História The Blossoming Of Youth: Don't Play - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Mina, Momo
Tags Dahmi, Dahyun, Mihyun, Mina, Twice
Visualizações 60
Palavras 1.132
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Porque eu sou Mihyun Trash e não consigo parar de escrever histórias sobre elas. E também porque eu pensei em fazer um capítulo a mais para a Likey, mas por que não uma outra oneshot?

Capítulo 1 - Don't You Play


Fanfic / Fanfiction The Blossoming Of Youth: Don't Play - Capítulo 1 - Don't You Play

 

 

Dahyun provocava as membros do seu grupo todo o tempo, com pequenas brincadeiras como colocar o pé para uma delas tropeçar, ou fazer imitações, caretas, cócegas e mesmo armadilhas espalhadas pelo dormitório. Normalmente, Chaeyoung era sua comparsa mas ela não quis participar do novo plano da sua colega. Afinal, ela conhecia bem com quem Dahyun iria lidar que era provavelmente a companheira mais densa entre todas as nove garotas: Mina. Tentou fazer com que a garota de cabelos coloridos mudasse de ideia, mas não tinha palavra que a influenciasse.

 

“Vamos lá Chae, só me ajuda nessa por favor! A Mina unnie não vai saber que foi você.”

 

“A Mina é a minha melhor amiga, eu conheço com quem você está se metendo. E se tem uma coisa que a Mina não gosta, é que interrompam os jogos dela. Estou tentando é salvar a sua pele.”

 

“Tudo bem, eu vou sozinha então.” Disse, se esgueirando para dentro do quarto onde a japonesa estava jogando.

 

Nesse momento, ela teria que optar por uma das alternativas como não teria a ajuda da Chaeyoung. Ou ela sorrateiramente desligava o computador de Mina, ou a distraía o suficiente para que ela perdesse uma partida. A segunda pareceu mais atraente, porque como ela raramente provocava a mais velha, queria saber como ela reagiria. Quando fechou a porta atrás de si, porém, começou a sentir o nervosismo. Pensou em desistir, mas logo ouviu a voz de Mina.

 

“Oh, Dahyun?” Ela brevemente olhou na sua direção, mas logo voltou a olhar a tela em sua frente. “A Sana ainda não chegou da gravação.”

 

“Eu sei unnie, vim checar se você ainda estava jogando.”

 

“Ahn… sim? O que você está fazendo?” Perguntou, quando sentiu as mãos de Dahyun apertando seus ombros.

 

“Uma massagem.” Apertou forte e deu alguns pequenos tapas.

 

“Yah! Assim você me atrapalha!” Mesmo nervosa, o tom de voz da Mina ainda era baixo. O seu grito não, ele era bem agudo.

 

Dahyun deu uma risada baixa e, vendo parcialmente o rosto de Mina, se lembrou o motivo dela ser a última na sua linha de provocações.

 

O seu coração sempre batia nervoso.

 

“Oh, desculpa unnie.”

 

Voltou a massagear a pele acetinada e exposta, porque Mina usava uma das suas tantas blusas sem gola e com os ombros à mostra. Mexeu nas pontas dos recém cortados, e pintados, cabelos de Mina sabendo que a mais velha teria arrepio nos fios que haviam sido descoloridos antes de receberem o tom castanho claro. Mina apenas balançou a cabeça e Dahyun soltou seus cabelos, apenas para puxar a orelha da japonesa.

 

“Para com isso!” Mina exclamou, meio gritando e meio rindo, aquele seu sorriso tímido. Deu um tapa na mão da mais nova. “Se eu perder essa partida por sua culpa, você vai ver.”

 

“Pausa esse jogo unnie, vamos ir no parque com a Chae.” Dahyun sabia que Mina não podia pausar um jogo online, ela só queria continuar provocando.

 

“Não tem como pausar jogo online Dahyun!” Mina não podia ver Dahyun se esforçando para não rir, enquanto ela teclava exaustivamente tentando acertar o seu alvo e capturar o ponto para o seu time.

 

“Ah, mas você fica jogando o tempo todo.” Tentou aparentar tristeza e acabou saindo natural, realmente Mina era uma das que sempre terminava seus compromissos mais cedo. Mas, ao chegar no dormitório, normalmente ia direito ao quarto para jogar ou dormir. E Dahyun não gostava disso, porque quando estavam no dormitório era quando mais conversavam por não terem que ficar tão presas na Chaeyoung e Sana.

 

“O que acontece, se eu apertar esse botão?” Perguntou, um sorriso no canto dos seus lábios, e aproximou seu dedo indicador da tela do computador.

 

“Não! Não!” Mina tentou evitar, mas foi lenta. A tela desligou-se quando Dahyun pressionou ela. “KIM DAHYUN!” Mina bateu o mouse na mesa e se levantou correndo atrás da mais nova.

 

Como o quarto estava virado numa grande bagunça, a mais nova ficou sem ter para onde correr bem rápido e Mina estava no seu encalço de qualquer forma. Dahyun gargalhava, quando Mina a prensou contra a parede com as mãos acima de seus ombros. A sua risada se dissipou na mesma hora, as duas estavam ofegantes com a pequena corrida.

 

“Vai perder a partida unnie!”

 

“Baka!” Mina não conseguia dizer uma frase mais comprida, pelo cansaço. Percebeu algo estranho na feição da Dahyun, ela evitava os seus olhos e estava mais corada que o costume. “Eu já perdi.” Disse, inclinando mais o seu rosto. Viu Dahyun fechar os olhos e empurrar os seus ombros para que se afastasse.

 

“Muito perto!” A mais nova exclamou inflando as bochechas.

 

“Ninguém mandou você ficar me provocando.” Dahyun não abria seus olhos, ela pensava em uma maneira que Mina não ouvisse as batidas aceleradas do seu coração. “Quero jogar outro jogo agora.”

 

“Yah! Unnie!” Dahyun abriu os olhos por um momento e Mina aproveitou a oportunidade, sentindo os punhos da garota perderem um pouco da força.

 

A sua ideia era um pequeno selar, para Dahyun perceber que provocar ela tinha consequências graves. Mas, assim que seus lábios encostaram nos de Dahyun, as suas bocas se abriram e deram passagem para suas línguas. As duas inclinaram suas cabeças em direções opostas, para aprofundarem mais o contato. Mina podia sentir as mãos de Dahyun tremendo em seus ombros, sorriu entre o beijo e, não sabe por qual motivo, guiou aquelas mãos delicadas para envolverem o seu pescoço e pararem em sua nuca. Assim, Mina pôde aproximar-se mais, prensar mais Dahyun contra a parede, colocando as suas mãos na cintura da garota. Mina guiava o beijo, porque Dahyun era tímida até nos movimentos de sua língua, e também porque gostava da sensação de estar no controle. Quando se separaram, logo que Dahyun precisou de ar, Mina a encarou e mordeu seus lábios contendo a vontade de provar novamente daqueles lábios com sabor de chocolate.

 

“Nossa…” Mina conseguiu dizer. “... não é brincadeira quando dizem que você gosta da J-line hein? Pensei que eu era a exceção.”

 

Dahyun tentava, mas não conseguia abrir os olhos nem dizer coisa alguma. Passou a língua em seus lábios, que estavam secos e doloridos. Sentia, ainda, o perfume de pêssego usado por Mina e tentava controlar as batidas do seu coração para encontrar forças. Quando conseguiu controlar seus membros, Mina já estava novamente sentada em frente ao seu computador. Dahyun estava saindo correndo do quarto, mas quando foi girar a maçaneta escutou a voz da mais velha novamente.

 

“Vamos no parque amanhã, só eu e você!” Sem olhar para trás, Dahyun correu do quarto batendo a porta.

 

“Eu ouvi o grito que ela deu.” A Chaeyoung disse, estava deitada no sofá tomando um iogurte. “Avisei, não avisei?”

 

“É.” Dahyun transbordava fúria, seu rosto e seus olhos estavam vermelhos.


Notas Finais


Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...