História The bad girl - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~jadc

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel
Exibições 91
Palavras 1.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Noite longa- part 2 ( final )


-É difícil viu tabua. Eles não vão cansar ate a gente namorar.- disse o ruivo

-Verdade. Mudando de assunto, por que mesmo você queria me beijar, Ariel?

-Isso?... Bem... Sabe, você é diferente.

-Um diferente bom ou ruim? E o que isso tem a ver?

-Um diferente bom. E, assim, você foi a unica que, em um bom tempo, não veio falar comigo, sem quer me pegar. Entende? E eu queria saber se seu beijo é bom. E tenho que admitir, tu beija bem pá cacete!- eu abafei uma risada.

-É mesmo pegador? Porra, to me sentindo lisonjeada agora. Pra ter o beijo elogiado pelo pika das galaxias de Sweet Amoris, tem que ser foda mesmo hein!- ele deu uma gargalhada

-P-pika das galaxias?- disse ele entre risos cada vez mais altos.

-Cala a boca porra! Cê não ta na sua casa não! Vai acordar a casa toda seu viado!- disse a ele sussurrando. Só serviu pra ele dar mais risada. Ele tava rindo pra cacete. Sem brincadeira, tava parecendo ate uma hiena. Depois de mais uns cinco minutos, ele começou a parar o ritmo das risadas e, foi acalmando, acalmando ate que parou.- Parou de vez ou vou ter que pegar meu fone pra não escutar mais sua risada de hiena?

-Não consigo mais rir, pode ficar tranquila. Ai...- ele disse, isso pareceu um... Gemido de dor, uma reclamação, eu não sei bem. Não consegui entender.- Filha da puta, minha barriga ta doendo!

-Ou! Respeita minha história carai! Me chama de ''filha da puta''- disse imitando a voz dele- não. Chama  de ''filha do Adam''- disse imitando a voz dele, de novo (AUTORA: juuuuuuura Lucy? Imitou a voz dele de novo? Nem notei *ironia*// Lucy: Cala a boca porra! Vai terminar o cap sua desmiolada que chamam de ser-humano!//AUTORA: Magoei! Tu vai sofrer na minha mão agora! HAHAHAHAHAHAHA *risada maligna*// Lucy: Nooooooooooooooossa tomorrendo de medo! *ironia*// AUTORA: Toma no cu Lucy!// Lucy: Vai tu primeiro, e me mostra onde é! NÃO! Faz melhor! Vai escrever o cap que é a unica coisa que cê faz  que presta!)- isso é uma puta ofensa pra mim! E você sabe!

-Ok então. Filha de Adam.

Apos esse comentário dele, ficamos conversando. Tenho de admitir que, conversar com ele  me faz bem. MAS ouçam bem, eu NUNCA na minha vida vou falar isso em voz alta, então, é sigiloso! Conversamos bastante, estava começando a esfriar. Então como qualquer pessoa normal, fui pegar o cobertor que a senhorita Rosalya, tinha me entregado mais cedo. Porém, o ruivo falsificado, foi pegar na mesmo momento que eu fazendo nossas mãos se tocarem.

-A nem vem Ariel! Seja cavalheiro e me deixe ficar com essa porra de lençol!

-Mais nem fudendo tabua!

-Tabua seu cu tomate!

-Tomate seu cu beterraba!

-Pera ai...- olhei no meu celular- Eita porra! São 4:20 da matina!

-Duvido!

-Duvida é?- disse mostrando as horas no meu celular pra ele

-Ok. Não duvido mais.

-Melhor a gente ir dormir. Eu também acho que não está tão tarde, mas convenhamos que, amanhã eles vão acordar mais cedo que nós dois e, caso não se lembre, estamos na sala e vamos dormir aqui.

-Ta bom, vamos dormir então.- ele disse deitando e se aconchegando no sofá enquanto eu o olhava- Olha anã, eu sei que sou muito gostoso e tudo mais, só que se for querer ficar me olhando, é melhor tirar uma foto- de piscou um olho, enquanto eu revirava os meus.

-Da sá porra aqui!- disse me referindo ao cobertor

-Mais nem fudendo que eu vou dormir sem cobertor com o tempo assim!

-Mano, tu é foda hein!

-Eu sei. Agora encosta aqui vem.- disse ele fazendo sinal pra eu me deitar do seu lado. Assim fiz deitei minha cabeça em seu peito, conseguindo ouvir seu coração batendo. Eu consegui notar que meu gesto o deixou surpreso.

-escuta aqui tomate! Se você tentar se aproveitar da situação, eu vou te caçar ate no inferno se for preciso, só pra cortar o seu pinto e te fazer comer com arroz e purê de batata!

-Calma ai agressiva! Vou fazer nada com você não. Pode ficar tranquila.

-Só pra deixar bem claro, não foi uma ameaça! Foi uma promessa seu ruivo falsificado!

-Entendi  o recado Lucyzinha.

-Eu ODEIO nomes no diminutivo! Principalmente o meu.

-Ta bom então.

-Vamos dormir logo.- eu disse e assim fizemos. Dormir com o ruivo foi a melhor coisa que eu já fiz.

P.V.O ROSALYA ON

Eu acordei no meio da noite pra ir beber água. São 5 e alguma coisa da manhã. Como eu sei? Fácil, olhei no meu despertador, que por sinal tanho que desativar quando voltar pro quarto. Estava indo na cozinha, mas quando passei pela sala vi os pombinhos dormindo abraçadinhos. não resisti e é obvio que tirei uma foto! Depois vejo onde se eu posto ou não essa foto. 

P.V.O LUCY ON

Eu acordei com alguns seres gritando e pulando em cima de mim. Mas só dei um chute e me aconcheguei melhor no ruivo falsificado ate que...

-O QUE FOI DESGRAÇA?- dissemos, eu e Castiel, com a cara toda molhada.-  A CASA TA PEGANDO FOGO É? VAI EMBORA CACETE! ME DEIXA MORRER PORRA!

-Não, a casa não ta pegando fogo não, mas vocês não acordam de jeito nenhum!- disse a platinada emburrada.

-CLARO QUE NÃO! QUE HORAS SÃO? TA CEDO PRA CARALHO!- dissemos eu e o ruivo, em coro

-Cedo? Certeza? São 1:30 da tarde- essa foi a vez do azulado

-TA CEDO PORRA!- dissemos juntos de novo

-Cedo na cabeça de vocês! Agora saiam vamos, vamos chispa vai

-NÓS NÃO SOMOS CACHORROS PRA VOCÊ FALAR ASSIM PORRA!- dissemos em coro

-Eu sei, mas só falta limpar a sala. E meus pais vão chegar daqui a quatro horas. Então vão embora, eles não podem saber que fiz algo e não os contei!

Nós dois bufamos e fomos para fora da casa, o tomate pegou a mochila que ele levou, que estava com a roupa que eu usei ontem, e assim, fomos para a casa dele na moto. Sim e sim. Eu fui com um pijama super curto, ele sem camisa e ambos tocando o foda-se pro mundo.

Quando chegamos na casa dele, fomos direto pro quarto, deitamos e dormimos. Quando acordamos era 7 em ponto da noite.

-Ruivo...

-Que foi?

-To com fome.

-Somos dois.- disse ele coçando a nuca

-Bora pedir uma pizza?- ''diz que sim, diz que sim vai! Nunca te pedi nada!''~pensei.

-Ta bom então



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...