História The Beast Girl - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Hibridos, Original, Romance
Visualizações 19
Palavras 1.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Pensei em tirar o recesso de Julho pra atualizar a fic mas meu pc tava desmantelado :'(
desculpem o atraso, mas como sempre... espero que gostem!!!! :3

Capítulo 4 - Dois problemas em um dia só


Fanfic / Fanfiction The Beast Girl - Capítulo 4 - Dois problemas em um dia só

    Acordei cedo me dirigindo ao banheiro, fiz minhas higienes matinais e vesti o uniforme: uma camisa branca com uma gravata azul, um blazer preto, uns sapatinhos com meias 7/8 e uma saia curtinha. Saí do quarto e fui para aula de biologia animal, como a professora ainda não tinha chegado fui me sentar perto da janela do lado de um garoto com cara de oriental, tinha cabelos e cauda laranja e um par de olhos negros que não parava de me fitar.

                Quando me sentei ele se virou para minha mesa e continuou a encarar meio malicioso.

                -Perdeu alguma coisa??

                -Sim, meu juízo quando você entrou... aproximou-se de mim como se eu fosse uma presa e ficou a centímetros do meu rosto. –Sou Dhankan fox (raposa), e vejo que temos um elo meio próximo de classe.

                -E qual elo seria esse??

                -Pelo formato das suas orelhas, presas e cauda eu deduzo que seja da classe canídeos, e pela hostilidade dá para confirmar.

                -Muito observador da sua parte, mas poderia sair de cima que seu bafo de galã de quinta está afetando meu olfato. Quando ele pensou em rebater a professora apareceu na sala.

                -Senhor Fox!!! Sente-se em seu devido lugar, não quero ter que ficar vigiando você para não atacar alguma aluna.

                -Depois a gente se fala. Deu uma piscadinha e voltou para o seu lugar, agora arranjei uma pulga no meu pé!!

                Quando a aula acabou saí o mais rápido possível para não ter que ver daquele garoto perto de mim, o que não deu muito certo por coincidirmos em algumas matérias, por sorte também tinha algumas caras conhecidas na turma. Fui para outras salas, passei um bom tempo tentando entender aquele emaranhado de números entrelaçados com letras de uma forma que nunca tinha visto, já que era a primeira vez que eu participava de uma aula de matemática e o senhor Oogway só tinha me ensinado o básico. As aulas não eram tão ruins, mas os alunos ainda tinham um certo receio em vir falar comigo, nem liguei. Andei um pouco pelos corredores observando melhor por ali até pisa e depois tropeçar no que eu acho ser uma calda gigante.

                -AI GAROTA, OLHA PARA ONDE ANDA!!! A garota tinha um corpo lindo e uma calda longa que começava a partir da cintura, seu rosto tinha escamas brilhantes e seus olhos eram verde musgo com uma aparência de raiva pelo que eu tinha feito.

                -Desculpa não tinha visto sua calda no meio.

                -Você é cega?? Como não ver uma calda com escamas tão lindas e brilhantes na sua frente, e ainda assim pisar??!!!

                -Eu já pedi desculpas, você quer mais o que??

                -Que saia de perto de mim pulguenta!!! Com sua calda ela chicoteou meu braço abrindo um corte profundo. Quando pensei em partir para cima dela a Karen segurou minha mão.

                -Não faça isso, ela não vale a pena!!!

                -Grrr, quem ela acha que é para me chamar de pulguenta!!!! Estava rosnando de raiva, sorte dela que a Karen apareceu.

                -Cora poison (cobra), ela se acha a dona de tudo, mas só sabe envenenar as pessoas com suas palavras.

                -Parece que hoje não é meu dia. Revirei os olhos e Karen me levou a enfermaria pois o corte já estava escorrendo um pouco de sangue.

                Alguns minutos depois e com o braço já bem enfaixado fui passar um tempo no jardim, andei um pedaço e me escorei em um pessegueiro que começava a florir. Observei alguns alunos correndo e se divertindo ao longe e depois observei o prédio que até então virou minha nova casa, toquei na parte enfaixada do meu braço lembrando do que iria ter que aguentar a partir de agora e apenas sorri ao perceber os amigos que estava fazendo ali, apesar de não conhecerem suas verdadeiras origens. Devo ter cochilado um pouco em meio aos meus pensamentos até acordar com um rosto que estava a centímetros do meu com sorriso irritantemente lindo e sensual.

                -Olá minha lobinha. Sua mão acariciava meu queixo levando-o em sua direção enquanto a outra se encontrava em minha coxa um pouco exposta.

                -Que isso garoto, ME LARGA!!! Tirei suas mãos de mim e o empurrei com força o jogando para longe.

                -Ué pensei que estava gostando, mas parece que você não é muito tocada assim. Seu sorriso aumentou ainda mais com os pensamentos impuros que possivelmente estava tendo e meu rosto devia estar vermelho com tudo isso.

                -Por que está aqui??

                -Eu vim tentar terminar o que eu comecei na sala, mas você preferiu me esnobar e saiba que eu não gosto disso. Pegou em meu braço com força mesmo onde estava enfaixado fazendo sangrar ainda mais e acabei dando um grunhido de dor.

                -SOLTE ELA!!! Eis que uma voz eco encima de nós e o seu emissor pousa com força no chão jogando o Dhankan bruscamente na grama.

                -AI!!! VIREI BOLA DE VÔLEI PARA FICAR SENDO EMPURRADO ASSIM???

                -Não encoste suas garras na Rownnie!!! O Ben tinha uma expressão de fúria estampada no rosto de uma forma que ainda não havia visto.

                -Por que? Virou o anjinho da guarda dela foi?? Deu uma gargalhada e parou quando quase viu um punho vindo em direção a seu rosto, mas parou no ar soando só como uma ameaça.

                -Vaza daqui antes que mude de ideia e quebre seus dentes agora.

                Dhankan se levantou batendo nas suas roupas que se encontravam sujas e saiu sem olhar para trás tranquilo com as mãos sobre a cabeça.

                Corri na direção do Ben o abraçando forte deixando ele surpreso, mas depois enlaçou minha cintura com seus braços retribuindo o gesto.

                -Ele te machucou?? Perguntou baixinho no meu ouvido e balancei a cabeça negando tentando esconder algumas lágrimas que começaram a se formar.

                -Vai deixa e ver. Ele se distancia um pouco e vê meu braço com as ataduras ensopadas de sangue. -Ele fez isso??? Apontou para o local e neguei. –Já estava enfaixado, mas ele apertou com força e acabou magoando ainda mais. Me encontrava de cabeça baixa porque não podia deixar ele ver minha cara, ele entende que eu não queria falar então passou sua mão em meu rosto enxugando as lágrimas que insistiam em cair e puxou para mais perto do seu peito me aconchegando.

                -Sabe de uma coisa? É a primeira vez que eu encosto em você sem que me bata. Acabamos rindo juntos disso e dei uma tapa em seu ombro me levantando do chão.

                -Engraçadinho rsrsrs, hoje não vai ter treino?? Tento mudar de assunto enquanto me recomponho.

                --Hoje não, estou com preguiça então pode tirar o dia para explorar o instituto. Apoiou uma mão no joelho se erguendo e batendo na calça que vestia, pulei animada em seu pescoço rapidamente quase o derrubando dando um beijinho na sua bochecha. –Obrigada você é um fofo!!! Saí correndo deixando ele com cara de bobo e fui correndo chamar as meninas para irem comigo.  


Notas Finais


até a próxima meu povo!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...