no chão e abracei meus joelhos continuando a chorar com a carta em minhas mãos.

----12 anos depois----


-Vamos Jimin??? Por favooooor!!- Estavamos sentados no limite da floresta e da cidade

-Você sabe que não podemos Kookie, se meu pai souber ele vai acabar com a gente- Ele fala sério

-Ele não vai descobrir e também é só por alguns minutos- ele nega com a cabeça

-Vamos voltar- Jimin se transforma e volta para a alcateia.

-Desculpa jimin…- Ao invés de segui-lo caminhei até a cidade que havia perto da floresta, comecei a caminhar pelas ruas, as mesmas eram movimentadas e animadas, havia crianças brincando e correndo por todo o lado o que me fez soltar um sorriso, fiquei parado no meio da calçada observando elas brincarem até que alguém esbarra em mim com força e nós acabamos caindo.

-A-Ah Não! Me desculpa! A culpa foi minha! Sou desastrada de mais, não vi para onde estava indo! - Uma garota que eu nunca tinha visto antes estava caida em cima de mim, ela era linda e seus olhos traziam um olhar puro e inocente o que claramente revelava a alma da jovem. - Me desculpa mesmo! Se machucou? - nego com a cabeça e ela da um sorriso, e que sorriso!- Ótimo! Bom acho melhor eu levantar antes que eu esmague o resto de ossos que sobraram em você. - Ela levanta e eu faço o mesmo- Bom já vou indo até mais! - Ela volta a correr, dou uma pequena risada ao lembrar da cena que havia acontecido a poucos minutos atrás.

Estava prestes a continuar a caminhar porém um objeto no chão me chama a atenção, era um celular, sim eu sabia o que era e como usar minha mãe tinha várias revistas que ensinavam a como usar, peguei o aparelho e liguei para o primeiro numero que estava na lista.

-S/N?- o nome era familiar mas ignorei, liguei e logo alguém atendeu.

-Eun Sang?- fico um tempo em silêncio- Eun Sang é você?

-Ah não desculpa incomoda-la mas sua amiga deixou o celular cair depois que esbarrou em mim- Falei enquanto olhava para o caminho que a Tal Eun Sang havia corrido

-Aish de novo? Tudo bem, obrigada senhor…?

-Jungkook- Respondo quase instantaneamente o que a fe rir

-Okay ela acabou de chegar aqui. - ouço S/N contar a historia pra Eun Sang a mesma resmunga algo e logo s/n volta a falar comigo- Ela pediu para espera-la amanhã no mesmo lugar e horario pode ser?

-Por mim tudo bem- olhei em volta para decorar o lugar

-Okay então obrigada de novo! Annyeong! - Ela desliga, tiro o celular da orelha e olho para a tela do mesmo sorrindo, escondo ele no bolso do shorts que estava e volto para a floresta. Por sorte ninguém havia sentido minha falta, jimin havia pensado que eu tinha ido tomar um banho no rio mais proximo por isso n me procurou, não contei nada para ele então apenas reforcei a pequena mentira que o mesmo disse.

No dia seguinte quando finalmente deu o horário voltei para a cidade com o celular de Eun Sang em mãos, me sentei em um banquinho que havia ali e esperei a mesma. Depois de alguns minutos alguem cutuca meu rosto, levanto a cabeça e vejo Eun Sang ali parada sorrindo para mim, retribui o sorriso e me levantei.

-Aqui esta..-Entreguei o celular a ela com um pouco de receio de que essa seria a ultima vez que a veria

-Obrigada! Não sei como não esqueço minha cabeça! - Ela tem uma alegria tão contagiante que não pude deixar de sorrir ainda mais

-Bom então eu já vou indo. - Cocei minha nuca e desviei o olhar, não era bem isso que eu queria dizer

-Mas já? Você não mora aqui não é? - Ela me olha curiosa e eu apenas nego com a cabeça. - Então vem que eu vou te mostrar o que tem de mais incrivel aqui! - Ela segura minha mão e me puxa para o centro da cidade.

O dia passou em um piscar de olhos, perdi a noção do tempo ao lado dela, era como se não existisse mais nada nem ninguém, apenas nós dois. Fizemos várias coisas divertidas desde soltar pipas até comer kimchi, nunca tinha me divertido tanto queria que o tempo parasse agora mesmo para que isso tudo depois não passasse de um sonho. Estava escurecendo então voltamos ao mesmo lugar onde haviamos nos encontrado, olhamos um para o outro e ficamos nos encarando por um tempo, notei que ela estava um pouco corada achei aquilo tão fofo que não pude deixar de sorrir.

-Bom então é isso… - Falo um pouco triste- Nos vemos por ai. - Eu sabia que não iria vê-la nunca mais, mas não poderia dizer isso.

-Não podemos nos encontrar amanhã?- Ela responde quase de imediato e meu sorriso cresce mais ainda

-Claro! Na mesma hora?- preguntei para a mesma que me olha sorrindo

-No mesmo lugar!- ela se aproxima de mim e como sou mais alto ela se apoia em meu ombro para me enclinar para frente e na ponta dos pés ela me deposita um beijo na buchecha o que me fez corar. Ela então se afasta de mim novamente e sorri- Até amanhã! - Ela se vira e vai em bora, fico ali por um tempo igual bobo a olhando partir, ainda sorrindo voltei para a floresta e adormeci como uma criança.

Apartir daquele dia começamos a nos ver com frequência, meus sentimentos por ela iam cada vez aumentando mais até o dia em que demos o primeiro beijo aquilo foi magico e incrível, eu estava vivendo um sonho e nada poderia estraga-lo….pelo menos eu achava que não. Depois de quase dois meses encontrando Eun Sang, um dos subordinados do Chefe Alfa da alcateia veio me comunicar que ele queria minha presença imediata e sem demora, apenas acenei um sim com a cabeça e fui até o chefe. Chegando lá vejo o pai de jimin em sua forma humana, o que já era raro de se ver, a minha espera.

-Mandou me chamar chefe?- o mesmo estava de costas, ele lentamente se vira para mim e caminha em minha direção, ele para na minha frente e em uma fração de segundos ele me acerta um tapa na cara.

-Como você ousa trair seu próprio bando?! - Apenas fito o chão. - Será que você não entendeu o recado depois de ver o seu pai morto?! Que ter o mesmo destino que ele?! - ele suspira - Ou será que prefere que a humana pague pelo seu erro? - Ele fala calmo, levanto meu olhar rapidamente.

-Não ouse tocar uma pata nela, ou você vai ter que enfrentar a irá da 3° geração chefe, e vai por mim você não vai querer isso, pois ao contrário de meu pai eu não terei piedade nenhuma de matar quem fizer mal a quem amo. - Meus olhos continham toda a raiva que sentia por ele, apesar de ser pai de Jimin eu nunca tive medo de enfrenta-lo.

-Ótimo, pelo que vejo tal pai…tal filho. - ela fala com uma arrogância tão grande que chega a me dar enjôo. - Você escolhe JungKook viver aqui e esquecer aquele ser imundo que você diz que ama ou ser expulso da alcateia e nunca mais pisar ou ter contato com nenhum de nós aqui. - Ele me olha de cima.

-Posso sair hoje já? - ele se assuta pelas minha palavras, acho que ele esperava que eu fosse hesitar minha resposta, mas para mim é bem claro qual vale mais.

-A vontade…Mas vou logo avisando se você pisar nessa floresta o minimo que for, meus guardas terão liberdade total para mata-lo, está claro?

-Cristalino! - Sai dali o mais rápido que pude e fui para a cidade.

Chegando lá me sentei no mesmo banco de sempre e peguei meu celular, sim Eun Sang me deu para que podessemos manter contato, Liguei para ela e pedi para que me deixasse dormir em sua casa ela aceitou e me passou seu endereço, fui até lá e inventei uma simples história de que fui expulso de casa pois meus pais queriam que eu me tornasse um médico pórem meu sonho mesmo era fotografia, ela acreditou e me ajudou a conseguir um emprego e comprar uma simples casa.

Depois de um tempo já havia me formado em fotografia, já havia comprado uma casa enorme e linda em Busan ainda perto da floresta, e o que mais deixa a minha vida alegre e feliz e ter o amor da minha vida ao meu lado, sim , eu e Eun Sang finalmente estamos namorando, pois é, e não é só isso…Tem mais uma coisa quero dizer um "Alguém" que finalmente havia encontrado e agora terei que proteger mais do que nunca.


Notas Finais


Então o que acharam?

Dêem uma olhada nas minhas outras fics...

🌸 https://spiritfanfics.com/historia/its-not-hate-and-love-imagine-jungkook-9928943 🌸

🌼 https://spiritfanfics.com/historia/apenas-um-sonho-imagine-jeon-jungkook-8566919 🌼

🌹 https://spiritfanfics.com/historia/eu-nao-sou-sua-imagine-kim-taehyung-9220882 🌹 @_Biih

Até o próximo! ❤

키스와 포옹
kiseuwa poong - Beijos e abraços 😘❤🍃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...