História The Army Camping - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Colegial, Drama, Hentai, Sobrenatural
Exibições 82
Palavras 5.458
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Festa, Ficção Científica, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


I'M BACK BITCHES!!!!
Não consegui revisar o capítulo, por favor me fale se encontrar algum erro ^^

Capítulo 7 - Dia 7


Fanfic / Fanfiction The Army Camping - Capítulo 7 - Dia 7

A cada dia que se passava mais eu gosto do acampamento, isso é tão estranho, nunca gostei de uma escola, principalmente uma escola em que as atividades são feitas pelos alunos, e que chutam a minha bunda, literalmente. Mas eu estou gostando do acampamento, de conversar até dormir com Arden, de rir junto com Tae e Hoseok, eles se tornaram meus amigos de verdade, não preciso ter medo de os machucar e nem me esforçar para não ser estranha, por que aqui todos são estranhos.  

– Você 'tá muito pensativa. – comentou Jungkook ao meu lado na mesa do refeitório. Ele tem aparecido em todo o canto ultimamente, arrumando meu cotovelo na aula de arco e flecha, me passando a resposta de uma pergunta de história, até quando eu saio do chalé ele está passando na frente. É tão fofo quanto assustador.    

– Me dei conta que gosto daqui. – respondi comendo mais arroz. – Mesmo tendo que comer arroz sempre.   

Coreanos comem arroz toda hora, no café da manhã, almoço, jantar, deuses! Eu vou vomitar se precisar comer mais arroz. Que saudades da pizza, chocolate, refrigerantes.

– Isso é bom, pelo menos você não vai fugir. – ele abriu um sorriso fofo, que me fez ter vontade de guarda-lo em um potinho. Assim que Jungkook percebeu que eu o observava ele abaixou a cabeça com as bochechas coradas.   

Jungkook fofo, mas as vezes fofo demais, além de lerdo, estou a semanas aqui e tudo que ele fez foi segurar minha mão por acidente, o que eu preciso fazer para ele perceber que o quero? Escrever um cartaz? Ficar pelada no quarto dele?  

– O que vocês estão fazendo? – perguntou Yoongi colocando sua bandeja na minha frente.   

– Não é da sua conta. – respondeu Jungkook, fechando a cara na hora. Ainda não entendo porque eles tem essa aversão tão grande um pelo outro. 

– Conversando. – falei apoiando sobre a mesa. Já estou cansada de só conversar com Jungkook, e também dos joguinhos mentais do Yoongi, fugi de todas as nossas aulas até agora, criando as desculpas mais mirabolantes possíveis, ontem inventei que estava menstruada e que se ele tocasse em mim eu iria explodir em sangue para todo lado.

– O que quer? – questionou Jungkook parando de comer. 

Onde está Arden para me tirar do meio dessa briga infantil? 

– Nada com  você. – Yoongi começou a ignorar Jungkook, voltando seu olhos para mim. – Nós teremos nossa aula agora. 

– Agora? Mas é de noite? Estou cansada. – reclamei deitando completamente na mesa.  

– Você fugiu demais, agora precisa treinar, a noite toda se for preciso. – essa frase tem tantos sentidos, que até as pessoas das outras mesas levantaram as cabeças para ouvir a conversa; 

Yoongi se levantou, segurando meu pulso e me puxando para fora da mesa. 

– Ela não pode ir. – informou Jungkook segurando minha mão. Olhem só ele me tocou, que milagre! Alguém avise a policia, ele está sendo muito radical.

– Não posso? – perguntei confusa, tentando inutilmente me livrar do aperto dos dois, as coreanas gostam de ser seguradas dessa forma? Eles sempre fazem isso, e nós doramas também, devo ter vivido muito tempo no exterior, detesto que me segurem. 

– Não pode? Por quê? – Yoongi perguntou ao mesmo tempo que eu, sem me soltar. 

– Por quê... – eu quase implorava com os olhos para ele inventar uma boa desculpa, realmente não quero ter minha bunda chutada pelo Yoongi, ele vai dar algum jeito de me deixar em uma situação constrangedora ou pior.  

– Por quê... 'tá com ciúmes Jungkook? Que eu vou ser tutor antes de você?  

E lá vamos nós para mais uma briga idiota, revirei os olhos bufando, isso é CHA-TOOO

– Por quê temos uma festa hoje. – respondeu Jungkook orgulhoso da sua desculpa. 

– Uma festa? Em uma quarta feira? Até eu sei que isso é estranho e olha sou uma rata de festas, principalmente se for open bar. – falei dando uma risada anasalada. 

– Você quer ir ou não? – Jungkook me puxou pela mão, fazendo meu corpo bater contra o seu. Wow, precisei prender a respiração para não suspirar. Jungkook tem um corpo muito bom, e firme, me deu vontade de tirar esse uniforme dele no refeitório mesmo. 

– Claro, onde vai ser? – eu disse assim que recuperei os sentidos. 

– Boa pergunta, onde vai ser? – Yoongi tinha que se meter no meio, criando um espaço entre Jungkook e eu. 

– No meu chalé, em duas horas, você não está convidado.  

– Te vejo lá, vem Kim. – Yoongi tirou a mão de Jungkook da minha, me arrastando para fora do refeitório enquanto acenava com um sorriso irônico para Jungkook. 

– Você adora um show. – comentei assim que saímos do refeitório e dos olhares curiosos dos estudantes fofoqueiros. 

A noite está bonita, com a lua brilhando bem longe, as estrelas pequenas na imensidão de veludo, o caminho de pedras que leva para os chalés é iluminado por uma fileiras de lanternas de papeis bonitinhas, e nós estamos nesse caminho, sem mais nenhum estudante curioso perto. 

– Não gosto. – rebateu Yoongi, com um tom sincero de voz que me deixou um pouco chocada. Ele caminha ao meu lado, com as mãos juntas atrás das costas. 

Percebi que não conheço Yoongi, eu fujo dele, e o trato mal diversas vezes, e ainda assim ele aparece ao meu lado quando preciso, como ontem, quando a Drew me encheu de perguntas por estar na floresta sendo que é proibido, e Yoongi apareceu, inventando a desculpa de que eu era muito curiosa e a mandou cuidar da própria vida. 

– Não gosto de tanta atenção, mas as pessoas olham para mim, não tenho culpa de ser tão bonito. – completou rindo, me fazendo revirar os olhos, esse é o Yoongi. – Você sabe o que o Jeon quer com essa festa do nada, não sabe? 

– Sei sim, e espero que ele tome alguma atitude, já está ficando chato esperar. – afirmei vendo a porta do meu chalé aberta. Estranho, Arden e eu sempre a fechamos. 

– E vai mesmo assim? Não pensei que fosse tão fácil Kim. – falou com frieza. Esse é o Yoongi que Jungkook fala. Eu posso ser muita coisa, mas não sou fácil. Me virei para ele, parando de andar. 

– Fácil? Você realmente acha isso? – perguntei com as mãos na cintura. Yoongi parou de andar, me encarando com as mãos no bolso. 

– Você é fácil, vai transar com todos os garotos daqui antes mesmo de se formar.  

– Se eu fosse tão fácil assim já teria transado com você, de novo, como você parece estar se esforçando tanto para conseguir. – voltei a andar, batendo meu ombro no dele ao passar. – E pelo seu histórico, quem é fácil é você, Min Yoongi. 

– Eu comi algumas garotas, você foi uma delas, não pense que é especial porque dois ou três garotos estão puxando seu saco. – falou Yoongi atrás de mim. Eu só queria correr para meu chalé e me jogar na cama, mas me recuso a parecer fraca, continuei andando com passos firmes e cabeça levantada. 

– Transei com alguns garotos e você foi só mais um também Yoongi, Jungkook com certeza deve ser melhor que você, acho que descubro hoje a noite. 

– Fui legal com você por pena, uma garotinha tão desesperada por atenção que fodeu com um cara que nem sabia o no... 

O som estalado do meu tapa no rosto de Yoongi ecoou dentro da minha cabeça. A pele branca da bochecha dele começou a avermelhar, seu olhar de choque não superou meu de fúria. Raiva fervendo dentro de mim, esquentando minhas mãos cobertas pelas luvas. 

– Jungkook está certo, você é um babaca.  

Yoongi não falou nada, ficou me encarando com um olhar confuso. Andei com pressa, ainda me recursando a correr, em direção ao chalé.  

– Vai se foder. – ouvi Arden gritar assim que tirei meu tênis na porta. 

– A Sun é só minha amiga porra, já te disse milhões de vezes! – Hoseok respondeu de volta. 

Os dois gritavam um para o outro no quarto bagunçado, parece que Arden jogou algumas coisas em Hoseok, meu pobre despertador está despedaçado no chão, não que eu me importe, eu o odiava na verdade. 

– Amiga? Amiga! Ela estava se esfregando em você na aula, acha que eu não vi ela empinando aquela bunda seca em você. – a descabelada Arden, apontava o dedo na cara de Hoseok, que ficava cada vez mais vermelho. – VOCÊ DEIXOU HOSEOK! 

– Não consigo conversar com você. – Hoseok pegou sua jaqueta sobre a cama e se virou, indo em direção a porta, onde eu estou, congelada pelo choque, eles são perfeitos um para o outro, não podem brigar. 

– Se você passar por essa porta, pode esquecer que estamos juntos. – Arden lutava para manter a voz firme, e pareceu enganar Hoseok, mas não a mim, sei que ela está a ponto de cair de tanto chorar agora. 

– Adeus Arden. – Hoseok passou por mim balançando a cabeça para me cumprimentar. 

Entrei no quarto correndo e batendo a porta atrás de mim. Abracei Arden no momento exato em que ela se jogava no chão, a impedindo de cair. Ela se agarrou a mim soluçando de tanto chorar. Esqueci Yoongi e seu comportamento idiota, o fato que eu me importei com seu comportamento idiota e que suas palavras realmente me machucaram. 

Sei na minha cama, abraçando Arden, a deixando chorar e xingar tantos palavrões quanto ela conseguia, e reclamar de Hoseok, acariciei seu cabelo e sequei as lágrimas que escorrem pelo seus olhos, deixando o rosto dela inchado e vermelho. 

Não sei como cuidar de alguém com o coração quebrado, mas falei a primeira coisa que me veio a mente. 

– Sabe com podemos curar isso? Enchendo a cara.  

– O que? – perguntou Arden entre soluços. 

– Não vou te deixar ficar chorando por homem, Jungkook vai dar uma festa, e nós vamos encher a cara e colar a bunda no chão.  

– Não quero ir, me deixa aqui, chorando embaixo do edredom. – resmungou Arden, segurei os ombros dela a balançando. 

– Não vou deixar! Você é engraçada, gata, divertida, tem tanto homem por ai, não vou te deixar ficar mal porque o Hoseok foi babaca.  

– O que está fazendo? – perguntou Arden, assoando o nariz na própria blusa, enquanto eu vasculhava meu armário. 

– Uma roupa para você, vamos humilhar nessa festa.  

Peguei um dos meus vestidos favoritos, minha nécessaire com maquiagem e arrastei Arden para dentro do banheiro. 

– Lava bem o rosto. – falei a jogando dentro do box. Ela fungou fazendo biquinho, mas concordou. 

Entrei em outro box, tomando um bom banho, meu sabonete de morango está acabando, preciso mandar uma mensagem para James trazer mais, ah é, aqui não tem sinal, será que consigo falar com ele na casa do diretor Namjoon? 

Meus pensamentos foram interrompidos pela voz anasalada de Sun. 

– Acredita nesse boato Drew? – perguntou a loira. Elas não conseguem perceber que tem mais gente no banheiro, eu estava preparada para abrir a porta quando ouvi meu nome, e congelei com a mão na maçaneta. 

– Que aquela Kim está sendo iludida? Com certeza, todo mundo sabe que Jungkook só quer foder com ela por que Yoongi fez, eles tem essa briga desde a Sakura, tadinha. – respondeu Drew. 

– De novo isso? 'Tá obvio o que está acontecendo, Jungkook não quer perder para o Yoongi oppa e Yoongi oppa não quer perder para o Jungkook, o primeiro que transar com a Kim ganha. – reconheci a voz cantada de Seol no mento que ela abriu a boca. 

Isso não é verdade, eles são legais, até o Yoongi, no fundo, bem no fundo, quase achando petróleo, ele é legal. Não fariam isso, é muito baixo até para Drew, mas não posso negar que me deixou com o que pensar. 

Quem é Sakura? Por que ela é importante? Os meninos estão me usando no seu joguinho estupido? O que aconteceu com Sakura? 

– Quanta gente vai hoje? – perguntou Sun, mudando de assunto. 

– Não sei, acho que muita. – respondeu Seol. 

– Jungkook oppa praticamente gritou no refeitório, e as noticias correm rápido. – completou Drew. 

Covardemente esperei elas irem embora para abrir a porta do box, as meninas demoraram para sair, deu tempo de secar meu cabelo com a toalha. 

Arden abriu a porta no mesmo momento que eu, quase ri, mas o clima pesado me parou. Arden sabe de algo, está estampado na cara dela. 

– Eu vou te maquiar, senta na pia. – falei enquanto ela se enrolava na toalha. 

Arden concordou, deixando que eu pintasse seu rosto, ela normalmente estaria falando, como sempre, porém não hoje, ela está quieta, parada como uma estatua. 

– Vai me falar o que sabe? Ou vai esperar estar bêbada para isso? – perguntei aplicando a sombra com cuidado. 

– Não sei de muita coisa. 

– Me fala a verdade Arden, você é minha amiga, tem que me contar se esses garotos estão brincando comigo. – minha voz soou aquase desesperada, Arden abriu os olhos me encarando com um olhar de pena. 

– Não sei se estão brincando com você, detesto o Yoongi, mas ele é verdadeiro, foi sincero o tempo todo, eu que me enganei, por muito tempo achando que ele iria me ver de forma diferente, e o Jungkook é muito bom, ele é o pequeno príncipe, pode brigar com o Yoongi por tudo, no entanto nunca colocaria outra pessoa no meio disso. – ela despejou suas palavras sobre mim, me deixando com mais o que pensar. 

– Quem é Sakura? – voltei a fazer a maquiagem de Arden, a deixando da forma que ela me pediu, adorável, bochechas coradas, olhos grandes e lábios avermelhados. 

– Cada um tem uma versão diferente da história do triangulo amoroso entre Jungkook, Sakura e Yoongi, sei muito pouco sobre isso. – começou Arden, enquanto desenho a sobrancelha dela. – Parece que Jungkook e Sakura eram melhores amigos, ela era normal, e eles só se viam nas ferias, fora do acampamento, Jungkook e Yoongi eram melhores amigos no acampamento desde os dez anos, como já se pode esperar Jungkook e Sakura se apaixonaram uns anos atrás... 

– E onde o Yoongi entra nessa história de contos de fadas? – perguntei a interrompendo, Arden me olhou feio, ignorando minha pergunta. 

– Acontece que eles não se declaram um para o outro, e quando Sakura tinha 15 anos foi descoberto que ela tem habilidades, e ela veio para cá, pode imaginar a supressa do Jungkook quando a viu entrando né? Bom, ela ficou chateada por ele não ter a contado sobre as habilidades, e Yoongi ficou encantado por Sakura. 

– Ahhh tá, então ele gostou da Sakura, também, ok, ok, vou ficar quieta.  

– O Yoongi começou a gostar da Sakura e ela magicamente começou a gostar dele também, deixando Jungkook completamente de lado... 

– Acabei.  

Arden parou de falar, se virando para encarar o espelho, ela pareceu chocada por alguns segundos, tocou a própria bochecha sem acreditar. 

– Estou tão... 

– Você é linda, Arden, só não consegue ver isso. – afirmei colocando um arco de pedras brilhantes azuis na cabeça dela. 

– Obrigada. – Arden envolveu seus braços finos em meu pescoço, num abraço apertado que me sufocou. – Por ser minha amiga. 

– Claro que eu sou a melhor, quem mais te faria usar esse vestido MA-RA-VI-LHO-SO. – eu pulei de animação, pegando o vestido azul clarinho, justo e com renda sobre os ombros. O queixo de Arden caiu de choque. 

– O QUE? Isso é uma blusa, Kim, vai mostrar tudo! – ela sacodia os braços, entrando em desespero. 

– Você veste ele sozinha ou eu te amarro e coloco o vestido em você. – ameacei empurrando o vestido em direção a ela. Ficamos nos encarando, para ver quem iria piscar primeiro, os olhos de Arden ficaram vermelhos e ela piscou. – Ganhei! Vai se trocar. 

– Eu te odeio. –  disse ela pulando da pia e correndo para o box se trocar. 

– Odeia nada, você me ama. –  pisquei para Arden, lançando um beijinho. Me voltei para o espelho, focando na minha maquiagem, mais forte que a de Arden, delineador estilo gatinho, lábios com muita pouca cor, e grandes cachos em meus cabelos. 

– Como estou? – Arden apareceu dando uma voltinha. O vestido teve um caimento perfeito nela, que tem as pernas mais definidas que as minhas. 

– Maravilhosa... ARDEN! O que é isso na sua perna? –  eu quase desmaiei, vendo minha obra prima sendo estragada por alguns pelos na perna dela. 

– Pelos? Somos mamíferos Kim, temos pelos, embora eu esteja começando a acreditar que você é um réptil, com sangue frio.  

Vasculhei minha nécessaire, buscando minha lâmina de barbear. 

– Não te deixo sair daqui assim nem morta, anda, estica a perna. – arrumei a toalha em meu corpo, me abaixando perto de Arden e começando a raspar a perna dela. 

– Isso é tão bizarro, parecemos uma casal lésbico. – ela sussurrou sorrindo. 

– Então namorada, como você pode sair com as pernas assim? –  perguntei rindo, feliz que ela sorriu e esqueceu um pouco da dor que Hoseok trouxe. 

– Está frio, gosto das pernas peludas já que vou usar a calça sobre a saia, você que sempre usa saia, mesmo que esteja nevando. 

–  Não sinto frio. – falei dando de ombros, lavei a lâmina e voltei a depilar Arden, não faço isso por qualquer pessoa, mas ela precisa, e é uma garota legal. 

– Por quê você não tem pelos? – questionou curiosa, assim que eu fui para a outra perna, os pelos dela são claros e finos, bem rápido de se retirar. 

– Depilação definitiva, fiz a uns dois anos, não tenho pelo nenhum do pescoço para baixo.  

Arden pareceu voltar ao normal, já que começou a retirar assuntos do nada, nós rimos e eu a ensinei alguns passos de dança enquanto terminávamos de nos arrumar. Coloquei um vestido justo preto, que cobre os ombros e o colo, mas tem um generoso decote nas costas. 

– Vou usar sapatilhas. –  informou Arden, colocando suas sapatilhas brancas, enquanto eu colocava meus saltos pretos com o fundo vermelho Louboutin, não acredito que estou usando um sapato tão caro para uma festa em um chalé. 

– Tudo bem, vamos logo.  

Arden praticamente quicava ao meu lado de animação, esquecendo completamente Hoseok, deixamos nossas coisas no chalé e ela nos levou para o chalé do Jungkook. 

– Essa é a casa do diretor Namjoon. – falei reconhecendo a entrada bonitnha com balanço. 

– Exato, Jungkook é filho dele esqueceu. –  ela esfregava as mãos uma na outra para se esquentar, tremendo de frio. Peguei as mãos de Arden, as colocando entre as minhas cobertas pela luva. – Wow, aquecedor instantâneo. 

Eu ri, deixando meus saltos na entrada, no meio de varios outros sapatos. 

– O diretor não vai se irritar? – nós subimos as escadas e eu bati na porta, a casa tinha um pouco de som saindo, mas nada muito alto. 

– Não sei, Jungkook nunca fez algo desse tipo. – Arden falou no momento em que Jungkook apareceu, abrindo a porta com um sorriso radiante nos lábios finos. 

– Meninas, vocês chegaram. –  Ele nos puxou para dentro, fechando a porta em seguida. 

Jungkook está bem bonito, sem o uniforme, vestindo uma calça justa rasgada jeans, blusa branca com gola V, que marca bastante seus ombros largos e peitoral malhado. E claro, o cabelo cuidadosamente penteado para trás. 

– Perdão pela demora. – pediu Arden se curvando. 

O som está mais alto na casa, adolescentes que estudam no acampamento vão de um lado para o outro, bebendo garrafas de soju, dançando ao som de músicas americanas e riem alto. Será que a casa é aprova de som? Não da pra escutar nenhum barulho lá fora, embora esteja bem barulhento aqui. 

– O diretor não vai brigar? – perguntei, estranhamente preocupada com Jungkook.  

– Appa foi para a cidade, fazer as compras do mês, a casa é nossa essa noite. – ele sorriu ainda mais. 

Eu não pude parar de pensar nas palavras de Seol "Jungkook não quer perder para o Yoongi oppa e Yoongi oppa não quer perder para o Jungkook, o primeiro que transar com a Kim ganha", ele pode ter dado a festa para isso? Transar comigo e ganhar do Yoongi em uma disputa idiota? 

– Que legal, vem Arden, vamos mostrar para essas vadias como se dança de verdade. – minhas palavras soaram quase acidas, peguei Arden pelo pulso, a puxando para a sala, onde os sofás foram empurrados e as pessoas dançavam sobre o tapete. 

Coreanos dançam de forma engraçada, eles fazem os mesmos passos, como uma coreografia ensaiada, é legal de se ver, porém depois de um tempo cansa, já somos morfologicamente parecidos, se fizermos os mesmos passos vamos parecer formigas. 

– Eu não consigo dançar. – Arden congelou na entrada da sala. –  Não quando vejo isso. 

Segui o olhar de Arden, encarando um Hoseok mais arrumado que nunca vi, conversando bem próximo de Sun, que está linda, com uma saia vermelha de cós alto e blusa branca de manga. 

Suspirei, pegando uma garrafa de soju que um garoto carregava, ele me olhou feio e eu revirei os olhos. 

–  Obrigada. –  falei o ignorando. – Bebe isso. 

– Estou bem. –  respondeu ela entre dentes. 

– Claro, você está bem e eu sou a Beyonce, bebe isso logo, estamos aqui para encher a cara, certo? 

Com os dedos trêmulos e olhos vidrados, Arden pegou a garrafa verde em minha mão. 

– No três, um, dois... 

–  Três. – falou ela com firmeza, virando a garrafa de soju nos lábios e bebendo grandes goladas. Virei também, não bebendo tanto que Arden, é obvio que vou precisar cuidar dela. 

– Pronta para dançar? – perguntei tirando a garrafa da mão dela e colocando sobre o balcão. 

– Como nunca estive, vou pedir uma música. – com passos firmes devido a raiva e não o álcool Arden atravessou a sala, ficando na frente de um garoto que mexia em um computador sobre as caixas de som. 

Eles conversaram por alguns momentos, esperei por ela encostada no balcão que separa a cozinha da sala, ignorando qualquer garoto passando pela puberdade que apareceu em minha frente. 

– Que produção toda é essa em Kim. – falou uma voz rouca que eu reconheceria em qualquer lugar, me voltei para Yoongi, que está sentado na cadeira ao meu lado. – Fez isso para alguém? 

Ele está tão lindo que chega a ser um pecado não poder toca-lo, o cabelo despenteado caindo sobre os olhos, blusa xadrez vermelha dobrada até os cotovelos e calça preta. A boca dele está avermelhada, ele comeu bolinho de arroz apimentado? Ou beijou alguém com força. 

– Isso não é da sua conta e não foi um elogio. – bebi mais um gole de soju. 

– Por que usa essa roupa sexy se não quer que um homem a elogie? –  rebateu ele, pegando minha garrafa de soju. 

– Caguei para vocês, eu me visto para mim mesma, para olhar no espelho e dizer, que vadia maravilhosa viado. – pisquei para ele, arrancando uma risada sincera de Yoongi.  

– KIM! – gritou Tae acenando para mim. – Você está linda. –  falou assim que chegou ao meu lado. 

– Viu, é assim que elogia alguém, obrigada Tae. – sorri para Tae, pegando a garrafa de soju de volta e oferecendo a ele. – Ah é, tinha me esquecido, ele deve estar sendo legal por eu ser fácil. 

– Que? –  perguntou Tae confuso, coçando a nuca. 

– Kim, eu não quis... 

– Consegui a música, vamos dançar. – Arden apareceu no momento exato, me puxando do meio dos meninos. Santa Arden, a livradora de problemas. – Quer dançar Tae? 

– Daqui a pouco. –  Tae deu um dos seus costumeiros sorrisos quadrados. 

Assim que chegamos no meio da pista apinhada de adolescente, o toque animado de outra eletrônica com uma voz feminina no fundo começou. 

– Vamos dançar isso? Você sabe que essa música fala sobre sexo, não é? – falei em um sussurro para ela. 

– Dança, por favor, Hoseok vai olhar para cá. – ela piscou varias vezes, praticamente implorando. 

– Tudo bem, eu vou te guiar, apenas balança o quadril no ritmo da música. 

Arden concordou com a cabeça, segurei na cintura dela, a puxando para mim, e nós realmente fizemos um show, rebolando no ritmo da música, como estou mais acostumada da dançar, desci até o chão rebolando e rindo com ela. Arden se virou, ficando de costas para mim e dançamos no mesmo ritmo, pulando quando a música começou a ficar muito animada. 

Fechei os olhos, sentindo as batidas da música dentro do meu peito, fazendo meu coração acelerar. 

– O que você está fazendo? – Hoseok segurou o braço de Arden, a puxando para ele. Puta merda, isso não vai dar certo. 

– Dançando. –  respondeu ela com um olhar frio. – E você? 

– Vocês estão parecendo duas putas dançando dessa forma. – Hoseok está vermelho, com os olhos nos fulminando de raiva. Tiraram o dia para me ofender hoje? 

– Vai se foder Hoseok, ninguém pediu a sua opinião de merda. –  o empurrei, fazendo se separar de Arden. 

– Não se mete Kim, isso não é da sua conta. – reclamou ele, finalmente olhando para mim. As batidas do meu coração se tornaram mais altas e fortes, esquentando minhas mãos. 

– É da minha conta sim, Arden é minha amiga. – rebati cruzando os braços. 

– Amiga? Vocês não pareciam só amigas enquanto dançavam. – ele cuspiu as palavras sobre nós. – Transou com o Yoongi, Jungkook e agora quer as garotas também? Você é mesmo uma puta Kim. 

Raiva corre em minhas veias, quentes como o fogo, capaz de queimar esse acampamento inteiro. 

– HEY HOSEOK. – Tae entro no meio ficando entre nós. – Para de falar merda cara. 

– Você também Tae, só é legal com essa vadia porque quer comer ela. – Hoseok empurrou Tae, que caiu no chão tremendo. 

– TAE. –  gritei de susto, Arden se jogou ao lado dele, tocando exatamente no lugar em que Hoseok tinha o empurrado. 

A música parou e todos ficaram em silencio, mas eu nem ao menos percebi, a raiva me cegou, por impulso tirei a luva da minha mão direita e puxei Hoseok pelo colarinho da camisa, que no mesmo instante começou a pegar fogo. 

– Nunca mais toque em um amigo meu. – Ameacei entre dentes. 

Hosoek gritou enquanto sua camisa entrava em combustão instantânea, queimando a pele dele em baixo, e eu não o soltei, o calor não me machuca, um sorriso malvado se formou no meu rosto. 

– Kim. –  Yoongi me puxou para si pelos ombros. – Kim acorda. 

Yoongi me sacudia, estou tremendo, preciso ter controle, posso sentir o calor queimando sob minha pele, se ele escapar não vou conseguir me controlar mais. 

– Para com isso Kim. – eu desfaleci nos braços de Yoongi, senti as mangas do meu vestido sendo destruídas, queimadas pela minha pele. 

– Tira ela daqui. – ouvi Jungkook gritar. Senti Yoongi me levantar e correr. 

Só voltei a realidade quando senti meu corpo ser jogado na água gelada, vapor subiu pelo banheiro, deixando tudo enevoado. Levantei da banheira seca pela metade cuspindo água, e tossindo, minha garganta e nariz ardem, meu vestido está em queimado e minha maquiagem derretendo.  

Esse é a pior festar ever, pior do que aquela em que a Amanda bebeu tanto que me deu um banho de vomito quando voltamos para casa e ficou tentando me agarrar dizendo que sou o G-Dragon. 

– O que foi aquilo? – perguntou Yoongi, agachado ao meu lado fora da banheira. Levou um tempo para minha visão se focar nele. Mas a primeira coisa que consegui enxergar foram seus braços vermelhos, com bolhas, eu estava fervendo e ele me carregou até aqui. 

O vapor desapareceu aos poucos, e eu pude ver que meu vestido queimou quase por completo, assim como minha roupa intima. Esperava que Yoongi estivesse olhando para o meu corpo quase nu dentro da banheiro, mas seus olhos estão fixos em meu rosto, ele parecia... preocupado? 

– Eu... eu... eu perdi o controle. – falei me afundado na banheira banca, a água quente cobriu minhas orelhas, mas não me rosto, pude sentir meus olhos arderem, eu quero chorar, mas não consigo, nunca consegui.  

Machuquei pessoas, de novo, machuquei um amigo, de novo. Eu poderia ter matado o Hoseok se Yoongi não tivesse me segurado. Poderia ter matado todos os estudantes dessa festa se não tivesse me segurando, Jungkook, Tae, Arden, Yoongi, Hoseok, todos eles, tudos poderiam estar mortos. 

– Se controlou muito bem Kim. –  sussurrou Yoongi para mim, com braços machucados apoiados na banheira e o queixo sobre eles. –  Achei que estivesse tendo uma convulsão, você tremia, com os olhos se revirando e tão mole, nunca te vi assim... 

–  Louca? – me sentei na banheira, o pouco tecido que ainda restava em minha escorregou. Abracei meus joelhos, deitando minha cabeça neles, com o rosto virado para Yoongi. Devo estar tão patética agora, pobre menina rica que mata pessoas que ama. 

– Vulnerável. – corrigiu ele. Yoongi esticou o braço, levantando os dedos como se fosse me tocar, mas parou no ar, trazendo sua mão de volta para si. – Sobre o que eu disse mais cedo, e você ser fácil, aquilo é... 

– Verdade, eu sei. – estou cansada, exausta de tudo. Cansei de lutar contra os comentários de Yoongi, e manter a mascara social. 

– Não, não é, você resistiu ao encanto, tanto meu quanto da Seol, conseguiu controlar sua habilidade sem treinamento nenhum. – Yoongi conseguiu esticar o braço, tocando minha bochecha com a delicadesa do bater das asas de uma borboleta, colocando uma mecha do meu cabelo para trás. – Você, Kim, é uma das pessoas mais habilidosas que conheço. 

Eu queria congelar aquele momento, não sair daquele banheiro nunca mais, não preciso ser fortes aqui, fingir que está tudo bem com os olhares e comentários maldosos sobre mim. Não tenho nenhum medo do que devo ou não falar com Yoongi. 

Ele parece real, o verdadeiro Min Yoongi por trás de uma mascara de encanto que todos acreditam. 

Por puro instinto, segurei o rosto dele o puxando para mim, pode ser carencia, efeito do álcool sobre meu corpo, ou o simples fato que parece certo beija-lo agora. Foi apenas um selar de lábios, um selinho sem segundas intenções, mesmo eu estando nua agora. 

– Por quê... – Yoongi começou a falar quando o soltei. 

– Não diga para ninguém, ok? –  pedi o olhando nos olhos. Estamos a um palmo de  distancia, perto o suficiente para que eu sinta a respiração pesada dele. 

– Ok. –  concordou ele. 

– Como ela está? – Jungkook perguntou abrindo a porta do banheiro branco com um rompante. 

Yoongi se levantou, cobrindo a visão do meu corpo com o dele. 

– Cansada, mas bem, você tem comida? Acho que vai ajudar. – respondeu Yoongi, tirando a blusa xadrez, e a entregando para mim, com os olhos fixos em Jungkook. Infelizmente ele está usando uma blusa preta por baixo da xadrez. 

– Eu pego! –  exclamou Arden trás de Jungkook. 

Me levantei pingando água e vesti a blusa de Yoongi, que bateu na metade das minhas coxas e colou me meu corpo molhado. 

– Você precisa dormir. – disse Yoongi estendendo a mão para me ajudar a sair da banheira. 

– Como Hoseok está? – perguntei assim que Arden entrou no banheiro com um sanduiche em mãos. – E o Tae? 

– Hoseok vai ficar bem, não se queimou muito, só 'tá ardendo. – respondeu ela. – E o TaeTae está dormindo. 

Mordi o sanduiche, e a anciã me subiu a garganta, me virei para banheira, vomitando todo o meu jantar. 

– Tá gravida garota? – questionou Arden de olhos arregalados. 

– Eu só vomitei, deve ter sido o soju. – reclamei lançando um olhar mau humorado para ela. 

O banheiro ficou meio apertado com quatro pessoas dentro dele. 

– Te levo para o chalé. – disse Jungkook segurando meu braço. 

– Eu levo. – Yoongi segurou o outro braço. E lá vamos nos de novo. – Você precisa arrumar o chalé antes que seu pai chegue, que deve ser um duas horas no máximo. 

– Odeio admitir, mas essa é uma boa desculpa. – afirmou Arden, ainda um pouco alterada, não sei se pelo álcool ou por ter curado Hoseok e Tae. 

– Eu posso ir sozinha. –  me afastei dos meninos, dando dois passos e caindo com tudo no chão gelado. 

– Com certeza pode. – murmurou Jungkook me levantando. 

– Sobe nas minhas costas, eu te levo. –  Yoongi se abaixou na minha frente. 

– Eu posso... 

– Sobe logo, ou te levo no colo. –  ameaçou ele. 

Subi em nas costas de Yoongi, abraçando o pescoço dele, e prendendo minhas pernas sobre o quadril dele. 

– Olha essa mão! – exclamou Jungkook, quando Yoongi colocou as mãos para trás, me apoiando. 

Yoongi o ignorou, eu fechei os olhos, deitando minha cabeça entre o ombro e pescoço de Yoongi, inspirando o cheiro de roupa limpa e sabonete que ele tem. 

– Não vomita nas minhas costas, ou você vai lavar minha blusa. – comentou ele quando saímos da casa. 

– Pode deixar, vou vomitar no seu cabelo. – falei, senti seu peito vibrar com a risada dele. 

O caminho para o chalé foi silencioso, eu cochilei e só acordei quando ele me deitou na cama. 

Yoongi se virou para ir embora, mas eu segurei o pulso, ele poderia ter se soltado em um segundo, estou sem forças para o puxar. 

– Não vai embora, não quero ficar sozinha. –  pedi de olhos fechados. 

– Vai pro lado então, gorda. – fui para perto da parede, deitando de lado, abri os olhos quando a cama se mexeu com o peso de Yoongi, deitando também de lado. – Dorme. – mandou fitando meus olhos. 

– Vocês não estão me usando como cabo de guerra, não é? – perguntei, sendo arrastada para inconsciência. Yoongi sussurrou algo, no entanto eu não ouvi, já tinha entrado em um sono profundo e sem sonhos. 


Notas Finais


Did you miss me?
Sorry amores, sei que demorei muito, muito mesmo, mas esse capítulo é muito fofo, e mostra outro lado do Yoongi, um dos lados que quero explorar bastante. Além da relação Arden e Kim, faz tempo que estou querendo escrever sobre a amizade das duas.
Então? O que acharam? Devo entrar mais fundo nas varias camadas e lados que o Yoongi tem? Assim como o Jungkook.
Me desculpem mesmo pela demora, espero ter compensado com esse capítulo enorme!
Até o próximo.
Kisses Aghata <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...