História The Black Lipstick - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dir En Grey, Mejibray, Nightmare, Penicillin, The GazettE, VAMPS
Personagens Aoi, Chisato, Hakuei, Hitsugi, Hyde, Kai, Koichi, Meto, MiA, Ni~ya, O-Jiro, Personagens Originais, Reita, Ruka, Ruki, Sakito, Shinya, Tsuzuku, Uruha, Yomi
Tags Dir En Grey, Heterossexualidade, Homossexualidade, Hyde, Mejibray, Naitomea, Nightmare, Penicillin, Personagens Originais, Romance, Sexo, The Gazette, Vamps
Visualizações 6
Palavras 863
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa noite, perdoem novamente pela falta da última semana.
Aqui estou novamente com o capítulo 28, espero que gostem do que preparei
para essa semana
Boa leitura á todos!!

Capítulo 28 - O parto


Fanfic / Fanfiction The Black Lipstick - Capítulo 28 - O parto

Ao ouvir os disparos Yuuji e Alice correram para dentro da casa. Ao chegar no quarto se depararam com o corpo ferido e ensangüentado de Meto. Alice ajoelha-se tocando-o uma de suas mãos chorando desesperadamente.

- Meto, o que? Por que fez isso? Como...- Em um movimento brusco, com uma expressão mista de nervosismo, arrependimento e tristeza olhava com desprezo para a arma de seu avó. Enquanto Yuuji ligava para a ambulância. Alice levantou-se imóvel olhando para aquela arma. Yuuji volta, percebendo a reação da amada, abraçando-a.

- Vai ficar tudo bem, eu prometo! .

. . .

Meto falecera a caminho do hospital. Alice chorava em lembrar que o pai do seu filho não o veria nascer e crescer, chorava ao ver que não veria mais aquele paciente tão apaixonado, tão amigável e ao mesmo tempo tão calado. Preferiu deixar que Yuuji resolvesse todos os tramites na delegacia, queria abrir os olhos e apagar da sua mente a última cena que vira de Meto. Lembrando-se apenas do sorriso que estampara seu rosto ao entrar em sua casa para aquela última sessão de psicanálise.

O quarto de Alice fora fechado por fitas amarelas por ser uma cena de crime. Dona Lorenna ao entrar em casa quase sofreu um infarto ao ver policiais e poças de sangue no quarto da filha, já imaginava pelo pior.

Aliviou-se ao ver Alice sã e salva entrando com Yuuji pela porta, logo abraçou a filha em um suspiro aliviado perguntando.

- O que houve? Aonde estavam?

- Estavámos na delegacia! -Responde Yuuji tentando acalmar Dona Lorenna

- Na delegacia? - Pergunta ela com seus olhões arregalados - Fazendo o que em uma delegacia? - Pergunta ainda mais preocupada

- Mãe, o Meto morreu! - Alice cai em prantos ao revelar para a mãe que desmaia e é aparada nos braços de Yuuji.

...

Em alguns minutos, Dona Lorenna já havia recobrado a consciência e Alice já mais calma explicava para a mãe como tudo acontecera.

- A culpa foi toda minha! Deveria ter dado fim a arma de papai desde o começo! Eu assassinei aquele pobre rapaz! - Dona Lorenna se lamentava

- Não mamãe, não diga isso! - Ambas se abraçam

- Como faremos? não podemos passar a noite aqui. - Responde Lorenna

- Vou ligar para Laysla, para contar o que houve. - Diz Alice

 

. . .

Christine e as meninas conversavam na sala de estar quando o telefone toca. Era Alice que ligara para contar o que aconteceu.

- Oi Alice, como está? - Atende Christine

- Oi Dona Christine, eu estou bem, um pouco nervosa!

- Algo com bebê? - Christine pergunta

- Não, não...

- Com a sua mãe! - Torna a perguntar Christine

- Não senhora, estamos bem. Vou passar para mamãe e ela explica. - Dona Lorenna pega o telefone.

– Pelo amor de Deus Lorenna, o que houve? Vocês estão me deixando preocupada!! - Christine se altera

- Meto se suicidou! - Lorenna fala de uma vez enquanto Christine perguntava

- Como isso aconteceu? Lorenna explica desde o começo. Preocupada, Christine propõe que elas durmam na mansão.

Ao trancar o quarto, um dos detetives entrega para Alice uma carta, cujo Meto escrevera antes de partir, Yuuji na companhia de sua amada nada disse, apoiando-a naquele momento. Ao chegar, Christine abraçou a amiga ao mesmo que Laysla e as meninas prestavam seu apoio á Alice. Ao sair, a jovem anuncia para mãe.

- Mãe, vou para casa de Yuuji!

Vendo a expressão frustrada de Dona Lorenna, Christine responde:

- Melhor irmos todos para minha casa!

Ao chegar na mansão, Christine propôs que todos fossem descansar, que fora um dia horrível principalmente para Alice, afinal de contas, Meto era o pai de seu filho. Indo cada um para seus quartos. Dona Lorenna tinha medo da filha dormir sozinha no estado em que estava, pedindo para Yuuji que a acompanhasse e cuidasse do sono da filha. Apesar de adormecerem na mesma cama, Yuuji não tinha segundas intenções com Alice. Queria apenas cuidar dela e passar-lhe tranqüilidade, afinal estava grávida e precisava acalmar-se mediante a tudo o que viu! A jovem mãe, ainda sem acreditar no que passara tomou entre as mãos a carta de despedida de Meto e abriu para ler o último adeus do pai de seu filho.

"Seja feliz"

Era as únicas palavras que dizia no papel. Alice chorou demais até adormecer no conforto dos braços de Yuuji

. . .

Por volta de 3:16 da manhã, Alice começou a sentir contrações.

- Yuuji! Yuuji! Yuuji acorda! - empurrava o amado para lá e cá até que finalmente o acordou

- O que houve Alice?

- Estou sentindo umas contrações pouco fortes! Chame mamãe e Dona Christine, por favor! Yuuji saiu em alguns minutos voltou com a mansão inteira atrás dele querendo ajudar.

– O bebê já nasceu? - Pergunta Nalu

- O que tah acontecendo - Pergunta Laysla

- Filha, o que está sentindo? - Pergunta Dona Lorenna

- Gente ela está entrando em trabalho de parto! Precisa ir ao hospital! - Anuncia Christine Nesse momento Yuuji a carrega para o carro de Christine, que a leva diretamente para a maternidade.


Notas Finais


Ficamos por aqui e até a próxima semana!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...