História The Beauty is a Beast - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Conto, Drama, Fuckiss, Jeon Jungkook, J-hope, Jikook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Lemon, Min Yoongi, Namjin, Park Jimin, Rapmonster, Suga, Taegi, Vhope, Yoongi
Exibições 60
Palavras 1.217
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLAR, MEUS BBzões. <3
CHEGAY COM MAIS UM TRABALHO E DESSA VEZ - AMÉM - VHOPE!!! >< #OTP #Shipp
Quem me conhece, seja bem vindo.
Quem não, prazer, Julie/Naka/ Fuckiss. Ou melhor, Senpaia. -q Seja bem vindo tbm e espero que goste do meu trabalho.

Boa leitura e até as notas!

Capítulo 1 - Prologue


 

 

A  vida nunca foi um completo conto de fadas; Até porque se fosse, não teria a graça de vivê-la. E nem me venha com argumentos de  “Ah, você realmente  acha que a vida deveria ter graça alguma? Que babaca!” , se fosse pra ter alguma graça ela seria praticamente você, serzinho engraçadão. Desculpe-me, mas a verdade tem de ser dita. Se dói? Dói, mas o que doa o que tiver de doer, certo?

Bem, eu não tinha dito-lhe que a vida nunca foi um completo conto de fadas? Ah, quero te provar que isso talvez seja verdade, mas tire suas próprias conclusões, afinal  existe um limite entre mim e você, chamamos ela de “Opinião” e isso nos difere. Nem sempre o que eu entendo de uma coisa, você vai entender da mesma forma.  Bem, sobre o que quero te provar, diria que você sequer foi  obrigado a prestar atenção na minha narração nem um pouco delicada, realmente sou péssimo em ser adorável e também em contar histórias. Mas como é a minha, diria que devo ao menos tentar. E tudo começou assim.

Prazer. –

Eu amava sentir prazer, sem envolver sentimentos. Afinal, que graça teria em ficar em toda aquela conversa barata de “Eu te amo, ciclano de tal, estou apaixonado por você”. Haha, poupe-me, realmente nunca quis ter algo com alguém. Os mais velhos, digo  em geral em si com mais experiência  que você, deveria te dizer que: Homens tem duas cabeças e que a debaixo pensa mais alto que a outra. 

Eu era cobiçado por muitos e muitas.  Todos os dias, sempre havia umas 234 declarações de pessoas à mim e em todas elas neguei as pessoas que as faziam. E eu estava pouco ME FODENDO para quem achasse que eu estava sendo tão mau com as mesmas. Vrá, realmente não estava afim de prender-me à alguém.  Mas sempre havia exceções.

Exceções que eu abria apenas por carência.

E por mais que soasse –sendo que realmente soa – como egoísmo,  eu usava o sentimento que não recíproco para minha pessoa contra o coitado ou coitada para ter uma maravilhosa noite com as mesmas.  Isso era algo tão bom,  e quem disse que para uma boa foda deve ter amor no meio? ISSO É ALGO TÃO RIDÍCULO QUANTO AS PESSOAS QUE FALAM  “TOP”.  Uma foda vale muito mais que amor, garanto-lhes. Você tem quem  te dar prazer, mesmo que nunca mesmo que sinta-se vazio  em questão à isso. Afinal, é tudo por uma noite, um dia, ou seja lá o horário que esteja a foder ou ser fodido por alguém. Isso é apenas por um dia.

Outra vez, digo que estava pouco me FODENDO pra isso.

Mas em um dia, entediante e começo de primavera, em meu colégio. Sentado no meu assento típico na minha classe, fui surpreendido por uma voz tão nervosa e bonita.

- JUNG HOSEOK! – Olhei para quem havia dito aquilo em alto bom som; Era Park Jimin, um garoto da classe ao lado da minha.  Ele era bonito e tudo que você desejaria, mas aquilo não vinha ao caso.  – EU -  Sua voz falhou.  Que idiota! , Pensei.  -  E-EU TE AMO! – Ele gritou e todos ali presentes o olharam surpresos; E quando eu digo “todos” , deixo claro que eu estava no meio dessa classificação apesar de não curtir a ideia de estar no meio dessa classificação.

E todos os olhares vieram para mim,  resolvi tomar uma medida  tão comum vindo de minha pessoa.  Levantei-me do meu lugar e caminhei na direção do loiro platinado, com os olhares alheios seguindo-me.  Assim que cheguei, ficando frente a frente com ele, toquei-lhe o ombro e vi- o corar.

- Você é só um rostinho bonito e um corpo tanto que belo, mas é tão insignificante para mim. E não me serviria sequer  pra uma noite. – Digo em alto e bom som para que ele entendesse.

Vi as lágrimas escorrerem em suas bochechas, logo em seguida ele dando-me as costas, correndo dali.  E voltei ao meu assento, sentando-me novamente, o sinal tinha tocado e eu  precisava manter minha reputação de bom aluno.  Depois de horas em estudo, o sinal soara , alertando a todos que a aula tinha acabado. A sala estava escura, tendo uma pequena iluminação do sol  da tarde que estava a se pôr  naquelas horas.  Eu arrumava meus materiais na mochila, quando ouvi um barulho vindo da porta. Alguém havia entrado ali e assim que olhei, vi Jimin. Estava completamente vermelho, parecia que tinha chorado durante horas depois do fora que dei e ao invés do olhar tímido que sempre teve,  seus olhos demonstravam ódio; Ódio que eu diria pertencer à mim.

- Olá, Park Jimin. – Falei. – O que faz aqui?

- Quero conversar contigo, Jung Hoseok. – Ele disse firme. – Sabia que você é idiota demais?

- Diz isso a pessoa que veio correr atrás da pessoa que acabou com você em público. – Sorri. – Não deveríamos inverter os papéis e te dar esse título? – Perguntei.

- Então, você se acha único? Lindo e tentador?  Sabia que me magoou profundamente? Eu te amava, mas a maneira que me trataste foi o que fez o “amar” ser um passado a mais.  Poderia ter me respondido aquilo após as aulas e não abertamente, diante dos seus colegas de classe.  – Ele ignorou minha pergunta.

- Eu sou lindo, tentador, único. Ao contrário de você, tão típico como um spoiler. – Ri debochado. -  Será que você sabe com quem você está falando?

- Eu sei sim, Jung Hoseok. Você é herdeiro de toda riqueza de seu pai, que fora um grande homem para todos de nossa nação,  vives no luxo e tudo que deseja está a seu alcance. Mas lhe falta uma coisa. Amor. É isso que lhe falta. Agora vou usar a sua pergunta a meu favor: Será que você sabe com quem VOCÊ está falando?  - Ele cruzou os braços.

- Não tenho interesse.

-Deveria ter.

Uma ventania adentrou o local, as janelas batiam e as carteiras  simplesmente foram jogadas para todos os lados, meus cabelos bagunçavam graças ao mesmo e eu só pude enxergar o platinado flutuar no ar, enquanto mantinha seus braços abertos e seus olhos ganhavam uma cor rubra assustadora.

- EU, PARK JIMIN,  DAREI-LHE UMA LIÇÃO; VOCÊ VAI APRENDER O QUÃO RUIM É SER MALTRATADO POR QUEM SE AMA, COMO É RUIM SER RENEGADO, EU VOS AMALDIÇOO A TORNAR-SE UMA BESTA.  – De repente umas luzes estranhas vinham dele em minha direção, invadindo-me.  -  MAS COMO EU QUERO DEIXAR UMA ESPERANÇA E PARTE DESSA LIÇÃO, DAREI-LHE UMA ROSA.  – E as luzes fizeram  uma rosa aparecer ali à minha frente, a flor brilhava em tons rosados apesar de ter sua cor vermelha. – AS PÉTALAS IRÃO CAIR E ATÉ QUE A ÚLTIMA DELAS CAÍA TENS DE FAZER ALGUÉM SE APAIXONAR, MAS SE NÃO CONSEGUIR ATÉ A ROSA FICAR COMPLETAMENTE NUA,  VOCÊ IRÁ SE TRANSFORMAR NA FERA QUE VOS LHE AMALDIÇOEI A TORNAR-SE.

De repente as luzes que vinham dele deixaram-me cego, fechei meus olhos e logo quando me senti seguro,  abri, deparando-me com a sala completamente arrumada e sem ele por ali.  E a rosa ao chão na minha frente, agachei-me e a peguei. E de repente, vi sua pétala cair.

Aquela tinha sido a primeira de muitas, disso eu tinha a mais fodida certeza.

 


Notas Finais


Como perceberam, é inspirado no conto "A Bela e a Fera" só que nos tempos atuais e sem aquela inocência/ viadagem toda. <3

Nesse prólogo temos:
Hoseok narrando e o começo de tudo.

Os capítulos adiante serão em primeira e terceira pessoa. <3 Ok?
Até o sábado da próxima semana. ><
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...