História The Arcanjo Island - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Finn, Jake, Marceline, Personagens Originais, Princesa Jujuba, Rei Gelado
Exibições 9
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Capítulo 11 - Seria mais fácil se eu fosse um WereLord?


Fanfic / Fanfiction The Arcanjo Island - Capítulo 14 - Capítulo 11 - Seria mais fácil se eu fosse um WereLord?

Jake com a ajuda de Jujuba organizou uma reunião entre todas as monarcas do Reino de Ooo, algumas princesas se recusavam a ajudar na causa de Jake, pois elas tinham problemas maiores em seus reinos, por isso não estavam presentes no local, de certa forma todas colaboravam procurando por informações que fossem importantes. Nada mais era discutido em Ooo, o desaparecimento de Finn Mertens, o humano, gerou grande polêmica entre habitantes de vários reinos distintos.

Jake se preocupava com seu irmão adotivo, dentre todos que estavam em busca de Finn só ele e BMO mostravam estar muito preocupados com seu desaparecimento, menos duas pessoas que ainda não sabiam da notícia, Marceline e o Rei Gelado não se encontravam em Ooo, Simon estava visitando um amigo feiticeiro em um reino bem distante de Ooo, Marceline estava o acompanhando para que ele não se metesse em confusão, eles foram para essa viagem dois meses antes do desaparecimento de Finn e, ainda não haviam retornado da viagem.

Jujuba andou para o centro do palco, onde se encontrava um microfone, ela deu leves batidas conferindo se o microfone estava ligado, depois da ação ele começou a falar, chamando a atenção de todos que estavam ali presentes.

 

-Bom dia a todos, bom – Jujuba dá uma breve pausa – depois de 4 meses de busca enfim conseguimos progredir – ela foi interrompida por Caroço.

-Acharam o Finn – falou, deixando claro não se importar muito com o assunto.

-Por favor Caroço não me interrompa – disse Jujuba, Caroço diria alguma coisa, mas decidiu deixar quieto – Bom, infelizmente não achamos o Finn, mas – deu uma pausa dramática, puxando suspiros de irritação de algumas princesas – recebemos notícias da Princesa Caranguejo, que não está aqui presente, que Finn foi visto meses atrás caminhando tranquilamente para uma cidadela perto do mar. A Princesa Caranguejo disse ter mandado um mensageiro perguntar por Finn, os poucos moradores da cidadela que o viram não sabiam dizer ao certo onde ele estava, só disseram que ele seguiu caminho junto de comerciantes, que mesmo visitando a cidadela há anos, não sabiam dizer que eles eram ou dá onde vinham.

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~//~~~~~~~~~~~~~//~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Enquanto ocorria a reunião em Ooo.

Na Ilha Deserto Finn andava tranquilo seguindo caminho ao seu trabalho temporário, ele estava trabalhando em um pequeno bar chamado de Boar Hat, seu chefe era bom e gentil, mas de certa forma era esperto e, nunca havia perdido um bom negócio, ele se chama Timão, sua forma animal é de um suricato. Finn estava indo para seu último dia de trabalho no Boar Hat, pois o mesmo havia planejado de ir trabalhar e viver na Ilha Arcanjo, ele havia agendado uma viagem para hoje ao meio dia.

 

Finn POV On

 

Eu adentrei o pequeno estabelecimento ainda vazio, agora são oito horas da manhã é normal não haver clientes nesse horário, tendo pequenas exceções de pessoas que acabaram por dormir no bar.

-Hey, Finn!! Estava na hora de você chegar – disse Timão, ele veio até mim com um balde e um esfregão, eu já até imagino o que ele vai me pedir – Tome – disse me entregando os dois objetos – quero tudo limpo, e assim que terminar venha falar comigo para que possa receber o seu último pagamento. Até garoto, estarei na minha sala se precisar de algo.

Logo ele se retirou, e eu fui limpar o estabelecimento, enquanto eu fazia isso eu ia acordando as pessoas que ainda estavam no bar.

 

>Break Time<

 

Eu já havia acabado oque foi me pedido, e então fui direto para a sala de Timão. Adentrei a pequena sala que ficava aos fundos do estabelecimento, Timão estava olhando alguns papéis, acho que são encomendas, geralmente quando ocorre alguma festa aos arredores é o Boar Hat quem fornece bebidas, e dessa vez não deve ser diferente.

-Finn! - chamou-me me tirando de meus devaneios – pelo visto já acabou serviço, não é mesmo?

Balancei a cabeça em afirmação me dirigindo a cadeira que ficava de frente a ele.

-Bom – fez um breve pausa – como prometido aqui está seu pagamento – disse me entregando um envelope onde estria o dinheiro.

-Obrigado, Timão – agradeci.

-De nada, garoto! – disse dando uma leve risada – se cuide e, não esqueça de vir me visitar – disse o mesmo com um sorriso no rosto.

-Pode deixar, não esquecerei! - disse me levantando e indo até a porto – até Timão!

-Até, garoto! - disse e, por fim deixei o estabelecimento me dirigindo ao porto.

 

>Break Time<

 

Eu já havia chegado na Ilha Arcanjo. Eu me encontrava no reino das corujas, esse lugar consiste em várias árvores com pontes que as interligam. O único meio de chagar lá é através de um teleférico. Logo na frente do terminal podia-se ver uma placa escrito “Bem-vindo a Cidade Barn Owl”, a cidade era simplesmente encantadora, o piso das ruas eram feitos de madeira de carvalho, haviam várias flores penduradas em janelas que ficavam no meio das árvores. Eu estava indo em direção a um apartamento onde me foi recomendado, ele ficava ao lado de uma praça de madeira, nela podia-se ver pequenos tufos de grama flutuando na altura do piso de madeira, nesse tufos de grama avião árvores pequenas prezas.

Depois de dar uma olhada na praça eu segui meu caminho até o apartamento, lá eu fui bem recebido e logo o atendente me deu a chave de meu quarto.

 

~#~

 

Meu apartamento era pequeno, mais era bem confortável, a porta do banheiro ficava de frente a porta de entrada, logo na direita da porta de entrada havia um guarda-roupa encostado na parede e, do seu lado havia uma outra porta que levava para o meu quarto, onde possuía uma cama de casal com um pequeno vão encima da cama onde era um tipo de prateleira. A sala e a cozinha ficavam em um mesmo cômodo, sendo apenas dividida pelo sofá, a sala era formada por um sofá de canto e na sua frente ficava uma pequena mesinha com uma vaso de flor e, também havia uma televisão de plasta. A cozinha era simples, ela é formada por um pequeno balção com uma pia e um fogão embutido e, logo ao lado avia uma porta onde era o armário para guarda tanto comida quanto objetos como talheres, pratos e copos.

 

>Break Time<

 

Decidi dar uma volta na floresta de IddleWood, como era chamado a floresta da ilha. Era encantador as melodias que podias se ouvir enquanto eu andava, sendo a maioria provocada pelos pássaros.

-CUIDADO!!!!!!! - não deu tempo de raciocinar, senti alguém se chocar em mim e quando notei já estava no chão.

-Desculpa eu não havia te visto – disse um garoto ruivo estendendo a mão, eu segurei a mesma e com a ajuda dele eu levantei – você está bem?

-Sim — disse me limpando.

-Hey, Koda! - ouvimos alguém chamando, provavelmente estava chamando o garoto ruivo ao meu lado, mas esperá, eu conheço essa voz – Cara, eu tava te procurando e… Finn!?

-Kumbha!? - perguntei, mas eu já sabia a resposta – A quanto tempo… mas o que você faz aqui?

-Eu ia perguntar a mesma coisa, mas respondendo a sua pergunta, eu vim visitar o meu amigo Koda – diz o mesmo apontando para o ruivo.

-Hoi! - disse estendendo a mão – meu nome é Koda!

-Finn! – disse e peguei na mão dele e nos cumprimentamos.

Olhamos para Kumbha e ele parecia bem pensativo, depois de um tempo em silêncio ele me olha com enorme sorriso e, aquele sorrio dava um ar de que algo bem legal aconteceria.

-Hey, Koda, o que você acha da gente mostrar o pessoal para ele – diz à Koda apontando para mim e, dando uma leve risada, logo voltando seu olha para mim– tenho certeza que o pessoal vai gostar de você Finn!!

-Ok – disse. Começamos a caminhar, eu estava sendo guiado por Kumbha e Koda, eles iram me apresentar para outros amigos, pelo que me falaram no grupo deles havia um coelho, 3 lobos um urso e uma zebra e, disseram que seria legal ter mais alguém no grupo.

Eu fiquei pensando sobre o fato de todos serem animais, de fato isso vem me incomodando desde que eu cheguei nas ilhas, pois eu não estou conseguindo me adaptar. Kumbha e Koda estão na sua forma animal, pois é mais fácil passar por algumas partes do caminho assim, já eu tenho que passar por vários obstáculos. Será que se eu fosse um WereLord seria mais fácil?

 

 

Continua ………


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...