História The Best Friend Of My Brother - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jack & Jack
Personagens Jack Gilinsky, Jack Johnson, Personagens Originais
Tags Jack G jack Gilinsky, Jack J, Jack Jhonson
Visualizações 25
Palavras 1.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Parte 2 aí
Espero que gostem

Capítulo 6 - I'm taking care of you


Her mind she fantasize bout' gettin' wit' me

Sua mente, ela fantasia sobre transar comigo

Chris Brown - Kiss Kiss

*PVO Jack Gilinsky*

"I ain't never met a girl like you

And you'll never find a man like me"

"Eu nunca conheci uma garota como você

E você nunca encontrará um homem como eu"

- Continua cantando, sua voz é tão bonita - pediu, manhosa, concordei e eu inconscientemente apertei a coxa dela fazendo ela soltar um gemido baixo - Pervertido! Depois sou eu que fico dando em cima - ela riu e eu também.

- Desculpa, não vai mais acontecer - ela deu os ombros.

- Eu quero que aconteça, mas você namora e é errado - se sentou na cama - por mais que eu odeie a cadela que você chama de namorada - bufou, tediosa - Mas assim o meu aniversário é daqui à dois dias, bem que o seu presente pra mim poderia ser uma noite de sexo comigo, eu iria adorar isso - gargalhei das palavras da garota ao meu lado.

O que a bebida não faz com as pessoas?

- Acho melhor você dormir, Ju

- Não vai me dar um beijo de boa noite, Jack? - perguntou, maliciosa.

- Não - levantou a sobrancelha - Tá - cedi, revirando os olhos.

Fui pra dar um beijo na bochecha, mas ela virou o rosto e eu acabei dando um selinho nela.

- Eu beijei o crush. Chupa mundo - comemorou, batendo palminhas - Agora falta eu conseguir o beijo de língua, só pra saber se é tudo que as fanfics dizem - adicionou, mexendo as sobrancelhas - Vou fazer isso agora - me puxou pra um beijo e eu não tive reação nenhuma no início.

Segundos depois eu já estava cedendo ao beijo dela e puta merda! Como essa garota beija bem.

Nossas línguas travaram uma batalha perfeita, em alguns momentos ela mordia levemente meus lábios, me fazendo me viciar ainda mais nos lábios macios da loira.

Puxei ela pela cintura e ela se sentou no meu colo. Ela colocou as mãos no meu cabelo e puxei ela pra mais perto ainda, rompendo qualquer distância entre nossos corpos, como de isso fosse possível.

Ela arranhou meu pescoço, gemi como resposta e ela repetiu o ato, apertei a bunda dela e ela mordeu meu lábio inferior com força, me fazendo gemer o nome dela, abafado entre o beijo.

Os beijos da Mad são como chocolate e que quanto mais eu beijo ela, mais eu quero mais, só que o beijo da Ju é uma mistura de chocolate com pimenta, porque além de viciar, é um beijo quente.

Quando o ar nos fez falta, ela fez uma trilha de beijos no meu pescoço e depois me deu uma mordida que eu tenho certeza que vai ficar a marca depois.

Só tenho a dizer que eu não deveria beijar a Jully, mas eu beijei e ainda por cima, adorei ter os lábios da loira tocando os meus.

- Só tenho a dizer que o seu beijo foi o melhor beijo da noite - disse, impressionada e eu ri - Agora sim, eu vou dormi, G - saiu do meu colo e se deitou.

Dei um chupão no pescoço dela e depois uma mordida que fez ela gemer meu nome baixinho.

- Agora sim. Pode ir dormir, Fadinha.

- Seu dracula - reclamou, revirando os olhos - Ai que merda!...eu chamava o idiota do Gregory assim... que porra! - adicionou com os olhos marejados e depois começou chorar.

- Não fica assim por ele, Sininho - murmurei, pegando no rosto dela,  limpando as lágrimas com o polegar e  abracei ela.

Tirei meu tênis e me apoiei na cabeceira da cama e abracei ela novamente, enquanto ela chorava eu fazia cafuné .

Que garoto filho da puta, o hobby dele é machucar pessoas como a Ju, ela tá chorando por um garoto que nem a merece.

Depois de meia hora chorando, ela dormiu abraçada a mim e eu continuei no mesmo lugar.

Sabe quando dizem que é na madrugada, quando você não consegue dormi que vêm a culpa das coisas ruins que você fez ou das promessas quebradas, enfim é quando você reflete sobre tudo na sua vida.

Fiquei observando os traços no rosto dela e fiquei me lembrando de quando ela era criança. Eu fazia de tudo pra irritar ela, Jack não deixava a menina em paz.

Ela amava tanto vestir fantasias de fada pra sair, que eu apelidei ela de "Fadinha", no início ela odiava, até o Jhonson apelidar ela de "Sininho" e ela pra provocar apelidou ele de "Tinker Bell de camelô".

Jack J é tão ciumento com ela desde que ela era criança, quando ela começou colocar corpo e muito amigos nossos começou a ficar de olho nela, ele se afastou, porque não queria que ela ficassem com ela.

Lembro até hoje de quando ele fez com que Sammy, Nate e principalmente eu, jamais olhasse pra ela com outros olhos, mas acho que isso não aconteceu

Flashback on

5 anos atrás...

Cheguei na casa de Jack J e ele estava ensinando Jully tocar violão, quer dizer ela enjoando ele pra ensinar tocar alguma música no violão.

- Me ensina tocar "Payphone" no violão, please - ela pediu, fazendo biquinho.

- Não, agora sai daqui - Jack disse, rude - Hey, Dudes - nos cumprimentou, com nosso toque.

- Hey, bro - cumprimentamos ele.

- Não vou sair, enquanto você não me ensinar a tocar essa porra - insistiu, irritada e eu ri - Para de ri, eu não palhaça, seu fodido - adicionou, revirando os olhos e eu levantei as mãos em forma de rendição.

Ela cruzou os braços e levantou a sobrancelha, encarando meu amigo como se estivesse fuzilando ele com os olhos.

Como ela cruzou os braços perto da região do busto, além dos seios dela terem ficado maiores, o decote ficou bem mais aparente e eu juro que estão tentando não olhar.

- Cinco dólares, que ela vai convencer ele - Sammy apostou, pegando uma nota de cinco dolares no bolso.

- Ela vai chantagear ele - afirmei, convicto

- Acho que ela vai desistir - Nate falou.

- Eu não vou, já falei, agora sai pirralha - empurrou ela.

- Okay, nível hard - ela disse - ou você me ensina, ou eu saio no encontro com o Peter - completou e eu revirei os olhos, enciumado.

Peter era um amigo nosso, que o Jack parou de falar porque deu em cima dela.

- Ah, lógico não podemos esquecer que eu posso contar pra mamãe que você estava assistindo filme pornô com os meninos antes de ontem - adicionou, sorrindo vitoriosa.

- Eu não vou ensinar, agora sai daqui.

- Você pediu... MAMÃE O JACK...  - Jack tampou a boca dela e eu ri.

- Você é o capeta - Nate comentou, rindo - Perdi cinco dolares, por sua culpa - ele acusou e ela riu.

- Quem ganhou?

- Eu - respondi, olhando pro decote dela, sem querer.

- Ah, tá - deu os ombros - Jack, vamos logo - puxou o irmão.

- Quando eu voltar da quadra eu te ensino  - ela concordou e saiu comemorando e eu observei a garota, até ela sai da minha vista.

- Gilinsky, tem uma baba escorrendo - Nate zombou.

- What?

- Tira o olho dela, bro - Jack deu um tapa na minha cabeça.

- Você tava quase comendo a Jully pelos olhos - Sammy acusou.

- Não estava... deixa pra lá - cocei a nuca, derrotado.

- Olha vocês sabem o que quanto eu me importo com a Jully, pode não parecer as vezes...

- As vezes ou sempre?

- Okay, sempre, mas eu me importo com ela, ela é minha irmã mais nova e quando algum dos meu amigos se interessa por ela eu não gosto porque vocês sempre fazem o mesmo com as garotas feito a Jully e eu não quero que ela passe por isso - confessou, suspirando pesado.

Jack tem razão, nosso grupo de amigos tem esse extinto escroto com as garotas, ficar, fingir está interessado, usar, conseguir prazer e jogar fora.

Quando um idiota fez isso com a Molly e a Laura, eu fiquei puto da vida, entendo ele, vou esquecer o fato da Jully está mexendo com a minha cabeça.

- Só prometam que jamais ou em qualquer circunstância vocês vão se envolver com ela, eu não quero ver ela Machucada - pediu e nós concordamos.

- Eu vejo a Jully com uma irmã mais nova, Jack - Sammy disse.

- Eu também.

- E você, G?

- Prometo, eu nunca vou me envolver com a Jully - prometi.

Promessas entre eu e Jack nunca são quebradas.

Espero que eu nunca quebre.

Flashback off

Parece que eu quebrei a promessa, me envolvi com a irmã mais nova do meu melhor amigo.

Agora eu me sinto tão culpado por isso, era pra mim tê-la apenas como uma irmã mais nova, mas minha cabeça, meus extintos não veem da mesma forma.

Eu não trai só a minha namorada, mas também trai a Madison, mas eu me sinto mais culpado por ter traido o Jack.

Depois de tanto por isso, eu me ajeitei na cama e acabei dormindo, abraçado com Jully.

Quando acordei pela manhã a loira já não estava mais ao meu lado na cama, ela estava se arrumando pra ir à escola.

- Que horas já são? - perguntei, me sentando na cama.

- São 6:15.

*PVO Jully Jhonson*

- Sobre ontem... eu quero me desculpar por ter te beijado - pediu e eu ri sem graça - Aquilo foi um erro, nunca deveria ter deixado acontecer, você pode ter fantasias comigo, mas eu nunca mais vou deixar isso acontecer, eu trair seu irmão e o pior a minha namorada - respirou fundo - Eu não te vejo da mesma forma, nunca vi, eu te beijei por dó - completou e eu assenti, tentando ser o mais fria possível.

As palavras de Jack pesaram em mim, eu me senti humilhada, mas eu vou fazer ele engolir tudo que ele disse, ele vai morder a própria língua, a vida vai se tornar algo desagradável e a culpa vai ser minha, mas eu vou apenas vou fingir que eu não estou fazendo nada disso.

- Fui eu quem te beijou, eu fui uma vadia, ninguém merece ser traída, nem o ser humano que você chama de "My girl", eu basicamente errei com você. Sorry - pedi, fingindo remorso.

Ele saiu do meu quarto e eu apenas revirei os olhos.

Eu quero ele e eu vou ter, eu sou como uma brasileira NUNCA DESISTO.

Nasceu uma garota nova nesse momento, uma loba em pele de cordeiro, uma mulher perigosa.

Sabe aquele ditado "os piores anjos se escondem em rostos de anjos"? Pois é, essa vai ser eu na vida do Jack.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...