História The alphas - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kizashi Haruno, Konan, Kushina Uzumaki, Maito Gai, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Utakata
Tags Alphas, Sasusaku
Exibições 246
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Capitulo 6


Fanfic / Fanfiction The alphas - Capítulo 6 - Capitulo 6

P.O.V. Sakura

Sakura: Sasuke você tem medo de trovões?

Sasuke: não dos trovões em si, mas das lembranças que eles trazem.

Eu fiquei um pouco surpresa com isso, pelo visto ele tinha algumas lembranças desagradáveis, que o fazem ter um certo, receio de trovões, e por algum motivo que eu prefiro ignorar no momento eu decido tentar ajuda-lo.

Sakura: você quer falar sobre isso? Parece ser um assunto delicado então eu vou entender caso você não queira falar, mas saiba que se você quiser eu vou estar aqui com você.

Sasuke: Não tudo bem eu falo. Bem aconteceu quando eu tinha cerca de seis anos, eu ainda não tinha me transformado, já estava de noite, e estava chovendo, mas nossa alcateia foi atacada, minha mãe acabou tendo que sair para cuidar dos feridos, e meu pai e meu irmão para lutar, e eu tive que fica aqui sozinho, eu sabia que era perigoso, e fiquei com medo de que eles não voltassem, que se machucassem ou morressem, e naquele dia estava trovejando, e eu acabei associando isso a essa lembrança, principalmente pelo fato de que meu irmão foi esfaqueado na minha frente.

Nessa hora eu vejo que ele já estava lacrimejando, e sem pensar direito eu o abraço, ele parece ficar surpreso, mas logo retribui, eu percebo que ele acaba deixando algumas lagrimas escaparem, eu já estava falando que ele não precisava me contar mais nada, mas ele parece prever isso e continua.

Sasuke: naquela noite, quase toda a alcateia inimiga já havia sido derrotada, mas um deles fugiu e veio atrás de mim, o Itachi também veio com a intenção de me proteger, e durante a luta não percebeu que outro lobo chegou na forma humana e o apunhalou. Por sorte meu pai e alguns outros lobos chegaram logo em seguida e conseguiram salvar o Itachi.

Eu fiquei simplesmente chocada, tudo o que ele me falou parecia se demais para uma criança suportar, era algo que na idade que ele tinha na época, ele não deveria ver, eu por algum motivo me senti muito triste ao vê-lo desse jeito, e decidi que iria ficar com ele, no mínimo ate que ele dormisse. Eu pego ele pela mão e o levo ate a cozinha, pego leite e chocolate meio amargo, sendo que ele não estava vendo o que eu estava fazendo, e percebi que apesar de tudo ele me olhava com curiosidade. Após eu terminar de fazer o chocolate eu entrego para ele, que me olha com duvida, e coo se não acreditasse que eu estava oferecendo aquilo para ele.

Sakura: não se preocupe, eu fiz com chocolate meio amargo, então não deve estar muito doce.

Ele se limita a assentir, e bebe tudo, eu pego novamente a mão dele, subimos as escadas, e entramos no quarto dele, ele se deita, e eu sento na cama dele, assim fazendo com que ele repouse a cabeça no meu colo, e começo a acariciar o cabelo dele.

 

P.O.V. Sasuke

A Sakura realmente me surpreendia a cada momento, mesmo depois de ouvir tudo ela não me olhou com pena em nenhum momento, mas sim como se estivesse triste por saber que eu passei por tudo aquilo, também me surpreendeu ela saber que eu não gosto de coisas doces, logo após eu terminar de tomar meu chocolate quente nos subimos para o meu quarto, eu me deito e ela se senta me fazendo deitar no seu colo e começa a acariciar meus cabelo, me fazendo sentir em paz, sossegado, e me fazendo desejar que ela nunca parasse. Eu ainda estava um pouco tenso devido aos trovões lá fora, porem acabei ficando mais relaxado do que em qualquer  situação como essa, e no final ela acaba me surpreendendo novamente, quando ela começa a cantar just the way you are.

 

oh os seus olhos, seus olhos

Fazem as estrelas parecem que não tem brilho

O cabelo dele, o cabelo dele

Recai perfeitamente sem ele precisar fazer nada

 

Ele é tão lindo

E eu digo a ele todos os dias

 

Sim, eu sei, eu sei

Quando eu o elogio

Ele não acredita

E é tão, é tão

É triste saber que ele não vê o que eu vejo

 

Mas sempre que ele me pergunta se esta bonito

Eu digo

 

Quando eu vejo seu rosto

Não há nada que eu mudaria

Porque você é incrível

Do jeito que você é

E quando você sorri,

O mundo inteiro para e olha por um tempo

Porque garoto você é incrível

Exatamente como você é

 

Oh você sabe, você sabe, você sabe

Eu nunca lhe pedir para mudar

Ser a perfeição é o que você busca

Então continue assim

 

Então nem se preocupe em perguntar

Se você esta bonito

Você sabe que eu vou dizer

 

Quando eu vejo seu rosto

Não há nada que eu mudaria

Porque você é incrível

Exatamente como você é

E quando você sorri,

O mundo inteiro para e olha por um tempo

Porque garoto você é incrível

Do jeito que você é

 

Como você é

Como você é

Porque garoto você é incrível

Do jeito que você é

 

Quando eu vejo seu rosto

Não há uma coisa que eu mudaria

Porque você é incrível

Do jeito que você é

E quando você sorri,

O mundo inteiro para e olha para por algum tempo

Porque garoto você é incrível

Exatamente como você é

 

Yeaahhh

Ouvir ela cantando acabou me acalmando, e apesar do tempo lá fora não ter mudado, ele já não me incomodava, eu já estava quase dormindo quando sinto ela tirar minha cabeça do seu colo e se levantar, e acabo segurando a blusa dela e sussurrando um “ fique comigo” coisa que eu acho que  ela ouviu já que eu sinto a cama afundar ao meu lado 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...